Na construtora Brito de Carvalho…

Maurício e Carla conversavam.

Carla: – Ainda acho você muito confiante que vai dar tudo certo.

Maurício: – Você tem dúvidas?

O executivo pega o telefone e faz uma ligação.

Maurício: – Dona Magda, por favor, peça para um daqueles motoboys que prestam serviço a empresa para subir até a minha sala.

Carla sorri para o amante e ele lhe  retribui com uma piscada de olhos.

 

No cortiço…

Dulce viu Ligia e Edu se beijando e quando a sobrinha entra em casa a doceira começa…

Dulce: – Dessa vez eu vi Liginha.- risos.

Ligia: – Ai tia desculpa, não queria me expor dessa forma.

Dulce: – Não se preocupe filha, eu é que sou uma xereta.

Ligia: – Sabe tia, eu não sei dizer o que acontece quando encontro Eduardo, me sinto tão bem.

Dulce: – Você gosta mesmo desse rapaz filha?

Ligia: – Sim tia, eu nunca me apaixonei antes, a senhora sabe, mas acho que essa é a sensação.

Dulce: – Então minha querida, viva! Viva esse amor, não se prive de um sentimento tão bonito.

Ligia sorri com os olhos para a tia.

Dulce: – Se ele realmente é um bom homem e te merece, que sejam felizes!

Ligia se aproxima e abraça a doceira.

Ligia: – Obrigada tia!

 

No atelier de Carolina Duarte…

Marcelo e Ingrid vão visitar a artista que está bastante empolgada com a pintura de seus quadros.

 

Marcelo: – Tão bom te ver assim minha irmã, com vontade de viver.

Carolina: – Eu amo o que eu faço meu irmão e já decidi que não vou abrir mão dos meus sonhos por causa de Alexandre.

Ingrid: – Tá certíssima, Carol você é um talento único!

Carolina: – Obrigada Ingrid!

Marcelo: – Carol, você não acha que está na hora de sair desse relacionamento abusivo que você vive?

Carolina: – Eu tenho que pensar no meu filho Cello, você sabe. Alexandre é machista e autoritário mas ama Matheus.

Marcelo: – E a você? Ele ama?

Carolina: – Marcelo se você não se importa, eu não quero falar sobre isso agora.

Ingrid: – Isso mesmo gente, vamos mudar de assunto, esse papo tá muito baixo astral.

Marcelo: – Tem razão dona Ingrid, vamos falar agora sobre aqueles seus olhares para o filho de dona Margarida.

Ingrid: – Ah não Cello, já vai começar. –risos.

Os três continuam a conversa num papo descontraído e cheio de risadas.

 

No apartamento da Família Silveira…

Graziela havia acabado de sair do banho e escuta Verinha bater na porta de seu quarto.

Verinha: – Graziela querida! Abra!

A moça abre a porta.

Graziela: – O que foi mãe? Que histerismo.

Verinha: – Deixaram esse envelope na portaria para você.

Graziela: – Mas quem deixou?

Verinha: – Ai filha isso eu não sei, foi o porteiro que subiu para deixar.

Graziela: Tudo bem mãe, me dá isso aqui.

Verinha: – Não vai me deixar ver o que é?

Graziela: – Claro que não mãe, dá licença?

A perua sai do quarto da filha reclamando.

Graziela abre o envelope está um pen drive e uma carta redigida no computador, que dizia:

‘’Procurou seu noivo na hora do almoço e não encontrou? Veja aqui onde ele estava. ’’

A moça fica curiosa e imediatamente coloca o pen drive em seu computador para conferir o conteúdo.

As fotos que Maurício tirou de Eduardo e Ligia no restaurante e dentro do carro, onde os dois se beijaram.

Graziela: – Ah não Edu, não acredito nisso!

A moça parece decepcionada e furiosa ao mesmo tempo.

 

 

Na lanchonete Elvis…

Margarida e Domingos conversavam sobre Billy.

Margarida: – Meu velho, você precisava ver como aquela moça que veio com a Liginha aqui olhava para o nosso Billy.

Domingos: – Tu não estás imaginando bella mia? Nosso filho anda sem cabeça para isto.

Margarida: – Claro que não, ele também olhou diferente para ela.

Domingos: – Bom, se você tem tanta certeza, não vou discutir meu raio de luz.

Margarida: – Era de uma mulher como essa que nosso Billy precisava, e não aquela Carla.

 

Na mansão dos Brito de Carvalho…

Maria Estela mal espera Inácio chegar e já o rende na sala de estar da mansão.

Maria Estela: – Meu filho, você anda fugindo de mim?

Inácio: – Claro que não mamãe, que ideia!

Maria Estela: – Então não dê nem mais um passo e me escute.

Apesar de toda a cara de durão do empresário, ele não ousa bater de frente com a mãe.

Inácio: – O que foi agora mamãe? Quebraram alguma vidraça?

Maria Estela: – Não faça piadas Inácio! Você tem que tomar uma decisão nesta casa, eu não vou viver sob o mesmo teto que uma pessoa louca!

Inácio: – Essa história da tia Leonor novamente? Que coisa chata!

Maria Estela: – Isso, essa história mesmo, eu não estou te reconhecendo Inácio! A última palavra aqui nesta casa de uns tempos pra cá é da sua esposa.

Inácio: – Sônia foi a maior prejudicada com as ações da titia e nem assim aceitou a interdição dela, o que a senhora quer que eu faça?

Maria Estela: – Você não percebe que Sônia não aceitou que internassem Leonor apenas para me afrontar? Você não conhece a mulher que tem?

Inácio: – Não admito que a senhora insinue coisas sobre Sônia!

Maria Estela: – Você não admite? Você não conhece sua esposa mesmo! Eu vou te dizer apenas uma coisa Inácio, para mim, acabou! Estou cansada! Ou Leonor sai desta casa ou saio eu!

Sônia surpreende mãe e filho e responde para a sogra.

Sônia: – A senhora já sabe onde pretende se hospedar dona Maria Estela?

Maria Estela encara Sônia com um olhar fulminante.

 

Na construtora Brito de Carvalho…

Eduardo analisava uns papéis em sua sala quando Graziela entra sem ser anunciada.

Eduardo: – Oi amor, que surpresa boa!

Graziela: – Surpresa? Surpresa tive eu Edu com as fotos que recebi de você com sua amante!

Eduardo: – O quê? Do que você tá falando?

Graziela: – Disso aqui! – a moça joga o pen drive sobre a mesa do advogado.

Eduardo conecta o dispositivo no computador e fica tão surpreso quanto sua noiva.

Eduardo: – Mas, como? Quem te mandou isso?

Graziela: – Eu não sei! Mas você tem muito que explicar meu querido.

Eduardo: – Graziela, você tá com ciúmes mesmo? Sério?

Graziela: – Edu, não é porque a gente vive um noivado de fachada que você precisa se expor com outra por aí! Não é ciúme.

Eduardo: – Que susto, por instante realmente achei que você estivesse com ciúmes, mas, o que me intriga é o fato dessas fotos terem chegado até você. Quem te mandou?

Graziela: – Eu não faço a mínima ideia, mas olha, toma cuidado, eu acho que tem alguém tentando revelar nossa farsa.

Eduardo: – Não se preocupe, está seguro o nosso segredo, somente eu e você sabemos.

Graziela: – Olha Edu, eu só queria que meu pai estivesse numa situação financeira melhor para não ter que passar por isso, detesto essa situação.

 

O casal irá se casar apenas por conveniência, um casamento que irá beneficiar a família de Graziela, mas, o segredo está prestes a ser revelado.

 

Fim do  Capítulo

-” ”>-‘.’ ”>

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo