CENA 01. MANSÃO HELENA. BANHEIRO MARCOS. INT. DIA.

Continuação da última cena do capítulo anterior. Solange ajoelhada ao vaso, vomitando. Virgínia e Letícia entram e olham, assustadas. Solange se levanta. Letícia a acode, enquanto Virgínia dá a descarga e abaixa a tampa do vaso.

LETÍCIA
Você está bem, Solange?

SOLANGE
Acho que sim. Foi só um enjoo.

CENA 02. BELLATEX. SALA HELENA. INT. DIA.

Helena, Ivan, Valdir, Nelson, Sérgio e Raul estão na sala. Valdir entrega uma pasta para Helena.

VALDIR
Aqui estão os documentos da compra da Bellatex e dos imóveis. Basta ler e assinar.

RAUL
Tem certeza de que vai assinar isso, Heleninha? Não se…

HELENA
(lendo) A decisão já está mais do que tomada. Não tem mais volta. As coisas mudaram de maneira irreversível, Raul. E levante as mãos pro céu pelo fato de o Ivan ter deixado você continuar no apartamento. (assina)

RAUL
Não me conformo em ser sustentado por esse cafajeste.

SÉRGIO
O senhor, modere o tom quando falar de meu cliente.

NELSON
Raul, fecha a matraca!

HELENA
Tudo aquilo que eu e meus antepassados conquistamos há muitos anos se foi. Virou pó. Esta empresa, pela qual doamos todo o nosso sangue. Os imóveis. Nada mais nos pertence. Nada mais.

SÉRGIO
Ivan, é sua vez.

Ivan lê a papelada e também assina, com sorriso de satisfação.

IVAN
De acordo com todos os itens. Nelson e Letícia assinaram mais cedo. Portanto, compra fechada.

SÉRGIO
Doutor Valdir e eu vamos agora mesmo tomar as providências finais, no cartório.

VALDIR
Se nos permitem, com licença.

HELENA
Toda. Muito obrigada.

Valdir e Sérgio saem com a pasta. Helena tenta segurar as lágrimas, mas não consegue. Ivan tenta consolá-la, mas Raul o agarra pelo colarinho.

RAUL
Tire as mãos dela, canalha! Satisfeito com o seu showzinho?

Nelson tenta apartar a briga, mas Raul o empurra. Nelson cai no chão. Antes que Ivan fale alguma coisa, Raul lhe mete um soco. Ivan também cai no chão. Raul senta em cima dele, e dá outro soco.

RAUL
Isso é o que você merece!

Nelson e Helena se levantam e tentam puxar Raul novamente. A sessão de socos continua. Helena pega uma estátua e bate com força na cabeça de Raul. Ele cai, urrando de dor. Nelson levanta Ivan, que está com o rosto todo sangrando.

CENA 03. MANSÃO HELENA. QUARTO MARCOS. INT. DIA.

Solange sentada na cama. Letícia termina de limpar a sujeira de vômito que caiu no vestido. Virgínia entra com uma bandeja.

VIRGÍNIA
Um chá pra você, Solange.

LETÍCIA
Já saiu a mancha. Você está pronta pra arrasar. Mas, me fala: você comeu alguma coisa que fez mal?

SOLANGE
Não, que me lembre. Comi o de sempre. E não é o primeiro enjoo.

VIRGÍNIA
Não? Que estranho!

LETÍCIA
Acho que seria melhor irmos ao médico, para ele ver o que você tem.

SOLANGE
Não é nada, meninas.

VIRGÍNIA
Concordo com a Letícia. Vamos marcar um médico o mais rápido possível.

LETÍCIA
Minha médica é maravilhosa. Você vai adorar.

SOLANGE
Não precisa.

LETÍCIA
Faço questão. Vou ligar pra ela.

Solange preocupada. Letícia pega o celular e disca um número.

CENA 04. BELLATEX. POSTO MÉDICO. INT. DIA.

A enfermeira termina de suturar os cortes no rosto de Ivan. Helena e Nelson também estão na saleta.

ENFERMEIRA
Doutor Raul fez um bom estrago. Devia estar com raiva.

HELENA (disfarça)
A situação tem mexido muito com a cabeça dele. Explodiu a esse ponto.

NELSON
Logo, logo, Ivan já vai estar recuperado.

IVAN (finge choro; joga)
Não é fácil perder algo a que se ama muito. Entendo o que se passa com o Raul. Bem ou mal, estraguei a vida dele quando com…

HELENA
Nunca mais diga isso, Ivan! Se não fosse por você, estaríamos na rua da amargura. Quem tem que ficar com crise de consciência é aquela… Ela já está pagando na cadeia. Espero que fique por muitos anos.

NELSON
Não podia esperar isso da Magda. Nem do Mário.

IVAN
Que tem meu filho?

NELSON
Ivan, me desculpe. Falei sem pensar…

IVAN
Eu ainda vou provar que meu filho nunca pegou um centavo de vocês.

A enfermeira começa a tapar os ferimentos de Ivan com gaze e esparadrapo. Marcos entra pela porta, junto de Raul. Este com a mão na cabeça ensanguentada.

MARCOS
Com licença, enfermeira. Meu pai… (vê Ivan) Olha só quem tá aí todo acabado! Pai, você fez um ótimo serviço. Pena que não matou.

HELENA
Marcos, não me faça perder a paciência!

ENFERMEIRA (tom)
Todos pra fora! Chamo o doutor Raul quando terminar aqui com o doutor Ivan. Enquanto isso, não vou admitir gritaria no meu recinto.

CENA 05. SÃO PAULO. ANHANGUERA. EXT. DIA.

Sonoplastia: Samaya Samaya – Denis Belik & Ivan Lexx. Imagens do trânsito nas principais ruas e estradas do local.

CENA 06. CONSULTÓRIO. INT. DIA.

Letícia e Solange entram e são atendidas pela médica. Aviva troca beijos de rosto com Letícia.

AVIVA
Como vai, Letícia?

LETÍCIA
Tudo russo. Completamente apaixonada por um moscovita. (Aviva sorri) Então, essa é a Solange, minha amiga.

AVIVA
Olá, Solange. (beijos de rosto) Em que posso te ajudar?

SOLANGE
Tive uns enjoos. Pra mim, não é nada. Mas a Letícia e a Virgínia, minha cunhada, insistiram.

AVIVA
Virgínia? Sim, lembro dela. Já deve estar enorme. Mandem um abraço pra ela. Vamos nos sentar.

Todas se sentam. Conversa em FADE.

CENA 07. APARTAMENTO IVAN. SALA. INT. DIA.

Ivan entra furioso. Sérgio está junto.

SÉRGIO
Isso tudo aí é por ciúme da Helena? Acabou com sua cara.

IVAN
Mas ele não perde por esperar. Se ele acha que tenho medo… Ah, mas ele vai se arrepender do dia em que nasceu. Vou partir com tudo. No meio da festa… Bang! Vai ficar desmoralizado diante de todos.

SÉRGIO
Você não está raciocinando direito. Esfria a cabeça, Ivan.

IVAN
Só quando eu ver aquele playboy de asilo na lama. Falando nisso, o Gastão descobriu onde está a testemunha daquela história do casamento do Raul com a Helena?

SÉRGIO
Descobriu, sim. E ela está ansiosa pra falar com você.

IVAN
Marca com ela naquele barzinho. A qualquer hora do dia. Pedi pra Helena adiar a festa, por causa desse… (aponta o rosto) Então tenho mais tempo pra preparar o ataque.

SÉRGIO
Gastão também tem pistas quentíssimas sobre a sua norinha. Ou seria amante?

IVAN
Manda trazer tudo, que estou doido pra esgoelar a rapariga. E a Magda?

SÉRGIO
Na mesma. Os advogados da Helena estão fazendo de tudo pra condená-la.

CENA 08. CONSULTÓRIO. INT. DIA.

Solange e Letícia sentam-se à mesa.

LETÍCIA
Viu, Solange? Não doeu nada. Ela trata todo mundo com o maior carinho.

SOLANGE
Verdade. Gostei dela.

AVIVA (entra e senta)
Solange, pelo que te examinei, concluo que você está com a saúde em dia. Vou pedir pra fazer uns exames, apenas para confirmação.

SOLANGE
Como assim confirmação?

AVIVA
Solange, você está grávida. Parabéns, querida!

Sonoplastia (até a cena 09): suspense. Solange tenta disfarçar o desconforto.

LETÍCIA
Ai, que tudo! Menina, você vai ser mãe. Vamos contar pro Marcos. Eu te ajudo.

SOLANGE
Não! Não quero contar pra ele.

LETÍCIA
Por que não? Ele tem o direito de saber.

SOLANGE
Onde fica o banheiro?

AVIVA
Na primeira porta à esquerda.

SOLANGE
Com licença. (sai correndo)

Aviva e Letícia estranham a atitude de Solange.

CENA 09. CONSULTÓRIO. BANHEIRO. INT. DIA.

Solange entra e fecha a porta. Senta no vaso, com a tampa abaixada. Põe as mãos na cabeça, desesperada.

SOLANGE (VO)
Grávida, Solange!? Como você foi burra! E agora? Quem é o pai do seu filho, sua anta? Marcos? Pedro? Ivan? (chora)

CENA 10. HOSPITAL. ENFERMARIA. INT. DIA.

Ângela conversa com um casal. A mulher grávida é a paciente de quem Ângela mede a pressão.

ÂNGELA
Casais como vocês são raridade. Todos os dias, vejo moças grávidas sozinhas dizendo que não sabem sequer quem é o pai da criança. (pausa) Olha! Sua pressão está excelente. Doze por sete. Continue assim, e vai ter um bebê lindo, forte e saudável.

GRÁVIDA
Tomara. Não vejo a hora de ele… ou ela… nascer. Já temos até os nomes. (ao marido) Não é, amor?

ÂNGELA
Só não me ponham Enzo ou Valentina, pelo amor da Virgem. Todo dia é uma enxurrada de Enzos e Valentinas saindo deste hospital. Isso quando não colocam esses nomes no cachorro. Com tantos nomes diferentes pra escolher, ficam só nesses dois. Me dá um entojo!

GRÁVIDA (ri)
Pensamos em João se for menino, e em Clara se for menina.

ÂNGELA
Dois nomes muito bonitos. Incentivo muito.

ENFERMEIRO (entra)
Com licença. Ângela, tem um rapaz querendo conversar com você, assim que terminar aí. Ele se chama Gastão. Quer te perguntar umas coisas sobre uma tal de Solange.

ÂNGELA
Já sei o que é. Obrigada. Manda ele esperar, que já vou. (ele sai) A maior víbora que já conheci na minha vida. Nem queiram cruzar com ela.

CENA 11. BAR. INT. DIA.

Ivan bebe água mineral, sentado numa mesa. Olha a movimentação. A seguir, entra Eva, que logo o reconhece e se aproxima. Ivan se levanta para cumprimentá-la. Puxa a cadeira para ela sentar. Senta-se em seguida.

EVA
Obrigada por entrar em contato. Vim o mais rápido que pude. Nossa, você está acabado!

IVAN
Apenas uma briga por mulher, nada mais.

EVA
Que bom! (pausa) Não suportava mais guardar o segredo por tanto tempo.

IVAN
Você sabe que pode contar comigo, não sabe? Pra todos os efeitos, se alguém nos flagrar aqui, a conversa é sobre uma exposição que estou querendo montar no seu espaço em Araçariguama.

EVA
Que bom, assim fico mais tranquila.

IVAN
Aceita alguma coisa? Água, suco, salgado?

EVA
Não, obrigada.

IVAN
Então vamos ao que interessa. Você conheceu Raul Torelli e Helena Diniz quando ainda eram dois adolescentes, não? Quero saber tudo sobre eles. Desde quando os conheceu, até o casamento.

Conversa em FADE.

CENA 12. MANSÃO HELENA. ATELIÊ. INT. DIA.

Letícia e Virgínia conversam, enquanto a segunda pinta um quadro. Close em Vivi.

VIRGÍNIA (chocada)
Grávida?

LETÍCIA
De duas semanas. Ela não quer contar pro Marcos. Reagiu de um jeito estranho quando soube. Correu pro banheiro, acredita?

VIRGÍNIA
É, a notícia pegou ela de surpresa. Mamãe já sabe?

LETÍCIA
Não. Por enquanto, só nós três. E você vai me prometer de pés juntos que não vai contar pra ninguém.

VIRGÍNIA
Prometo. Só não posso prometer de descobrirem de outra forma. Você sabe que as paredes têm ouvidos.

CENA 13. MANSÃO HELENA. ATELIÊ. EXT. DIA.

Sonoplastia: suspense. Nágila ouve a conversa de fora. Fica surpresa com a revelação.

NÁGILA (VO)
Doutor Marcos vai ser pai. Enfim uma alegria para esta casa. Alegria que o pintor dos infernos não vai poder estragar.

Nágila se afasta em direção ao jardim.

CENA 14. MANSÃO HELENA. SALA JANTAR. INT. DIA.

Solange entra à procura de Nágila. Esta aparece em seguida.

SOLANGE
Oi, Nágila. Estava mesmo te procurando. Você manda fazerem aqueles ovos mexidos com queijo que adoro? Fiquei com uma vontade.

NÁGILA (carinhosa)
O queijo acabou. Mas posso te fazer um caldo reforçado, que é pra te encher de energia. Virgínia me contou que você andou vomitando nos últimos dias.

SOLANGE (mente)
Virgínia exagerada! Foi só uma tontura, por causa da menstruação.

NÁGILA
Menstruação? Pra mim, parece gravidez. Vejo de longe quando uma mulher está para ter um bebê. Vou te deixar muito bem alimentada, que é pra gerar um bebê lindo e saudável. Me espera.

SOLANGE
Acho que vou comer lá em cima.

NÁGILA
Sem problemas. Eu levo lá.

CENA 15. BAR. INT. DIA.

Ivan e Eva terminam a conversa sobre Raul e Helena.

IVAN
O que você contou é muito sério. Você teria algum problema em fazer o que propus?

EVA
Não sei se tenho coragem.

IVAN
Não se preocupe. Você estará protegida por mim e por meus ajudantes. É só aparecer e dizer o que sabe.

EVA
Posso te dar uma resposta depois?

IVAN
Até o final da semana, por favor. Você não vai se arrepender, se aceitar.

CENA 16. SÃO PAULO. EXT. NOITE.

Sonoplastia: The Lion Sleeps Tonight – Ally & Jo. Letreiro: “Alguns dias depois”. Imagens do trânsito das principais estradas de São Paulo.

CENA 17. CASA ÂNGELA. SALA JANTAR. INT. NOITE.

Ivan janta com Ângela.

IVAN
Gastão me mostrou a gravação da conversa de vocês, Ângela. Fico besta com as atrocidades que a Solange fez a vida toda. Agora entendo por que ela fez a barbaridade com meu filho. Você disse que ela tem uma irmã. Como ela se chama?

ÂNGELA
Sabrina. Uma graça de menina. Faz um tempo que não a vejo. Fisicamente parece muito com a irmã, mas as semelhanças param por aí. Sei que ela mora com uma amiga da faculdade numa república lá em São Roque; e que vem uma vez por semana pra estudar escultura no Centro de Artes.

IVAN
No Centro de Artes? A Virgínia, filha da Helena, também estuda lá. Será que elas se conhecem? Vou sondar.

ÂNGELA
Toma cuidado, Ivan. Vai que a Solange descobre.

IVAN
Não há risco. Os interesses de Virgínia são a última coisa com a qual a Solange iria se preocupar. De repente, a Solange nem sabe que a irmã estuda escultura, quanto mais lá.

Ângela deixa os talheres caírem no chão. Ela e Ivan se abaixam para pegá-los. Troca de olhares. Ivan sorri e pega os talheres.

IVAN
Deixa que eu pego.

Ambos sentam novamente. Ele coloca os talheres sobre a mesa. Nova troca de olhares.

IVAN
Não tinha reparado o quanto você é tão linda.

ÂNGELA
Linda, eu? Não chego aos pés da Helena Albuquerque Diniz. Olha como tô vestida, toda cheia de trapos.

IVAN (sedutor)
Quem disse que só vejo a beleza de fora? A beleza de dentro é sempre muito mais interessante e desafiados para um homem.

Sonoplastia: C’est Ta Chanson – Michel Delpech. Ivan e Ângela se beijam durante alguns segundos. Carlos entra e fica parado vendo o beijo.

CENA 18. MANSÃO HELENA. SALA JANTAR. INT. DIA.

Helena, Marcos, Virgínia e Solange jantam.

HELENA
Solange, a Nágila me disse que você passou mal no outro dia, que teve enjoos. Devemos ir ao médico amanhã mesmo.

SOLANGE
Letícia já me levou na médica dela. Está tudo bem comigo.

VIRGÍNIA
Sim, é verdade.

NÁGILA (entra com uma bandeja)
Com licença. Trouxe bastante sobremesa, pois a nova mamãe precisa se alimentar bem.

HELENA
Mamãe? Solange, você está grávida?

Efeito de fim de capítulo: imagem congela em Solange chocada. Sonoplastia: rugido de leão.

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo