Insensatez

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber TV

Personagens desse capítulo

AUGUSTO

CARLA

DIMITRI

FELIPE

FERNANDA

GIANE

MARCOS

MARTA

OSCAR

RAYSSA

RICARDO

ROBERTO

SÉRGIO

SOFIA

Cena 1/Int./Bar/Noite.

Fernanda e Dimitri estão sentados em uma das mesas.

DIMITRI

Essa mulher enganou meu pai e quando ele viu estava praticamente falido, ela levou quase tudo que ele tinha exceto a empresa que estava em meu nome, mesmo assim ela conseguiu tirar muito dinheiro de lá.

FERNANDA

Nossa e quem é essa mulher que te fez desconfiar de todas as mulheres?

DIMITRI

(sorri) Minha mãe.

FERNANDA

A sua mãe deu um golpe no seu pai?

DIMITRI

Sim e em mim também, eu tive que tirar minha empresa do buraco e consegui, desde então me nego a fazer qualquer negócio com mulheres.

FERNANDA

É… Aceitável mesmo achando ridículo julgar todas só por causa de uma mulher.

DIMITRI

Agora eu quero saber o que aconteceu com você.

Fernanda termina de beber seu Dry Martini, chama o garçom pede outro, Dimitri observa.

FERNANDA

Descobri uma coisa que me deixou muito abalada como se não bastasse a minha irmã naquele hospital… Não sei se quero te contar.

DIMITRI

Era o combinado Fernanda, depois você reclama quando digo que não confio em mulher.

FERNANDA

Tem razão… Eu descobri que meu pai não é meu pai de verdade.

DIMITRI

Como?

FERNANDA

Giane e eu não somos filhas biológicas do Augusto e sim de um tal de Oscar que se aproximou de mim dando um nome falso de Chico.

Dimitri dá risada.

DIMITRI

E só por isso você ficou fora de si?

Fernanda com raiva de Dimitri se levanta, está nervosa.

FERNANDA

Se seu pai for tão imbecil quanto você já sei porque sua mãe deu um golpe nele!

Fernanda vai saindo, Dimitri a segura, a olha nos olhos, ofegante.

DIMITRI

Não sai assim… Vamos conversar mais.

FERNANDA

Me solta não suporto ficar perto de você!

DIMITRI

Pois eu passaria cada segundo do dia ao seu lado… Chérie.

Dimitri beija Fernanda que o empurra, dá um tapa no rosto dele, está nervosa.

FERNANDA

Fica bem longe de mim!

Fernanda sai, Dimitri olha em volta vê as pessoas o olhando, ele se senta, o garçom traz o Dry Martini de Fernanda, Dimitri coloca a mão no rosto, sorri, levanta a taça.

DIMITRI

Á você Fernanda.

Dimitri toma um pouco do Martini.

Cena 2/Ext./Hospital/Noite.

Marta está andando pela calçada do hospital, Oscar a puxa para um canto.

MARTA

Que susto Oscar!

OSCAR

Desculpa e ai como está a Giane?

MARTA

Fora de perigo, ela já acordou, mas ainda não pude entrar, Sérgio está com ela.

OSCAR

Fico feliz em saber que ela está se recuperando, e a Fernanda?

MARTA

Não apareceu até agora, estou preocupada com ela.

OSCAR

É tudo culpa minha…

Marta acaricia o rosto de Oscar.

MARTA

Não meu amor a culpa é do Augusto… Ele se revelou um monstro para mim, fez ameaças, contou toda a verdade sobre o que aconteceu entre vocês… Eu ouvi ele mandando dar um fim na enfermeira que te ajudou.

Oscar fica inconformado, com raiva.

OSCAR

Desgraçado! E agora o que vou fazer? Como vou provar que estou falando a verdade!

Marta chora.

MARTA

Augusto quer que eu diga para Giane e Fernanda que nós fomos casados e que você nos abandonou, mas que agora está arrependido e quer se aproximar… Se eu não fizer isso ele disse que te mata.

OSCAR

Eu não tenho medo dele!

