6 DESEMPREGADOS E UM HOSTEL

Por

MARCUS COSTA

SEASON 1 EPISODE 3

S1E3 – 6D1H

“COPIAR E COLAR”

FADE IN:

1    INT. GALPÃO – NOITE (SONHO DE JASMIM)

Jasmim está amarrada numa cadeira no meio de um galpão velho. Um homem desconhecido entra com uma faca. Suado, mal vestido e com trejeitos e tiques nervosos nas mãos e no pescoço.

HOMEM 1 

(sorrindo)

Enfim, sós!

JASMIM

Não, me deixe sair daqui!

HOMEM 1

Calma, tudo vai ficar bem, Jasmim.

JASMIM

Não! Quem é você e o que quer de mim?

HOMEM 1

Quero sua herança!

JASMIM

Não tenho dinheiro. Ganhamos uma casa velha. Pega pra você se quiser. Agora me tira daqui, por favor… Socorro… Socorro.

O homem se aproxima dela.

CORTA PARA

2    INT. POUSADA – QUARTO – DIA

Angel está ao lado da cama de Jasmim tentando acordar-lá. Suzi ainda deitada.

ANGEL

Amiga, acorda. Você teve só um pesadelo. Acorda!

SUZI

Deixa ela dormir, Angel. O dia vai ser muito longo, e ela até que tá gostando do sonho.

ANGEL

Que cruel, Suzi… Ei, Jasmim. Acorda.

Jasmim acorda assustada.

JASMIM

Meu Deus! Foi muito real. Nossa, foi muito real.

SUZI

Conta logo, menina. Tavam querendo sua bolsa no sonho, é isso?

JASMIM

Não, claro que não. Alguém queria minha herança… herança, mas que herança?

SUZI

Angel, tem certeza que essa menina não é sonâmbula? Já ouvi história sobre acordar sonâmbulo e não terminam bem.

JASMIM

O hostel. Certeza que tem alguém querendo o hostel, meninas!

SUZI

Aquela espelunca? Gente, quem vai querer aquele lugar?

CORTA PARA

3    EXT. HOSTEL – FRENTE. DIA

Angel e Jasmim chegam com algumas malas e Suzi com alguns baldes. Andy continua limpando.

ANGEL

Nossa, vocês fizeram um ótimo trabalho meninos.

A frente do hostel está mais limpa, portão pintado, árvores podadas, a placa já instalada.

ANDY

Meninas, precisamos da ajuda de vocês lá dentro. Brutus não sabe qual cor pintar as paredes e a decoração não está boa. Precisamos mudar.

SUZI

Meninas, vamos as compras!

Suzi pula serelepe.

CORTA PARA

4    INT. POUSADA – RECEPÇÃO – DIA

Suzi ao entrar repara nas cores, como os sofás estão organizados. Sutilmente pega seu celular e começa a tirar foto das coisas. Chega José na recepção. Ela esconde rapidamente o celular, ajeita o cabelo.

JOSÉ ANTUNES

Gostaria de alguma coisa, senhorita?

SUZI

Não, obrigado, tio. Só estou aguardando alguém.

JOSÉ ANTUNES

Eu poderia saber o motivo de tanta euforia vindo de você Suzi? Vão visitar as cachoeiras da cidade?

SUZI

Não, senhor. Até que o senhor pergunta demais para um tio vovô. Dizem que criança pergunta muito porquê querem conhecer o mundo. Já um homem entendido como o senhor, o que busca em tantas perguntas?

JOSÉ ANTUNES

Busco a satisfação dos meus clientes. Ainda mais sabendo que é a nova dona do albergue ao lado!

SUZI

Ah, claro. Acha que não somos capazes de ter um atendimento a sua altura? Se enxerga tio, somos modernos e é isso que cliente procura.

JOSÉ ANTUNES

Acha mesmo que eu ligo para invenções de jovenzinhos? Tenho meu nome consolidado, nada comparado aquele albergue de quinta.

SUZI

Albergue não. Mudamos de nome. Agora se chama “Nosso hostel”!

JOSÉ ANTUNES

Que isso, é um hotel diferenciado?

SUZI

Já vi que o senhor é muito inteligente!

Suzi sai sorrindo de José Antunes. Ele fica na recepção pensativo.

CORTA PARA

5    INT. LOJA DE CONSTRUÇÃO E REFORMA – DIA

Suzi anda na loja como se já conhecesse tudo. Pede ao vendedor para ver as cores das tintas, a luminária, os itens de decoração. Angel, Jasmim e Brutus estão com ela. Brutus segura tudo que Suzi vai pegando as coisas das prateleiras.

ANGEL

Parece até que ela já trabalhou com isso!

JASMIM

Ela entende mesmo quando o assunto é compras, amiga.

CORTA PARA

6    INT. LOJA – CAIXA – DIA

Suzi, Brutus, Jasmim e Angel na fila para serem atendidos.

SUZI

Vamos pagar no crédito, moça.

ATENDENTE 1

Foi recusado, senhora.

SUZI

Recusado, o que é isso?

ATENDENTE 1

Significa que ainda não pagou as compras. O cartão pode estar bloqueado ou já com o limite atingido.

SUZI

Limite, amor? Meu cartão não tem limite. Passa de novo!

ANGEL

Suzi, acho melhor comprar em outro lugar.

JASMIM

Vai ver seu pai bloqueou seus cartões, Suzi.

SUZI

Imagina, ele nunca faria isso.

ATENDENTE 1

Recusado, senhora.

SUZI

Que loja exigente, meu Deus. Nenhum cartão agrada esse lugar. Tenta esse outro!

CORTA PARA

7    EXT. LOJA – FRENTE – DIA

Suzi, Angel e Jasmim sentadas no meio fio sem nada nas mãos. Brutus sai de dentro da loja com várias sacolas.

SUZI

(triste)

Obrigada, Brutus. Estou te devendo essa.

BRUTUS

(envergonhado)

Não foi nada. Tinha umas economias que guardei, mas foram bem úteis pra agora!

SUZI

Desculpa, meninas. Deixar vocês passarem aquela vergonha toda.

JASMIM

Para de se condoer. Temos muito trabalho a fazer.

SUZI

Eu entendo. Mas nunca fiquei sem meus cartões de crédito. Meu pai não era tão presente, mas nunca faltou nada. Tudo que eu queria, eu ia lá e comprava. Tudo.

JASMIM

Isso que dá ter uma vida de privilégios. Quando acaba, parece que a vida nem faz sentido.

ANGEL

Nossa, jasmim. Você aprendeu a ser cruel assim onde? No teatro ou na carreira fracassada como atriz?

JASMIM

Na verdade, aprendi com a vida. Família nunca apoia empregos que não oferecem muito dinheiro. Desde a escola sempre quis ser atriz. Via as famosas ganharem prestígio, ganhando prêmios internacionais. Todo aquele glamour.

SUZI

De glamour, querida, eu entendo.

JASMIM

Então, começar cedo e não ter ajuda de ninguém faz a gente encarar o mundo com mais pedradas. Não to dizendo que cada um não tenha as suas, mas trabalhar com arte no Brasil é muito difícil. Não há reconhecimento, não há apoio. As vezes acho que estou num barco sozinha, sem remo até pra sair do lugar. Esperando que as ondas me levem onde elas querem que eu vá.

ANGEL

Que profundo, amiga.

BRUTUS

Meninas, o papo tá maravilhoso, mas temos muito trabalho pela frente. Vamos?

CORTA PARA

8    INT. LOJA DE ELETRODOMÉSTICOS – DIA

Suzi escolhe o melhor tapete, os sofás pra sala, a televisão. Brutus com mais sacolas nas mãos, Angel e Jasmim conversando e vendo alguns móveis.

CORTA PARA

9    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA

Suzi, com muitas sacolas, Brutus carregando a tv, Jasmim colocando as tintas no chão e Angel com os produtos de limpeza. Alguns homens entram com os móveis, Suzi mostra onde os colocar.

CORTA PARA

10    EXT. PRAÇA – DIA

Mike distribui os folhetos na praça.

MIKE

(fala alto)

Temos a enorme satisfação de anunciar a reabertura do albergue da Margot. Agora com o novo nome de “Nosso hostel”. Meus amigos e eu estamos administrando e nesse final de semana vocês não podem perder a reinauguração!

Uma moça vem por trás de Mike.

MOÇA 1

Você trabalha lá?

MIKE

Claro, minha linda. Posso deixar meu telefone pra você, se quiser um atendimento diferenciado.

MOÇA 1

Pode sim. Vai ser bom ter seu número quando eu precisar rir um pouco!

MIKE

Como é que é?

A moça pega o folheto e sai sorrindo.

CORTA PARA

11    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA

LETREIRO: “Algumas horas depois…”

Angel, Jasmim, Suzi no rol de entrada do hostel. Tudo em seu lugar, faltando alguns retoques de tinta e de limpeza.

ANGEL

Nossa, tudo está tão lindo!

JASMIM

Sim, mas parece que conheço essa decoração de algum lugar.

SUZI

(disfarçando)

Que nada, meninas. Vamos pegar nossas malas e levar para os nossos novos quartos.

CORTA PARA

12    INT. POUSADA – RECEPÇÃO – DIA

Jasmim e Angel entram primeiro.

JASMIM

Eu sabia que conhecia essa decoração!

Suzi entra em seguida cabisbaixa.

JASMIM (CONT.)

(sussurrando, com raiva)

Você copiou tudo daqui, Suzi. Você está louca. Vamos ter que refazer tudo de novo.

SUZI

(sem jeito, com vergonha)

Que isso, gente. Ninguém vai reparar. As cores estão diferentes. Ninguém vai notar.

Andy entra.

ANDY

Meninas, vocês vão demorar muito pra pegar as ma… (interrompe)

Andy olha ao redor e repara na decoração.

ANDY (CONT.)

Eu não acredito que o dono daqui já tá imitando a gente!

JASMIM

Claro que não! Nós que imitamos eles. Estamos ferrados. Precisamos mudar urgente antes que ele faça uma visita no hostel.

Todos sobem correndo as escadas.

CORTA PARA

13    EXT. HOTEL – FRENTE – DIA

Brutus termina de pintar as janelas quando surge José Antunes atrás dele. Brutus olha para trás e se assusta.

BRUTUS

Nossa, meu senhor. Que susto! Não faça mais isso.

JOSÉ ANTUNES

Me desculpe, meu nobre cavalheiro. Mas, como andam as reformas?

BRUTUS

Estamos concluindo, graças a Deus. Temos pouco tempo pra arrumar tudo.

JOSÉ ANTUNES

E como está lá dentro, já decoraram a recepção?

BRUTUS

Ah, já… (interrompe)

Brutus vê ao longe, Andy, Suzi e Jasmim chegando correndo com as malas. Param, fazem mímicas dizendo não com as mãos.

BRUTUS

Ah, a gente tá… (interrompido)

JOSÉ ANTUNES

Não precisa se envergonhar, meu rapaz. Precisam de alguma ajuda?

Andy chega, as meninas logo atrás arrastando as malas.

ANDY

Veio conhecer o novo concorrente, doutor Antunes?

José Antunes olha pra trás, vê Andy com algumas malas.

JOSÉ ANTUNES

Não… na verdade… quer dizer, sim, estava aqui conversando com um amigo de velhos tempos!

BRUTUS

Ele estava aqui se prontificando a nos ajudar na reforma.

ANDY

Que ótimo, meu senhor.

JOSÉ ANTUNES

É que é um casarão muito velho, não é mesmo? Então, na minha humilde opinião não parece que essa reforma vá consertar muita coisa.

ANDY

Vai sim, meu colega. Tudo nessa cidade é velho, não há motivos para desconfiar da estrutura desse lugar.

JOSÉ ANTUNES

Claro, tem toda razão. Já pegou as malas e fechou a conta na pousada?

ANDY

Sim, acabamos de fazer isso.

JOSÉ ANTUNES

E foram bem atendidos nas nossas acomodações?

ANDY

Sim, fomos bem atendidos. Agradecemos, mas nos queira dar licença que temos muito trabalho pela frente.

JOSÉ ANTUNES

Certamente.

Andy volta para ajudar as meninas com as malas. José Antunes dá as costas para Brutus e vai embora.

CORTA PARA

14    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA

Andy, Jasmim, Suzi e Angel entram com várias malas.

ANDY

Ufa, escapamos por pouco.

SUZI

Eu fiz uma burrada, né. Desculpa, gente. Eu só quis ajudar. Nunca fiz nada disso na vida.

ANDY

Está tudo bem, Suzi. Ainda temos tempo para consertar.

JASMIM

E o que gastamos? Deveríamos descontar na sua parte… se bem que a culpa foi nossa de confiar em você.

ANGEL

Não exagera Jasmim. Não precisamos mudar muita coisa. Alguns detalhes e pronto.

CORTA PARA

15    EXT. PRAÇA – DIA

Mike distribui folhetos, José se aproxima da praça.

JOSÉ ANTUNES

Tudo bem, meu jovem?

MIKE

O que você quer coroa?

JOSÉ ANTUNES

Lhe fazer uma proposta, o que acha?

MIKE

Sem chance, estou ocupado trabalhando. Me dá licença, aí.

JOSÉ ANTUNES

Um trabalho estável, sem muito o que fazer, um salário razoável pra viver na cidade e um carro zero, o que acha?

MIKE

Tentador, vovô.

JOSÉ ANTUNES

Por que diabos vocês me chamam de vovô. Não tenho nem sessenta anos ainda.

MIKE

Talvez seja sua cara de museu.

JOSÉ ANTUNES

Voltando ao que interessa… te ofereço tudo isso. O que acha?

MIKE

Em troca do quê, vovô?

JOSÉ ANTUNES

Vender sua parte do albergue!

MIKE

(surpreso)

Vender?…

FADE OUT:

FIM

“Esta é uma obra de ficção baseada na livre criação artística e sem compromisso com a realidade.”

 

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo