6 DESEMPREGADOS E UM HOSTEL

Por

MARCUS COSTA

 

SEASON 1 EPISODE 4

S1E4 – 6D1H

“RECORTAR”

FADE IN:

1    INT. PREFEITURA – GABINETE – DIA

LIGAÇÃO TELEFÔNICA, Prefeito Paçoca com homem desconhecido.

HOMEM 1 (V.O)

Prefeito, o prazo está encerrando! A construtora já adiou muito a construção. Se não houver definição do local de construção o dinheiro precisa ser destinado para outro coisa senão a auditoria vai atrás do senhor.

PREFEITO PAÇOCA

Não tenhas preocupação, meu caro. Já temos um local, precisamos apenas comprá-lo. E acho que já temos a metade quase garantida.

HOMEM 1 (V.O)

Não sei se dará tempo, prefeito. Além disso, o deputado… você sabe, ele está esperando a parte dele, naquele… naquela dívida que o senhor tem com ele.

PREFEITO PAÇOCA

Não se preocupe. Vou entregar a parte dele. Agora, tenho um serviço pra você na cidade…

CORTA PARA

2    EXT. PRAÇA – DIA

Mike distribui folhetos, José se aproxima da praça.

JOSÉ ANTUNES

Tudo bem, meu jovem?

CORTA FALAS.

JOSÉ ANTUNES

Um trabalho estável, sem muito o que fazer, um salário razoável pra viver na cidade e um carro zero, o que acha?

MIKE

Tentador…

CORTA FALAS.

JOSÉ ANTUNES

Te ofereço tudo isso. O que acha?

MIKE

Em troca do quê?

JOSÉ ANTUNES

Vender sua parte do albergue!

MIKE

Vender?

CORTA PARA

3    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA

Andy começa a mudar os acabamentos. Troca a cor da recepção, muda a posição dos sofás, o tapete, a televisão. Substitui o lustre, limpa a recepção e começa a instalar o computador de mesa.

ANDY

Ufa, parece que isso não acaba mais.

CORTA PARA

4    INT. HOSTEL – QUARTOS – DIA

BRUTUS E SUZI LIMPANDO – SÉRIE DE PLANOS

– Brutus ajuda Suzi a trocar os foros de cama.

– Suzi e Brutus limpam os quartos.

– Suzi em outro quarto tenta abrir a cortina, que cai em cima dela cheia de poeira.

– Ela sai do quarto tossindo e aparece na frente de Brutus toda suja, com cabelo arrepiado.

– Brutus se assusta e derruba no chão o balde com água suja dos quartos e molha a roupa dela.

– Suzi se espanta e se irrita com Brutus. Ele com uma cara de arrependido pedindo desculpa, tenta limpar a roupa dela com o pano de chão na mão sujando ainda mais.

FIM DA SÉRIE DE PLANOS

CORTA PARA

5    INT. HOSTEL – LAVANDERIA – DIA

JASMIM E ANGEL LIMPANDO – SÉRIE DE PLANOS

– Jasmim abre as máquinas de lavar e retira de dentro de algumas roupas mofadas e molhadas.

– Angel vai atrás de sacos de lixo. Jasmim pega as roupas e joga no lixo.

– Jasmim e Angel, com nojo, veem uma cueca rasgada.

– Elas testam as máquinas se estão funcionando. Ligam uma na tomada que começa a soltar fumaça.

– Elas se desesperam e puxam o fio, que sai sem o cabeçote.

FIM DA SÉRIE DE PLANOS

ANGEL

Acho melhor chamar os meninos pra ajudar a gente, né?

Jasmim confirma com a cabeça. Angel sai. Jasmim joga água com sabão no chão. É tanto sabão se segura nas máquinas para não cair.

CORTA PARA

6    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA – final de tarde

Andy continua pintando a sala/recepção, Mike entra correndo animado e com pressa.

ANDY

Quase não te vejo entrar. Pra que essa pressa? Me conta, como foi lá entregando os folhetos? Os moradores conseguiam entender o que é hostel?

MIKE

Vim pegar minhas malas.

ANDY

Como assim? Mike, espera aí. Vamos conversar.

Mike sobe correndo nos degraus da escada. Angel e Jasmim chegam na recepção pela entrada da lavanderia, Angel com pano de chão, baldes com água suja. Jasmim com dois sacos de lixo com roupas dentro.

JASMIM

Estou exausta! Nunca imaginei que uma simples lavanderia ia esconder tanta sujeira.

ANGEL

(sorri)

E cuecas mofadas.

Descem as escadas Suzi e Brutus.

SUZI

Preciso de um banho! Nunca imaginei que limpar fosse tão desgastante. Parece que andei em todas as lojas da Time Square. Só que de um jeito ruim, não trouxe nada pra vestir. Ainda pareço uma bruxa toda suja.

BRUTUS

Você não é uma bruxa. E nem está tão suja assim. E ainda faltam os banheiros, Suzi.

SUZI

Eu sei, vai me ajudar né?

ANDY

Galera, acho que o Mike está indo embora!

ANGEL

Não acredito!

ANDY

Pois é. Subiu pra pegar as malas dele.

Mike desce com uma mochila.

JASMIM

(para Mike)

Eu não acredito que você vai fazer isso garoto.

MIKE

Se estivesse no meu lugar você faria o mesmo.

BRUTUS

Quem falou com você, cara? Nós podemos tentar melhorar aqui. Ganhar um dinheiro, ir se virando por um tempo.

MIKE

Não tenho esse tempo, cara.

ANGEL

Desde a escola você só pensa em você mesmo, Mike. Não me impressiona você fazer isso. Precisamos da sua ajuda, você sabe. É uma herança que parece que não faz sentido pra gente agora, e qualquer coisa é melhor do que trabalhar em algo que achamos que não terá retorno. Mas essa professora fez por nós o que ninguém nunca fez. Quer dizer, posso dizer só por mim. Ninguém nunca me deu a oportunidade de trabalhar, mesmo que seja difícil. Poucos ao nosso redor que não duvidam da nossa capacidade. E ela acreditou em nós. Em algo que nós seis temos…

MIKE

A única coisa que tenho no momento é uma oportunidade e não vou desperdiça-la.

ANGEL

Garoto egoísta. Não tá vendo que todos estão tentando ajudar. Alguém te ofereceu algo pra sair da cidade? É isso? Você não tem cara de que gosta daqui mesmo. Algo que te ofereceram fora daqui e te fez mudar de ideia.

JASMIM

Foi na parte que você tem direito na herança?

ANDY

Alguém te ofereceu alguma coisa, Mike?

MIKE

Galera, assim, não tenho muito o que explicar. Se querem algo sobre comprar minha parte conversem com meu advogado. Vou dando no pé, valeu.

Angel está ao lado do pano de chão, o saco com as roupas mofadas e baldes com água suja da limpeza. Ela não hesita, antes que ele saia joga a água suja nas costas dele. Molha também as paredes.

MIKE

Tá ficando maluca, garota?

ANGEL

Sai por essa porta e jogo o outro balde.

MIKE

Você não é minha mãe, garota.

Angel rapidamente joga a água do outro balde. Mike escorrega com o sabão. Brutus tenta segurar Angel, que se solta, pega o pano de chão e joga em Mike. Abre o saco de roupas sujas e vai pra cima dele.

ANDY

Gente, calma. Não vamos perder a compostura, não somos mais crianças. Espera, Angel… Alguém segura ela.

Ela vai com tudo pra derrubar as roupas em cima dele, tropeça e cai por cima de Mike.

MIKE

Aí que nojo, garota. Você está maluca? Isso está com fedor de moradia de porcos. Que nojo.

As meninas correm pra ajudar Angel. Brutus levanta Mike.

MIKE

Vocês não vão me impedir. Eu já decidi.

Mike sai com sua mochila, fecha a porta. Todos ficam perplexos e pensativos.

CORTA PARA

7    EXT. PRAÇA – DIA – FINAL DE TARDE

Mike, todo sujo, joga a mochila no banco do passageiro e sai com o carro.

CORTA PARA

8    INT. POUSADA – RECEPÇÃO – NOITE

LIGAÇÃO TELEFÔNICA, José Antunes em pé com o telefone com fio.

JOSÉ ANTUNES

Boa noite, Prefeito. Como vai o senhor?… só liguei para avisar ao senhor sobre o acordo que estávamos conversando… sim, esse mesmo… deu certo… sim, isso. Agora preciso convencer o restante, mas destruindo a união deles que já é frágil, rápido teremos o terreno…

CORTA PARA

9    INT. HOSTEL – COZINHA – NOITE

Estão os cinco jantando na mesa da cozinha.

ANDY

Você pegou pesado com o Mike, Angel. Não precisava tudo aquilo. Não sabemos o porquê quis ir embora, mas não temos que agir feito criança.

JASMIM

Ah, não, Andy. Ele mereceu. Parabéns, amiga.

ANDY

Não incentiva atitudes assim, Jasmim. Você também não queria estar no interior agora.

JASMIM

Não queria mesmo, mas a vida está me forçando a entender que não posso fazer muita coisa.

BRUTUS

Todos temos escolhas, Jasmim. No momento ele escolheu o que achou ser melhor pra ele.

JASMIM

E você escolheu ser cuidador da sua avó por quê? Você escolheu estar com ela ou se conformou com a situação? Viver numa cidadezinha que não lhe traz muitos retornos financeiros, não ter uma namorada ou ter objetivos de vida maiores. Você não me parece uma pessoa que está escolhendo como viver.

BRUTUS

(inicia calmo, mas se irrita com o comentário)

Eu amo minha avó e vou cuidar dela até seu último dia de vida. Tenho escolhido isso, e é isso que tem me feito feliz. Agora não fale da minha vida, nem julgue antes de saber os motivos pelos quais eu não escolhi outra forma de viver.

SUZI

Concordo com você, Brutus!

BRUTUS

(se acalma e envergonhado)

Concorda?

SUZI

Sempre sofri com pessoas me julgando sobre meu estilo de vida. Acham que porque nunca me esforcei na vida eu não mereço o que tenho, quer dizer, pelo que tinha.

Brutus continua fitando seus olhos em Suzi, com um olhar de admiração.

ANGEL

Eu faria de novo sem pensar duas vezes.

ANDY

Angel, não diga isso. O que fez foi errado. Não vou defender uma atitude equivocada que você cometeu só pra validar o sentimento de todos.

ANGEL

Você não me defende nunca mesmo. Não é a primeira vez que tomo a atitude certa e você não está do meu lado. Ele tinha um pacto com a gente. Mesmo que fosse pra vender mais pra frente, mas todos nós concordamos em dar o nosso melhor pra pelo menos alavancar esse lugar. Ele traiu a gente, fez pelas nossas costas.

ANDY

Angel, ele é adulto, dono de si. Não podemos julgar sua atitude, ele teve suas razões. E não, não defenderei violência nem vindo da sua parte.

ANGEL

(solta o garfo e a faca)

Acho que perdi o apetite. Com licença.

Angel sai da mesa, vai para a recepção e sai BATENDO A PORTA.

Jasmim vira a cadeira como se fosse conversar com alguém que está nas suas costas. A câmera foca em seu rosto.

JASMIM

(para o telespectador)

O episódio hoje tá bem sério em. Cadê o humor desse povo, só batendo porta, brigando. Hum, parece até novela das nove, em? Tô gostando da ideia.

ANDY

Meus pais sempre defenderam as atitudes da Angel. Mesmo errada, sempre apoiavam e passavam o pano nas situações. Sempre tentei orientá-la da melhor forma. Mas o erro já estava feito. Quando ela quis fugir de casa na adolescência por causa de um namoradinho e ficou desaparecida por quase uma semana, é que meus pais perceberam o erro que cometeram. Depois da faculdade ela melhorou muito, teve que se virar sozinha longe dos pais. Aparentemente cresceu… bom, pelo visto foi aparentemente mesmo…

JASMIM

Ah, Andy. Não fica assim. Ela tentou defender todos nós. Não pensou muito, só quis tentar ajudar.

ANDY

O mundo seria melhor se as pessoas parecem de ajudar demais a si mesmas e começassem a pensar no outro.

JASMIM

E foi exatamente o que ela fez.

ANDY

Não, Jasmim. Ela pensou nela. Em não ter trabalho, em estar desesperada para conseguir algo no turismo. Viu aqui uma oportunidade de estar na área dela. Foi só isso.

SUZI

Mas se ela só pensasse nela, ela não pegaria naquele lixo fedido nem se molharia junto daquela água totalmente suja. Eu nunca faria isso nem por mim, nem por ninguém.

ANDY

Bom, o dia pra mim acabou aqui. Vou deitar, boa noite a todos.

Andy sai muito sério e reflexivo. Suzi tentando entender a situação, Jasmim volta a jantar e Brutus continua só mexendo na comida e olhando pelo canto dos olhos para Suzi.

CORTA PARA

10    EXT. PRAÇA – NOITE

Angel anda pelas calçadas do comércio, senta num degrau e observa a cidade com menos movimento. Algumas pessoas na praça, poucas luzes acesas. Ao olhar pela praça reconhece o homem que está sentado com as mãos segurança a cabeça. Angel anda em direção ao homem sentado.

ANGEL

Arrependido de nos abandonar?

MIKE

Do que está falando?

Levanta a cabeça.

MIKE (CONT.)

Ah, é você. Você me deu um belo banho, garota. Já tomei banho e estou fedendo até agora.

ANGEL

(sorri)

Talvez não tenha banhado direito. (pausa) Me desculpa pelo que fiz. Eu fiz sem pensar.

MIKE

Seu irmão te mandou aqui?

ANGEL

Na verdade, não. Acabei discutindo com ele sobre ter feito o que fiz com você.

MIKE

Seus pais não te deram educação?

ANGEL

Claro que sim, mas tenho personalidade própria. Sou boazinha quando são bons comigo, agora não me force a ser sua inimiga.

MIKE

Lembro que na escola você não levava desaforo pra casa. Isso te rendia belas surras. Mas pelo visto não foram suficientes pra mudar você.

Os dois sorriem.

ANGEL

Talvez não mesmo. Escuta, não quero que vá embora. Precisamos de você aqui ajudando a gente. Sei que tem sua vida na cidade também, não quero julgar isso. Só que concordamos em levantar esse albergue novamente.

MIKE

Eu sei. Olha princesa, as vezes na vida temos que tomar algumas atitudes que não agradam a todos… nem as pessoas que estão ao seu lado.

ANGEL

Então olho nos meus olhos e me diz que não teve opção. Que foi forçado a sair da cidade e sumir no mundo. Olha pra mim e diz: eu não tive escolha!

Mike fita os olhos em Angel.

MIKE

Eu não quero continuar aqui. Não nasci pra morar num lugar desse, pra conviver com esse tipo de garota da roça. Tudo elas riem, tudo elas acham chacota.

ANGEL

Talvez não seja com todos os homens. Só com você mesmo.

MIKE

Que seja! Eu só sei que não quero passar o resto da minha vida administrando um albergue numa cidadezinha que nem aparece direito no mapa.

ANGEL

Eu entendo, Mike. Mas, por favor, não tire de nós a oportunidade de recomeçar. Todos nós nos encontramos aqui e essa herança deu um alento pra todos começarem suas vidas novamente.

MIKE

Eu também preciso recomeçar a minha vida.

ANGEL

Então não tire de nós essa oportunidade. Se vender sua parte teremos ou que pagar essa pessoa por sua parte ou ter que vender por completo o hostel. E no momento não queremos isso.

MIKE

No momento eu queria estar num carro zero quilômetro, voando nas pistas de uma cidade grande, com mulheres me rodeando e amigos babando pelo meu carro e pela minha vida.

ANGEL

E o que te fez vir pra essa cidade? Se é tão ruim assim, o que fez você vir pra cá?

MIKE

Meu pai está devendo um agiota. Prometeu matar ele e a família se não pagasse o que deve. Então, ele fugiu com minha mãe para um lado, com o dinheiro que me deu comprei esse carro e fugi pro outro lado. Vim pra cá porque esse lugar me recorda muito a infância que tive.

ANGEL

E vai voltar pra quê? Pra morrer? Se esse agiota te pegar…

MIKE

Com o dinheiro que vou ganhar, eu quito o que meu pai estiver devendo e meu pai pode viver mais tranquilo depois da minha ajuda.

ANGEL

Me desculpe por julgar sua atitude. Eu não sabia…

MIKE

(levanta)

Nem deveria saber. Não tenha pena de mim… Tenha pena de si mesma.

ANGEL

Boa sorte na sua vida, Mike. Vou estar torcendo pra que consiga o que deseja!

MIKE

Valeu.

Vai em direção ao seu carro e sai.

CORTA PARA

11    INT. PREFEITURA – GABINETE – DIA

José Antunes está ao lado de um advogado. O prefeito sentado em sua cadeira, fuma um charuto e tosse em seguida.

JOSÉ ANTUNES

… Direito de preferência?

ADVOGADO

Sim, como a administração dos bem é compartilhada por igual por todos, eles possuem primeiro o direito de comprar a parte que estiver sendo vendida.

PREFEITO PAÇOCA

Por que te preocupas, ó Antunes? Eles não possuem nada, nem onde cair mortos, que dirá ter condição de arcar com uma parte da herança.

CORTA PARA

12    EXT. RODOVIA – DIA

Mike continua dirigindo, abre o porta-luvas procurando algo. Encontra um papel, é o mandado de intimação. Dirige reflexivo, pisando ainda mais no acelerador.

 

(FLASHBACK: SEASON 1 EPISODE 1)

8  INT. TRIBUNAL – SALA DE AUDIÊNCIA – DIA

JUIZ

…Assim disse a senhora Margot em seu testamento: (CORTA FALA) “…deixo o albergue da cidade para meus queridos alunos Andy Valadares, Angel Valadares, Brutus Oliveira, Jasmim Campos, Mike Junior e Suzi Albuquerque. Lembro de vocês, como se fosse ontem, fazendo um pacto de cuspe, onde afirmavam que iriam ser amigos para sempre. Sei que a vida separou vocês, e antes de termine a minha quero fazer a última travessura de professora. Façam o que achar melhor com sua parte, mas lembrem que juntos vocês são mais fortes”.

 

(FLASHBACK 2: SEASON 1 EPISODE 4)

6  INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA – FINAL DE TARDE

MIKE

Tá ficando maluca, garota?

ANGEL

Sai por essa porta e jogo o outro balde.

MIKE

Você não é minha mãe, garota.

Angel rapidamente pega e joga o outro balde. Mike escorrega com o sabão. Brutus tenta segurar Angel, que se solta, pega o pano de chão e joga em Mike. Abre o saco de roupas sujas e vai pra cima dele.

CORTA FALAS.

Ela vai com tudo pra derrubar as roupas em cima dele, tropeça e cai por cima de Mike.

MIKE

Aí que nojo, garota. Você está maluca? Isso está com fedor de moradia de porcos. Que nojo.

VOLTA À CENA

Mike sorri. Pisa menos no acelerador.

 

(FLASHBACK 3: SEASON 1 EPISODE 4)

10  EXT. PRAÇA – NOITE

ANGEL

Claro que sim, mas tenho personalidade própria. Sou boazinha quando são bons comigo, agora não me force a ser sua inimiga.

CORTA FALA.

Os dois sorriem.

VOLTA À CENA.

Mike freia bruscamente. Liga o pisca-alerta. Olha fixamente para frente.

 

(FLASHBACK: SEASON 1 EPISODE 4)

10  EXT. PRAÇA – NOITE

CORTA FALAS.

ANGEL

Então olho nos meus olhos e me diz que não teve opção. Que foi forçado a sair da cidade e sumir no mundo. Olha pra mim e diz: eu não tive escolha!

Mike olha bem para Angel.

VOLTA À CENA.

Parado na rodovia, acelera e joga o carro para o acostamento, faz o retorno.

CORTA PARA

13    INT. PREFEITURA – GABINETE – DIA

LETREIRO: “Algumas horas depois…”

José Antunes anda pela sala e o prefeito sentado atrás de sua mesa. Mike chega repentinamente. Abre a porta.

PREFEITO PAÇOCA

Olha quem está aqui. O felizardo que vendeu o casebre.

MIKE

(sorridente)

Eu encontrei o que mais precisava na vida, e foi nesse lugar que encontrei. Estou desistindo do acordo, caro prefeito e digníssimo concorrente. Tô saindo fora, tenham um ótimo dia.

Mike bate a porta.

PREFEITO PAÇOCA

Por isso não fazemos negócios com moleques, Antunes. Você viu, não deu nem satisfação.

José Antunes fixa seus olhos no prefeito, pensativo.

FADE OUT:

FIM

 

“Esta é uma obra de ficção baseada na livre criação artística e sem compromisso com a realidade.”

 

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo