VOCÊ ESTÁ LENDO:

Coroa de Diamantes – Capítulo 17

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on tumblr

NO CAPÍTULO ANTERIOR

Eugênia revela seus verdadeiros planos para Rômulo em troca da liberdade de Ítalo;

Eugênia e Ítalo destroem a cozinha de Tamires para que ela não conte seus segredos;

Sueli tenta impedir que Grazi tire seu filho;

Joel vai à casa de Rebeca para levar Ariana para um orfanato.

 

 

 CENA 1. RESIDÊNCIA DE REBECA. FACHADA. EXTERIOR. DIA. 

INSTRUMENTAL – Drama.

Joel e o agente aproximam-se do portão. Rebeca põe Ariana atrás de si.

JOEL – Rebeca, sei que é difícil, mas você não pode tentar impedir senão será pior.

REBECA – Ariana é minha filha, nós temos uma relação mais forte, ninguém pode levá-la daqui.

BENÍCIO – Temos que aceitar isso, é o melhor pra ela nesse momento. Depois, vamos tê-la de volta no processo de guarda.

ARIANA – Não deixa eles me levarem, mãe, eu não quero ir, eu quero ficar com você. Tô com medo.

Benício abre o portão e passa, abrindo passagem para Joel e o agente. Ariana segura firme nas pernas de Rebeca e começa a chorar. O agente social segura a menina pelo braço, porém ela liberta-se rapidamente. Rebeca abaixa-se até Ariana e a encara, emocionada.

REBECA – Sei que você não quer ir e eu também não quero que você vá, mas nós não podemos ir contra a lei e é assim que isso funciona. A gente não vai te abandonar, eu vou fazer tudo o que for possível para que você volte aqui pra casa.

ARIANA (chorando) – Quando meus pais morreram você e Benício foram meus novos pais e eu sei que uma criança não pode se separar dos pais. Por que eles querem me levar?

REBECA – A vida adulta é muito complicada, um dia você vai entender. O que você precisa saber agora é que nós te amamos muito e não vamos te deixar lá. Vou te visitar sempre que eu puder e eu prometo que você ainda vai voltar pra cá.

Rebeca dá um beijo na testa de Ariana e a abraça. Em seguida, o agente social pega a menina novamente. Inconformada, Ariana chora bastante e chama a mãe algumas vezes. Rebeca rompe em prantos e acena. Joel e o agente levam Ariana embora, seguindo até o carro do governo. Benício aproxima-se de Rebeca, só que ela entra em casa e fecha a porta.

CORTA PARA:

 

 CENA 2. RESIDÊNCIA DE REBECA. SALA DE ESTAR. INTERIOR. 

Rebeca chora desoladamente em seu sofá. Célio vem da cozinha e lhe traz um copo com água.

CÉLIO – Toma um pouco de água pra tentar se acalmar, não vai te fazer bem ficar nesse estado.

A mocinha toma o copo e bebe tudo rapidamente. Em seguida, respira fundo e limpa as lágrimas. Célio senta-se ao seu lado.

CÉLIO – Não sei se é a melhor hora pra te dizer isso, mas prefiro contar logo. Eu acabei de ver Ítalo conversando com aquele seu amigo, Rômulo, e estavam de forma bem discreta.

REBECA – O quê? Rômulo e Ítalo conversando?

Close em Rebeca intrigada.

CORTA PARA:

 

 CENA 3. ORFANATO. QUARTO DE ARIANA. INTERIOR. 

Joel entra no quarto acompanhado por Ariana. Há algumas camas e vemos uma menina penteando uma boneca em uma delas.

JOEL – Este vai ser o seu quarto, Ariana. Não se preocupe que você vai ter muitos brinquedos aqui, vai conhecer crianças da sua idade e vai poder brincar bastante.

ARIANA – Quando eu vou poder voltar pra casa?

JOEL – Você terá de ser paciente. Sua mãe já deu entrada no pedido de guarda, teremos que esperar o juiz analisar e marcar o julgamento pra saber se você volta.

Descontente, Ariana senta-se em uma cama e apoia os cotovelos nos joelhos, onde começa a chorar. Joel a abraça lateralmente.

CORTA PARA:

 

 CENA 4. CLÍNICA ABORTIVA. FACHADA. EXTERIOR. 

INSTRUMENTAL – Conflito.

Sueli põe-se na frente de Grazi e Nicole.

SUELI (suplica) – Desiste dessa ideia, tem uma vida dentro de você.

GRAZI – Mãe, você sabe que foi uma experiência muito traumática pra mim, eu não consigo ter apreço por essa criança. Será que você consegue compreender o que é ter alguém dentro de você e não ter amor por ela? Eu não quero continuar, eu preciso interromper essa gravidez.

SUELI – Você já procurou saber o que Maurício pensa disso? Sei que vocês brigaram, mas ele é seu namorado, ele precisa ser consultado. Agora que a poeira baixou, vá atrás dele para acertarem, botar os pingos nos is. Eu acho que ele tem que ser comunicado dessa decisão.

NICOLE – Pensando por esse lado, sua mãe pode ter razão. Vamos conversar primeiro com ele e depois você decide o que fazer. É melhor assim, senão você pode se arrepender mais tarde e vai ficar baratinando. Amiga, escuta sua mãe, deixa pra decidir isso depois.

Convicta, Grazi recua. Sueli aproxima-se da filha e a abraça.

CORTA PARA:

 

 CENA 5. PENSÃO DE TAMIRES. QUARTO DE EUGÊNIA E ÍTALO. INTERIOR. 

Ítalo está largado na cama enquanto assiste televisão. Eugênia adentra enquanto come uma maçã.

EUGÊNIA – Aquela velha tá baratinando desde que demos aquele susto nela. Parece que agora tá com medo da gente só por causa daquela bobagem.

ÍTALO – Já faz algum tempo que pegamos essa grana. Que tal a gente trocar uma grande quantia e comprar algum imóvel pra gente, hein?

SONOPLASTIA: Dream Team do Passinho – Beleza pura.

EUGÊNIA – Você quer dizer um ninho pra nós? Um cantinho pra gente ficar se pegando e planejando contra nossos inimigos?

O vilão levanta-se e furta um pedaço da maçã de Eugênia, que sorri. Os dois começam a beijar-se. Vemos a maçã cair no chão enquanto os dois saltam na cama, que começa a ranger.

CORTA PARA:

 

ABERTURA

 

 CENA 6. COBERTURA SOLTEIRO DE PAULA. HALL PRINCIPAL. INTERIOR. NOITE. 

Rômulo entra em casa e Yasmin vem em sua direção.

YASMIN – Boa noite, seu Rômulo. Sua encomenda chegou e eu a deixei lá no seu escritório.

O vilão segue diretamente ao cômodo e depara-se com uma caixa sobre sua mesa. Ao abri-la, ele encontra uma caixa de bombons e sorri ao encará-la. Fidel adentra.

FIDEL – Eu vi que chegou sua encomenda, patrão.

RÔMULO – Você já sabe o que fazer, né? Vou tomar banho e cuidar disso ainda hoje.

Satisfeito, Rômulo deixa o escritório. Fidel segue até uma gaveta da mesa e pega luvas de borracha que utiliza para revestir as mãos.

CORTA PARA:

 

 CENA 7. LOJA DE DISCOS DE CÉLIO. FACHADA. EXTERIOR. 

INSTRUMENTAL – Cômico.

Célio está fechando uma das portas de sua loja quando Pandora aproxima-se.

PANDORA – Oi, Célio. Estive pensando em te convidar para ir jantar comigo hoje. O que acha?

CÉLIO – Hoje não dá. Tenho que estocar alguns discos, fazer umas contas do estoque… enfim, muita coisa.

Célio entra na loja, fecha a porta e a tranca. Ele segue até outra porta e Pandora o acompanha, porém pelo lado de fora.

PANDORA – E que tal amanhã? Posso chegar mais cedo do plantão e fazer camarão como você gosta.

CÉLIO – Amanhã vou receber fornecedores e ficarei aqui até bem tarde.

O dono da loja tranca a porta e segue para a outra. Pandora novamente o acompanha pelo lado de fora do estabelecimento.

PANDORA – É impressão minha ou você não quer jantar comigo? Tá criando muita pala pro meu lado.

CÉLIO – Só estou muito ocupado. Quando eu puder, falo com você.

Célio tranca a porta pelo lado de fora e deixa Pandora sozinha.

CORTA PARA:

 

 CENA 8. SORVETERIA. SALÃO DE MESAS. INTERIOR. 

SONOPLASTIA: Shawn Mendes – Nervous.

Galeno e Joel dividem uma mesa enquanto tomam sorvete.

GALENO – Não sei como puderam inventar sorvete de chocomenta, deve ser um gosto muito estranho.

JOEL – Estranho deve ser esse sabor de frutas que você pediu, tudo misturado. Prova do meu, é bom.

GALENO – Misturei frutas que combinam, fica gostoso. Vou experimentar do seu e você prova do meu.

Os dois degustam do sorvete um do outro. Após apreciarem os doces, eles sorriem, nascendo um clima. Joel discretamente aproxima-se e rouba um selinho em Galeno, que sorri. Os dois beijam-se mais uma vez, apressadamente, após voltam a tomar seus sorvetes.

CORTA PARA:

 

 CENA 9. COBERTURA SOLTEIRO DE PAULA. QUARTO DE SUELI. INTERIOR. 

INSTRUMENTAL – Tenso leve.

Sueli entra em seu quarto e fecha a porta. Vemos que ela está no meio de uma ligação.

SUELI (tom baixo) – Eu preciso falar com você, é urgente.

MAURÍCIO – Comigo? É alguma coisa relacionada a Grazi?

SUELI – Sim. Você tem que tirar da cabeça dela a ideia de abortar aquele filho que ela tá esperando. Me ajuda, Maurício, você pode convencê-la.

MAURÍCIO – O corpo é dela, ela faz o que quiser. E a gente nem tá bem para ficarmos discutindo essas coisas, ainda estamos brigados.

SUELI – Posso até te oferecer dinheiro para que você entre na mente dela. O que me diz? Vai me ajudar com isso ou não?

Maurício traga um cigarro, pensativo.

CORTA PARA:

 

 CENA 10. RESIDÊNCIA DE REBECA. SALA DE ESTAR. INTERIOR. 

SONOPLASTIA: Troye Sivan ft. Ariana Grande – Dance to this.

Rebeca caminha até a porta e, ao abri-la, depara-se com Benício.

BENÍCIO – Imaginei que estivesse sozinha e resolvi vir para conversarmos. Será que você me deixa entrar?

Benício força um sorriso, mas Rebeca mantém-se séria. Closes alternados.

CORTA PARA:

 

 CENA 11. COBERTURA SOLTEIRO DE PAULA. QUARTO DE SORAIA. INTERIOR. 

INSTRUMENTAL – Suspense.

Soraia entorna um copo com conhaque. Rômulo adentra o aposento e tira das costas a caixa de bombons.

RÔMULO – Trouxe um presente pra você.

SORAIA (bêbada) – Você quer me adoçar com isso, não é?

RÔMULO – Baixa essa guarda, Soraia, eu só quis te agradar. É só pra você não esquecer que sou seu marido e, independente de tudo, gosto de você.

Rômulo insiste no presente, só que Soraia se nega. O vilão puxa o laço da caixa e a abre, oferecendo os bombons à esposa.

RÔMULO – Pegue um. Sei que você adora bombom de licor e comprei justamente seu favorito, o que vem com recheio de licor de menta. Experimenta.

Soraia cede e pega um doce, o mordendo. Acarinhada, ela come outro. Rômulo sorri e a entrega a caixa inteira.

RÔMULO – Fico feliz que tenha gostado. Mesmo que você não acredite, eu gostei de você, caso contrário não teria te escolhido para ser minha esposa.

SORAIA – Quando a gente começou a amoitar você era mais carinhoso. Se tivesse preservado isso, nosso casamento não estaria em ruínas agora.

RÔMULO – Nunca é tarde para reconstruir algo que já foi grande no passado. Só no seu caso, pois você não terá tempo suficiente para isso.

SORAIA – Não terei por quê? (come outro bombom) O que você quer dizer com isso?

RÔMULO – Esse foi o último presente que te dei, querida. Realmente sinto muito por isso, mas é assim que as coisas funcionam.

SORAIA – Não tô entendendo nada. O que você quer me dizer?

RÔMULO – Quando você deve dinheiro a um agiota ele mata você ou sua família, depende do que ele encontrar primeiro. É assim que as coisas funcionam. (P) Infelizmente, querida, você cavou buraco num território minado onde não deveria e acabou criando sua própria cova.

Estranhando, Soraia para e o encara. Após instantes, ela devolve o bombom que mordia para a caixa e a atira toda no chão, espatifando os doces. Soraia começa a tossir e sente dificuldade para respirar. Zonza, ela cai no chão.

RÔMULO – Guarde meu lugar lá no inferno, talvez eu demore pra ir.

Soraia luta para respirar e agarra os pés do esposo, que recua. Enquanto ela agoniza, Rômulo a encara, satisfeito. Close nela.

SONOPLASTIA: Elza Soares ft. Ilu Obá de Min – Banho.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

  • Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

    Você também poderá gostar de ler:

    Você também poderá gostar de ler:

    >
    Rolar para o topo