Capítulo 3.

Continuação do capítulo anterior…

Cena 1./ Holambra/ Tarde.

Thiago desamarra Lucas e o arrasta para fora do quarto. Thiago no alto da escada.

Thiago: Agora eu tenho que descer essa escada com você. Qual o jeito mais fácil?

Thiago joga Lucas da escada que desce rolando e cai no chão da sala.

Thiago com ironia: Espero que não tenha morrido porque eu preciso de você ainda.

Thiago desce a escada, segura Lucas pelo braço e o arrasta pela casa, o leva pra cozinha e passa numa porta em direção à dispensa, Thiago solta Lucas, tira o tapete do chão e abre a porta no chão para o porão.

Cena 2/ Holambra/ Tarde.

No porão.

Lucas acorda amarrado na cadeira.

Lucas: Ai minha cabeça. Que dor na minha perna é essa? Que lugar é esse?

Thiago sentado na mesa.

Thiago: Até que enfim você acordou, achei que estava morto.

Lucas: É o que você queria.

Thiago: Claro que não, eu preciso de você ainda.

Lucas: O que você fez com a minha perna.

Thiago olha pra perna esquerda de Lucas.

Thiago: Tá feia a situação da sua perna mesmo. Acho que quebrou quando você caiu da escada.

Lucas: Você me jogou da escada? Você é louco.

Thiago: Tanto faz. Não vai adiantar você ficar reclamando. Não vai melhor assim. Agora vem gravar uma despedida pra Ana.

Lucas: O que?

Thiago: Isso mesmo. Você vai gravar uma despedida pra ela, eu vou fazer com que ela acredite que você a abandonou.

Lucas: Ela nunca vai acreditando isso.

Thiago: Quanto a isso você não precisa se preocupar, eu a faço acreditar.

Lucas: Eu não vou fazer isso.

Thiago: Você vai gravar sim. Eu vou te fazer gravar.

Lucas: Eu posso estar amarrado, mas ainda dou conto de você.

Thiago: É mesmo?

Thiago vai até Lucas e pisa em cima o canela da perna quebrada.

Lucas grita de dor: AAAAAAAAAAAAAAAA,

Thiago: Dói não é?

Lucas: Você é louco.

Thiago: Você não viu nada ainda. Agora você vai fazer essa maldita gravação, está me ouvindo?

Thiago chuta a perna quebrada de Lucas duas vezes.

Lucas: Ai Ai, para com isso.

Thiago: Eu posso fazer isso o dia todo. Vi isso num filme, achei minha cara. Você aguenta ser chutado o dia todo?

Lucas: Psicopata. Você não vai sair dessa.

Thiago: Bla bla bla, vamos gravar agora?

Cena 3/ Holambra/ Tarde.

Na sala.

Thiago chega à sala e abre a porta, Ana e Joice entram.

Ana: Você viu o Lucas?

Thiago: Ola, boa tarde pra você também.

Ana: Desculpe, eu to preocupada.

Thiago: Eu to percebendo. O que aconteceu?

Joice: O Lucas, o namorado da Ana.

Thiago: Eu sei quem é ele. O que aconteceu?

Ana: Ele sumiu Thiago, sumiu. Ele sai pra correr, ele sempre faz isso, ele corre de manhã, mas ele saiu e não voltou. Ele sumiu.

Thiago: Sumiu? Como assim? Liga pra ele.

Ana: Você acha que eu não liguei, mas não chama parece desativado, não sei.

Joice: Você não o viu?

Thiago: Não Joice eu só vi ele lá na sua casa.

Ana: Meu Deus eu não sei mais o que fazer, aonde ir.

Thiago: Calma, Você o procurou, sei lá, na casa de um amigo, de alguém?

Ana: Que amigo? O Lucas nunca tinha vindo aqui, ele não tem amigo aqui. Ele não conhece ninguém.

Thiago: Então ele está perdido.

Joice: Ana calma.

Thiago: Vamos procurar ele, eu vou te ajudar.

Ana, Thiago e Joice saem de casa, Thiago tranca a porta e sai.

Cena 4/ Holambra/ Tarde.

No carro.

Joice dirigindo, Ana no carona e Thiago atrás.

Ana: Eu não estou aguento mais, me leva na delegacia mãe.

Thiago: O que você vai fazer?

Ana: Vou dar queixa. O Lucas ta desaparecido e eles tem que fazer alguma coisa.

Thiago: Tem que esperar no mínimo 48 horas para que a polícia possa fazer alguma coisa.

Ana: O que vocês querem que eu faça? Meu namorado está desaparecido desde cedo, já está anoitecendo, alguma coisa aconteceu.

Thiago: Já passou a ideia de que ele foi embora. Que ele fugiu?

Ana: Eu vou fingir que eu não escutei isso.

Thiago: Eu só estou dizendo o que eu acho.

Ana: Mas ninguém quer saber o que você acha.

Joice: Ana…

Ana: Ana não, mãe. Meu namorado está desaparecido, eu estou aqui super preocupada e ele vem falar que meu namorado fugiu.

Thiago: Eu fiz uma suposição, não afirmei nada. Mas ninguém some assim do nada, de repente.

Ana: E é por isso que nós estamos aqui.

Thiago: Quer saber Ana? Pra mim chega. Por favor, encosta o carro, eu vou pra casa.

Joice: Eu te levo lá.

Thiago: Não precisa. Eu vou a pé.

Joice encosta o carro, Thiago sai e fecha a porta e vai até a janela de Ana.

