CENA 1/ INTERIOR/ NOITE/ HOSPITAL/ QUARTO

         Continuação da última cena do capítulo anterior.

         Laerte na cama, Olinda e Camila em frente a ele, o enfermeiro saindo do quarto.

         LAERTE – (tom baixo) Vieram fazer o que aqui…

         CAMILA – Eu estava ansiosa pra te fazer uma visita e falar tudo que tá engasgado…

         LAERTE – (olha pra Olinda) Essa daí já te contou a verdade né… Acabou com sua carreira/

         CAMILA – Essa daí não: dona Olinda! A mulher que me criou sozinha, mesmo com todas as dificuldades, fez tudo por mim, mesmo o desgraçado do pai tendo abandonado ela.

         LAERTE – Vocês pobres adoram contar historinha de superação né, impressionante.

         CAMILA – (se exalta) Cala a boca, desgraçado!

         LAERTE – Se você gritar assim, vai acabar saindo daqui carregada por seguranças, minha filhinha.

         OLINDA – Esse assassino não muda nem depois de quase ter morrido.

         CAMILA – É um monstro, psicopata! Minha vontade é te arrancar desses aparelhos e te jogar pela janela!

         LAERTE – (ri, irônico) Tá esperando o que? (pausa) Você devia ter mais gratidão, Camila. Afinal, você só chegou a esse patamar na carreira por causa de mim/

         CAMILA – (corta) Por causa do meu talento!

         LAERTE – Talento porra nenhuma! Do que adianta talento sem investimento, sem capital, sem marketing? Se não fosse eu, você ainda estaria tocando em barzinho por aí.

         CAMILA – Seria melhor do que trabalhar com um criminoso igual você!

         OLINDA – (segura Camila) Calma, minha filha, se não o enfermeiro vai tirar a gente daqui.

         LAERTE – Acho bom baixar a bola mesmo. Tô morrendo de dor de cabeça. (pausa) Afinal, o que a mamãe e a filhinha vieram fazer? Não entendi ainda.

         OLINDA – A gente só veio ter o prazer de te falar que você vai pagar por tudo que fez! Você vai apodrecer na cadeia, seu desgraçado!

         CAMILA – Isso mesmo! Isso que gente igual você merece!

         OLINDA – Quando você me ameaçou daquela forma no dia que eu apareci na sua casa, eu percebi que era um bandido, não valia nada! Mas eu não imaginava que você poderia chegar a tanto! Matar a filha da Judite, tentar me matar… E além de tudo, continuar com essa cara de pau aí, sem remorso nenhum, sem arrependimento. Você é um demônio, isso sim!

         LAERTE – Quer chamar um padre pra fazer um exorcismo?

         CAMILA – Vamos embora, mãe. Não vale a pena ficar aqui. Graças a Deus a gente se livrou dessa peste. Vamos.

         OLINDA – Vamos… (para Laerte) Que você receba de volta tudo que você fez e desejou de ruim pra alguém, Laerte.

         LAERTE – Vai, sai daqui! Gente insuportável!

         Camila e Olinda saem. Segundo depois, Ana Alice entra e encara Laerte.

         CORTA PARA/

CENA 2/ EXTERIOR/ NOITE/ BAR

         Kaio e Tarcísio tomando uma cerveja.

         TARCÍSIO – Quando você me ligou dizendo que ganhou o caso, dei um grito lá no supermercado que todo mundo assustou. (ri)

         KAIO – (ri) Ah, minha ficha ainda não caiu.

         TARCÍSIO – Você merece… (ergue o copo) Um brinde ao seu sucesso.

         KAIO – Ao nosso!

         Eles brindam e se olham, um pouco sem graça.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 3/ EXTERIOR/ NOITE/ CASA DE TEREZINHA/ ENTRADA

         Kaio e Tarcísio vem caminhando e param em frente à casa.

         TARCÍSIO – Então é isso…

         KAIO – Não quer ficar aqui hoje?

         TARCÍSIO – Melhor não. Amanhã pego cedo no trabalho.

         KAIO – Tudo bem… Boa noite, então.

         Eles dão um selinho.

         TARCÍSIO – Boa noite… Até amanhã…

         Tarcísio caminha pela calçada e Kaio observa, um pouco triste.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 4/ INTERIOR/ NOITE/ CASA DE TEREZINHA/ SALA

         Terezinha no sofá, assistindo a novela “Mulheres Apaixonadas”. Kaio entra, triste.

         TEREZINHA – Ué, voltou cedo? A novela nem acabou…

         KAIO – (senta ao lado dela) É, foi rapidinho.

         TEREZINHA – (percebe) O que aconteceu em?

         KAIO – Ah, o Tarcísio tá estranho. (pausa) Ou que estou… Nós estamos, na verdade.

         TEREZINHA – Ih, que complicação em.

         KAIO – A gente tá muito distante…

         Terezinha fixa o olhar na tv novamente. Kaio pensativo.

         CORTA PARA/

CENA 5/ INTERIOR/ NOITE/ HOSPITAL/ QUARTO

         Continuação da cena 1.

         Ana Alice se aproxima de Laerte.

         LAERTE – Veio terminar o serviço, traidora?

         ANA ALICE – Muito pelo contrário: Vim ver se você está bem.

         LAERTE – Tô ótimo! Agora pode ir.

         ANA ALICE – Não sem antes falar o que eu preciso falar.

         LAERTE – (irônico) Que eu sou um monstro, um assassino, um psicopata, um desgraçado… Já ouvi isso tudo daquelas duas que saíram daqui agora e eu continuo no mesmo jeito… Você falar alguma coisa não vai fazer nenhuma diferença…

         ANA ALICE – Você é isso tudo mesmo e eu demorei a me livrar da sua presença na minha vida. Infelizmente isso aconteceu da pior forma.

         LAERTE – Seria melhor se eu tivesse morrido né? Mas eu tô bem vivo, e assim que eu sair daqui, quem vai parar no hospital é você/

         ANA ALICE – (corta) Você vai sair daqui direto pra cadeia, Laerte!

         LAERTE – Isso é o que nós vamos ver…

         ANA ALICE – E eu não queria que você morresse não. Quando você rolou aquela escada, rezei o tempo todo pra você não morrer. Primeiro por que eu tenho sentimentos. Mesmo você sendo esse ser asqueroso, não ia me sentir bem depois de ter matado alguém. E segundo: eu queria você vivo pra pagar por tudo que fez, comigo, com a Camila, com a Olinda, com a pobre da filha da Judite.

         LAERTE – Ninguém tem prova de nada contra mim! Só você! Com uma fiança básica eu me livro dessa sua acusação de agressão.

         ANA ALICE – É muito triste que em pleno ano de 2003 uma agressão contra mulher seja penalizada como uma simples agressão. É inadmissível! Um ato violento de cunho tão machista e opressor…

         LAERTE – (ri) Ah, Ana Alice, que lindo discurso. Vai falar de feminismo pra outro, vai.

         ANA ALICE – Eu não vou perder mais meu tempo aqui não. Já falei tudo que tinha pra falar. Nos vemos no tribunal!

         Ana Alice sai. Laerte fica pensativo.

         CORTA PARA/

CENA 6/ EXTERIOR/ NOITE/ HOSPITAL/ ENTRADA

         Entrada movimentada. Um paparazzi e dois jornalistas presentes. Ana Alice sai do hospital e segue em direção ao estacionamento. Segundos depois vem Camila e Olinda. Elas são abordadas pelos jornalistas enquanto caminham.

         JORNALISTA 1 – Camila, você tem um minuto? Qual o estado do seu pai e ex-empresário?

         CAMILA – Ele está bem, pronto pra ser preso. Nos deixem ir agora, por favor.

         JORNALISTA 2 – Só mais uma coisa. Quais são os planos pra carreira, Camila?

         CAMILA – Já disse que minha prioridade não é essa agora. Assim que tudo se acalmar eu penso no meu retorno.

         JORNALISTA 1 – E seu namorado e parceiro de composições. Surgiram boatos de um suposto término de relacionamento.  

         CAMILA – (se exalta) Nos deixem em paz, por favor!

         Camila caminha rapidamente em direção ao estacionamento, levando sua mãe.

         CORTA PARA/

CENA 7/ EXTERIOR/ DIA-NOITE/ STOCKSHOTS

         Sonoplastia: You Rock my World – Michael Jackson

         Amanhece a anoitece na cidade.

         CORTA PARA/

CENA 8/ INTERIOR/ NOITE/ PENSÃO DE YOLANDA/ QUARTO ARISTÓTELES

         Aristóteles assistindo a tv, programa “POP +”. Close na tv.

         MARISA – E ontem Camila Oliveira fez uma visita ao seu pai e ex-empresário Laerte Rios. A cantora foi questionada sobre sua carreira e afirmou mais uma vez que não pensa nisso agora…

         Close em Aristóteles.

         ARISTÓTELES – Ela que pensa que não vai retomar a carreira. Duvido ela não aceitar minhas propostas…

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 9/ INTERIOR/ NOITE/ EMISSORA/ ESTÚDIO POP +

         Continuação do programa.

         MARISA – Estamos no final do programa de hoje e agora preciso conversar com vocês, meus queridos telespectadores… Essa é minha última semana no comando do “POP +” e eu queria agradecer pela companhia e pela confiança durante esses 6 anos. Foi uma experiencia incrível que está chegando ao fim, para dar lugar a outras experiencias, pra mim e para a apresentadora que ocupará meu lugar. Um beijo e um abraço muito carinhoso! Até amanhã, Brasil!

         Roda a vinheta.

         ARMANDO – Corta!

         Marisa fica no cenário durante alguns segundos, de cabeça baixa. Ao sair, ela é abordada por um executivo da emissora.

         EXECUTIVO – Já começou bem a sua despedida…

         MARISA – Despedida injusta! Eu só vou gravar o resto dessa semana por amor as pessoas que me assistem!

         EXECUTIVO – Você precisa entender que você não rende mais no programa… Tv é assim, tu sabe disso/

         MARISA – (corta) Não preciso entender nada! O que eu quero saber é quem vai me substituir!

         Closes alternados entre os dois.

         CORTA PARA/

CENA 10/ INTERIOR/ NOITE/ RESTAURANTE

         Giselle entra no estabelecimento toda elegante. Um homem de aparentemente 40 anos, com roupa social, se levanta e acena pra ela.

         O homem puxa a cadeira pra ela e Giselle se senta.

         GISELLE – Obrigada.

         HOMEM – Eu que agradeço por ter vindo.

         GISELLE – Estou ansiosa pra saber o motivo desse jantar, Marcos…

         MARCOS – Acho que já deve imaginar.

         GISELLE – Bom… Você disse ser diretor de núcleo dos programas de entretenimento da Tv Rio. É alguma proposta de trabalho?

         MARCOS – Exatamente. Quero que apresente o programa “POP +”.

         Giselle surpresa. O garçom chega com o cardápio.

         GARÇOM – Boa noite! O que desejam para beber?

         MARCOS – Já podemos pedir o champanhe para comemorar sua contratação, Giselle?

         Closes alternados entre os dois.

         CORTA PARA/

CENA 11/ INTERIOR/ NOITE/ APARTAMENTO DE CAMILA/ VARANDA

         Camila cantando e tocando violão na varanda.

         CAMILA – …eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar. Pra não dizer de novo e sempre a mesma coisa, falar só por falar…

         Olinda chega e Camila para de tocar.

         OLINDA – Filha, já vamos dormir, tá bom?

         CAMILA – Tá bom, mãe, boa noite…

         Olinda dá um beijo na testa dela.

         CAMILA – “Bença”.

         OLINDA – Deus te abençoe…

         Olinda sai, Camila sorri e volta a tocar. Segundos depois a campainha toca e ela corre pra atender.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 12/ INTERIOR/ APARTAMENTO DE CAMILA/ SALA

         Camila abre a porta. É Kaio, triste.

         KAIO – Posso ficar aqui hoje?

         CORTA PARA/

CENA 13/ INTERIOR/ NOITE/ RESTAURANTE

         Marcos e Giselle tomando champanhe. Ela pensativa.

         MARCOS – E então? Já decidiu se aceita ou não o comando do “Pop +”?

         GISELLE – Eu não sei… É o programa da Marisa, minha amiga.

         MARCOS – Ela já não tem mais contrato com a emissora, independentemente de você aceitar ou não.

         GISELLE – Pensando bem, sempre foi um dos meus sonhos, desde a época da faculdade, ter um programa só meu…

         MARCOS – Essa é a hora! E você é perfeita pra esse posto. Já foi uma das cantoras mais ouvidas do país, tem uma popularidade enorme, se envolveu com inúmeras polêmicas e agora está com a imagem praticamente limpa… Seria um estouro de audiência e patrocínio!

         GISELLE – Até que é verdade.

         MARCOS – E o “Pop +” é apenas o começo. Se for um sucesso mesmo, você pode comandar programas maiores ainda!

         GISELLE – Seria o melhor retorno possível de Giselle Rios!

         MARCOS – Então você aceita!

         GISELLE – (pausa, sorri) Aceito!

         Close em Giselle.

         CORTA PARA/

CENA 14/ INTERIOR/ NOITE/ APARTAMENTO DE CAMILA/ SALA

         Kaio sozinho, sentado no chão, perto da mesa de centro, apoiado a várias almofadas. Camila fora de cena, na cozinha.

         KAIO – Cadê sua mãe, sua irmã?

         CAMILA – (off) Já foram dormir…

         KAIO – A dona Olinda já está bem recuperada?

         CAMILA – (chega trazendo uma garrafa de vinho e duas taças) Totalmente, graças a Deus!

         KAIO – Ah não, vou beber não, Camila…

         CAMILA – (senta ao lado dele) Deixa de ser bobo! Tô precisando alguém pra beber, conversar… E pela sua cara, você também.

         KAIO – É, por isso vim aqui… Saudades de desabafar com você. É a única pessoa no mundo que me entende.

         CAMILA – Mas você devia estar pulando de alegria. Soube que você ganhou seu primeiro caso.

         KAIO – (abre a garrafa e serve) Sim, é verdade. Tô muito feliz e realizado… Mas o problema é o Tarcísio.

         CAMILA – O que houve?

         KAIO – Sei lá, desde que ele se mudou, tá trabalhando, estudando, a gente se distanciou demais. Mas não só por que estamos os dois muito ocupados… Mesmo quando estamos juntos, a química não é a mesma.

         CAMILA – Eu entendo… Será que ele sente isso também?

         KAIO – Acho que sim. Acho que ele não tá nem aí. E pra ser sincero, eu também não estou ligando muito pra nossa relação. Eu gosto dele, mas não da mesma intensidade do início.

         CAMILA – Ah, normal, Kaio. A relação desgastou. Mas eu acho que vocês precisam conversar sobre isso…

         KAIO – Mas eu não tenho vontade nenhuma. Isso que me deixa triste, por que tenho medo de magoar ele.

         CAMILA – Você mesmo disse que ele não está se esforçando pra melhorar a relação. Talvez ele tá sentindo as mesmas coisas que você…

         KAIO – Pode ser… (pausa) E você e o Bruno?

         CAMILA – Terminamos!

         KAIO – (surpreso) O que?

         CAMILA – O Bruno não entende minha fama, meus sonhos… Mas eu não queria terminar, por que ele é a pessoa que eu mais amei. Sinto muita falta…

         KAIO – Vocês são tão lindos juntos…

         CAMILA – Ah, esses homens…

         Eles riem. Camila se apoia no ombro de Kaio.

         CORTA PARA/

CENA 15/ EXTERIOR/ NOITE/ COPACABANA

         Bruno recolhe suas gorjetas e sai com o violão nas costas. Duas adolescentes se aproximam, animadas. Ele estranha.

         ADOLESCENTE 1 – Oi, você é o namorado da Camila?

         BRUNO – Não, sou Bruno, esse é meu nome.

         ADOLESCENTE 2 – Então vocês terminaram mesmo?

         BRUNO – Eu não tenho que dar satisfações da minha vida pra ninguém. Podem ir atrás da Camila. Quem sabe ela não dá uma coletiva de imprensa.

         ADOLESCENTE 1 – Nossa que grosso.

         Bruno sai e as garotas ficam pra trás. Ele lacrimeja.

         CORTA PARA/

CENA 16/ INTERIOR/ NOITE/ APARTAMENTO DE CAMILA / SALA

         Camila e Kaio no mesmo lugar. Ela agora com o violão. Os dois cantam, já um pouco bêbados.

         CAMILA E KAIO – …more than words to show you feel, that your love for me is real. What would you say if I took those words away

        Kaio canta alto.

         CAMILA – (para de tocar) A gente vai acordar todo mundo. Ainda mais você desafinando assim. (ri)

         KAIO – (ri) Desculpa ai, cantora! (pausa) Essa música me dá uma nostalgia, quando eu tinha uns 12, 13 anos.

         CAMILA – A mim também… Bebi demais, já tô ficando melancólica…

         KAIO – Bebemos demais né… (pausa) Me lembrei da minha adolescência, de quando eu era apaixonado por você.

         Os dois se olham e segundos depois caem na gargalhada. Camila tampa a boca de Kaio.

         CAMILA – Vai acordar todo mundo, seu doido!

         Kaio cai pra trás, Camila ainda tampando a boca dele. Eles se olham e Camila tira sua mão.

         Sonoplastia: How you reminder me – Nickelback

         Eles continuam a se olhar por alguns segundos e Kaio rouba um beijo dela. Camila fica surpresa e depois o beija. Começa lentamente até se intensificar. Instantes.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 17/ INTERIOR/ NOITE/ APARTAMENTO DE CAMILA/ QUARTO DE CAMILA

         Continua áudio da cena anterior.

        Eles entram, cambaleando um pouco. Kaio senta na cama, Camila fecha a porta, e se aproxima dele, beijando-o. Kaio se afasta.

         KAIO – (sussurra) Isso não tá certo.

         CAMILA – Você não quer?

         KAIO – (pausa) Na verdade, eu quero.

         Eles se deitam e dão beijos e amassos. Começam a tirar suas roupas. Instantes.

         CORTA PARA/

CENA 18/ EXTERIOR/ DIA/ STOCK SHOTS

         Continua áudio da cena anterior.

         Amanhece. Takes da cidade.

         Plano geral no prédio de Camila.

         Fim do áudio em fade out.

         CORTA PARA/

CENA 19/ INTERIOR/ DIA/ APARTAMENTO DE CAMILA/ QUARTO DE CAMILA

         Camila e Kaio dormindo, abraçados, cobertos pelos lençóis. Kaio acorda lentamente, estranha, observa em baixo do lençol, se assusta. Ele levanta, cobrindo as partes íntimas com o lençol. Camila acorda.

         KAIO – Camila, o que a gente fez!

         CAMILA – (sonolenta) Eu não lembro de nada…

         KAIO – Meu Deus, a gente bebeu demais!

         CAMILA – Sera que a gente…

         KAIO – Acho que sim. (pausa) Me desculpa, Camila. Isso não devia ter acontecido…

         CAMILA – Fica calmo, tá tudo bem…

         KAIO – Não, eu trai o Tarcísio!

         CAMILA – É verdade… A gente perdeu o controle…

         KAIO – (pega suas roupas no chão) Eu só posso tá louco…

         Kaio vai pro banheiro. Camila pensativa.

         CORTA PARA/

CENA 20/ EXTERIOR/ DIA/ CASA DE ANA ALICE

         Plano geral na nova residência de Ana Alice. Casa localizada em um condomínio muito arborizado.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 21/ INTERIOR/ DIA/ CASA DE ANA ALICE/ COZINHA

         Comodo com uma parede de vidro com vista para uma floresta e um lago. Mesa do café posta. Ana Alice, Josias e Judite sentados, comendo.

         ANA ALICE – Parece até um sonho esse momento olha só. (dá a mão a Josias)

         JUDITE – Ai, dona Ana… Acho até estranho tomar café com a senhora. Eu sou empregada.

         ANA ALICE – Primeiro: para de me chamar de dona e senhora. Segundo: você é empregada, mas já faz parte da família.

         Giselle chega.

         GISELLE – Bom dia, pessoal! (dá um beijo na mãe e se senta)

         ANA ALICE – Bom dia, filha… Chegou tarde ontem em.

         GISELLE – Tava num jantar com o diretor de núcleo da tv Rio. Vou apresentar um programa lá.

         A campainha toca.

         JUDITE – (se levanta e sai) Deixa comigo!

         ANA ALICE – Que novidade é essa gente! Apresentadora!?

         GISELLE – Pois é. Foi inesperado. (Judite volta ao lado de Marisa) Mas fiquei muito feliz com esse contive pra apresentar o “POP +”.

         MARISA – (surpresa, se aproxima de Giselle) Então é você que tá roubando meu posto de apresentadora, sua traíra!

         Giselle se levanta. Closes alternados entre as duas.

         CORTA PARA/

CENA 22/ INTERIOR/ DIA/ PADARIA DA TERÊ

         Kaio apoiado no balcão tomando um café, arrumado pro trabalho. Terezinha do outro lado.

         TEREZINHA – Nem me avisou que ia dormir fora né… Tarcísio tá bem?

         KAIO – Não tava com ele.

         TEREZINHA – Ué, dormiu onde então, doutor Kaio?

         KAIO – Na Camila. (Terezinha surpresa) E foi um tremendo erro.

         TEREZINHA – Por que?

         KAIO – Nem queria saber mãe. Deixa eu ir por que tô atrasado. (dá um beijo no rosto dela) Tchau.

         Kaio sai. Terezinha pensativa.

CENA 23/ INTERIOR/ DIA/ APARTAMENTO DE CAMILA/ COZINHA

         Camila colocando a mesa do café. A campainha toca.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 24/ INTERIOR/ DIA/ APARTAMENTO DE CAMILA/ SALA

         Camila abre a porta e dá de cara com Aristóteles.

         CAMILA – Você aqui?

         ARISTÓTELES – Eu mesmo. Como vai?

         CAMILA – Que cara de pau é essa de vir aqui depois de tudo que você fez?

         ARISTÓTELES – Eu errei, eu sei/

         CAMILA – (corta) Você tentou me prejudicar! Veio aqui pra que?

         ARISTÓTELES – Primeiramente pra pedir seu perdão. E também te fazer uma proposta.

         Close em Camila curiosa.

CENA 25/ INTERIOR/ DIA/ ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA

         Kaio caminhando até a sua sala. Hortência o aborda.

         HORTÊNCIA – Atrasado em Kaio.

         KAIO – Tive um imprevis/

         HORTÊNCIA – Me poupe de suas desculpas. Tenho um caso importante pra te mostrar.

         Kaio segue Hortência até a sala dela.

         CORTE RÁPIDO PARA/

         Kaio sentado. Hortência em pé entregando papeis a ele. Kaio folheia.

         HORTÊNCIA – É um caso difícil, vamos trabalhar juntos nele.

         Kaio observa o documento. Close no papel com o nome “Laerte Rios”. Kaio fica atordoado.

         KAIO – Eu não posso pegar esse caso.

         Closes alternados entre Hortência surpresa e Kaio nervoso.

FIM DE CAPÍTULO

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo