o leaao
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on tumblr

CENA 01. BAR. EXT. NOITE.

Continuação da última cena do capítulo anterior. Raul ouve a conversa de Sérgio e Ângela, atrás de um poste.

RAUL (VO)
Então é isso? Ah, mas esse maldito não perde por esperar. Prepara tua cova ao lado do teu filho, Ivan Rangel!

CAM nos outros dois à mesa.

SÉRGIO
Parece que ganhamos um novo parceiro. O cara ficou tão revoltado com o Raul Torelli, que foi logo procurar o Ivan depois da festa. É o Nelson, amigo da Helena.

ÂNGELA
Sei não. Isso me cheira a X9.

SÉRGIO
O Ivan também achou a princípio, mas o cara parecia sincero. Quem diria, de um playboy de meia idade, Raul foi se revelar um mau-caráter da pior espécie.

ÂNGELA
As pessoas se escondem por trás de máscaras. Essa que é a verdade.

SÉRGIO
xtorquia a ex-mulher, só pra não queimar a reputação dela diante da sociedade. Ele podia se prejudicar também, mas queria levá-la junto.

CAM em Raul.

RAUL (VO)
Até você, Nelson?

Raul vai embora sem ser visto por Sérgio e Ângela.

CENA 02. MANSÃO HELENA. FRENTE. EXT. DIA.

Sonoplastia: Raw – Sigrid. Amanhece. Imagem da fachada. Um carro entra pelo portão.

CENA 03. APARTAMENTO IVAN. SALA. INT. DIA.

Ivan abre a porta para Gastão. Senta com ele no sofá. Fala de Solange.

IVAN
A visita acabou de sair. Fica à vontade. (pega o dossiê de Gastão) O que é isso?

GASTÃO
Veja você mesmo.

IVAN (olha e depois comenta)
Por acaso, é a prova definitiva de que o Mário estava em reunião na hora do primeiro roubo?

Ivan lê os documentos seguintes, surpreso.

GASTÃO
Exatamente. Imagens da câmera da Bellatex, folha de ponto, e tudo mais. Também está aí o relatório do perito, que prova que a transação não foi feita pelo computador do seu filho, e sim pelo da noiva. Não pôde ser divulgado, porque o perito teria recebido propina da própria Solange ou de algum cúmplice. Ainda estou investigando essa parte. Voltando ao roubo, ela fez o serviço muito bem, a não ser por uma falha: não notou que o site do banco deixa uma pasta oculta no sistema. Provavelmente, essa pasta também está no computador do segundo roubo.

IVAN
Isso comprova a inocência do Mário! Mas como vamos provar que a Solange realmente é a culpada? Só ouvi a confissão dela, o que não basta.

GASTÃO
Doutor Sérgio me disse que você está tendo um caso com ela, e que chegou a gravar a transa de vocês.

IVAN
Sim. Até gravei uma cópia pra você num pen drive, que já vou te dar. Mas ela não disse nada de relevante.

GASTÃO
E se você tentar novamente? Tenho um plano infalível em duas partes para pegarmos essa moça.

IVAN
Faço o que for preciso pra colocá-la na cadeia.

GASTÃO
É o seguinte: você continua transando com a Solange, sem que ela desconfie de nada. Enquanto isso, coloca outro amante em jogo. Ele vai fazer as vezes do Pedro, mas estará do nosso lado… (em FADE)

CENA 04. MANSÃO HELENA. BIBLIOTECA. INT. DIA.

Solange entra e joga a bolsa sobre o sofá. Pega o celular e liga para o hacker.

SOLANGE
O pavão já era! Foi humilhado diante de todos na festa… Tava um porre, mas a mulher deixou tudo mais animado. A tal da Eva… A avestruz mais encrencada do que nunca. Pegou o filho da governanta, acredita! Paga de séria e profissional, mas não passa de uma Nazaré. (gargalha) Vou esperar uns dias… Vou pegar o dinheiro todinho do pintor de merda. Aí eu quero ver pra onde a avestruz vai correr. Ele, eu sei que vai morar no túmulo do filhinho dele… Te ligo… Beijo no cotovelo!

Ela desliga o aparelho. Vai à porta para sair. Quando abre, dá de cara com Vlad. Ela se assusta.

SOLANGE
Você?… Você ouviu?

VLAD (mente)
Ouvi o quê? Cheguei assim que você abriu a pôrta. Non ouvi nada.

SOLANGE (finge)
Acho que tô imaginando coisas, depois que o Marcos me bateu. Com licença.

Ela sai. Vlad entra em seguida e fecha a porta. Fica assustado com o que ouviu de Solange. Pega o celular e envia uma mensagem em russo para Ivan: «Привет, Иван. Как дела? Можете ли вы поговорить со мной? Срочно. Может быть, в вашем доме? В какое время? Влад» (Olá, Ivan. Como vai? Você pode falar comigo? Urgente. Pode ser na sua casa? A que horas? Vlad).

Ivan responde: «Привет, Влад. Я свободен. Можете приехать сейчас» (Oi, Vlad. Estou livre. Pode vir agora). Vlad sai em seguida.

CENA 05. MANSÃO HELENA. SALA. INT. DIA.

Solange conversa com Nágila no sofá. Vlad sai em direção à porta.

NÁGILA
Não vai tomar café, seu Vlad?

VLAD
(disfarça) Non posso. Spassiba. A revista me chamou urgente. Tenho que ir. (sai)

NÁGILA
E você, Solange? Estou preparando aquele bolo que você adora. Não quero que seu filho nasça com cara de bolo. (repara em Solange) Solange, você e o russo tiveram alguma coisa? Estou achando vocês dois muito estranhos.

SOLANGE (disfarça)
Nada, não. Por quê?

NÁGILA
Ele te olhou torto, sei lá.

SOLANGE (mente)
Impressão sua. Cruzamos na biblioteca, fiquei atraída por ele, e ele deve ter achado que tô dando em cima. Aquilo é homem fiel. Letícia tem sorte.

NÁGILA
Tem mesmo. (buzina do lado de fora) Ouviu? Seu marido chegou.

SOLANGE
Não quero nem ver a cara do estrupício. Vou dar uma volta.

NÁGILA
De jeito nenhum, mocinha! Sobe pro quarto de hóspedes, que eu te sirvo já, já. Sobe pela escada da cozinha. Vai rápido!

Solange sai. Em seguida, Marcos entra com Helena e Valdir.

NÁGILA
Filho, você… (corrige) Bom dia, doutor Marcos. Estava ansiosa pela sua volta.

MARCOS
Bom dia, Nágila.

HELENA
Onde estão Solange, Virgínia, Letícia?

NÁGILA
Dona Solange não está se sentindo bem e está lá em cima. Enjoos de grávida. Virgínia já foi pra escola. Dona Letícia ainda está dormindo, e o russo já foi.

HELENA
Melhor assim. Marcos, vá se arrumar, que a Nágila já vai servir o café. Ivan teve um imprevisto e não vai poder vir.

CENA 06. APARTAMENTO IVAN. SALA. INT. DIA.

Ivan e Vlad sentam-se no sofá.

IVAN
Vlad, que bom ter você na minha casa! Mas você disse que o assunto era urgente, e ainda mandou em russo. Imagino que seja realmente sério, a ponto de ter que disfarçar.

VLAD
Sim, muito sêrio.

IVAN
Você está me assustando.

VLAD
É sobre seu filha, Ivan. Estava na casa de Helena. De lá, mandei a mensagem. Ouvi a conversa da Solange na biblioteca, falando que roubou todo o dinheira da Helena, e que acusou seu filha.

IVAN
Disso eu já sabia. Infelizmente tive o mesmo desprazer que o seu. Acabei no hospital por causa disso. Você estava lá. Quando subi atrás dela… ouvi a Solange confessar as barbaridades que tem feito.

VLAD
E tem mais: ela planeja roubar você em poucos dias.

IVAN
Também já soube disso. Sabe o que é pior? É que ela tem um cúmplice com quem fala no celular, mas que ninguém sabe quem é. Desconfio de uma pessoa, mas não posso acusar. Tenho um detetive que já está investigando a sujeira por trás dela.

VLAD
E o que você pensa em fazer?

IVAN
Tenho um plano. Você estaria disposto em me ajudar?

VLAD
Non sei. É arriscado.

IVAN
Sim, arriscado é. Mas a gente tem que fazer alguma coisa pra frear essa mulher. (pausa) Eu estou me passando por amante dela, pra ver se arranco alguma coisa. Mas Helena não pode nem desconfiar. Muito menos, Marcos e Raul. Os dois me odeiam. Eu precisava de um segundo amante pra Solange. Vi que ela ficou bem atraída por você.

VLAD
Non posso, essa propôsta é indecente.

IVAN
Eu sei que é. Me perdoa do fundo do coração. Mas é o que podemos fazer agora. Quero que você também finja ser amante dela. Aliás, não só amante, como cúmplice. Você vai tentar me roubar junto com ela. Não se preocupa. Outras pessoas vão te dar cobertura, pra caso alguma coisa falhe. Vou dar um tempo pra pensar, e depois você me fala.

Vlad pensativo.

CENA 07. CEMITÉRIO. EXT. DIA.

Sonoplastia: suspense. Cemitério quase vazio. Com muito ódio, Raul entra com um machado. Anda rapidamente entre os túmulos, até chegar no de Mário.

RAUL
Agora você vai ver com quem se meteu, pintor de araque!

Raul dá vários golpes na lápide e no túmulo, quebrando-os. Quando termina, volta a falar.

RAUL
O próximo golpe será pra arrancar sua cabeça, Ivan maldito!

Raul vai embora, como se nada tivesse acontecido. Instantes depois, passam duas mulheres. Apavoradas, elas veem Raul se afastando.

CENA 08. APARTAMENTO LETÍCIA. SALA. INT. DIA.

Vlad e Nelson de pé, em torno da mesinha de centro.

NELSON
O Ivan te propôs isso?

VLAD
Sim. E eu aceitei. Letícia non pode saber.

NELSON
Claro que não. Também estou de acordo. O plano é perfeito: vocês fingem ser inimigos do lado de fora, mas ela te usa como aliado na hora H.

Letícia entra, e eles disfarçam. Ela os beija.

LETÍCIA
Oi, pai! Vlad, você por aqui? Achei que estivesse nos ensaios da São Paulo Fashion Week.

VLAD
Só mais tarde. Enton bato papo com teu pai.

NELSON
Ele estava me contando sobre a guerra da Rússia contra a Ucrânia, por causa daquela terra…

VLAD
Crimeia.

NELSON
Isso mesmo.

LETÍCIA
Tá bom. Vou tomar um banho bem demorado. Você me espera, amor?

VLAD
Sim, liúba! (beija-a; ela sai)

NELSON
Hoje, o Ivan vai dar um jantar na casa da Helena. Quer que todos estejam lá, inclusive a gente. Em algum momento, minha filha sai pra conversar com a Virgínia ou com a Helena. Ela sempre faz isso. Aí você aproveita pra ficar com a Solange… (em FADE).

CENA 09. APARTAMENTO IVAN. SALA. INT. DIA.

Ivan olha para o quadro de Mário. Sonoplastia (até a cena 10): suspense. Sente uma tontura, como se pressentisse algo. Apoia-se na mesa mais próxima. O celular toca.

IVAN (atende)
Alô? Sou eu mesmo… Do cemitério?… Sim, é meu filho… (assustado) O quê?… Não pode ser… Estou correndo pra aí.

Desliga o celular. Pega a carteira sobre a mesinha e sai apressado de casa.

CENA 10. CEMITÉRIO. EXT. DIA.

Ivan chega ao túmulo quebrado de Mário. Estão o coveiro e uma das mulheres que viram o ataque. Ajoelha e chora.

IVAN
Meu Deus! Como puderam…? (olha para dentro) Pelo menos meu filho ainda está aí. (pausa) Vocês viram quem fez esse…?

MULHER 1
Eu vi sim. Eu e minha amiga. Foi um homem alto, grisalho, com um machado. Parecia querer vingança, pois estava com muita raiva.

IVAN
Só pode ser o Raul.

MULHER 1
O nome dele, eu não sei. Mas eu ouvi querendo cortar a cabeça de um tal de… Como é que era o nome do sujeito? Não lembro.

IVAN
Ivan?

MULHER 1
Acho que era isso aí mesmo.

IVAN
Ele quer me atingir através do Mário. Ontem, eu o desmascarei por umas coisas que ele fez no passado. Você e sua amiga contariam pra polícia o que viram?

MULHER 1
Com certeza. Não aceito prevaricação com quem já se foi.

IVAN
Tá bom. Enquanto você chama sua irmã, eu fico resolvendo as coisas aqui. (a Mário) Fica tranquilo, que teu pai vai arrumar sua cama. Vou deixá-la novinha em folha. Tão logo a gente volta pra casa.

A mulher se afasta. Ivan conversa com o coveiro em FADE.

CENA 11. DELEGACIA. SALA DE ESPERA. INT. NOITE.

Ivan, as duas testemunhas e o coveiro entram. Eva vai ao encontro deles.

EVA
Vim o mais rápido que pude.

IVAN

Que bom! Muito obrigado por vir. Quero que você preste queixa formal contra Raul Torelli. Conte tudo que você disse na festa. Não se preocupe com as provas, que meu advogado já vai trazer. Você acredita que o crápula destruiu o túmulo do meu menino?

EVA
Que sacrilégio! Vindo do Raul, nada é impossível.

MULHER 1
Eu vi tudo. Tô passada até agora.

MULHER 2
Deus tenha piedade desse sujeito, porque ele vai precisar no juízo final.

POLICIAL (aproxima-se)
Doutor Ivan? O que o traz aqui?

IVAN
Muita coisa, policial.

CENA 12. MANSÃO HELENA. SALA. INT. NOITE.

Helena, Nelson, Marcos, Solange, Virgínia, Vlad, Letícia, Nilza, Sophia e Nágila espalhados pela sala.

HELENA
O Ivan está demorando. Vocês sabem de alguma coisa?

NELSON
Ele não me disse nada.

SOLANGE
Ele ligou. Parece que teve que resolver um problema na delegacia, e vem direto assim que terminar.

MARCOS
Tomara que seja preso e apodreça lá mesmo.

VIRGÍNIA
Para de ser ranzinza, Marcos.

NÁGILA
Sim, o doutor Valdir ligou ainda há pouco, e confirmou com o que a Solange disse.

HELENA
Mas o que será que ele foi fazer na delegacia?

LETÍCIA
Isso, só ele pode responder assim que chegar.

Raul entra bêbado com o machado. Sonoplastia: suspense.

HELENA
Raul, posso saber quem permitiu sua entrada?

RAUL
Eu ainda sou teu dono, então você me deve obediência.

HELENA
E ainda por cima está bêbado! Fora daqui!

RAUL
Não saio até contar quem é o teu cafetão.

HELENA
Raul, não fale comigo nesses termos. (grita) Seguranças!

NELSON
Eu mesmo posso tirar…

HELENA (corta)
Ninguém aqui suja as mãos com este infeliz.

LETÍCIA (repara)
Gente, ele está com um machado!

RAUL
Só agora que vocês viram? Acabei com o túmulo daquele ladrãozinho meia boca. Enquanto o papai conserta lá a campa do filhinho, eu conto pra vocês que ele só tá aqui pra se vingar de todos nós. Pra ele, nós matamos o coitadinho do filho dele.

HELENA
Cale-se, Raul!

RAUL (ameaça Helena com o machado)
Vem me calar, sua puta! Porque é isso que você é pra ele. Uma puta comprada. Ele nos roubou, pra depois ele te comprar e te jogar junto com a Solange na cama dele. (abaixa o machado) Não acredita? O Marcos e a Nágila tão de prova.

HELENA (grita)
Seguranças!

NÁGILA
Infelizmente, é verdade, dona Helena.

Helena fica horrorizada e passa mal. Solange a acode. Vlad e Nelson fingem não saber de nada, e se mantêm quietos.

LETÍCIA
Eu não acredito que você vai dar crédito pra esse pinguço, Nágila.

RAUL
Você vai ver quem é pinguço.

Raul tenta acertar Letícia com o machado. Ela se joga no chão e dá um grito. Vlad e Nelson conseguem contê-lo e tirar o machado dele, antes que a acerte. Virgínia chora abraçada a Nágila.

RAUL
Tá chorando, menina? Aquele verme ia te comer também. Era só pintar uns quadros pra ele e…

Os seguranças entram nesse instante.

HELENA
Podem levá-lo. Raul não é mais bem vindo nessa casa.

Eles pegam Raul e o levam para fora. Vlad consola Letícia. Helena e Virgínia continuam chorando.

MARCOS
Espera só o Ivan chegar e…

NELSON (corta, tom)
Não começa você também, Marcos!

MARCOS
Sabem de uma coisa? Já tô cheio desse teatro. Se não querem acreditar no papai, que morram todos nas garras do Ivan.

Marcos sobe as escadas e sai de cena. Closes alternados entre vários personagens.

CENA 13. MANSÃO HELENA. FRENTE. EXT. NOITE.

Os seguranças continuam carregando Raul pra fora, descendo a rampa, com ele aos gritos.

RAUL
Eu não terminei! O alvo principal do seu cafetão, Helena, é sua afilhada querida! A gostosa da Solange!

Do lado de fora, o carro da polícia chega no mesmo instante. Dois policiais, Ivan e Eva saem do carro. Estes veem Raul sendo carregado.

POLICIAL 1
Foi o senhor mesmo que viemos procurar. O senhor está preso, Raul Torelli.

RAUL
(vê Ivan) Por que vocês tão me prendendo? Não sou criminoso, não. Só acabei com a cova do filho desse aí. (ri)

Os policiais tentam pegar Raul com os seguranças, mas ele consegue escapar. Corre em direção a Ivan. Eva se coloca na frente, impedindo-o de bater em Ivan.

EVA
Acabou, Raul! Só espero que não saia tão cedo de onde merece estar.

Os policiais então algemam Raul e o colocam pra dentro do carro. O veículo parte.

IVAN
Bem, Eva. Uma pena não poder te dar carona e nem te convidar pro jantar, mas…

EVA
Não se justifique. Você já fez bastante pra tirar um peso das minhas costas. Devo muito a você. (pausa) Bem, chamo um táxi por aqui mesmo.

IVAN
Tenha uma boa noite.

EVA
Terei sim, obrigada.

Ivan entra com os seguranças. Eva pega o celular.

CENA 14. CASA ÂNGELA. COZINHA. INT. NOITE.

Ângela arruma o armário. Carlos entra.

CARLOS
Oi, mãe. Boa noite.

ÂNGELA
Já voltou, filho? Como foi lá no tribunal?

CARLOS
Foi tudo bem. Agora, sai daí. Hoje quem cozinha sou eu.

ÂNGELA
Ah, não precisa.

CARLOS
Faço questão.

ÂNGELA
Se é assim…

Ângela senta numa cadeira, enquanto Carlos coloca o avental e separa alguns alimentos sobre a bancada. Carlos conversa com Ângela, enquanto ele cozinha.

CARLOS
O Raul não se conformou com o que aquela mulher fez, e já arrumou um jeito de se vingar do Ivan.

ÂNGELA (assustada)
O que ele fez? Me conta, Carlos.

CARLOS
Foi ao cemitério e destroçou o túmulo do Mário, com golpes de machado. Agora os coveiros estão lá terminando de refazer.

ÂNGELA
Essa gente não respeita nem os mortos. Que horror! (sinal da cruz) E o Ivan?

CARLOS
Ficou abalado, óbvio. Denunciou o Raul na mesma hora. E parece que a Eva foi junto.

ÂNGELA
Xi! Agora é que a cobra vai fumar.

CENA 15. MANSÃO HELENA. SALA. INT. NOITE.

Sala com os mesmos personagens do início da cena 12, exceto Marcos. Ivan entra.

IVAN
Boa noite a todos. Tive um problemão pra resolver na delegacia.

LETÍCIA
É, doutor Valdir ligou pra cá pra avisar. Quero saber de…

Enquanto Letícia fala, Helena sai do canto e dá um tapa em Ivan.

LETÍCIA (censura)
Helena!

Efeito de fim de capítulo: imagem congela em Helena. Sonoplastia: rugido de leão.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

  • Mais um excelente capítulo Marcelo. Raul sacana violando o descanso eterno do Mario. Gostei do Ivan tecendo seus planos pra pegar a Solange. Isso vai ser legal de ver. Parabéns e sucesso!

  • Mais um excelente capítulo Marcelo. Raul sacana violando o descanso eterno do Mario. Gostei do Ivan tecendo seus planos pra pegar a Solange. Isso vai ser legal de ver. Parabéns e sucesso!

  • Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

    Você também poderá gostar de ler:

    Você também poderá gostar de ler:

    >
    Rolar para o topo