No dia seguinte, Rodrigo receberia a melhor visita do mundo...

Rodrigo:​​ Já vai ... Érica!

 

{Trilha Musical: As Dores do Mundo - Nila Branco}

 

Érica​​ (Sorri):​​ Oi, Rodrigo. Não vai me convidar para entrar?

Rodrigo:​​ Claro que sim, entre e fique a vontade.

Érica:​​ Eu vim para termos uma conversa séria e definitiva sobre nós dois.

Rodrigo:​​ Fala logo, Érica. Por favor, eu estou ficando nervoso já...

Érica:​​ Eu pensei muito Rodrigo... E cheguei à conclusão de que... Eu te amo, e não posso mais viver sem você!

Rodrigo:​​ Isso quer dizer que...

Érica:​​ Isso quer dizer que eu aceito namorar com você.

Rodrigo (Emocionado):​​ Jura? Eu amo você, Érica, e vou te​​ fazer a mulher mais feliz desse mundo!

Rodrigo e Érica se renderam a um longo, esperado e apaixonado beijo...

Érica:​​ Eu também te amo, Rodrigo! Mas, você sabe que nós teremos que enfrentar tudo e a todos, se quisermos ficar juntos.

Rodrigo:​​ Eu sei, e nós iremos enfrentar essa guerra juntos e vamos vencer... As pessoas terão que entender que nós nos amamos, Érica.

Érica:​​ As minhas únicas preocupações são o Vinícius e a Sheila...

Rodrigo:​​ Com a Sheila deixe que eu me entendo, agora com o Vinícius, você não tem que se preocupar mais né? Vocês já não estão juntos há algum tempo e você está vivendo a sua vida, nada mais natural, meu amor... O Vinícius vai ter que seguir a vida dele também, mais cedo ou mais tarde.

Érica:​​ Você tem razão... Mas, quanto a Sheila, não seria melhor se esperássemos ela retornar da viagem, assim você conversa com ela e depois, nós assumimos o namoro?

Rodrigo:​​ Não, nós já esperamos tempo demais. E depois, eu não tenho mais nada com ela, nós demos um tempo, e isso não quer dizer que ainda​​ sejamos namorados... Não, não, assim que ela chegar, eu conto toda verdade pra ela, e prometo que vou fazer com que ela nos entenda e aceite.

Érica:​​ Tudo bem, eu confio em você, meu amor...

Rodrigo:​​ Eu esperei tanto por isso, que parece até um sonho. Minha​​ Érica...

Rodrigo e Érica voltam a se beijar e ficam sorrindo um para o outro feito bobos...

***

 

Na casa de Danilo, Samara se ajeitava com a mudança...

Danilo:​​ Será que vai caber tudo no guarda-roupa, Samara?

Samara:​​ Não se preocupe Danilo, eu darei um jeito, será por poucos dias... Eu vou arrumar um emprego e assim que a poeira baixar, eu volto para casa, mas sem depender de um tostão da Geórgia.

Danilo:​​ Você acha que a sua mãe vai deixar você voltar?

Samara:​​ Terá que deixar, senão eu entro na justiça e exijo os meus direitos. Afinal, aquela casa também é minha. E depois o meu pai não vai deixar que isso aconteça.

Danilo:​​ Por mim, você já ficaria morando aqui comigo, desde já. Fica meu amor, por favor.

Samara:​​ Não, de jeito nenhum... Eu prezo muito a minha​​ liberdade. E depois, se o senhor já está querendo colocar cabresto em mim como sua namorada, imagine depois de casados...

Danilo:​​ É porque eu te amo demais, Samara e quero viver ao seu lado o mais rápido possível.

Samara:​​ Mas pode ir tirando o​​ cavalinho da chuva, casamento só daqui a um ou dois anos, meu amor... Eu quero aproveitar a minha liberdade o quanto eu puder.

Danilo (Sorri):​​ Eu espero, afinal, eu sou um homem apaixonado... Faço tudo o que você me ordenar. Mas agora, eu quero um beijo...

Samara:​​ E se eu não der?

Danilo:​​ Eu roubo... Quer experimentar?

Samara:​​ Quero... Vem roubar vem...

***

No Sabor e Arte, Victor e Rodrigo, trocavam confidências...

Rodrigo:​​ Que história é essa, Victor? Você é mesmo um cafajeste, hein? Você esperava​​ ficar com a Fernanda e essa tal de Lívia ao mesmo tempo, não é?

Victor:​​ Se eu pudesse, bem que eu queria... A Nanda é o grande amor de minha vida, é com ela que sonho em me casar, ter filhos... Agora a Lívia é bonita, sedutora... Sabe aquele tipo de mulher​​ que a gente não resiste? Essa é a minha Lívia.

Rodrigo:​​ Perae... Sua? Que eu saiba, vocês ainda não estão namorando... Ou estão?

Victor:​​ Não, mas isso é só uma questão de tempo...​​ Só uma questão de tempo.

***

 

Na Styllus, Rodrigo era o assunto...

Lívia:​​ Você fez a escolha certa, Érica. Já estava na hora de pensar em você mesma, ser feliz, e viver ao lado de alguém que te merece, como o Rodrigo.

Érica:​​ Apesar de eu ainda me sentir insegura, eu admito que estou muito feliz com o Rodrigo... E eu que pensava que o Vinícius fosse o homem da minha vida... Olha só o que o destino me reservou. - Diz toda feliz.

Lívia:​​ Com o Vinícius você não estava tão feliz assim, não tinha esse brilho nos olhos. É perceptível a sua mudança e pra melhor.

Érica:​​ É verdade... Agora​​ sim, eu sei o que é amar e ser amada de verdade, e principalmente, respeitada. Sei também o que é ser feliz... E eu só espero que isso nunca acabe.

Lívia:​​ Amém! E os seus pais, eles já sabem de tudo?

Érica:​​ Ainda não. Mas o Rodrigo faz questão de falar com​​ eles. Ele acha que assim mostrará de verdade, as boas intenções dele comigo.

Lívia:​​ É... Realmente, um romântico a moda antiga.

Érica:​​ Bom... Mas agora, vamos voltar ao trabalho, porque eu vou almoçar com ele hoje, em um restaurante japonês.

Lívia:​​ Que chique! E que inveja, amiga... Eu e o Victor, ainda estamos muito devagar, sabe?

Érica:​​ Sei, eu entendo... Mas logo vocês também engrenam você vai ver...

***

 

No restaurante...

{Trilha Musical: Beija Eu - Silva}

 

Érica:​​ Que lindas, Rodrigo! Eu adoro​​ rosas vermelhas! Obrigada.

Rodrigo:​​ Agora só lhe darei rosas vermelhas, pois elas representam o amor que eu sinto por você!

Érica (Sorri):​​ Assim, eu vou ficar mal acostumada, e ai de você, se esquecer de alguma data importante...

Rodrigo:​​ Eu jamais me esquecerei de nenhuma data, seja namoro, casamento, aniversário... Agora, por exemplo, fazem vinte e quatro horas, vinte e dois minutos e sete, oito segundos, que nós estamos namorando.

Érica:​​ Nossa! Você é extremamente sedutor e irresistível, sabia?

Rodrigo:​​ Você que me deixa assim... Antes de você, eu pensava que sabia o que era o amor, mas só hoje ao seu lado, eu sei o que é o amor de verdade. Espero viver ao seu lado pelo resto de minha vida... Eu amo você, e sempre vou te amar.

Érica:​​ Eu também, meu amor... Eu também.

Rodrigo e Érica, se beijam apaixonadamente, e nesse momento Geórgia e Nádia entram no restaurante...

Geórgia (Chocada):​​ Mas o que significa isso? Eu não estou acreditando no que os meus olhos estou vendo!

Nádia:​​ O que foi, Geórgia?

Geórgia:​​ Olha lá naquela mesa, Nádia... A ex do Vinícius, mal abandonou o coitado e já está com outro, por aí... E o que é pior, com o Rodrigo, o namorado da Sheila! Coitado do meu filho, sofrendo tanto por essa vadia...

Enquanto isso, na mesa Rodrigo e Érica...

Érica:​​ Rodrigo, espere um pouco meu amor, eu vou ao toalete. Com licença.

Rodrigo (Sorri):​​ Fique a vontade, meu amor... Eu te espero, só não demore muito, porque senão, eu vou morrer de saudades.

Érica (Sorri):​​ Bobo... Eu volto logo, pode deixar.

Na​​ mesa de Geórgia...

Geórgia:​​ Nádia minha querida, me espere um minutinho, de repente me deu uma vontade ir ao toalete... - Sorri sarcástica.

Nádia:​​ Geórgia, por favor, olha o escândalo. Vê bem o que vai fazer...

***

 

No toalete, Érica retocava a maquiagem...

Geórgia (Simpática):​​ Oi Érica. Como vai, minha querida?

Érica (Surpresa):​​ Geórgia? Você por aqui? Eu vou bem e você?

Geórgia:​​ Estou levando a vida, como Deus quer e permite.

Érica:​​ E o Vinícius, como está?

Geórgia:​​ Espera ai... Será que eu​​ escutei direito? Você ainda tem coragem de perguntar do meu filho? Pois saiba que ele está muito mal. Ele te ama, ainda não conseguiu te esquecer, embora esse seja o meu maior sonho... Eu nunca gostei de você, por mim vocês nunca tinham namorado... Você é​​ a grande responsável por tudo de ruim que aconteceu e está acontecendo ao meu filho, e por isso, eu te odeio!

Érica:​​ Por que está me agredindo desse jeito, Geórgia? Eu não amava mais o seu filho, não tinha motivo para continuar com ele.

Geórgia:​​ E foi por​​ isso, que você já se jogou nos braços do Rodrigo? Escuta Érica, ao meu filho você não deve mais satisfação nenhuma, mas à Sheila, tanto você, quanto o Rodrigo, devem sim. A Sheila jamais irá perdoar vocês dois, e se eu estivesse no lugar dela, também não perdoaria. O que vocês estão fazendo com ela, chama-se desrespeito, traição! E justo você hein, Érica... Que vivia cobrando respeito de meu filho, agora, não está respeitando nem a sua sócia e amiga, que confia tanto em você, e que está longe, sem saber o que está acontecendo aqui... Sim, porque pelo que eu saiba, ela viajou ciente de que ela e o Rodrigo estavam apenas dando um tempo na relação. Mas mal ela virou as costas, e vocês já estão de namorico por ai... Você e o Rodrigo só tem meu desprezo. Eu espero e desejo do fundo do meu coração, que você nunca se arrependa de ter deixado o meu filho, porque agora, mesmo que você queira, eu te garanto, para ele você não volta nunca mais. Porque eu não vou permitir... Passar bem! Tomara que a sua consciência deixe​​ você dormir tranqüila... Boa tarde.

Érica chorou calada, já que ela não tinha argumentos e achava que estava agindo errado. Geórgia saiu do toalete com a cabeça erguida e ar de vitoriosa...

Rodrigo:​​ Geórgia! Como vai?

Geórgia:​​ Você não tem vergonha mesmo,​​ não é, Rodrigo? Você só tem o meu desprezo e a minha indiferença... Eu sinto muito pela Sheila... Coitada, ela não merece isso.

Rodrigo:​​ Geórgia, o que você... Érica! Porque está chorando, meu amor?

Érica:​​ Eu encontrei a Geórgia, no toalete... Ela me disse coisas horríveis, ela nos viu juntos. E o pior de tudo, é que ela tem razão, Rodrigo.

Rodrigo:​​ Eu devia imaginar. Vem cá, vem... Não fica assim, meu amor.

***

 

Na outra mesa ...

Geórgia:​​ Nádia, vamos embora!

Nádia:​​ Mas, já? Nós nem almoçamos ainda...​​ Você me disse que estava com vontade de comer comida japonesa.

Geórgia:​​ Estava, mas perdi o apetite... Vamos!

***

 

Na Sabor & Arte...

{Trilha Musical: Quase Sem Querer - Maria Gadú}

 

Igor:​​ Que bom que você aceitou o meu convite, Nanda... Assim nós conversamos e você se distrai um pouco, estava precisando...

Fernanda:​​ Mas eu só aceitei, porque sabia que não iria encontrar o Victor aqui.

Igor:​​ Você ainda está muito magoada com ele, não é?

Fernanda:​​ E não era pra estar? Depois de tudo o que ele aprontou, eu nunca mais vou perdoá-lo, nunca! Espero que pelo menos a nossa amizade, Igor, continue.

Igor:​​ No que depender de mim, vai continuar e para sempre.

Fernanda:​​ Você é tão diferente do seu irmão... Eu adoro você, Igor.

Igor:​​ Eu também, Fernanda... E conte comigo, sempre que precisar. Eu estarei sempre disposto a te ajudar.

Fernanda (Sorri):​​ Obrigada.

***

 

Ao chegar em casa, Geórgia discute com Manuela...

Manuela:​​ Ainda bem que você chegou, Geórgia, eu preciso muito falar com você.

Geórgia (Séria):​​ Agora não,​​ Manuela! Me deixa em paz.

Manuela:​​ É sobre a Samara... E tem que ser agora.

Geórgia:​​ E sobre essa ainda? Agora é que eu não quero falar mesmo...​​ 

Manuela:​​ Geórgia, a Samara não ligou, não deu notícias... Ela não vai poder ficar morando com o Danilo, ou em​​ qualquer outro lugar... Essa casa também é dela, deixa ela voltar, por favor!

Geórgia:​​ Não, não e não! Eu já dei muitas chances a ela, e o que eu ganhei com isso? Desprezo, revolta... Dessa vez vou cortar o mal pela raiz e aqui nesta casa, ela não pisa mais!

Manuela:​​ Se ela não gosta de você, motivos ela tem para isso, você não acha? Olha como você trata ela, minha irmã... Com indiferença, com falta de respeito.

Geórgia:​​ Não. Eu acho que eu sou mãe dela, sei o que é melhor para ela e é por isso que eu brigo​​ com ela... Para essa casa, ela só volta, se me pedir perdão. É assim que funciona, desde que o mundo é mundo, os pais brigam com os filhos e os filhos, que pedem perdão aos pais... Aliás, com a gente, também era assim, ou você não se lembra?

Manuela:​​ Mas​​ Geórgia, os tempos mudaram, aquela era outra época e depois...

Geórgia:​​ Chega dessas suas teorias, Manuela. Os tempos podem até serem outros, mas o respeito e o carinho com os pais nunca vão sair de moda, entendeu? Eu estou cansada, não quero mais saber de​​ Samara, se está viva ou morta, se está morando com o Danilo ou embaixo da ponte, não me interessa! O grande erro foi essa menina ter existido, você sabe muito bem do que eu estou falando... Ah, e se você quiser, pode ir​​ morar com ela, aqui nesta casa, vocês duas não fazem a menor falta... Eu vou ver o meu filho, por esse sim, eu dou a minha vida, ele é o meu maior tesouro. Com licença.

***

 

No Leblon, Alberto vai visitar Bruna, em seu apartamento...

Amanda:​​ Já vai... Oi Alberto, que surpresa boa. Entre e​​ fique a vontade. Você aceita um drink, um café, ...?

Alberto:​​ Não, obrigado. Eu vim para te fazer uma visita e ver se você precisa da minha ajuda em mais algum trabalho.

Amanda:​​ Por enquanto não, mas foi bom você ter vindo, eu preciso muito falar com você.

Alberto:​​ Pode falar, Bruna...

Amanda:​​ Eu queria que você... Não me procurasse mais...

Alberto (Surpreso):​​ Por que, Bruna?

Bruna:​​ Porque você é um homem casado... E eu estou apaixonada por você.

Alberto:​​ Eu confesso que nem sei o que dizer, você me pegou de surpresa... Mas eu também não paro de pensar em você e...

Nesse momento, Alberto sede a seus impulsos e beija Bruna...

{Trilha Musical: The Trouble With Love Is - Kelly Clarkson}

Amanda:​​ Você não devia ter feito isso, Alberto. Por favor, vai​​ embora.

Alberto:​​ Você me deixa louco, Bruna... Eu nunca senti nada igual...

Amanda:​​ Vai embora, eu não quero que você pense mal de mim. Eu não sou uma vadia, destruidora de lares...

Alberto:​​ Eu não disse isso, e jamais pensaria isso de você.

Amanda:​​ Vai embora, Alberto... Por favor!

Alberto:​​ Tudo bem, já que é assim que você quer... Eu vou, mas eu volto... Tchau.

Amanda:​​ ... Yes! Ponto pra mim. Está saindo tudo do jeitinho como a Geórgia planejou...

***

 

Na casa de Danilo...

Samara:​​ Oi tia, que saudades. Entra e fique a vontade... O Danilo não está, mas eu faço as honras da casa e você é bem vinda. - Diz sorrindo.

Manuela:​​ Obrigada. Como você está, Samara?

Samara:​​ Eu estou bem tia.

Manuela:​​ Eu fiquei muito preocupada com você, a maneira como você saiu de casa... Eu até pedi à sua mãe que te perdoasse e aceitasse você de volta, mas a Geórgia está irredutível.

Samara:​​ Tia, por favor, não peça mais isso a ela... Eu estou feliz aqui, coisa que eu nunca fui naquela casa. E depois, eu vou voltar a morar lá sim,​​ mas do meu jeito.

Manuela:​​ Eu não gosto quando você fala assim, Samara... O que você está aprontando?

Samara:​​ Nada demais tia, não se preocupe... Só estou procurando um emprego, para poder voltar pra casa, independente... Pelo menos isso, a Geórgia não vai​​ mais jogar na minha cara. Porque e irei me sustentar.

Manuela:​​ E o Danilo, ele tem te tratado bem?

Samara:​​ Sim, mas por que essa pergunta agora?

Manuela:​​ Nada, é que eu não vou muito com a cara dele.

Samara:​​ Mas você sempre gostou do Danilo. Eu não estou​​ entendendo, o por que dessa mudança repentina agora?

Manuela:​​ Sei lá, vai ver é só cisma minha...

Samara:​​ Está bem, então... Vamos fazer um lanche?

Samara (Sorri):​​ Vamos sim, minha querida. Eu te ajudo.

***

 

Geórgia agora, falaria com Vinícius...

Geórgia:​​ Ah, não. Vinícius! Você não foi trabalhar hoje de novo?

Vinícius:​​ Não, mãe. Eu só consigo pensar na Érica... Não tenho cabeça para mais nada.

Geórgia:​​ Pois se eu fosse você, não perderia seu tempo, filho... A Érica não pensa mais em você e está muito feliz, se é o que você quer saber... Hoje eu a vi em um restaurante...

Vinícius:​​ E ela, perguntou por mim? Como ela está?

Geórgia:​​ Bom, como eu estava dizendo, eu a encontrei com o novo namorado dela. Pra você vê como ela não perdeu tempo.

Vinícius (Surpreso):​​ O que? A senhora só pode estar brincando comigo... A Érica ainda me ama, ela não se envolveria com alguém, tão rápido assim...

Geórgia:​​ Não, se mesmo estando com você, ela já tivesse com outro na cabeça? Foi o que aconteceu... Você se lembra do Rodrigo, o que bateu no carro dela?

Vinícius:​​ Claro, nós até já nos tornamos amigos, ele é o namorado da Sheila. Mas o que ele tem a ver com essa história?

Geórgia:​​ Ele é o novo namorado da Érica!

Vinícius (Ri):​​ Eu não posso acreditar nisso, a Érica, ele não​​ seriam capazes de uma coisa dessas... É verdade mesmo?

Geórgia:​​ E eu mentiria pra você, Vinícius? Claro que é, meu filho... Eu não brincaria com uma coisa tão séria dessas...

Vinícius ficou pasmo, não sabia o que dizer, se sentia traído...

Geórgia:​​ Lembra​​ quando eu te dizia que a Érica não gostava mais de você? No seu noivado com ela, eu percebi que o Rodrigo e ela se olhavam diferente, eles já estavam apaixonados... Eu cantei essa bola ó... Faz tempo! E além de ter deixado você nesse estado, os dois não respeitaram nem a Sheila, que está viajando, sem saber o que está se passando por aqui. Pode? Não, não, o seu erro foi ter se envolvido com essa mulher, eu sempre te disse isso.

Vinícius:​​ E eu que pensei que o Rodrigo fosse meu amigo... Canalha!

Geórgia:​​ Amigo? Assim como você pensava que a Érica te amava ainda? Eu sempre desconfiei de tudo nessa vida, meu filho. Do amor, da amizade, nada está tão seguro e é confiável... ​​ Aprenda que, “Por mais raro que seja um verdadeiro amor, é mais rara ainda, a verdadeira amizade”... Foi assim que aprendi a viver e o mais importante, a sobreviver e não sofrer. Sempre desconfie de tudo e de todos, assim ninguém te faz de bobo. É como o meu pai dizia: “Ao amigo que não é certo, com um olho fechado e o outro aberto”. Eu também não esperava uma coisa dessa vinda do Rodrigo... Imagina, um homem fino, educado, romântico... Para você ver como as aparências enganam.

Vinícius:​​ Mãe, por favor, me deixe sozinho agora, eu preciso pensar.

Geórgia:​​ Tudo bem, filho, mas vê se​​ levanta dessa cama e sai desse quarto. Cabeça erguida e bola pra frente, a vida continua... Eu não quero que você sofra por alguém que não te merece e nunca vai te merecer. Agora eu preciso ir, vou até a empresa, para ver como seu pai e o Alberto estão se​​ virando por lá, sem você... Tchau, querido!

Vinícius:​​ Tchau...

***

 

Na casa de Silvia...

Manuela:​​ Oi Silvia, tudo bem?

Silvia:​​ Tudo bem e você? Entra, por favor.

Manuela:​​ Eu vim até aqui, porque eu estou precisando desabafar um pouco, amiga...

Silvia:​​ Então, somos duas. Você pode falar, porque depois eu também vou desabafar com você.

Manuela não omitiu nada, e contou tudo à Silvia...

Silvia:​​ Nossa! Eu nunca imaginei que a Lia fosse tão cruel assim, a ponto de separar a Samara e o Raul... Você gosta muito dela, não é?

Manuela:​​ A Samara é tudo para mim, Silvia. É a filha que eu não tive...

Silvia:​​ E o que você pretende fazer agora?

Manuela:​​ Por enquanto nada, mas eu não vou deixar que a Samara se case com o Danilo. Ele e a Geórgia jogaram sujo demais com​​ ela... Mas enfim, e você Silvia, o que está acontecendo?

Silvia:​​ Eu não sei, Manuela. Eu posso estar errada, mas acho que o Alberto está me traindo.

Manuela:​​ O que, o Alberto? Não pode ser, me conta essa história direito, amiga...

***

 

Na empresa, Lia ficaria furiosa com Alberto e Francisco ...

Geórgia:​​ Como vocês ousaram fechar um negócio desse sem a minha permissão?

Francisco:​​ Mas Geórgia, é um grande negócio e tem tudo para dar certo.

Geórgia:​​ Eu não quero saber, Francisco! Se por algum motivo, esse negócio não der certo, ou o lucro não for o esperado... Eu venho trabalhar aqui, diariamente e todos terão que rezar a minha cartilha. Tudo o que eu sempre fiz foi ajudar vocês a fecharem grandes negócios e a administrar bem essa empresa, e agora vocês resolvem me deixar de fora de uma decisão tão importante como essa? Eu aposto que a idéia foi sua, não foi Francisco?

Alberto:​​ Engano seu, Geórgia, a idéia foi minha!

Geórgia (Surpresa):​​ Sua Alberto? Bom, sendo assim, eu fico despreocupada, eu confio em você. Eu​​ já vou indo, tenham todos um bom dia. Tchau Alberto, dê lembranças a Silvia e a Érica, por mim...

Alberto:​​ Eu darei, pode deixar.

Francisco:​​ Eu posso com isso, Alberto? A Geórgia é mesmo imprevisível...

***

 

Na casa de Rodrigo...

{Trilha Musical: Ainda Lembro - Silva}

 

Rodrigo:​​ Sabia que eu sempre esperei por esse momento? Jantar a luz de velas, com você ao meu lado...

Érica:​​ Eu não sei, mas vendo tudo pronto assim, você tendo cozinhado pra gente, e com essa felicidade que eu sinto de estar vivendo ao​​ seu lado... Eu posso te dizer que também sempre esperei por esse momento.

E nesse clima, eles se beijaram apaixonadamente, e logo a campainha tocou...

Rodrigo:​​ Eu vou atender, meu amor... Vinícius? O que está fazendo aqui?

Vinícius:​​ Não me convida para entrar, traidor?

Érica:​​ Rodrigo, quem está... Vinícius?

Vinícius:​​ Essa era a confirmação que eu precisava... Como vai Érica?

Érica:​​ Vinícius, olha, eu...

Vinícius:​​ Você não precisa me dar explicações, Érica. Agora sim, eu estou vendo com os meus próprios​​ olhos, a vadia que você é... Me traiu esse tempo todo com o Rodrigo, e ainda continuam enganando a Sheila. Você não presta, Érica!

Rodrigo:​​ Veja bem como você fala com ela...

Nesse momento, Rodrigo dá um soco em Vinícius...

Érica:​​ Parem com isso! Vocês estão parecendo dois moleques.

Rodrigo:​​ Escuta aqui, você está na minha casa, e você não é mais nada da Érica. Eu sim, sou o novo namorado dela e não vou admitir que você fale assim com ela, entendeu? Vá embora daqui, agora!

Érica:​​ Vinícius, eu nunca trai você... Eu estava com você e já gostava do Rodrigo, isso é verdade, mas trair não, isso nunca!

Vinícius:​​ E ainda acha que eu vou acreditar em você? Eu vou embora, porque eu não tenho mais nada que fazer aqui... E você hein? Pensei que fosse meu amigo.

Rodrigo:​​ Quem é você para cobrar a minha amizade ou o respeito da Érica? Você nunca respeitou nem a você mesmo, nunca foi amigo de ninguém... Você está é se tornando um infeliz e amargurado, como sua mãe! Eu só sinto pena de você... Agora vá embora, que nós não estamos mais agüentando olhar para sua cara.

Vinícius:​​ Eu vou sim, e desejo felicidades para o casal... Isso é, enquanto vocês estiverem juntos... Sim, porque quando a Sheila voltar, adeus romance, ela não vai deixar vocês dois em paz! E ela pode contar comigo pra isso.

Rodrigo bateu a porta na cara de Vinícius...

Érica:​​ Eu não estou mais agüentando isso, Rodrigo... Primeiro a Geórgia, agora o Vinícius... Eu só queria estar vivendo esse amor em paz. Será que vai ser impossível termos paz?

Rodrigo:​​ Calma, Érica... Eu vou estar sempre ao seu lado, nós vamos superar tudo isso juntos, você vai ver.

Érica:​​ Foi à Geórgia que contou tudo pra ele, tenho certeza. E o pior é que ele está certo, a Sheila não vai nos deixar em paz!

***

 

Três dias se passaram, e Ellen e Marcelo chegavam da lua de mel...

Ellen (Feliz):​​ Nossa! Como ficou lindo o nosso apartamento, Marcelo... Olha, não é por ser minha irmã não, mas a Érica é uma excelente decoradora.

Marcelo:​​ É verdade, e ficou a nossa cara.

Érica:​​ Eu também acho.

Ellen:​​ Érica!

Érica:​​ Surpresa!

Ellen:​​ Pai, mãe! Que saudade de vocês!

Ellen abraçou a todos e ficou muito feliz ao saber que Érica e Rodrigo, finalmente, estavam juntos...

Alberto:​​ Então, como foi à viagem filha?

Ellen:​​ Melhor impossível, pai. Nós fomos a museus,​​ restaurantes, parques, aproveitamos muito; se não fosse a saudade de vocês, nós nem voltaríamos.

Silvia:​​ Eu também estava com muita saudade sua, filha e do Marcelo também.

Marcelo (Brinca):​​ Ah bom, eu pensei que não fizesse falta nenhuma.

Ellen:​​ A​​ gente Trouxe presentes pra todos... Cada coisa linda, mãe!

Silvia:​​ Não precisava ter se incomodado com a gente, Ellen...

Érica:​​ Mas Ellen, vamos lá para cima agora, você ainda não viu a decoração do quarto...

Ellen:​​ Claro, eu estou ansiosa para ver o quarto... Vem mãe...

Alberto:​​ A Ellen está muito feliz.

Marcelo:​​ Está mesmo, seu Alberto, o casamento fez muito bem pra nós dois. Se eu soubesse que a fórmula para a nossa felicidade era o casamento, nós teríamos nos casado há muito tempo...

***

 

Enquanto isso,​​ no quarto...

Ellen:​​ Ficou lindo! Obrigada minha irmã... Mas, e a Amanda, vocês têm notícias dela?

Silvia:​​ Filha, esquece essa moça... Você e o Marcelo já estão casados, isso é o que importa.

Érica:​​ A mamãe tem razão, Ellen... Você deixou que ela separasse​​ vocês por muitas vezes... Agora se ela continuar com as gracinhas dela, não dê mais confiança, mostre-se superior a ela. Você agora é a esposa do Marcelo, lembre-se disso. O seu maior erro​​ foi ter dado confiança demais para ela, por isso, ela não largava​​ do seu pé, sabia os seus pontos fracos. Chegou a hora de você mostrar pra ela que o casamento tornou você, uma pessoa mais forte e segura... Eu tenho certeza de que ela vai recuar, você vai ver.

Silvia:​​ É isso mesmo, mas vamos falar de coisas boas agora, quando vocês vão me dar um neto?

Ellen:​​ Por mim, eu já estava grávida. Lá em Paris, eu pensei que estivesse, mas foi alarme falso... Mas a gente vai continuar tentando, nós queremos muito ter um filho... E você, Érica, como está o seu coraçãozinho?

Érica:​​ Advinha?

Ellen:​​ Não!?

Érica:​​ Eu e o Rodrigo, finalmente estamos namorando.

Ellen:​​ Verdade? Eu fico muito feliz por vocês dois.

Silvia:​​ A Érica vai levá-lo lá em casa hoje, para oficializar tudo... Eu só espero não termos problema com a Sheila.

Ellen:​​ Por que com a Sheila? Ele não terminou com ela?

Érica:​​ É que o Rodrigo pediu um tempo para a Sheila, ela viajou e logo depois, nós nos acertamos, enfim... Ela ainda não está sabendo de nada.

Ellen:​​ Do jeito que ela é ciumenta, Érica... Vocês podem ir se​​ preparando...

***

À noite, na casa de Érica...

Érica:​​ Oi Rodrigo, entra e fica a vontade, meu amor. Pai, mãe, o Rodrigo chegou.

Silvia:​​ Oi, Rodrigo como vai?

Rodrigo:​​ Bem obrigado, e a senhora?

Silvia:​​ Tudo bem, graças a Deus!

Rodrigo:​​ Como vai, seu​​ Alberto?

Alberto:​​ Tudo bem... Bom, sente-se e fique a vontade.

Rodrigo:​​ Obrigado. Bom, eu vim conversar com vocês, sobre eu e a Érica... Eu amo a filha de vocês e pretendo me casar com ela. E é por respeito a vocês que eu estou aqui e quero pedi-la em namoro.

Alberto:​​ Olha Rodrigo, tudo aconteceu tão rápido, confesso que nos pegou de surpresa... Eu sempre apoiei o namoro da minha filha com o Vinícius por vários motivos, um deles é o fato de eu ser sócio do pai dele. Mas eu nunca achei que o Vinícius fosse o​​ grande amor da minha filha, mas depois que eles já estavam juntos e se amavam, eu não quis me intrometer. Eu gostei muito de você rapaz, principalmente por essa sua​​ atitude, de vir falar conosco... Eu abençôo o namoro de vocês e espero que você a respeite, pois o Vinícius, nunca a respeitou.

Rodrigo:​​ Fique tranqüilo, seu Alberto... O Vinícius não a amava tanto quanto eu a amo... E a senhora, dona Silvia?

Silvia:​​ Eu faço das palavras do Alberto, as minhas... Também abençôo o namoro de vocês. Eu nunca vi a minha filha tão feliz ao lado de alguém, como tenho visto ultimamente, e isso me deixa muito feliz também. Seja bem vindo a família.

Érica (Feliz):​​ Vocês são os melhores pais do mundo! Eu amo vocês!

Alberto:​​ Rodrigo, a nossa única preocupação é de que a Érica perca a sociedade com a Sheila na Styllus, e justo agora, que elas estão fazendo tanto sucesso.

Rodrigo:​​ Não se preocupem com isso. Cada uma tem o seu próprio sucesso, a sua própria profissão, e se isso acontecer, eu ajudo a Érica a se reerguer... Eu prometo a vocês!

***

 

FIM DO CAPÍTULO

 

(A imagem congela em Rodrigo. Logo em seguida um enorme Coração Partido, surge sobre ele).

{O capítulo se encerra com a música: Amores Imperfeitos - Skank}.

 

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo