VOCÊ ESTÁ LENDO

Falsas Juras: Capítulo 34 – Penúltimo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Cena 1- Hotel / Quarto de Suzana / Int / Noite

 

Continuação imediata do capítulo anterior.

Felipe: Boa noite Helôzinha, tudo bem?

Heloísa (Cel) assustada: Felipe?

Todos no hotel ficam apavorados.

Felipe: Bem, eu vou direto ao ponto. Eu estou com sua recém chegada filhinha e a menos que você queira ver ela com vida é bom que paga o que estamos lhe propondo.

Heloísa (Cel): Eu pago o que você quiser, quanto você quer? Só quero que não faca mau a minha filha.

Felipe: Eu quero meus cem milhões de reais. – sorri.

Heloísa (Cel): Você tá louco, eu não tenho este tanto de dinheiro, você sabe muito bem que você é a vadia da Liandra desvalorizaram todo meu patrimônio.

Felipe: Você acha que eu sou burro? Sei muito bem que tinha este valor no cofre que você roubou e me disse que foi a Liandra. Todo aquele dinheiro nas minhas mãos amanhã ao fim da tarde ou a garota roda.

Heloísa (Cel): E como eu farei pra te encontrar?

Felipe: Eu ligo amanhã a tarde. E espero que Ice esteja com todo meu dinheiro. – ele delisga.

Liandra se aproxima: Então, o que ela falou?

Felipe: Amanhã ela vai estar com nosso dinheiro.

Liandra: Tem certeza disso?

Felipe: Ela não colocaria a vida da garota ali em risco.

Close em Frida amarrada a uma cadeira e amordaçada.

Liandra: Agora acho melhor você se livrar deste celular.

Felipe: Eu farei isso, cuida da nossa hóspede.

Felipe sai. Liandra encara Frida.

Liandra: Gostando da hospedagem?  – ela é sarcástica.

Frida a encara, ela chora.

 

Liandra: Calma meu amor, não precisa chorar, eu estou aqui, não vou te deixar nada acontecer, a menos que sua querida mamãe de recuse a pagar o que me deve. Minha vontade era de acabar com ela, mas isso é conversar para outro dia. – sorri. – agora durma que amanhã o pesadelo acaba, eu acho.

 

Corta para.

 

Cena 2- Hotel / Quarto de Suzana / Int / Noite

 

Heloísa desliga o celular e encara a todos que estão ali.

Exdras: Então, era ele?

Heloísa: Sim, ele está com a Frida.

Suzana: Aí meu Deus, o jeito este cafajestes quer?

Heloísa: Dinheiro.

Exdras: E estamos falando de quanto?

Heloísa: Cem milhões de dólares.

Sofia: Mas isso é demais, não?

Exdras: Helô, isso é dinheiro demais, você não tem tudo isso.

Heloísa: Eu tinha, mas gostei. O dinheiro que eu peguei do cofre quando ele estava indo casar com a Liandra. Ele quer a mesma quantia que eu peguei lá, mas já gastei um pouco.

Suzana: E quanto você tem?

Heloísa: Oitenta, apenas oitenta milhões.

Suzana: Temos que dá um jeito, a Frida não pode ficar nas mãos dequeles bandidos.

Heloísa chora: Eu sei, sei muito bem o que ela está passando nas mãos dele, já passei por isso.

Exdras: Eu vou ver quando eu tenho na conta.

Suzana: Não é melhor chamar a polícia? Este povo é perigoso.

Heloísa: Não, se nós colocarmos a polícia nisso eles podem fazer mau a ela.

Suzana: Neste caso eu vou ver de quanto eu me disponho na conta.

Eles saem, Heloísa senta chorando.

Heloísa: O que eu vou fazer agora?

 

Corta para.

 

Cena 3- Apto de Kelly / Sala / Int / Noite

 

Daniela e Kelly entram.

 

Daniela: Seu apartamento está bem caidinho. – sorri.

Kelly: Esse tempo todo que passei longe dele.

Daniela: Então vai logo pegar suas coisas que eu vou ver se ainda existe banheiro aqui. – ela sai sorrindo.

Kelly: Quem diria que um dia eu iria deixar este apartamento, ainda mais para fazer um cruzeiro. Como a vida nos surpreende.

Batem na porta.

Kelly: Será que esqueceram que ainda existe campainha aqui?

Ela abre a porta, Tomás entra.

Kelly: Você?

Tomás: Por favor, me houve.

Kelly: O que você está fazendo aqui Tomás? E bêbado?

Tomás: Eu estou só, eu preciso de sua ajuda, por favor.

Kelly: Eu e você não temos mais nada, entendeu? Nadica, agora me deixa em paz, eu não quero mais nem papo com você.

Tomás: Não me despreze por favor… eu te amo Kelly.

Kelly: Ama o cacete, agora sai daqui, vai lá pro seu namoradinho, não é daquilo que você gosta? De homem?

Tomás: Ele terminou comigo, não quis mais nada comigo.

Kelly: Daí você decidiu de uma hora pra outra que me ama, é isso?

Tomás: Não, eu sempre te amei, o que vivi com o Fernando foi só uma aventura, o isso.

Kelly: Pois vai se aventurar em outro lugar porque eu não quero mais nada com você, me deixe em paz.

Tomás: E o que eu faço agora? Me diz.

Kelly: Vai procurar outra aventura, quem sabe outro macho não te faz bem. Agora sai daqui e não me procure mais.

Tomás sai. Kelly bate a porta.

Kelly: Era só o que me faltava.

Daniela vem: Eu ouvi vozes?

Kelly: O Tomás, ele esteve aqui.

Daniela: Jura? Mas que cara de pau, o que ele queria?

Kelly: Falar besteiras, é só o que ele sabe fazer. Agora vamos esquecer esse estrupício e me ajude a arrumar minhas coisas.

 

As duas entram pro quarto.

 

Cena 4- Lanchonete / Int / Noite

 

Cauã está sentado quando Sofia chega. Ela o beija e se senta a mesa.

Cauã: Você sumiu o dia todo, te liguei e não atendeu. O que houve.

Sofia: Está acontecendo algo horrível. A Frida, ela foi sequestrada.

Cauã: A sua irmã?

Sofia: Sim. Estamos todos aflitos. Estão pedindo muito dinheiro.

Cauã: Que horror.

Sofia: Pois é. Não sabemos o que fazer.

Cauã: Minha mãe se convenceu de sairmos juntos para ela fazer as pazes com você.

Sofia: Sério?

Cauã: Seríssimo. Mas agora temos que esperar essa situação da sua família se resolver, você não está com cabeça pra isso.

 

Sofia: Não estou mesmo.

Cauã: Mas vamos ao menos lanchar, depois eu te deixo em casa.

Sofia: Tudo bem, talvez eu me distraia um pouco.

 

Corta para.

 

Cena 5- Rio de Janeiro / Ext / Manhã

 

Ao som de Caetano Veloso – Cais. Chega um novo amanhecer na cidade carioca.

 

Cena 6- Hotel / Quarto de Suzana / Int / Manhã

 

Heloísa acorda desesperada.

Heloísa: Minha filha!!

Ela se levanta e senta na cama chorosa. Exdras vem.

Exdras: Helô, que bom que você acordou.

Heloisa: Eu dormi nem vi a hora.

Exdras: Eu te dei um calmante, você precisava descansar um pouco, hoje o dia vai ser corrido.

Heloísa: Eu não consigo imaginar a Frida nass mãos daquele verme.

Exdras: Não se preocupe, hoje mesmo vamos pegar sua filha de volta.

Heloísa: Você conseguiu alguma coisa?

Exdras: Só cinco milhões, ainda tá faltando 15, se a Suzana não conseguir não sei o que faremos.

Heloísa: Temos que dar um jeito, isso não pode ficar assim.

Exdras: De qualquer forma vamos esperar ele ligar e marcar o encontro pra fazer a troca.

Heloísa: Eu estou aqui aflita.

Exdras a abraça: Pode ficar tranquila, tudo vai dar certo.

Close nos dois abraçados.

 

Cena 7- Apto de Aline / Sala / Int / Manhã

 

Aline sai do quarto, na sala está Cauã.

Aline: Achei que não tinha dormido em casa, nem vi a hora que chegou ontem.

Cauã: Eu tava com a Sofia, depois fui deixar ela no hotel onde a mãe dela está.

Aline: Você falou com ela a respeito da gente sair juntos?

Cauã: Agora não vai dar, ela está passando por uma barra pesada lá com a família.

Aline: Problemas com a família? O que foi?

Cauã: A irmã mais nova dela foi sequestrada.

Aline: Que horror.

Cauã: Na verdade é irmã adotiva, a menina na verdade é filha da Heloísa, a namorada do papai.

Aline: Então seu pai deve está medito nisso tudo.

Cauã: Sim, estão tentando achar dinheiro pro resgate.

Aline: Nossa, espero que eles consigam.

Cauã: Eu também. Mas assim que tudo se resolver nós iremos marcar para sairmos juntos.

Aline: Então tá. Eu vou esperar.

 

Cena 8- Hotel / Quarto de Suzana / Int / Tarde

 

Heloísa anda de um lado para o outro do quarto. Esta inquieta.

Heloísa: E a Suzana que não chega, daqui a pouco o Felipe vai ligar.

Exdras: Calma, ela deve tá arrumando o dinheiro.

Sofia chega: Então gente, já arumaram o dinheiro.

Exdras: Está faltando quinze mil dólares.

Heloísa: Estamos esperando sua mãe chegar, o problema é que o Felipe pode ligar a qualquer momento e não temos todo o dinheiro.

Sofia: Se ele ligar, a gente fala que temos todo o dinheiro e marcamos o encontro. O importante é ele não saber que não estamos com o dinheiro todo.

Exdras: Você tem razão, assim que ele ligar nós marcamos e falamos que tamos com o dinheiro.

Heloísa: Não acha perigoso?

Exdras: Perigoso será para a garota de ele saber que não estamos com todo o dinheiro.

Heloísa: Você tem razão.

O celular de Heloísa toca.

Heloísa: É ele.

Ela atende.

Heloísa: Alô? Cadê minha filha?

Felipe (Cel): Calma, a garota tá aqui. E vocês, já estão com meu dinheiro?

Heloísa encara Exdras: Sim, está tudo aqui. Qual o local para fazermos a troca?

Felipe (Cel): Ótimo, assim que eu gosto.

Ele passa as instruções para Heloísa sobre a localização do local.

Felipe (tel): E nada de polícia entendeu? Só você, se chamar a polícia eu mato a ratinha da sua filha.

Heloísa: Não se preocupe, eu irei sozinha. Já estarei saindo daqui.

Felipe (tel): Ótimo.

Ele delisga.

Exdras: E aí?

Heloísa: Ele marcou o lugar, uma estrada deserta perto de uma mina Oi algo do tipo. Eu irei sozinha.

Exdras: É perigoso.

Heloísa: Não podemos colocar a vida da Frida em risco.

Exdras: Tudo bem. Tudo bem.

Suzana chega: E aí gente?

Heloísa: Ele ligou, estou indo pro local da troca. Você conseguiu o dinheiro?

Suzana: Sim, o resto que faltou eu negociei um empréstimo.

Heloísa: Ótimo. Eu vou ao encontro deles.

Suzana: Sozinha?

Heloísa: Eles exigiram isso, eu vou sozinha. Qualquer coisa eu ligo.

Heloísa pega a mala de dinheiro e sai.

Suzana: É isso mesmo? Ela vai sozinha encontrar aquele marginal?

Exdras: Claro que não. Eu vou seguir ela de longe e acionar a polícia também. Eles não podem fugir.

Suzana o encara. Exdras disca um número e leva o telefone ao ouvido.

 

Cena 9- Local ermo / Ext / Fim de Tarde

 

Heloísa chega de carro. Ela para e desce. O carro de Felipe se aproxima.

Felipe: Vejo que você veio mesmo. – diz descendo do carro.

Heloísa: Claro, eu não falei que viria? Cadê a menina.

Felipe: Calma, ela está ali no carro.

Heloísa olha e fica surpresa ao ver Liandra.

Liandra: Surpresa ao me ver Helô? Desgraçada, achou que tinha me matado né?

Felipe: Cadê o dinheiro?

Heloísa: Está aqui.

Ela entrega a mala. Felipe abre e dá uma leve conferida.

Felipe: Tudo bem. – ele vira para Liandra. – solta a menina.

Frida vem correndo e abraça Heloísa.

Heloísa: Minha filha, tá tudo bem?

Frida: Sim, eu tô bem.

Heloísa: Pronto? Está tudo aí como me pediu.

Felipe: Só que eu não sou burro. Você pode ter chamado a polícia e ela pode vir atrás de nós quando sairmos daqui.

Heloísa: Eu não chamei ninguém.

Felipe: Você vira conosco, a menina fica você será nossa garantia.

Heloísa: Não, isso não era combinado.

Felipe saca a arma: Quem dá as regras aqui sou eu. Vamos!

Ele pega Heloísa e joga no carro. Depois entra e entrega a mala para Liandra que sorri ao abrir e ver o dinheiro.

Felipe: Vamos!!

Ele arranca com o carro. Frida fica parada chorando. Exdras se aproxima dela com o carro, ele desce rapidamente.

Exdras: Cadê a Helô?

Frida o abraça chorando: Eles levaram ela.

Exdras: Droga, isso não.

Mais a frente Felipe vai acelerado fugindo por uma estrada de barro. Quando em sua frente surge carros da polícia.

Felipe: Que merda é essa? – ele encara Heloísa – Sua vadia maldita! – ele aponta a arma para Heloisa.

Heloísa chora.

Polícias: Para o carro agora!

Felipe da uma freada.

Felipe: Se eu for preso eu te mato primeiro sua vadia!

Close em Heloísa desesperada sob a mira do revólver.

 

Corta para.

Fim do Capítulo 34

 

Continua.-” ”>-‘.’ ”>

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo