PILOTO

 

FADE IN:

1    INT. TEATRO – NOITE

JASMIM CAMPOS, 28 anos, morena, cabelos pretos e longos com bastante volume, do tipo de mulher sonhadora e batalhadora. Ator a acompanha no palco. Em cena, Ator segura uma faca.

JASMIM

Não faço isso, Pedro! Entendes que a complexidade daquela víbora está além das nossas compreensões. Ela usará isso ao favor dela e nos destruirá.

ATOR

Preciso fazer algo para vingar as nossas famílias. Ela não pode ficar impune!

Ator solta a faca, ajoelha e chora. A PLATEIA SORRI do choro do Ator, alguns apontam outros se levantam e saem do teatro.

JASMIM

(disfarçando o sorriso)

Pedro, vai ficar tudo bem! Nossa mãe… nossa mãe, ela…

Jasmim tenta segurar o riso, mas não resiste e gargalha. Todos na PLATEIA RIEM juntos.

ATOR

Você não consegue ser profissional, não é, Jasmim!

Sai do palco correndo com as mãos no rosto chorando. Alguns na plateia ainda SORRIEM do choro. Fecham-se as cortinas.

CORTA PARA

2    INT. BACKSTAGE – NOITE

Jasmim, Diretor e Ator. Diretor segura vários papéis.

JASMIM

Qual é, Marcos? Ninguém aguenta aquele seu choro, cara. Escuta, você precisa melhorar isso, senão vamos interpretar personagens de humor!

DIRETOR

Jasmim, quantas vezes vou ter que te pedir para não incitar a plateia a rir? Toda vez você deixa isso acontecer!

JASMIM

Não tenho culpa se o cara é ruim. E a plateia gostou bastante. É até melhor que o roteiro original. Ele sair correndo dá a ideia de “não haver esperança para Ana e Pedro ficarem juntos”.

DIRETOR

Não viaja, Jasmim. Ele precisa da sua ajuda. Vocês são companheiros de cena e de palco, quase que a peça inteira. Precisa entender que são uma dupla.

JASMIM

Não viaja você, diretor. Como ser uma dupla com uma hiena chorando na minha frente. Ninguém com um pouco de humor consegue segurar a risada.

A conversa é interrompida por uma pessoa da produção.

PESSOA 1

(espantada)

Diretor, diretor. Estão pedindo o dinheiro de volta. O que fazemos?

DIRETOR

Você ouviu, Jasmim? Isso vai sair do seu bolso? Mande, por favor, o tesoureiro devolver o valor dos ingressos.

PESSOA 1

Mas diretor, como faremos com o pagamento da produção?

DIRETOR

Avise ao tesoureiro, por favor, sobre a devolução. E você Jasmim, viu o que você fez? (pausa) Escuta, Jasmim. Vamos para o interior com essa peça. Se você não cumprir com o contrato, você está na rua, entendeu? Na rua!

Diretor sai.

JASMIM

Nem vou sair perdendo com isso.

Abre um pouco as cortinas e observa o público indo embora.

JASMIM (CONT.)

Se tem vinte pessoas aqui é muito, imagina no interior da cidade.

CORTA PARA

3    EXT. PRAÇA – DIA

LETREIRO 1: “Alguns dias depois”.

LETREIRO 2: “Cidade de Propina Grande”.

 

Muitas pessoas CAMINHANDO. Feirinhas perto da prefeitura, pessoas sentadas nos bancos espalhados pela praça e carinhos de algodão doce e cachorro-quente.

BRUTUS OLIVEIRA, 29 anos, moreno. Rapaz forte, ombros largos, cabelo social baixo. Homem tranquilo, que troca balada por um momento de leitura de livro, carrega com todo zelo e cuidado a sua avó até um dos bancos. Eles se sentam.

AVÓ DE BRUTUS

Você tem que arrumar uma namorada, meu filho.

BRUTUS

Vó, a senhora precisa entender que nessa cidade é difícil encontrar alguém assim, pra mim, sabe.

AVÓ DE BRUTUS

Você é um bom neto, ótimo cozinheiro, cuida bem das minhas plantas e dos seus sete gatos. Como uma mulher não gostaria de ter um homem assim, Brutus?

BRUTUS

A senhora fala como se essas qualidades fossem as melhores do mundo. E também as mulheres só querem saber de dinheiro, Vó.

AVÓ DE BRUTUS

Oh, meu neto. Nem todas as mulheres querem só dinheiro. Elas também querem um homem que esteja ao lado delas e as trate com amor e carinho.

Brutus olha com afeto para sua avó, que retribui segurando e acariciando sua mão.

Um ônibus chega na praça caindo aos pedaços e saindo muita FUMAÇA. Para em frente a um prédio com a fachada contendo uma placa escrito: POUSADA JOSÉ ANTUNES.

AVÓ DE BRUTUS

Olha o que chegou da cidade, meu filho. Quem sabe sua futura esposa está neste ônibus.

BRUTUS

Talvez a senhora tenha razão. Alguém chegando nesse ônibus nunca vai querer só dinheiro!

Com as PORTAS TRAVADAS, o motorista as empurra para abrir, desce do ônibus com duas malas enormes e toda vestida de rosa pink, Suzi, 27 anos, branca, cabelos pretos lisos. Do tipo de senhorita que gosta gastar e fazer compras. 

AVÓ DE BRUTUS

Menos aquela, meu filho.

Aponta para a mulher que desceu do ônibus.

AVÓ DE BRUTUS (cont.)

Ela não tem muito senso de ridículo. Deve ter pego o ônibus errado.

SÉRIE DE PLANOS

1)  Brutus fita os olhos na mulher, sorri inclinando o rosto.

2)  Descem do mesmo ônibus, vários idosos e turistas, e dois irmãos, ANDY VALADARES, 31 anos, branco, barba por fazer, cabelos pretos, do tipo de rapaz esforçado e que lidera até em pequenas tarefas, e ANGEL VALADARES, 29 anos, loira, cabelos longos e sorriso largo, lábios finos. Moça que quando ama ajuda e doa sua vida, mas quando não gosta, não parece tão Angel assim.

3)  Em um CARRO VELHO e saindo FUMAÇA, com um pneu traseiro FURADO, MIKE JUNIOR, 28 anos, cabelos pretos, curto estilo americano com degradê nas laterais, com furo na orelha esquerda. Do tipo de homem que daria tudo pra ter mulheres ao seu redor, mas como é desajeitado, vira a risada entre as mulheres. De jaqueta preta e óculos escuros acenando para moças na praça.

4)  Todas as moças e jovens retribuem com sorrisos, não de vergonha ou acanhamento, mas de zombação. Conversam entre elas sobre o carro. Mike se envergonha e cobre o rosto.

5)  Mike para em frente a mesma pousada onde está o ônibus.

BRUTUS

Acho que conheço aqueles dois que acabaram de descer do ônibus, Vó.

AVÓ DE BRUTUS

Essa cidade não parece mais cidade de interior. É cada gente estranha que chega.

BRUTUS

Vó, eu acho que também conheço aquele rapaz.

AVÓ DE BRUTUS

Deve conhecer mesmo, meu filho. Deve ser do filme “de volta para o futuro”, só que com esse carro, ele teve ter vindo do passado atrás do doutor Brown.

CORTA PARA

4    EXT. PRAÇA – KOMBI – DIA

Uma KOMBI chega na praça. Com um banner com nome da peça estampada no carro, param na porta da pousada do José Antunes depois do carro de Mike. Jasmim desce do veículo e olha para o céu, olha ao redor e logo ao lado da pousada, um albergue fechado com uma grande placa na frente escrito: ALBERGUE DA MARGOT.

JASMIM

Estou impressionada com essa cidade. Nem parece interior, tem tanta gente!

CORTA PARA

5    INT. POUSADA – DIA

Entram na pousada os idosos, turistas, Andy e Angel, Suzi, com suas malas, Mike e logo em seguida Jasmim, o diretor o ator e outras pessoas da produção da peça. Fazem fila na recepção para serem atendidos. Jasmim esbarra em Mike.

MIKE

Olha por onde anda, hippie!

JASMIM

Hippie? Quem você pensa que é, garoto?

Todos olham para os dois. Angel e Andy logo à frente na fila os reconhecem e Angel vai em direção a eles.

MIKE

Jasmim?

ANGEL

Jasmim!

Mike retira os óculos.

MIKE

Jasmim, realmente a hippie que conheço!

JASMIM

Mike? É você? Nossa, quanto tempo! Não sou mais hippie, quer dizer, um pouco. Ainda não sou atriz famosa, então ando com essa galera meio estranha mesmo. Mas só até, você sabe, ir pra uma emissora grande.

Se abraçam e Angel toca no ombro de Jasmim.

ANGEL

Menina, mentira que você está nessa cidade!

JASMIM

Tá de brincadeira, Angel. É você mesmo?

ANGEL

O Andy também tá aqui, olha ele na fila.

Jasmim acena para Andy que também faz o mesmo. Angel abraça Mike.

ANGEL

Mike, tudo bem? Quanto tempo.

MIKE

Melhor agora, com certeza!

SUZI

Que adorável esse encontro de família. Mas vocês podem, por favor, liberar a fila?

Jasmim, Angel e Mike olham para Suzi atrás deles.

JASMIM

Ora, ora, se não é a Beverly Hills em pessoa!

SUZI

Não querendo me gabar querida, mas conheci as atrizes e você não chega aos pés delas, amada.

ANGEL

Suzi patricinha, é você?

SUZI

Suzi Albuquerque, para sua informação, tá querida?

Angel vai em direção a Suzi pra abraça-la e é rejeitada, mesmo assim dá um abraço forçado em Suzi.

SUZI

Menina, é você mesmo em. Tão pegajosa como sempre, né?

Angel sorri.

CORTA PARA

6    INT. POUSADA – 2º ANDAR – QUARTO – NOITE

Jasmim e Angel deitadas de bruços em uma cama e Suzi na outra lixando as unhas.

JASMIM

… Então eu não consegui nada tão bom assim e entrei pra essa companhia de teatro. Eles são bons? Não! Mas é o que por enquanto está pagando minhas contas!

ANGEL

Pois é, amiga. Nem me fale, terminei a faculdade e nada de arrumar um trabalho. O Brasil é um lugar difícil pro curso de turismo. As vagas de emprego são escassas e pra quem já trabalha no ramo é bom, mas quem começa agora não consegue emprego nem pra ajudar turista a encontrar banheiro químico!

JASMIM

(cínica)

Eu entendo. Aqui os filmes tem baixo orçamento. E as séries de humor não são tão boas assim. Os sitcoms daqui não chegam aos pés dos hollywoordianos. Alguém, por exemplo, tá vendo essa série e não riu de nada até agora!

As três olham para a câmera, como se encarassem o telespectador.

ANGEL

O que isso tem a ver com o que acabei de dizer?

SUZI

Vocês são fúteis assim mesmo ou eu não conhecia vocês?

JASMIM

Eu vou dizer quem é fútil aqui, garota!

Levanta e aponta pra Suzi.

JASMIM (cont.)

Espera, a gente já disse o que trouxe a gente aqui. O que trouxe você aqui, dona da loja de malas?

Suzi assobra as unhas da mão direita e começa a pintar a esquerda.

SUZI

Meu pai me expulsou de casa. Não fiz nada demais…(pausa) Só dei uma festa que incendiou a mansão dele, só isso. Ele tem dinheiro suficiente pra comprar outras mil daquela.

ANGEL

Você queimou a casa do seu pai?

SUZI

Não foi bem eu… assim, sabe. Minhas amigas e eu estávamos sem nossas cozinheiras no dia, então resolvemos esquentar algumas comidinhas. Aí, como não sabíamos usar o forno, usamos o micro-ondas.

JASMIM

Vocês esquentaram o quê?

SUZI

Algumas pizzas e lasanhas e tal. A festa estava um arraso, mas eu estava com muita fome. Porém, precisava caber naquele lindo vestido pro Brian me ver toda linda.

ANGEL

Então como pegou fogo?

SUZI

Os bombeiros chegaram, a perícia foi até a cozinha e descobriu que o princípio do incêndio foi papel alumínio dentro do micro-ondas!

JASMIM

(sorrindo)

Você não tirou o papel alumínio que cobria a pizza?

ANGEL

Mas o papel em si não tocaria fogo na casa toda. Vocês esqueceram o micro-ondas ligado?

SUZI

Não, na verdade me chamaram porquê o Brian tinha chegada na festa. Estava super empolgada para ele me ver naquele vestido.

JASMIM

E ninguém ficou na cozinha?

SUZI

Claro que não, boba. O micro-ondas sabe trabalhar sozinho. Minhas amigas também queriam ver a reação dele com meu vestido.

JASMIM

Garota, você realmente se supera.

SUZI

Aí, meu pai não gostou nada do que fiz e tal. Ligou pro meu tio, que é dono daqui e me mandou pra cá. Disse alguma coisa sobre valorizar as pequenas coisas. Bom, como só tenho minhas malas e meus brincos, vou valorizar com minha vida.

JASMIM

Seu pai ainda foi gentil contigo, garota. E pretende fazer o que agora?

SUZI

Ir às compras? Tem uma feirinha ótima aqui perto.

CORTA PARA

 

7    INT. POUSADA – RECEPÇÃO – DIA

Um senhor chega na recepção, JOSÉ ANTUNES, 59 anos, cabelos bem ralos e grisalhos, aparentemente tem mais idade em sua face enrugada, do tipo de homem que leva a vida sério demais e usa as pessoas ao seu redor em busca de seus próprios interesses. Suzi desce as escadas com um papel nas mãos. Logo em seguida, descem Angel, Andy e Jasmim conversando.

SENHOR 1

Bom dia, Senhor José.

JOSÉ ANTUNES

Bom dia, doutor. A que devo a honra da visita?

SUZI

Quem é Margot?

ANGEL

Andy e eu também recebemos o mandado de intimação.

JASMIM

Margot não é aquela famosa professora do colégio aqui da cidade? Será que precisa de alguma peça de teatro pra escola?

CORTA PARA

8    INT. TRIBUNAL – SALA DE AUDIÊNCIA – DIA

Andy, Angel, Jasmim e Suzi estão sentados em frente do Juiz, conversando entre si.

JASMIM

Faleceu?

ANGEL

Tadinha, ela me ajudou muito na escola.

JUIZ

Vejo que ainda faltam algumas pessoas.

Entram duas senhoras com um advogado acompanhando. Mike também com um advogado e Brutus.

BRUTUS

Estamos aqui, Excelência.

ANGEL

Brutus? Gente, olha, Andy. É o Brutus.

Brutus acena para Angel.

ADVOGADO 1

As duas testemunhas excelência, e eu, advogado delas.

MIKE

Olha só, galera. Eu não sei do que estão me acusando, mas não conheço essa mulher chamada Margot. Cheguei ontem na cidade. Trouxe meu advogado pra me limpar dessa aí, e provar minha inocência.

JUIZ

Calma rapaz. Por favor, sente-se. (pausa) Temos aqui um testamento cerrado, onde a senhora Margot pediu para que chamassem todos vocês, e claro, as testemunhas para a leitura do testamento.

O Juiz pega um envelope bem velho, todo costurado a mão nas extremidades da carta. Abre.

JUIZ (cont.)

Abriremos em frente as testemunhas que deram fé na lavratura deste testamento em sua origem… Assim disse a senhora Margot em seu testamento: “Não tive filhos, não tive esposo, não tive muitas coisas que vocês poderão ter na vida. O que tive foi doado em vida e em morte deixo o albergue da cidade para meus queridos alunos Andy Valadares, Angel Valadares, Brutus Oliveira, Jasmim Campos, Mike Junior e Suzi Albuquerque. Lembro de vocês, como se fosse ontem, fazendo um pacto de cuspe, onde afirmavam que iriam ser amigos para sempre. Sei que a vida separou vocês, e antes de termine a minha quero fazer a última travessura de professora. Façam o que achar melhor com sua parte, mas lembrem que juntos vocês são mais fortes”.

SUZI

Pacto de cuspe? Nossa, que nojo!

BRUTUS

Bons tempos!

MIKE

Quer dizer que não vou ser preso?

ANDY

Poderíamos ver a possibilidade de uma administração coletiva, assim teríamos nosso próprio negócio.

JASMIM

Travessura? Que maravilha, vou ter que conviver com idiotas.

ANGEL

Ela foi uma boa professora.

CORTA PARA

9    EXT. ALBERGUE DA MARGOT – FRENTE – DIA

SÉRIE DE PLANOS

1)  Andy chega com vários baldes de tinta e ao seu lado Suze mal carrega um balde.

2)  Brutus leva um carrinho de mão com várias ferramentas.

3)  Mike carrega a escada olhando para as mulheres sentadas na praça. Ele joga beijinho pra elas, elas devolvem risadas.

4)  Mike quase é atropelado por um carro, desvia. Tropeça em algo no chão e cai, a escada cai por cima dele.

5)  Jasmim com fones de ouvido.

ANGEL

Linda pensão, né? Precisa de uns reparos, mas acho que pela quantidade de quartos dá um bom dinheiro com turistas! Você não acha, Jasmim?

JASMIM

É, ela pode dar uma boa grana mesmo!

FADE OUT:

FIM

 

“Esta é uma obra de ficção baseada na livre criação artística e sem compromisso com a realidade.”

 

GLOSSÁRIO:

Testamento cerrado – é um modo de testar (testamento brasileiro) onde a pessoa escreve o que quer deixar e para quem. É fechado e não há acesso a ele até a morte do testador (quem escreveu o testamento).

Albergue – Lugar onde se hospeda pessoas. Acomodações de baixo custo, com uso do mesmo banheiro e quartos coletivos.

CONHEÇA MAIS DOS PERSONAGENS PRINCIPAIS DA HISTÓRIA

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

  • Ótima estreia! Desde que li sobre os personagens, sabia que ia gostar mais da Suzi, e conformei isso no episódio. Adorei ela kkk. Legal o momento que eles falam com o leitor também. Parabéns e sucesso!

  • Parabéns pela estreia! Bem divertida e jovem a série. Adorei todos os protagonistas. Sucesso!

  • Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

    >
    Rolar para o topo