MARTA

Mas eu sim! Não quero que nada te aconteça meu amor! O que eu faço Oscar?

Marta abraça Oscar que a consola.

OSCAR

Fica tranquila meu amor, tudo vai se resolver, se para você ficar bem tem que dizer esse absurdo pode, eu aguento as consequencias até poder contar a verdade de um jeito que Augusto não vai poder se safar.

MARTA

Eu tenho que entrar, vou passar a noite aqui.

OSCAR

Qualquer coisa me liga, eu te amo.

Oscar beija Marta.

Cena 3/Int./Mansão Bittencourt/Sala/Noite.

Rayssa e Danilo saem da Sala de Jantar.

DANILO

Obrigado pelo convite Rayssa, adorei jantar com você.

RAYSSA

Não precisa agradecer Danilo, gosto de estar com você, me faz bem.

DANILO

E eu gosto de estar com você, tanto que tenho vontade de ser mais do que um amigo… 

RAYSSA

Somos mais do que amigos Danilo, amigos não se beijam, nós estamos ficando.

DANILO

Eu quero mais do isso também, quero namorar com você.

RAYSSA

Não quer não, eu sai de um relacionamento com o Sérgio de uma forma nada agradável, eu gostava muito dele, agora a raiva já passou e estou grávida dele.

DANILO

E dai? Não vejo problema nenhum nisso.

RAYSSA

Você está falando sério mesmo?

DANILO

Claro que sim, eu estou apaixonado por você Rayssa.

Rayssa sorri, beija Danilo, Sofia se aproxima.

SOFIA

Desculpa atrapalhar.

RAYSSA

Não atrapalhou Sofia.

SOFIA

Quanto tempo falta para o lançamento da nossa campanha?

DANILO

Era para ser nesse fim de semana, mas agora com a Giane no hospital ninguém vai ter clima, pelo que entendi a festa vai ser cancelada.

SOFIA

Então eu vou voltar para a casa assim que falar com a Fernanda.

RAYSSA

Por que tanta pressa Sofia? Achei que estivesse gostando daqui.

SOFIA

Eu gosto, mas sinto falta de casa.

Ricardo entra, Augusto desce as escadas, encara Ricardo.

AUGUSTO

É muita coragem sua estar nessa casa ainda Ricardo, eu quero você fora daqui!

RICARDO

Você não faz ideia das coisas que Giane foi capaz de fazer Augusto! Eu a amei e ela só me trouxe dor e decepção!

AUGUSTO

Não importa! Eu quero que você arrume suas coisas agora e vá embora!

RAYSSA

Mas papai…

Augusto interrompe Rayssa.

AUGUSTO

Nada justifica o que Ricardo fez!

RICARDO

Tudo bem eu vou embora daqui sim, é até um alivio para mim sair dessa casa!

Ricardo vai subindo as escadas.

AUGUSTO

E amanhã não precisa ir para a empresa, está fora dela.

Ricardo para no meio da escada, se vira olha Augusto.

RICARDO

Nem pensar Augusto, eu sou sócio da Osíria há anos, se precisar entrar na justiça para ficar com o que é meu eu entro! Da empresa você não pode me tirar!

Ricardo sobe as escadas, Augusto respira fundo.

AUGUSTO

Infelizmente ele tem razão.

RAYSSA

Papai nós sabemos que sem Ricardo a empresa afunda em pouco tempo.

AUGUSTO

É eu sei…

Cena 4/Int./Hospital/U.T.I./Noite.

Felipe está medicando Giane, ela acorda, Felipe sorri.

FELIPE

Oi Giane.

Giane olha para Felipe, está confusa.

GIANE

Felipe…

FELIPE

Achei que você não fosse se lembrar de mim.

GIANE

Claro que me lembro… Você veio me visitar?

FELIPE

Não eu sou o seu médico.

GIANE

Como eu estou?

FELIPE

Se recuperando muito bem.

GIANE

Minha aparência… Como estou?

Felipe disfarça.

FELIPE

Você sofreu agressões e foi atropelada Giane, sofreu algumas lesões graves, mas nada que não possa recuperar.

Giane coloca a mão no rosto, senti o curativo que ocupa metade de seu rosto.

GIANE

Para que isso?

FELIPE

É para uma lesão que sofreu ao ser atropelada, mas agora é melhor você não se preocupar com isso.

GIANE

Ele vai me pagar Felipe… Ricardo vai me pagar caro por tudo que me fez.

FELIPE

Eu sei, te conheço bem.

GIANE

E o Sérgio?

FELIPE

Está na lanchonete.

GIANE

Fala para ele ir descansar, amanhã ele volta.

FELIPE

Pode deixar.

Giane fica pensativa, com raiva.

GIANE

Ricardo e Amon vão se arrepender do que me fizeram…

Cena 5/Int./Hospital/Sala de Espera/Noite.

Fernanda chega Roberto se aproxima.

ROBERTO

Oi Fernanda.

FERNANDA

Oi, está de plantão hoje?

ROBERTO

Estou.

FERNANDA

Eu soube que Giane acordou e vim ver como ela está.

ROBERTO

Eu estive com ela agora pouco e Giane está se recuperando muito bem.

FERNANDA

Fico feliz e aliviada por saber disso Roberto.

O celular de Fernanda toca, ela atende.

FERNANDA

Pode falar Marcos.

Roberto não gosta de ouvir o nome do Marcos, fica pensativo enquanto Fernanda conversa com Marcos.

FERNANDA

Eu passo na sua casa daqui a pouco e te conto tudo, até mais.

Fernanda desliga o celular.

ROBERTO

Marcos não deixa de te controlar mesmo ele estando com outra pessoa.

FERNANDA

Do que você está falando?

ROBERTO

Eu fui á um restaurante que fica aqui perto para jantar e vi Marcos aos beijos com uma moça.

Fernanda fica chateada.

FERNANDA

Você tem certeza?

ROBERTO

Claro que tenho eu até conversei com ele, a moça foi muito simpática o nome dela é Aline.

FERNANDA

Eu sei quem é porque também os vi juntos, a Aline sempre gostou do Marcos e deve estar adorando que nós demos um tempo.

Roberto segura a mão de Fernanda.

ROBERTO

Ele não te merece Fernanda.

Fernanda se afasta de Roberto.

FERNANDA

Amanhã eu volto para ver a Giane, Boa noite Roberto.

Fernanda sai, Roberto fica pensativo.

Cena 6/Int./Dia Seguinte – Mansão Gouveia/Suíte de Marta e Augusto/Dia.

Marta está se arrumando, Augusto entra.

AUGUSTO

Você vai ver a Giane?

MARTA

Vou.

AUGUSTO

Eu tenho que resolver alguns problemas agora, diga á Giane que vou mais tarde.

MARTA

Augusto nós precisamos conversar, você sempre foge.

AUGUSTO

Não tenho nada para conversar Marta, já disse tudo que tinha que ser dito.

MARTA

Nosso casamento não vale nada Augusto, não sou viúva Oscar está vivo e é meu marido!

Augusto fica sério.

AUGUSTO

Podemos resolver isso, eu mato Oscar e você fica viúva de verdade.

MARTA

Para de fazer ameaças! Já chega! Vamos ter que conversar com a Fernanda, contar a verdade vai ser melhor!

AUGUSTO

Você vai falar o que eu mandei e acabou! Aliás, nós vamos Marta, eu vou estar presente nessa conversa, não vou permitir que você diga coisas que fará a minha filha me odiar!

MARTA

Mas ela vai odiar Oscar!

Augusto grita.

AUGUSTO

Eu quero que ele se dane!

Fernanda entra.

FERNANDA

Pelo jeito estão falando daquele homem… Também quero fazer parte da conversa e saber toda a verdade.

Augusto e Marta se olham.

Cena 7/Int./Osiria Cosméticos/Administração/Dia.

Marcos se aproxima de Carla.

MARCOS

Bom dia Carla a Fernanda já chegou?

CARLA

Ainda não Marcos.

MARCOS

Ontem ela ficou de aparecer em casa e não foi e muito menos retornou minhas ligações, quando ela chegar me avisa, por favor.

CARLA

Pode deixar.

Um entregador se aproxima trazendo orquídeas.

ENTREGADOR

Bom dia, na recepção falaram que Fernanda Gouveia fica nesse andar, eu tenho essa entrega para ela.

Marcos observa.

CARLA

É aqui sim, mas a dona Fernanda ainda não chegou, pode deixar comigo, sou a secretaria dela.

O entregador coloca as orquídeas na mesa, pega em seu bolso uma caixinha, coloca ao lado das orquídeas, entrega um papel para Carla assinar.

ENTREGADOR

Moça eu tive instruções para avisar que o que tem na caixinha é de muito valor, melhor guardar em outro lugar.

CARLA

Eu vou colocar as coisas no escritório da dona Fernanda, obrigada.

O entregador sai, Marcos olha as orquídeas, Carla sorri.

CARLA

Você está louco para saber quem mandou não é?

MARCOS

E para saber o que tem na tal caixinha também.

CARLA

Isso só a dona Fernanda pode te falar.

Carla pega as orquídeas e a caixinha.

MARCOS

Carla só vê quem assinou o cartão, só assim vou ficar mais calmo.

Carla procura o cartão, encontra, lê o nome de quem mandou.

CARLA

Fica tranquilo Marcos, tenho quase certeza que a Fernanda não vai gostar nada disso, quem mandou essas coisas foi o Dimitri Le Blanc.

Carla entra no escritório de Fernanda, Marcos fica sério, pensativo.

MARCOS

Quais são as intenções desse francês com a Fernanda?

Cena 8/Int./Hospital/U.T.I./Dia.

Sérgio está sentado ao lado da cama de Giane, está de mãos dadas com ela.

SÉRGIO

Eu fiquei tão preocupado com você Giane.

GIANE

Estou bem Sérgio, é como dizem por ai, vaso ruim não quebra.

SÉRGIO

Me senti culpado também, Ricardo descobriu tudo e descontou só em você.

GIANE

Ricardo agiu por despeito, se deixou levar por muitas coisas que inventaram sobre mim e não apenas nosso caso.

SÉRGIO

Não vejo a hora de te ver fora desse hospital.

GIANE

Eu também quero sair logo daqui meu amor.

Felipe entra.

FELIPE

Com licença, Giane se as coisas derem certo hoje você será transferida para o quarto.

Sérgio e Giane ficam felizes.

GIANE

E quando vou poder tirar essa coisa do rosto? Está me incomodando muito.

FELIPE

Sérgio eu preciso trocar alguns medicamentos da Giane, você pode esperar lá fora, quando eu sair você pode voltar.

SÉRGIO

Claro que sim.

Sérgio se levanta, beija Giane.

SÉRGIO

Te amo.

GIANE

Também te amo.

Sérgio sai, Felipe sorri sínico, Giane o olha sorri um pouco.

GIANE

O que foi?

FELIPE

Ele sabe que nós fomos namorados?

GIANE

Não vejo porque saber.

FELIPE

E esse papo furado de amor? 

GIANE

(sorri) Faz o seu trabalho Felipe, quero sair logo daqui.

Felipe aproxima o rosto do rosto de Giane a olha, sorri.

FELIPE

Eu tenho certeza que você não ama esse coitado como nunca foi capaz de amar Amon, Ricardo, a mim ou quantos mais passou pela sua vida.

GIANE

Você é como eu Felipe, nós nunca nos amamos, mas sempre nos divertimos muito juntos.

FELIPE

Tem razão e eu sempre sinto saudades dessa época.

GIANE

Vai se aproveitar de uma paciente que mal pode se mover devido aos ferimentos?

Giane faz cara de coitada, Felipe dá risada.

FELIPE

Vou.

Felipe e Giane se beijam.

Fim do Capítulo 

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo