o leaao
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on tumblr

CENA 01. SÃO PAULO. PRAÇA. EXT. DIA.

Continuação da última cena do capítulo anterior. Sonoplastia: suspense. Ângela chocada com a presença de Solange. Olha o beijo desta em Valdir. Então, Carlos chama por Ângela, que desperta. Fim da sonoplastia.

CARLOS
Mãe, fiquei te procurando por toda parte.

ÂNGELA
Desculpa, meu filho. Fiquei distraída com uma coisa que não me agradou. Não esperava rever uma pessoa que me traz más recordações.

CARLOS
Posso saber quem é?

ÂNGELA
Prefiro não falar. Quanto mais longe ela ficar da gente, melhor. E você, meu filho? Tem audiência agora?

CARLOS
Não, o julgamento foi adiado pra amanhã.

ÂNGELA (carinhosa)
Que bom! Assim podemos almoçar juntos. Preparei aquilo de que você tanto gosta. Vamos antes que esfrie. E não se preocupa comigo. O mal estar já passou.

Ângela e Carlos saem juntos, no sentido oposto àquele em que Solange está.

CENA 02. APARTAMENTO SOLANGE. SALA. INT. DIA.

Pedro assiste ao futebol na TV, enquanto bebe cerveja direto na garrafa. Vibra com um gol do Corinthians. A campainha toca.

PEDRO
Logo agora que o jogo tá bom?

Ele atende a porta. É Magda.

MAGDA
Não vai me convidar pra entrar?

PEDRO (sorri)
Só se for agora. Como me achou aqui, bombom?

MAGDA (entra)
Não foi difícil.

Pedro fecha a porta. Puxa Magda para si e a beija com força.

MAGDA
Assim, não. Quero mais carinhoso. (outro beijo) Você me deixa louca, sabia?

Mais beijos entre eles.

CENA 03. SÃO PAULO. EXT. NOITE.

Sonoplastia: Atlântida – Rita Lee. Anoitece. Imagens do pessoas se divertindo nas ruas – entradas de raves, boates, cinemas, restaurantes, pizzarias.

CENA 04. APARTAMENTO IVAN. SALA. INT. NOITE.

Sonoplastia: suspense. Ivan lê atentamente os documentos do dossiê. Fala sozinho.

IVAN
A Helena tinha um namorado e teve que largá-lo para se casar com Raul? Interessante… E casou grávida… Não pode ser o que estou pensando. Isso seria uma… Raul também foi obrigado a se casar com ela, porque… Nossa! Esse jogo está ficando muito bom, Ivan Rangel. Vamos ver o que mais tem aqui. (pega outro documento) Que menina má! Catorze suspensões na escola só num ano, Solange? Cortou o rabo de um gato na segunda série, reprovada em todas as matérias na sétima, seduziu três professores na oitava, depois foi pega transando no banheiro com o inspetor… Essa começou cedo. Se não fosse tão gostosa… (expressão de tesão)

CENA 05. APARTAMENTO VLAD. SALA. INT. NOITE.

Vlad e Letícia deitados numa colchonete à frente do sofá. Assistem a um filme antigo com Ivan Mosjoukine. CAM alternada entre o ator na TV e o casal. Segundos depois, o filme acaba.

VLAD
Enton, a que achou?

LETÍCIA
Sempre achei que filmes antigos fossem chatos, mas esse… É, você me convenceu. Queria ver mais um, mas tenho que ir. Amanhã levanto cedo. Tenho ensaio da coleção.

VLAD
Por que non dôrme aqui?

LETÍCIA
Melhor, não. Tenho muita coisa pra arrumar em casa. Fica pra próxima.

VLAD
Que pena! Mas pôsso te levar até lá?

LETÍCIA
Isso eu aceito sim, amor.

Sonoplastia: Charme do Mundo – Marina Lima. Vlad e Letícia se beijam. Ela repara nos olhos de Vlad.

VLAD
Tem algo estranha em mim?

LETÍCIA
Não, pelo contrário. (pausa) Acho que tá na hora.

VLAD
Só mais um pra despedir.

Mais um beijo. Depois, Vlad desliga a TV e apaga a luz. Letícia pega a bolsa e sai junto com Vlad.

CENA 06. APARTAMENTO NELSON. SALA. INT. NOITE.

Nelson e Raul conversam.

RAUL (chora)
Nelson, ela me botou abaixo de cachorro.

NELSON
Também pudera. O que você foi fazer lá? Já não te falei pra não fazer besteiras?

RAUL (chora)
Tenho o direito de ver meus filhos, não tenho?

NELSON
Como se você fosse um pai perfeito. Eu sei que você foi lá todo cachorrinho só pra demarcar território com a dona.

RAUL
E dei de cara com o pilantra.

NELSON
Disso eu sei, porque estava lá. Entende de uma vez por todas: não aparece mais lá. Perdeu, cara! Ela está amarrada no Ivan.

RAUL
Não fala esse nome! (pausa) Cadê o Valdir, que não chega?

CENA 07. MOTEL. QUARTO. INT. NOITE.

Valdir e Solange nus, sob o edredom. Ela lhe beija a boca, o pescoço e o peito.

SOLANGE
Isso fica só entre a gente. Ninguém precisa saber.

VALDIR
Doutor Marcos tem muita sorte de ter uma mulher como você.

SOLANGE
Tem mesmo. Pena que ele não sabe aproveitar, aquela mosca morta. Mas se você me ajudar contando alguma coisa dele, pode salvar meu casamento.

VALDIR
E sobre o quê eu poderia contar, que você não sabe?

SOLANGE
Tanta coisa… Se você me disser tintim por tintim, faço aquilo que os homens tanto gostam. Paga pra ver.

O celular de Solange toca. Ela vê que é Pedro.

SOLANGE
Esse traste me ligando de novo? (atende) Fala logo, que tô ocupada… Sim, manda ele passar lá no apart de manhã… Vamos pegar tudo… (com ciúmes) Você tá com a macaca aí? Tomara que broche de novo! Tchau! (desliga)

VALDIR
Doutor Marcos chegou a esse ponto?

SOLANGE (fingida)
Deu pra notar, né? É por isso que quero que você me conte tudo sobre ele. Aqui… na minha boca.

Beijo ardente entre Solange e Valdir.

CENA 08. CASA ÂNGELA. SALA JANTAR. INT. NOITE.

Casa pequena, mas confortável e bem decorado. Ângela e Carlos jantam.

CARLOS
Você não me respondeu ainda. Quem é que estava na praça, que te deixou daquele jeito?

ÃNGELA
Esquece isso, Carlos. Quanto menos gente souber, melhor.

CARLOS
Mãe, se for alguma coisa grave que pode te atingir, eu tenho como te ajudar. Sou advogado.

ÃNGELA
Está bem, filho. Mas isso não sai daqui. (pausa) Lembra daquela minha amiga que morava no final da rua? A que tinha duas filhas loirinhas?

CARLOS
Sim, lembro. Eu queria namorar a mais velha, mas você nunca deixou.

ÂNGELA
Pois é. Foi essa bendita garota que vi hoje. A tal da Solange. Nunca gostei dela, e tenho mil motivos pra isso. O que ela aprontou pra família dela, não está no mapa. Vi tudo de perto e lembro como se fosse hoje. Por isso que eu nunca quis você perto dela.

CARLOS
Mas você não cruzou com ela, não falou com ela lá… Além do mais, ela tem outra vida agora. Perdeu o noivo, depois casou com outro cara. Parece que está tudo bem com ela.

ÃNGELA
Claro que está. Deu um baita golpe do baú, como sempre quis. Não duvido nada que ela tenha feito o coitado se matar, e que esteja fazendo a vida do outro um inferno. Ela paga de santa, mas é perversa. O que ela puder fazer pra destruir a vida de quem se coloca na frente dela, ela faz. Carlos, pelo amor de Deus, fica longe dessa mulher.

CENA 09. MANSÃO HELENA. SALA. INT. NOITE.

Solange entra. Marcos está de pé, perto do sofá.

MARCOS
Posso saber onde é que a senhora estava até essa hora?

SOLANGE
Como é que é? Eu não ouvi direito.

MARCOS
Ouviu sim, senhora!

SOLANGE
Cresça e apareça! Não tenho que dar satisfação da minha vida para ninguém, quanto mais pra você. Me poupe!

Ela sobe as escadas. Ele começa a ir atrás dela, mas desiste. Está com raiva. Nágila entra.

NÁGILA (tom baixo)
Isso não é maneira de tratar sua esposa, doutor.

MARCOS (grita)
Não pedi sua opinião!

Marcos sai em direção ao escritório.

NÁGILA (fala sozinha)
Esta casa ficou de cabeça pra baixo por causa daquele pintor de araque!

CENA 10. PASSARELA. DESFILE. INT. NOITE. (SONHO)

Sonoplastia: À Francesa – Marina Lima. Passarela lotada de espectadores e de fotógrafos. Modelos (homens e mulheres) desfilam, um a um, as roupas criadas por Letícia. Ela mesma narra o desfile. Muitos flashes.

LETÍCIA
Este é um vestido longo feito de seda, próprio para a noite de verão. Vejam as cores, a textura… Nossa próxima modelo veste um blazer em degradê de rosa e branco, junto com a linda saia assimétrica. Com ela, as pernas são valorizadas… Nosso próximo modelo veste um colete com regata por baixo, super na moda… O próximo veste um terno retrô maravilhoso, no melhor estilo anos 20…

Vlad entra com este terno e com chapéu na cabeça, caracterizado como o ator Ivan Mosjoukine. Letícia só repara que é Vlad, quando este está voltando. EFEITO: tela preto e branca, com aspecto de filme antigo. Sonoplastia: Odeon – instrumental lento. Vlad para em frente a Letícia. Closes alternados entre os olhos deles. Vlad se aproxima lentamente; tira o chapéu e beija Letícia delicadamente. Ela se entrega. EFEITO: filme queimando.

CENA 11. ATELIÊ LETÍCIA. ESCRITÓRIO. INT. DIA.

Letícia dorme debruçada sobre a mesa. Virgínia entra e desperta a outra.

LETÍCIA (fala dormindo)
Me chama quando o filme acabar.

VIRGÍNIA
Letícia, acorda!

LETÍCIA
Oi? Onde estou?

VIRGÍNIA
Sou eu, amiga. Você estava sonhando e suspirando por algum filme.

LETÍCIA
(boceja) Dormi tão mal em casa, com o seu pai falando sem parar, que acabei fazendo aqui mesmo. (sorri) Tava sonhando com o Vlad. (suspira)

VIRGÍNIA
Seu namorado te pegou de jeito.

LETÍCIA
Ele me coloca nas nuvens só de eu pensar nele. E você? Saindo com algum gatinho?

VIRGÍNIA
Sem chance. Com os meninos que conheço, não rola. Eu sou assim: antes só, do que mal acompanhada. Não vou ficar forçando, não. Quando achar que for a hora certa, aí sim penso em namorar.

LETÍCIA
Você está muito certa. (pausa) Você quer ver o que estou desenhando pra coleção.

VIRGÍNIA
Claro, tô curiosa!

Letícia pega uma pasta com papéis e mostra os modelitos para Virgínia.

CENA 12. APARTAMENTO IVAN. SALA. INT. DIA.

Sonoplastia: dramática. Ivan de pijama. Entra e anda lentamente pela sala. Olha o porta-retrato com a foto de Mário. Pega o objeto. CORTA. Esboça o rosto de Mário no quadro, traço a traço. Quando termina, olha-o com carinho.

IVAN
Agora só falta pintar. (pausa) Sinto tanta falta de você, filho. Você sempre vai morar aqui.

Ivan põe a mão na região do coração. Fica emocionado, mas consegue segurar o choro.

CENA 13. BELLATEX. SALA HELENA. INT. DIA.

Helena e Magda conversam.

HELENA
Sem problema nenhum, Magda. Dou o maior apoio. Dê seu depoimento sem medo. Raul não poderá lhe fazer nada. E depois tire o dia de folga, se quiser. Coloco outra menina no seu lugar hoje. A secretária do Nelson vai tirar licença maternidade daqui a uns dias, então aproveito para já começar a treinar outra. E amanhã você me conta em detalhes como foi lá.

MAGDA
Muito obrigada, dona Helena. A senhora é uma grande amiga.

HELENA
Você sabe que pode contar comigo. Se precisar, não hesite em me ligar. Antes de sair, peça para Nelson vir, por favor.

CENA 14. CASA ÂNGELA. SALA. INT. DIA.

Ângela se arruma para sair. Carlos sentado à mesa, terminando de digitar algo no notebook.

CARLOS
Você tá indo pro hospital, mãe?

ÂNGELA
Não, filho. Hoje o plantão é no zoológico.

CARLOS
Acho que vou com você. Assim eu distraio um pouco a cabeça, depois de tanto trabalho. Respiro um ar, dou uma volta. (desliga o notebook)

ÂNGELA
Faz bem. E eu economizo um trocado. A passagem do ônibus custa os olhos da cara.

CARLOS
Meu carro está ali do outro lado.

Carlos e Ângela saem.

CENA 15. APARTAMENTO SOLANGE. SALA. INT. DIA.

Solange, Pedro e o hacker do capítulo 01 conversam. Pedro sentado na cadeira, com o encosto na frente, e os demais no sofá.

HACKER
O que vocês mandam?

SOLANGE
A parte dois do serviço.

PEDRO
Vamos pegar um pouco de…

SOLANGE (corta)
Quero tudo! Nem mais um centavo nas contas daquela família sanguinolenta. Limpa a conta da mãe, do pai, do filho, tudo!

HACKER
É só trazer a máquina.

Pedro traz um notebook. O hacker começa a invadir o site do banco e a vasculhar as contas da família Helena.

HACKER
Mas esse não é o notebook que a gente usou da outra vez.

PEDRO
Aquele a polícia catou.

SOLANGE
E também não podemos deixar nenhuma pista.

PEDRO
Vai parecer que foi o pai que terminou o que o filho começou.

SOLANGE
Nem pense nisso! O Ivan, não!

PEDRO
Por que não, vadia? Ele tem que pagar pelos crimes dele e do filho, sim! (ao hacker) Não concorda comigo?

SOLANGE
Por que ele ainda vai ser muito útil pro nosso plano. Esqueceu que ele também é podre de rico? Depois catamos a grana dele também. (pausa) Já tenho pessoa que vai ser o bode da vez. (ao hacker) Coloca nessa conta aqui! (dá um papel)

PEDRO
Quem é o bode, posso saber?

SOLANGE
Na hora certa.

CENA 16. JARDIM ZOOLÓGICO. EXT. DIA.

Sonoplastia: dramático. Ivan entra e passeia pelo local. Observa as aves. Depois vê outros animais.

IVAN (VO)
Mário, meu menino. Lembro, como se fosse hoje, o quanto você gostava de passar pelo zoológico. Ansioso pra ver as aves. Depois a girafa, a zebra, as cobras… Como você riu, quando a lhama cuspiu na sua mãe! Você era tão pequeno. No final, a gente sempre ia ver o leão… Nossa, o leão! Era eu quem ficava mais encantado por ele.

Ivan para em frente à jaula do leão. Está vazia.

IVAN (VO)
É exatamente assim que estou me sentindo agora, meu filho.

CENA 17. APARTAMENTO SOLANGE. SALA. INT. DIA.

Continuação da cena 15.

HACKER
Tudo pronto! As contas todas aqui: Helena, Raul, Marcos, Virgínia e a empresa.

PEDRO
Só mandar ver!

SOLANGE
Deixa a Virgínia de fora! O resto, papa tudo!

PEDRO
Tem certeza, Solange?

SOLANGE
Claro que tenho! (ao hacker) Capricha aí, gato!

O hacker começa a fazer as transferências. Solange e Pedro vibram.

CENA 18. JARDIM ZOOLÓGICO. EXT. DIA.

Carlos e Ângela entram juntos no local.

ÂNGELA
Essa carona foi uma mão na roda. E ainda tá meio cedo pra pegar no trabalho. Acho que vou dar uma volta com você, filho.

CARLOS
Que tal se formos até o leão primeiro?

ÂNGELA
É uma boa. Faz tempo que não o vejo, e olha que trabalho aqui toda semana.

Eles continuam o passeio. Conversa em FADE.

CENA 19. APARTAMENTO SOLANGE. SALA. INT. DIA.

Continuação da cena 17. Todas as transferências são feitas com sucesso. Solange ri enlouquecidamente.

SOLANGE
Quase trezentos milhões de dólares de uma vez só! (ao hacker) Você é um gênio, cara. Te amo! (dá um selinho nele)

PEDRO
Ei, ei! Larga dele, vadia!

SOLANGE
Me deixa comemorar, seu chato. (suspira) Agora a avestruz tá pobre e depenada. (gargalha) Vai ter que pedir dinheiro pra filhinha. Ou será que vai ser pro macho novo? Agora quero comemorar do jeito que eu gosto.

PEDRO
Como assim, gata?

SOLANGE
Beija meu pescoço e me arrepia!

Pedro obedece; Solange dá um beijo quente no hacker ao mesmo tempo, indicando sexo a três.

CENA 20. JARDIM ZOOLÓGICO. JAULA DO LEÃO. EXT. DIA.

Ivan caminha próximo à jaula vazia; vira à esquerda. De repente, aparece um leão solto à sua frente, um pouco afastado. Sonoplastia: suspense. Ivan sente calafrios, mas tenta manter a calma. Um encara o outro. Closes alternados entre eles.

Efeito de fim de capítulo: imagem congela no leão. Sonoplastia: rugido de leão.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

    • Obrigado, Hugo! Solange conseguiu dessa vez, e ainda vai aprontar mais. Mas o Ivan já está preparando a corda pra ela se enforcar. Fica ligado nos próximos capítulos. Abraço!

    • Obrigado, Hugo! Solange conseguiu dessa vez, e ainda vai aprontar mais. Mas o Ivan já está preparando a corda pra ela se enforcar. Fica ligado nos próximos capítulos. Abraço!

  • Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

    Você também poderá gostar de ler:

    Você também poderá gostar de ler:

    >
    Rolar para o topo