Thiago: Boa sorte nessa sua procura, por alguém fugiu.

Thiago sai andando.

Cena 5/ Holambra/ Tarde.

Na casa de Ana.

Paulo abre a porta e Thiago entra na casa.

Paulo: Não é uma boa hora Thiago, a Ana nem está aqui em casa também.

Thiago: Eu sei que ela não está, eu estava com ela e a Joice. Eu vim pra falar com o senhor.

Paulo: Comigo?

Thiago: É. Sobre o Lucas. Eu estava ajudando a Ana a procurá-lo. Eu sei que eu não devia estar falando isso com o senhor. Ele é o namorado da sua filha, mas eu gosto e respeito demais a Ana pra deixar essas coisas acontecerem.

Paulo: Do que você está falando?

Thiago: O Lucas sumiu do nada. Quando o senhor já ouviu falar em desaparecimentos aqui na nossa cidade? Nunca teve. Agora vem um playboyzinho da cidade grande e some do nada. Pra mim, desculpe a franqueza, ele foi embora.

Paulo: Não, essa hipótese é absurda.

Thiago: A Ana também acha, mas ela está apaixonada. É compreensível ela pensar assim, mas o senhor é esperto sabe que não tem nada de absurdo nisso. Ninguém se perde numa cidade pacata e monótona igual a nossa. Se ele quisesse mesmo voltar aqui ela já teria voltado.

Paulo: Eu sei que na lógica você está certo. Se tivesse acontecido alguma coisa com o Lucas na rua, alguém já teria vindo comunicar, tinha muita gente na festa da Ana e todo mundo se conhece aqui.

Thiago: Mas então?

Paulo: É o homem que minha filha ama, eu tenho que acreditar que ele não faria isso pra poder ajudar ela.

Thiago: Ok. A Ana quer se enganar, eu não posso fazer mais nada, mas o senhor tapar os olhos para o óbvio não está ajudando ninguém. Se eu fosse o senhor, conversava com a Ana e tentava mostrar a verdade pra ela.

Paulo: Eu ainda tenho esperança.

Thiago: O senhor quem sabe.

Thiago sai da casa.

Cena 6/ Holambra/ Noite.

Casa dos pais de Ana.

Na sala, Ana e Joice chegam em casa e vêem Paulo em pé na sala.

Ana: Ele apareceu pai?

Paulo: Sinto muito, minha filha.

Joice: Nenhuma notícia?

Paulo: Até agora nada. Mas não vamos perder a fé…

Ana sobre a escada e vai pro quarto.

Paulo: Ana, espera…

Joice: Deixa ela. Foi um dia exaustivo.  Ela precisa de um tempo sozinha.

Cena 7/ Holambra/ Noite.

Casa de Thiago.

Na sala, Thiago sentado no sofá tomando vinho enquanto ouve música  clássica.

Thiago: Um dia desaparecido já. Daqui a pouco todos vão perceber que você fugiu. Aí o caminho vai estar livre mais uma vez pra Ana e eu ficarmos juntos de novo.

No porão, Lucas se mexe na cadeira tentando se soltar, sem conseguir ele desistir.

Lucas: Minha perna está piorando. eu tenho que dar um jeito de sair daqui antes que esse psicopata me mate.

Cena 8/ Holambra/ Manhã.

Na mesa do café.

Joice e Paulo tomam café da manhã, Ana chega à cozinha e senta a mesa.

Joice: Está melhor filha?

Ana: Não, nem dormi direito.

Paulo: Ele não deu notícias?

Ana: Nenhuma, eu tentei ligar para o celular dele, mas não adianta.

Paulo: Esta historia esta muito estranha.

Joice: Toma um café.

Ana: Eu estou sem fome.

Joice: Você já pensou no que o Thiago disse pode ter um fundo de verdade?

Ana: Eu não pensei e nem vou pensar. Porque eu tenho certeza que esta história é impossível de ser verdade. Eu vou pra delegacia, eu não vou ficar aqui parada enquanto meu namorado está desaparecido.

Ana levanta da mesa e sai da cozinha.

Cena 9/ Holambra/ Manhã.

Na garagem.

Ana entra no carro, e coloca a chave na ignição e olha o porta luvas e vê uma foto de Lucas com ela, e pega a foto.

Ana: Meu amor, onde você está?

Ana coloca a foto no banco do carona.

Ana: Eu vou te achar Lucas.

Cena 10/ Holambra/ Manhã.

Na sala da casa de Ana.

Joice chega à sala e senta no sofá do lado de Pedro.

Joice: O que você acha que aconteceu?

Paulo: Eu não tenho certeza de mais nada.

Joice: É muito estranho esse desaparecimento do Lucas.

Paulo: O Thiago disse a mesma coisa.

Joice: Você esteve com ele?

Paulo: Ele esteve aqui em casa, pouco depois de ajudar você a Ana procurar o Lucas. Ele me disse que tinha certeza que o Lucas tinha fugido.

Joice: Ele disse o mesmo pra Ana e eu. Será que ele sabe de alguma coisa e não quis contar?

Paulo: Não creio que seja isso, ele me disse apenas o que ele achava e ele não estava errado. Ninguém nunca desapareceu aqui, essa cidade é bem tranquila pra acontecer essas coisas.

Joice: Então você também acha que o Lucas fugiu?

Paulo: Eu nem sei dizer o que eu sou capaz de fazer com ele se isso for verdade. Eu espero que não. Pelo bem da nossa filha.

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo