Hierarquiia
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on tumblr

Hierarquia

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber Séries

Personagens desse capítulo

ANTÔNIO

CARLOS

DIEGO

FRANCO

GAEL

LAURA

LIGIA

MARCOS

MIRELLA

OTÁVIO

PEDRO

SANDRA

TAINA

 

Cena 1/Int./Hospital/Sala de Espera – Corredor/Dia.

SANDRA

Desgraçado! Eu vou te denunciar para a polícia!

Sandra vai pra cima de Franco, batendo nele, Franco a segura.

FRANCO

Você não vai fazer nada disso ou então faço coisa pior.

Franco solta Sandra, que se senta no chão chorando, Franco a observa, fica com pena, se abaixa perto dela.

FRANCO

Não fica assim Sandra, é só você fazer o que eu quiser que tudo fica bem.

SANDRA

E se o que você querer seja algo que eu não queira… Já pensou nisso?

FRANCO

Sempre tenho tudo que quero, estou apaixonado por você Sandra.

Sandra se levanta, enxuga as lágrimas, está com raiva.

SANDRA

E você achou que batendo no meu pai a ponto dele estar em coma! Iria me conquistar?

Franco se levanta, sorri.

FRANCO

Claro que não, isso eu fiz pra você saber do que sou capaz.

SANDRA

Vai embora daqui! Me deixa em paz!

FRANCO

Eu vou, mas quero você amanhã no banco, e vá com um vestido bem bonito, nós vamos almoçar juntos.

SANDRA

Eu não vou almoçar com você!

Franco se aproxima de Sandra, acaricia o rosto dela, dá um beijo no rosto dela.

FRANCO

Vai sim e vai gostar.

Franco vai saindo, volta.

FRANCO

A e não conte á ninguém sobre o que eu fiz.

Franco sai, Sandra fica com raiva.

SANDRA

Que ódio desse homem!

Cena 2/Int./Hospital/Recepção/Dia.

Ligia está entrando, Franco vem de encontro com ela que fica surpresa.

LIGIA

Vovô o que você está fazendo aqui?

FRANCO

Vim visitar um conhecido e você?

LIGIA

Você sabe porque estou aqui vovô… Se soubesse como estou decepcionada com você…

FRANCO

Do que você está falando Ligia?

LIGIA

Já sei de tudo, do horror que você fez ontem á noite, minha avó contou.

Franco fica sério.

FRANCO

Laura estava me traindo, sou a vítima.

Ligia sorri sínica.

LIGIA

Não faz isso vovô, não me faz perder o pouco do respeito que sobrou por você… O Antônio está em coma, ele foi a vítima.

Ligia entra no hospital, Franco fica com raiva.

FRANCO

Odeio quando alguma coisa dói em mim… Laura não tinha nada que contar para a Lígia!

Franco sai do hospital.

Cena 3/Int./Mansão Bittencourt/Quarto de Mirella/Dia.

Mirella está feliz decorando o quarto, Otávio entra.

OTÁVIO

Oi prima.

MIRELLA

(sorri) Oi Otávio! E ai o que achou do meu quarto?

OTÁVIO

Está lindo, você vai morar aqui?

MIRELLA

Quem me dera, minha mãe não deixa.

OTÁVIO

Entendi, é só para quando você vir.

MIRELLA

Isso.

A empregada entra trazendo um lanche e suco.

EMPREGADA

Aqui está seu lanche Mirella.

Mirella olha o lanche, encara a empregada.

 MIRELLA

Eu disse que queria peito de peru, isso é presunto, eu detesto presunto, volta lá e faz de novo, o suco pode deixar ai em cima da mesa.

OTÁVIO

O que é isso? Você não vai tratar nenhum dos empregados dessa casa desse jeito.

A empregada gosta da atitude de Otávio, Gael entra, Mirella o abraça, sorri.

MIRELLA

Papai!

GAEL

Oi princesa, como estão as coisas por aqui?

OTÁVIO

Tio a sua filha foi extremamente má educada com nossa empregada.

MIRELLA

Eu não fiz nada demais! Eu pedi um lanche de peito de peru e ela me trouxe de presunto! Detesto presunto, eu pedi para ela fazer outro.

GAEL

Faça o que Mirella mandou.

Mirella cruza os braços sorri vitoriosa para Otávio.

GAEL

Dá próxima vez você presta atenção no que for pedido para você.

EMPREGADA

Sim senhor, com licença.

A empregada sai, Otávio dá risada.

OTÁVIO

Agora já sei por que Franco gosta da Mirella.

Otávio sai.

GAEL

O quarto está lindo princesa, parabéns.

MIRELLA

Obrigada.

GAEL

Como você está? Alguma novidade?

MIRELLA

Tem uma… Eu estou ficando com um menino da escola.

Gael sorri.

GAEL

Linda desse jeito você deve ter muitos garotos atrás de você.

MIRELLA

Alguns, desse eu gosto mais papai.

GAEL

Vou te perguntar uma coisa intima princesa… Você já foi pra cama com alguém?

Mirella fica com vergonha da pergunta.

MIRELLA

Não papai… Minha mãe diz que sou muito nova e que isso deve ser feito quando estiver pronta.

Gael pega do bolso um preservativo, entrega á Mirella.

GAEL

A qualquer momento pode acontecer, você faz quando tiver vontade, só não esquece isso.

Gael beija o rosto de Mirella, sai do quarto, Mirella fica pensativa.

Cena 4/Int./Apartamento de Audrey/Sala/Dia.

Franco entra, está nervoso, Audrey se aproxima.

AUDREY

Poderia falar que é uma surpresa você aqui depois de tanto tempo, mas depois que vi nossa foto circulando por ai já estava te esperando.

FRANCO

Você deve estar adorando isso que aconteceu! O que eu não entendo é como aquela maldita foto foi parar na mídia!

AUDREY

Sério mesmo? Fui eu Franco, depois do que você me fez tinha que me vingar.

Franco encara Audrey.

FRANCO

Você teve coragem sua vagabunda!

Franco vai pra cima de Audrey, Marcos se aproxima usando apenas uma toalha na cintura.

MARCOS

Quem é esse cara Audrey?

Audrey sorri, Franco se afasta de Audrey.

FRANCO

Eu é quem pergunto, quem é você?

MARCOS

Eu sou o namorado da Audrey.

Franco dá risada.

FRANCO

Inventa outra, Audrey não é mulher pra isso, mas até que isso pode ser útil, já que você fez a merda Audrey vai desfazer, vai pegar esse idiota e vai contar pra todo mundo que ele é seu namorado e que nossa relação é profissional.

AUDREY

Marcos nos dá licença um pouco, eu já vou para o quarto.

Audrey beija Marcos, Franco sorri, Marcos sai.

FRANCO

Sabe Audrey já que agora você tem um namorado, não precisa mais de mim, a partir de agora você se vira sozinha, vou tirar tudo que te dou, a começar pela conta no banco muito bem recheada.

Audrey se aproxima de Franco, beija o pescoço dele.

AUDREY

Ela não vai te tratar como eu trato… Nós fomos feitos um para o outro, estamos juntos há anos.

Audrey e Franco se beijam.

FRANCO

Cansei de você.

AUDREY

Mentira você só está com raiva.

FRANCO

Estou cheio de você e com raiva, acabou Audrey, não quero mais saber de você.

Audrey fica com raiva, dá um tapa no rosto de Franco.

AUDREY

Eu vou matar ela Franco! Juro pra você que mato a sua assistente se me deixar!

Franco torce o braço de Audrey.

FRANCO

Se fizer qualquer coisa contra Sandra a sua morte será lenta e dolorosa.

Franco solta Audrey, vai saindo, volta.

FRANCO

Vou te dar alguns dias para sair do meu apartamento e não esqueça de ir á mídia e desmentir nosso caso.

Franco sai, Audrey com raiva começa a jogar e quebrar os objetos da sala, Marcos se aproxima a segura.

 MARCOS

Audrey Calma!

AUDREY

Ele não pode fazer isso comigo! Franco vai me pagar!

Cena 5/Int./Hospital/Sala de Espera/Dia.

Ligia, Pedro e Carlos estão sentados, Sandra se aproxima.

CARLOS

Conseguiu ver ele?

SANDRA

Sim, nosso pai está muito ferido, não reage, não falou comigo… Dá muita pena ver ele assim.

Carlos abraça Sandra, Ligia se levanta, se aproxima de Sandra.

LIGIA

Eu sei que não faço parte da família, mas eu gostaria de ver o seu Antônio, eu posso?

CARLOS

Melhor não, Pedro e eu ainda não entramos para ver ele e não sei quantas pessoas podem ir.

Ligia fica sem graça, Pedro se aproxima.

PEDRO

Pai a Ligia quer dar um recado da Laura para o vô.

CARLOS

Não… Você sabe que eu não gosto dessa mulher.

SANDRA

Mas o nosso pai gosta, pode entrar sim Ligia.

LIGIA

Obrigada, eu não demoro.

Cena 6/Int./Hospital/U.T.I/Dia.

Antônio está na cama com aparelhos ligados ao corpo, Ligia entra, se aproxima, segura a mão de Antônio.

LIGIA

Oi seu Antônio, sou eu a Ligia… Minha avó está muito preocupada com o senhor, ela pediu para falar que te ama muito e que lamenta tudo o que aconteceu…

Antônio segura a mão de Ligia que sorri.

LIGIA

O senhor está me ouvindo.

Antônio não abre os olhos, sussurra.

ANTÔNIO

Laura…

Ligia fica emocionada, segura a mão de Antônio com as duas mãos.

LIGIA

Ela está bem.

ANTÔNIO

Laura.

LIGIA

O senhor quer que ela venha te ver?

Antônio aperta a mão de Ligia.

LIGIA

Pode deixar, eu vou trazer a minha avó para ver o senhor.

Cena 7/Int./Banco BRT Nacional/Escritório de Diego/Dia.

TAINÁ

Você é o braço direito do Franco aqui não é

DIEGO

Não, essa função é do Guilherme.

TAINÁ

Não me venha com essa, conheço meu irmão muito bem pra saber que ele não diria ao filho as coisas sujas que faz.

DIEGO

Tainá eu não quero me meter em problemas com o Franco, seja lá o que você quiser saber não vou poder te ajudar.

TAINÁ

Você sabia que eu também sou dona desse banco, resumindo, sou sua chefe da mesma forma que Franco.

DIEGO

O que você quer saber

TAINÁ

Tudo de podre que Franco faz aqui.

DIEGO

Como falei não posso te ajudar.

TAINÁ

Claro que pode ou caso contrário conto a Franco que seu pai era o Leandro.

Diego fica surpreso.

DIEGO

Como você sabe?

TAINÁ

Sua mãe e eu éramos amigas, vi seu sobrenome Diego.

DIEGO

Você não pode contar isso para o Franco.

TAINÁ

Não conto se você me ajudar, quero saber tudo que Franco faz aqui.

DIEGO

Está bem… Por que você quer saber?

TAINÁ

Já está na hora de Franco pagar por tudo que fez e continua fazendo.

Tainá vai saindo

DIEGO

Podemos marcar para conversar mais tarde?

TAINÁ

Claro, só me ligar.

Tainá sai, Diego se senta.

DIEGO

Concordo com ela… Já está na hora de Franco pagar.

Cena 8/Int./Mais Tarde – Casa de Antônio/Quarto de Mirella e Sandra/Dia.

Sandra está procurando alguma coisa, pega a bolsa de Mirella, procura, sem querer encontra um preservativo, Mirella entra.

MIRELLA

Deu para mexer nas minhas coisas agora?

SANDRA

Mirella me fala que isso é para a escola.

MIRELLA

É meu.

Mirella pega o preservativo e a bolsa da mão de Sandra, se afasta, Sandra está nervosa.

SANDRA

Então você deve ter alguma coisa para me contar.

MIRELLA

Não tenho, eu contei para o meu pai que estou ficando com um garoto na escola, ele me deu esse preservativo.

SANDRA

Não ouve o que Gael fala, ele tem uma vida que não é modelo pra ninguém! E desde quando você guarda segredo de mim?

MIRELLA

Você anda muito chata ultimamente mãe, está insuportável.

Sandra se senta, está triste, cansada.

SANDRA

Quando soube que estava grávida fiquei muito feliz, mesmo quando contei a Gael e ele me disse que não nasceu para ser pai, não me importei Mirella sabe por quê? Porque eu já te amava, lutei para que não te faltasse nada… Agora você está crescida, conheceu Gael que para você é o melhor pai do mundo porque tem dinheiro e eu sou a insuportável.

Sandra chora, Mirella fica com pena, se aproxima.

MIRELLA

Não chora mãe… Eu só falei o que acho, mas eu te amo.

Sandra abraça Mirella.

SANDRA

Você é a coisa mais importante para mim Mirella, não quero que nada de mal te aconteça.

MIRELLA

Não vai acontecer.

Mirella beija o rosto de Sandra, se senta no colo dela e a abraça.

Cena 9/Int./Mansão Bittencourt/Sala/Dia.

Ligia entra, Otávio se aproxima.

LIGIA

Meu avô está aqui?

OTÁVIO

No escritório.

LIGIA

Preciso falar com ele, você me ajuda?

OTÁVIO

E desde quando você precisa de ajuda para falar com o Franco?

LIGIA

É um assunto delicado, vou pedir para ele deixar a vovó ir ver o seu Antônio.

OTÁVIO

Então você vai precisar de ajuda mesmo.

Ligia e Otávio entram no escritório.

Cena 10/Int./Mansão Bittencourt/Escritório/Dia.

Franco está fumando em frente a janela, olha Ligia e Otávio.

FRANCO

Aconteceu alguma coisa?

LIGIA

Eu vim te pedir uma coisa vovô.

FRANCO

Tudo que você quiser Ligia.

Otávio sorri.

LIGIA

Quero que você deixe a vovó ir visitar o Antônio no hospital.

Franco apaga o cigarro.

FRANCO

Não.

OTÁVIO

Você não disse que daria tudo o que a Ligia quisesse.

FRANCO

Tudo menos isso, nunca mais a Laura vai ser esse homem.

LIGIA

Não é justo vovô!

FRANCO

Sua avó estava me traindo sabia.

LIGIA

O que eu sei é que ela sempre amou o Antônio e você separou os dois.

FRANCO

Ligia não quero falar com você sobre isso, minha resposta é não.

OTÁVIO

Deixar minha mãe ver o Antônio é o mínimo depois de tudo que você fez seu covarde, bateu nela também!

FRANCO

Sai daqui Otávio!

LIGIA

Não briguem! Por favor, vovô… Por mim, me deixa levar a vovó para ver o Antônio, fico ao lado deles o tempo todo se você quiser… Por favor.

FRANCO

Não Ligia!

Ligia se aproxima de Franco.

LIGIA

Você nunca amou alguém a ponto de sentir a dor dela? Nunca desejou trocar de lugar para não ver a pessoa que ama sofrer?… Por favor, vovô, estou implorando…

FRANCO

Meia hora Ligia, contando o momento que sair daqui, deixo Laura ver o Antônio e em meia hora ela tem que estar aqui.

Ligia sorri feliz.

LIGIA

Obrigada! Eu vou levar ela agora.

Ligia sai.

FRANCO

Ela nem me abraçou para agradecer.

OTÁVIO

Agradecer o que? Você ter espancado Antônio a ponto dele estar internado? Ou você ter batido e sabe – se feito mais o que com minha mãe?

FRANCO

Me deixa em paz Otávio.

Otávio sai, Franco fica pensativo.

Cena 11/Int./Mansão Bittencourt/Suíte de Laura e Franco/Dia.

Laura está sentada na poltrona, Ligia entra, se aproxima de Laura, sorri.

LIGIA

Vovó vem comigo, nós vamos ver o Antônio!

LAURA

Franco não vai deixar Ligia.

LIGIA

Eu pedi pra ele, temos meia hora para ir, ver o Antônio e voltar, o hospital é perto você vai poder ver ele a vontade.

Laura fica feliz, abraça Ligia emocionada.

LAURA

Obrigada meu amor, te amo querida.

Cena 12/Int./Hospital/Sala de Espera – Mais Tarde/Dia.

Carlos e Pedro estão sentados.

PEDRO

Quando a tia Sandra voltar eu vou para a casa, tenho que ajudar a Júlia a preparar uma festa.

CARLOS

Claro eu passo a noite aqui com ela.

Laura e Ligia se aproximam.

CARLOS

O que você está fazendo aqui Laura?

LAURA

Vim ver Antônio.

CARLOS

Seu marido não vai gostar de saber.

LAURA

Carlos eu não tenho muito tempo preciso ver Antônio.

PEDRO

Ligia leva a Laura para ver meu vô.

Ligia sorri beija Pedro sai com Laura.

Cena 13/Int./Hospital/U.T.I/Dia.

Laura entra, se aproxima da cama, Antônio está inconsciente, Laura segura a mão de Antônio, chora.

LAURA

Me dói tanto te ver assim meu amor, me sinto culpada… Te amo tanto Antônio, me desculpa.

Laura abaixa a cabeça, Antônio abre os olhos devagar, sussurra.

ANTÔNIO

Laura…

Laura olha Antônio, sorri emocionada, feliz.

Fim do Capítulo

-” ”>-‘.’ ”>

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

  • KKK Esse relacionamento louco entre Franco e Audrey ainda vai dar B.O. Parabéns pela novela, melhor a cada capítulo.

  • KKK Esse relacionamento louco entre Franco e Audrey ainda vai dar B.O. Parabéns pela novela, melhor a cada capítulo.

  • Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

    Você também poderá gostar de ler:

    Você também poderá gostar de ler:

    >
    Rolar para o topo