De janeiro a janeiro | Capítulo 01

Título: “Aluno Novo”
Autor: Francisco Neto
Classificação indicativa: +14

A história começa no Colégio Estadual Santa Maria, Felipe acaba de chegar e entra no corredor, ele está no último ano do ensino médio.

CENA 01: INTERNA. COLÉGIO ESTADUAL SANTA MARIA – CORREDOR. TARDE

Felipe está pensando alto.
FELIPE — Nunca pensei que após anos estudando nas melhores escolas, pudesse me rebaixar a isso.
Felipe observa o local e encontra duas meninas que acabaram de chegar.
FILIPA — Não vê para onde vai?
FELIPE — Perdão! Eu estava distraído.
FILIPA — Você estudará aqui?
ALESSANDRA — Ele deve ter se enganado (risos), com um cabelo tão lambido, ele não parece nada com os caras daqui.
FILIPA (Sorrindo) — Tome cuidado! Alguém pode pensar que você é bicha.
Elas gozam dele e vão para a sala, Felipe não dá importância e fica sozinho no pátio, ele derruba os livros que Isabela carregava.
ISABELA — Ah! Essa não!
FELIPE — Droga! Esta é a segunda vez que eu faço uma besteira hoje.
ISABELA — Você é novato? Eu nunca te vi antes.
FELIPE — Sim, entrarei no terceiro ano.
ISABELA — Sou Isabela Ferreira García Mendes de Souza, mas pode me chamar de belinha (Risos). É mais fácil!
FELIPE — Encantado!
Cristiano, Arthur e Ruan entram.
FELIPE — E quem são esses caras?
ISABELA — São os garotos mais problemáticos de todo o colégio.
FELIPE — Mesmo?
ISABELA — Sim, melhor não se envolver com eles. Principalmente com Cristiano.
FELIPE — E quem é Cristiano?
ISABELA — Não se preocupe, você já vai conhecê-lo. Ele é o cabeça do grupo!
Arthur, Ruan e Cristiano seguem em direção a sala. Minutos depois, Felipe e Isabela também vão ao local.

CENA 02: INTERNA. COLÉGIO ESTADUAL SANTA MARIA – SALA DE AULA. TARDE

Na sala de aula, a diretora dá um comunicado aos alunos.
DIRETORA — Quero cumprimentar aos novos alunos do nosso terceiro e espero não ter que vir até aqui esse ano para chamar a vossa atenção.
De repente, alguém bate na porta da sala. A câmera foca na cara de Paloma que está envergonhada.
DIRETORA — Está atrasada mocinha.
PALOMA — Sei disso diretora.
DIRETORA — Sente-se, não quero me irritar no primeiro dia de aula.
Ela se aproxima de Felipe, cumprimenta o rapaz e se senta constrangida com a situação.
DIRETORA — Isso é tudo! Desejo um ótimo ano para todos, sei que muitos não sabem o caminho que vão seguir quando saírem daquela porta, mas acredito no potencial de cada um de vocês.
A diretora se afasta da sala. Isabela se aproxima de Paloma, alegre e saltitando.
ISABELA — Finalmente! Pensei que você não viria hoje. (Isabela abraça Paloma)
PALOMA — Eu estava com saudades.
ISABELA — Eu também!
Elas se abraçam.
Felipe interrompe-as.

ISABELA — Ah, é mesmo!
ISABELA — Paloma quero te apresentar o Felipe, ele é o novato da sala.
PALOMA — Prazer!
FELIPE — O Prazer é todo meu.
No fundo da sala, Cristiano observa tudo e não gosta do que vê, assim como Alessandra e Filipa que olham com nojo para o novato Felipe.
FILIPA — Sabe de uma coisa?
ALESSANDRA — O quê?
FILIPA — Acho que esse cara é gay.
ALESSANDRA — É Muito cedo para especular algo, só porque ele está conversando com as nerds? Isso não faz sentido miga.
FILIPA — É que o jeito dele é muito estranho.
ALESSANDRA — Melhor relaxar e pensar em outra coisa. Fala-me, já resolveu os problemas com o Diego?
FILIPA — Não.
ALESSANDRA — Você não pode deixar que esse cara continue te controlando, ele voltou a pedir aquilo?
FILIPA — Aquilo o quê?
ALESSANDRA (GRITA) – Sexo Felipa! Sexo!
Felipa tapa a boca de Alessandra.
FILIPA — Cala essa boca! Eu… Sou virgem ainda.
ALESSANDRA — (Risos) Virgem? Miga você pode ser qualquer coisa, menos virgem.
FILIPA — Já chega! É melhor não continuarmos essa conversa. Estou ficando com enxaqueca.

CENA 03: INTERNA. COLÉGIO ESTADUAL SANTA MARIA – QUADRA. TARDE

Arthur, Ruan e Cristiano estão na Quadra, Felipe se aproxima deles.
ARTHUR — Olha só, o playboyzinho.
RUAN — Teu lugar não é aqui.
Cristiano se aproxima de Felipe com uma expressão nada agradável.
CRISTIANO — Não ouviu eles? Vaza!
FELIPE — Vim falar com você.
CRISTIANO — (Risos) Eu não tenho nada para falar contigo, vaza!
FELIPE — Pensa que eu não notei a maneira como você me olhava?
FELIPE — Qual é a sua?
CRISTIANO — É melhor você ficar longe de mim, pelo seu bem.
FELIPE — (Risos) Eu já entendi!
FELIPE — Vou embora! Não quero continuar com isso, não vale a pena.
Felipe se afasta.

CENA 04: INTERNA. CASA DE FILIPA – COZINHA. NOITE

Filipa está na cozinha, preparando um jantar para o seu namorado Diego que acaba de chegar do trabalho.
DIEGO — Cheguei! Que cheiro bom é esse?
FILIPA — Preparei essa comida especialmente para você, espero que goste. (Ela põe o prato sobre a mesa)
DIEGO — Você fez isso tudo?
DIEGO — Quando aprendeu a cozinhar?
FILIPA — A muitas coisas sobre mim que você não sabe Di. Cada dia mais estou disposta a fazer o que for para te fazer feliz.
DIEGO — Você sabe o que eu quero.
Filipa se junta a mesa.
FILIPA — Eu sei! Eu penso que é cedo para isso, eu quero que seja algo mágico.
DIEGO — Mágico? Em que mundo você vive?
Diego acaricia os cabelos de Filipa e estende as suas mãos sobre o corpo da garota.
DIEGO — Você tem que ser minha, esquece tudo e todos. Seja minha! Nem que seja só essa vez.
Filipa se rende a Tentação, Diego pega a mão e lentamente acaricia o peito de Filipa, Diego lentamente vai tirando a roupa de Filipa… De Repente, ela está nua em seu colo e começa a beijá-lo loucamente, Filipa arranca a camisa de Diego, que sorri… Diego agarra Filipa pela cintura, eles cedem a tentação.

CENA 05: EXTERNA. COLÉGIO ESTADUAL SANTA MARIA – JARDIM. TARDE

O jardim está rodeado de alunos, que sorriem sem parar, a câmera foca em Felipe que passa sem entender o motivo da algazarra.
FELIPE — O que houve? Porque estão sorrindo?
ISABELA — Você não está sabendo?
FELIPE — Não estou sabendo de nada, o que aconteceu belinha?
Belinha mostra o celular para o amigo, a câmera foca na mensagem anônima que está escrita na tela do aparelho. Na mensagem estava escrito: “A mais nova marica do colégio” ao lado de uma foto de Felipe.
FELIPE — Quem escreveu isso?
PALOMA — Só pode ter sido a Filipa.
FELIPE — Ela foi longe demais!
Felipe sai furioso do local.

CENA 06: INTERNA. COLÉGIO ESTADUAL SANTA MARIA – SALA DE AULA. TARDE

Felipe parte para cima de Filipa.
FELIPE — Você se acha muito engraçada?
FILIPA — Do que você tá falando garoto?
FELIPE — Estou falando das mensagens anônimas, tenho certeza que foi você.
FILIPA — (Risos) Mensagens Anônimas? Eu não sei mesmo do que você tá falando.
Felipe puxa o celular dela.
FILIPA — Mas o que é isso? Ficou maluco?
FELIPE — Qual a senha?
FILIPA — O quê?
FELIPE — Qual a senha desse celular?
FILIPA — Você acha mesmo que eu passarei a senha do meu celular? Nem morta, querido.
Felipe agarra Filipa, mas Arthur e Ruan partem para cima de Felipe e o impedem que concretize algo estúpido.

CENA 07: INTERNA. COLÉGIO ESTADUAL SANTA MARIA – BANHEIRO FEMININO. TARDE

Filipa adentra no banheiro.
FILIPA (Empurrando a porta do banheiro com fúria) — Que riquinho chato. Qual é o problema dele?
FILIPA (Preocupada) — Ele suspeita das mensagens… não posso deixá-lo descobrir.
Filipa começa a sentir-se enjoada.
FILIPA (Atordoada) — Não estou me sentindo bem, acho melhor ir embora.
FILIPA (Pensando) — Por via das dúvidas, passarei na farmácia e comprarei um teste, por precaução.

CENA 08: INTERNA. MANSÃO DOS CORRÊA – QUARTO DE BRENDA/SALA DE ESTAR. TARDE

Brenda está mexendo em seu computador quando a empregada Marília a interrompe.
MARÍLIA — Brenda, seus pais estão te esperando lá na sala de estar.
BRENDA — O que eles querem?
MARÍLIA — Não sei! Querem ter uma conversa séria com você.
BRENDA — Sabe do que se trata?
MARÍLIA — Olha menina, eu não sou de fofoca… parece ser sobre as tais alucinações que você tem tido ultimamente.
BRENDA — Urgh… Eu já falei milhares de vezes para eles e para o idiota do meu irmão, eu não sou louca!
MARÍLIA — Você não descerá?
BRENDA — Vou! Diga que já estou indo.
A empregada se afasta do quarto.
Enquanto a garota desliga o PC, alguém começa a repetir o nome de Brenda que rapidamente encara a voz misteriosa.

BRENDA — O que você quer?
VOZ — Não tenha medo!
BRENDA — Que brincadeira é essa?
VOZ — Você sabe que não pode fugir.
VOZ — O seu destino… é estar junto comigo!
BRENDA — Está me assustando.
VOZ — Não tenha medo! Logo você saberá quem sou eu e o que quero com você.
Brenda se afasta do quarto, desce as escadas assustada com o que viu e se dirige até a sala onde estão seus pais.
CATARINA — O que houve? Porque está assim?
JORGE — Aconteceu algo filha?
BRENDA — Não aconteceu nada, eu estou bem. Só não estou num bom dia hoje.
Brenda senta em uma das poltronas.
CATARINA — Filha! Eu e seu pai pensamos muito sobre o que está acontecendo com você, e…
BRENDA — E o que mãe? Fala de uma vez!
JORGE — É melhor ir a um Psiquiatra.
BRENDA (NERVOSA) — Psiquiatra?
BRENDA — Eu não preciso de médico nenhum, eu não estou maluca.
A garota sobe as escadas de volta ao seu quarto, enfurecida com o que acaba de acontecer.

CENA 09: INTERNA. CASA DE CRISTIANO – SALA DE ESTAR. NOITE

CRISTIANO — Boa noite!
JOANA — Boa noite!
CRISTIANO — O velho já chegou?
JOANA — Isso é jeito de se referir ao seu pai Cristiano?
JOANA — Ele tá no Bar como sempre.
CRISTIANO — Observo a hora de não depender mais dele, meu pai é um imprestável. Nem sequer ajuda com a venda dos doces.
JOANA — Filho vá para o seu quarto e troque de roupa, melhor não falar nisso.
Alguém adentra no local, o pai de Cristiano chega bêbado em casa.
JOANA — Você bebeu outra vez Carlos?
CARLOS — Cale-se! Eu não quero ouvir sermões de ninguém agora.
JOANA — Você deveria sentir vergonha do que está fazendo, chegar em casa nesse estado. Esse é o exemplo que você quer dar para o seu filho?
CARLOS (GRITA) — Esse moleque não é meu filho!
Cristiano se entristece quando o seu pai relembra a triste verdade sobre o seu passado.
CARLOS — É um mísero abandonado!
JOANA — Esse assunto novamente?
CRISTIANO — Deixa ele! Eu vou subir para o meu quarto. Tive um dia muito cansativo hoje.
Cristiano dirige-se até o seu quarto, chateado com as palavras de Carlos.

CENA 10: INTERNA. CASA DE FILIPA E DIEGO – BANHEIRO. NOITE.

Filipa adentra no banheiro.
FILIPA (Tensa) — Espero que não seja nada, ainda não quero estar grávida.
Após a realização do teste, ela olha o resultado e se depara com a mensagem que diz: ‘Pregnant’.
FILIPA — Como? Tô grávida?

(FIM DO CAPÍTULO)

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo