Insensatez

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber Séries

Personagens desse capítulo

ALINE

AMON

AUGUSTO

DIMITRI

FELIPE

FERNANDA

GIANE

MARCOS

MARTA

OSCAR

PAULA

RAYSSA

RICARDO

SÉRGIO

SOFIA

VÂNIA

Cena 1/Int./Hospital/Sala de Espera/Dia.

Fernanda pensativa, sem entender, olha Marta.

FERNANDA

O que está acontecendo mamãe? Como assim o Chico… Oscar é pai da Giane?

AUGUSTO

Fernanda agora não é o momento para explicar, a história é longa, mas Oscar foi o primeiro marido da Marta.

FERNANDA

É o momento sim papai! Ele se aproxima de mim dando um nome falso e agora descubro que Oscar é pai da Giane, eu quero saber tudo!

OSCAR

Se vier comigo te conto a história.

AUGUSTO

(nervoso) Você não vai falar nada para a Fernanda!

Fernanda observa Augusto, fica com vontade de chorar.

FERNANDA

Por que ele não pode me contar?… Eu também não sou sua filha? É isso?

Augusto segura o rosto de Fernanda com as duas mãos, a olha muito nos olhos, ele está com vontade de chorar.

AUGUSTO

Você é minha filha Fernanda! 

MARTA

É mentira Fernanda… Você é filha do Oscar.

Oscar sorri um pouco ao ouvir Marta, aliviado, Fernanda chora, está nervosa, Augusto fica com raiva.

FERNANDA

Eu exijo saber tudo! Agora!

Felipe se aproxima.

FELIPE

Com licença, se quiserem ver a Giane pode entrar um de cada vez e poucos minutos, ela ainda está em coma induzido.

MARTA

Eu vou primeiro então.

Marta olha Fernanda, segura a mão dela, Roberto se aproxima.

MARTA

Depois que eu ver a Giane vamos todos conversar meu amor.

Fernanda chora, faz que sim com a cabeça, Marta vai saindo.

FELIPE

O senhor pode vir também seu Augusto.

AUGUSTO

Tudo bem…

Augusto e Marta acompanham Felipe, Oscar se aproxima de Fernanda.

OSCAR

Fernanda…

Fernanda com raiva interrompe Oscar.

FERNANDA

Eu não quero falar com você! Me deixa em paz!

Fernanda nervosa sai, Oscar fica preocupado e vai atrás dela.

Cena 2/Int./Estacionamento do hospital/Dia.

Fernanda se aproxima de seu carro, encosta na porta, abaixa a cabeça, chora, Dimitri se aproxima.

DIMITRI

Fernanda…

Fernanda vira de costas para Dimitri, enxuga as lágrimas, tenta abrir a porta do carro, está nervosa.

FERNANDA

Era só o que me faltava mesmo! Esse cretino aparecer.

Dimitri coloca a mão suavemente por cima da mão de Fernanda.

DIMITRI

Nervosa assim você não pode dirigir chérie (querida).

Fernanda nervosa se vira de frente para Dimitri.

FERNANDA

Já falei para você não me chamar assim! E o que você está fazendo aqui hein?

DIMITRI

Vim ver se Augusto precisa de alguma coisa, soube do acidente da sua irmã.

FERNANDA

Então está esperando o que para ir falar com ele! Some da minha frente!

DIMITRI

Você está muito nervosa, eu te levo para onde quiser até se acalmar.

FERNANDA

Dispenso sua ajuda.

DIMITRI

(sorri) Seu ódio por mim é interessante.

Fernanda fica séria, se vira para abrir a porta do carro, vê Oscar, se vira olha Dimitri.

FERNANDA

Me leva para bem longe daqui.

Dimitri sorri, abre a porta de seu carro para Fernanda que entra apressada para que Oscar não a veja.

Cena 3/Int./Mansão Gouveia/Sala/Dia.

Paula e Ricardo estão sentados no sofá, Ricardo está arrasado, Rayssa entra, Ricardo se levanta.

RICARDO

Como a Giane está?

RAYSSA

O estado dela é grave ainda.

RICARDO

Eu só queria que a Giane pagasse por tudo que me fez, eu perdi o controle Rayssa.

RAYSSA

Para de se culpar Ricardo, não foi você que atropelou a Giane, foi um acidente.

PAULA

Eu estou falando isso há um tempão para ele.

RICARDO

Ela correu para a rua fugindo de mim! 

RAYSSA

Eu sei, mas você não teve culpa, eu sei que o que vou falar agora pode ser ruim numa hora dessas, mas a Giane foi a culpada do que aconteceu.

RICARDO

Eu não sei o que fazer… 

RAYSSA

Se acalmar Ricardo é isso que você tem que fazer.

RICARDO

Marta e Augusto não vão mais me aceitar aqui, eu vou embora Rayssa, mas não quero que pensem que estou fugindo.

RAYSSA

Então espera eles chegarem, você faz parte da família.

PAULA

Eu tenho que voltar para a empresa, você vai ficar aqui Rayssa?

RAYSSA

Vou sim, pode deixar que cuido do Ricardo.

RICARDO

Fica Paula, preciso de você aqui.

Ricardo segura a mão de Paula que sorri, Rayssa observa sorri.

RAYSSA

Já vi que estou sobrando, qualquer coisa estou no meu quarto.

Rayssa sobe as escadas, Ricardo abraça Paula.

Cena 4/Int./Hospital/Corredor/Dia.

Marta e Augusto estão andando pelo corredor, Augusto olha em volta, não vê ninguém, encosta Marta na parede.

AUGUSTO

Agora que você abriu a boca para a Fernanda vai contar a história que eu quiser!

MARTA

Eu vou contar a verdade! Oscar merece isso!

Augusto dá um tapa no rosto de Marta.

AUGUSTO

Você vai contar para a Fernanda e para a Giane que foi casada com Oscar, mas que ele foi embora abandonou você e elas, e que agora ele está arrependido e voltou para recuperar a família!

MARTA

(chora) Eu não vou mentir! Isso é absurdo!

AUGUSTO

Ou você o que estou mandando ou vai enterrar Oscar pela segunda vez, mas agora não vai ter erro, porque eu mesmo o mato!

Marta olha Augusto espantada. 

MARTA

Elas vão ficar com raiva do Oscar, não é justo.

AUGUSTO

Essa é a intenção, quem sabe assim ele não vai para bem longe da minha vida e tudo volta ao normal… Então o que vai fazer? Contar a verdade e enterrar Oscar ou vai dizer o que estou mandando?

MARTA

Vou falar o que você pediu.

Augusto solta Marta, ajeita o terno.

AUGUSTO

Ótimo meu amor, boa escolha.

Cena 5/Int./Mais Tarde/Bar/Dia.

Fernanda e Dimitri estão sentados em uma das mesas.

FERNANDA

Eu já falei para você ir embora Dimitri! Não precisava ter entrado comigo.

DIMITRI

Realmente não precisava, mas me deu vontade de beber também.

FERNANDA

Então senta em outro lugar! Quero ficar sozinha!

O garçom coloca serve Dry Martini para Fernanda e Uísque para Dimitri, o garçom se retira, Dimitri sorri para Fernanda.

DIMITRI

Minha bebida chegou, não vou embora agora.

FERNANDA

Vem cá que tanta graça você acha nas coisas para ficar dando esse sorrisinho idiota toda hora?

DIMITRI

A vida é engraçada Chérie.

Dimitri toma um pouco de Uísque, Fernanda toma um pouco do Maritini.

DIMITRI

Agora você pode me contar o que está acontecendo com você Fernanda.

FERNANDA

Não quero falar sobre isso com você, eu nem te quero por perto.

DIMITRI

As pessoas costumam me querer longe mesmo, sabe por quê? Porque eu não ligo para o que elas vão pensar de mim, do meu jeito, sou um homem livre e rico, falo e faço o que quero.

FERNANDA

Por que você não negocia com mulheres? Tem medo de ser humilhado pelo sexo oposto?

DIMITRI

(sorri) Nada disso chérie, eu não negocio com mulheres porque não confio em vocês, uma mulher pode fazer com que um homem assine coisas sem ler enquanto o seduz, uma mulher é capaz de mentir tão bem que até ela mesma acredita, então negocio com homens.

Dimitri sorri levanta o copo bebe Uísque, Fernanda fica séria, toma um pouco de Martini.

FERNANDA

O que você acabou de falar é a coisa mais ridícula que já ouvi.

DIMITRI

Não é não Fernanda, isso já aconteceu comigo.

FERNANDA

É verdade ou mais uma piadinha sem graça?

DIMITRI

Infelizmente é verdade.

O celular de Fernanda toca, ela pega o aparelho, vê que é Marcos, não atende.

FERNADA

Eu acho que isso de que não se confia em mulher ou em homem é uma grande bobagem, o que conta é o caráter da pessoa, não importa o sexo dela… Mas agora quero saber a sua história senhor Le Blanc.

DIMITRI

Conto a minha se depois me contar o que está acontecendo com você.

FERNANDA

É justo.

Dimitri sorri para Fernanda.

Cena 6/Int./Hospital/U.T.I/Dia.

Giane está dormindo, com aparelhos ligados ao seu corpo, metade do rosto tem um curativo, Amon entra vestindo uma roupa de médico se aproxima de Giane, a observa, se abaixa e fala ao ouvido dela.

AMON

Você está do jeito que merece Giane… Achou mesmo que poderia me tratar feito lixo e se sair bem? Você sabe quem contou para o Ricardo as cachorradas que você fez na vida? Dos filhos que abortou? Eu a minha vingança não poderia ter sido melhor sua vadia.

Uma enfermeira entra, Amon se levanta rapidamente, coloca a máscara.

ENFERMEIRA

Desculpa atrapalhar doutor, só vim colocar soro para a paciente.

AMON

Não atrapalha, estava de saída.

Amon sai, a enfermeira ajeita o soro de Giane, a olha.

ENFERMEIRA

Espero que você reaja bem agora que o doutor retirou a sedação moça.

A enfermeira sai, Giane mexe uma mão, as lágrimas escorrem pelo seu rosto.

Cena 7/Int./Mansão Gouveia/Sala/Dia.

Sofia está sentada no sofá, Augusto entra, Sofia se levanta.

SOFIA

Como está a Giane?

AUGUSTO

Aparentemente ela teve uma melhora, estamos torcendo para ela acordar logo.

SOFIA

A Giane vai voltar logo para cá você vai ver.

Augusto sorri para Sofia, a olha com desejo.

AUGUSTO

Sofia você é bem vinda aqui, já falei isso muitas vezes, soube que vai voltar semana que vem para a fazenda, é verdade?

SOFIA

É sim, a Fernanda quer que eu participe do lançamento da campanha que fiz com a Rayssa, mas depois volto para a minha casa.

Augusto se aproxima de Sofia de um jeito que a deixa desconfortável. 

AUGUSTO

Então ainda podemos ter um tempo juntos não acha?

Rayssa desce as escadas apressada, Augusto se afasta de Sofia, disfarça, Rayssa segura a mão de Sofia.

RAYSSA

Sofia estamos atrasadas! Danilo está esperando a gente na empresa!

AUGUSTO

Sua irmã teve uma melhora, ainda bem que perguntou.

RAYSSA

Eu falei com a mamãe agora pouco pelo telefone, por isso não perguntei, agora temos que ir!

Rayssa e Sofia saem, Augusto fica pensativo, sorri safado.

AUGUSTO

Ainda dá tempo de ficar com essa delicia da Sofia.

Cena 8/Int./Apartamento de Marcos/Sala/Dia.

Marcos está preocupado, andando de um lado para o outro, Vânia se aproxima.

VÂNIA

Meu filho para com essa angustia! Já faz um tempão que você está assim.

MARCOS

Eu não consigo falar com a Fernanda! Não faço ideia de onde ela está!

VÂNIA

Logo ela aparece.

MARCOS

Não sei não, a Marta me contou uma coisa por cima, mas já deu para entender porque Fernanda estava mal, abraçada com aquele doutorzinho de merda!

VÂNIA

O que a Marta te contou?

MARCOS

Não sei se posso te contar.

VÃNIA

Você disse que Oscar doou sangue para Giane, então acho que já sei o que contaram para a Fernanda.

MARCOS

Não duvido que você saiba e não me contou nada!

VÂNIA

O que a Marta te contou?

MARCOS

Que Fernanda não é filha do Augusto.

VÂNIA

É eu já sabia.

MARCOS

O que mais você esconde mamãe? 

VÃNIA

Vamos mudar de assunto.

MARCOS

Não vamos… Eu já sei que você namorou o Augusto, ele mesmo me contou.

VÂNIA

Namorei sim e dai?

MARCOS

E dai que ele pode ser meu pai sim!

VÂNIA

Eu já falei que ele não é!

Vânia sai, Marcos se senta, Aline se aproxima se senta ao lado de Marcos.

ALINE

Tem um jeito muito simples de você saber se Augusto é ou não seu pai.

MARCOS

Como?

ALINE

Um exame de DNA.

MARCOS

Eu vou chegar no Augusto e pedir uma coisa assim como?

ALINE

Não precisa pedir, você pode pegar um fio de cabelo dele, basta para fazer o exame.

Marcos pensativo.

MARCOS

Até que não é má ideia Aline.

Aline sorri.

Cena 9/Int./Hospital/U.T.I/Dia.

Sérgio está olhando Giane, triste.

SÉRGIO

Desculpa ter demorado para vir te ver meu amor, mas o seu pai não me deixava te ver, graças a sua mãe estou aqui… Estou me sentindo culpado por tudo o que te aconteceu.

Sérgio segura a mão de Giane.

SÉRGIO

Estou contando os segundos para você ficar boa, sair daqui e ficar comigo, fazer as loucuras que sempre fez.

Giane aperta a mão de Sérgio que sorri entre lágrimas, acaricia a cabeça de Giane.

SÉRGIO

Você está me ouvindo meu amor?

Giane aperta a mão de Sérgio, faz que vai abrir os olhos, Sérgio observa, Giane abre os olhos, Sérgio fica feliz.

Fim do Capítulo

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo