Animais Racionaiss

VOCÊ ESTÁ LENDO:

Capítulo 46 da segunda parte

 

Vintes anos voam no calendário…

Carolina passeia nas trilhas montada no cavalo da fazenda Corais até que localiza Zeca lhe observando perto do celeiro. A cicatriz dela permanece no rosto, usando uma peruca curta, pois os cabelos naturais não cresciam desde a época do acidente de trânsito.

CAROLINA

Zeca: Você e o Zorro se deram bem.

Carolina: Verdade Zeca, o bicho é mansinho. Tá velhinho, coitado!

Zeca: Quem diria que a empregadinha se tornaria uma fazendeira poderosa da região!

Carolina: Não conquistei nada Zeca! Quando o Roberto faleceu, peguei imediatamente alguns fios da cabeça dele e guardei pra provar a paternidade com exame de DNA. Apenas lutei na justiça pra que o seu filho herdasse o que tem direito.

Zeca: Falando nele…

Beto: O que estão resmungando aí pai?

Carolina: Beto, quantas vezes disse pra não chamar o Zeca assim?

Beto: Considero o Zeca um pai, que ajudou realmente a me criar! Não um homem que foi assassinado e nem sequer conheci!

Zeca: Era um cara incrível, pena que morreu tão novo.

Carolina: Uma tristeza enorme saber que você não honra a memória do Roberto! Nunca se interessou pela história dele!

Beto: Mãe, pare de papo furado, já não chega ter me convencido a se mudar pra roça! Tava ótimo em São Paulo e insistiu pra me trazer num fim de mundo! Vou dar uma volta no vilarejo e tentar fugir do tédio!

Zeca: Não demora Beto, porque mais tarde iremos comemorar o seu aniversário! Aliás, nós temos uma surpresa pra anunciar!

Beto: Kkkkk! Pra mim não é surpresa! Desconfiado do que se trata e estou mega feliz! Não perco mesmo!

Carolina: Ok sabichão, tchau!


Catarina e Melissa brindam champanhe com a transexual Labella que contrataram após o ensaio do show na casa noturna.

Catarina: Parabéns Labella! A inauguração será um sucesso!

Labella: Certeza! A primeira balada do interior! Ansiosa pra estreia amanhã!

Melissa: Parabéns amor! Sonhou tanto com isso! — abraça Catarina.

Catarina: Não conseguiria sem você Mel!

Maria: O lugar ficou belíssimo! — aparece de repente acompanhada de Moisés.

Catarina: Curtiu vó? Faço questão da sua presença e do Moisés no primeiro dia!

Moisés: Estaremos! Dançaremos bastante, né Maria?

Maria: Opa! Apesar da idade, não falta disposição pra mexer o esqueleto!

Melissa: Que casalzinho lindo! — aperta a bochecha de Moisés.

Moisés: Viemos lembrar vocês da festa do Beto!

Catarina: Vamos sim. Aproveitaremos o momento pra revelar o nosso segredo!

Melissa: Só imaginando a reação da família ao descobrir.

Maria: Confesso que tô preocupada. Não sei se é uma boa ideia.


Zeca estaciona o automóvel numa residência discreta do centro de São Roque. Uma pessoa o aguardava na porta.

Laura: Uau! Se exibindo no carrão?

Zeca: Eu mereço depois de décadas me sacrificando! Não sou o caipira burro de antigamente!

Laura: Concordo! — beija Zeca intensamente.

Zeca: Morrendo de saudades! Ainda acho que você deveria continuar na capital! Estava segura lá! Não entendo o motivo de vir pra São Roque! O crime prescreveu, mas a Carolina não esqueceu o que fez! A cidade é pequena, cedo ou tarde vão se esbarrar! Pode ter mudado a cor do cabelo, colocado lente azul nos olhos, trocado de nome… A Carolina vai te reconhecer! Ela espuma raiva de você, capaz de matá-la! Percebe o risco que corre?

Laura: Eu adoro me arriscar!

Zeca: O que deseja? O valor que dou não é suficiente? Noção da dificuldade que passei buscando a confiança da Carolina pra administrar a fortuna que ela arrancou no tribunal por causa daquele herdeiro do Roberto? Não é fácil desviar dinheiro!

Laura: Não posso reclamar, vivia sossegada no apartamento que você comprou na metrópole paulista. Cansei da tranquilidade! Preferia apagar o que ocorreu no passado, não adianta Zeca! As recordações me atormentam! A desgraçada tirou tudo que eu tinha! Maldita! O sentimento de vingança fala alto demais! Hora de destruir a Carolina!

Zeca: Finalmente ela me deixou morar no casarão. Agora coloco as mãos no tesouro do cofre secreto que você me contou.

Laura: Te darei a senha. O cofre fica atrás do retrato da parede! Não permita que ninguém encoste no quadro da Helena, entendeu? Em breve sentirei o gostinho de ver a Carolina sofrendo! Começando pelo filhinho querido! Seu apoio é fundamental pra me aproximar do Beto!

Zeca: O que pretende com o Beto, hein Laura?

Música de encerramento: Rihanna – Don’t Stop The music Tema: Livre

 

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo