VOCÊ ESTÁ LENDO:

PESADELO SEASON 2 – Capitulo 13: Recomeços

A atenção de todos se voltava agora para ela, o templo estava lotado, Pandora mantinha na face o sorriso usado para esconder o medo que sentia com todo aquele alvoroço.

Diante do altar estavam Jonas, Yon Alfea e o pequeno Lorian, nascido há poucos dias. Os monges da luz e das sombras a aguardavam com a coroa em mãos, prontos para a cerimônia.

A garota havia lutado tanto contra aquele momento, não se achando digna de tamanha responsabilidade, mas que nos últimos meses estava se mostrando cada vez mais esforçada em fazer dar certo toda aquela mudança.

Manter Luminus e Darkhus unidas em comunidade, ela estava agindo como uma espécie de diplomata junto com Yon ensinando sobre ambas as dimensões para aqueles que quisessem aprender, esse é o momento pelo qual todos ali tinham lutado.

Sua mãe a esperava com um grande sorriso no rosto, Jonas olhou para ela e simplesmente sorriu com ternura, ao longe Pandora sorriu de volta corando logo em seguida tentando esconder o rosto.

— Coragem mulher., você enfrentou Delfian, percorreu meio mundo para salva-lo e agora está com medo — Repetiu para si mesma erguendo o rosto.

Ela estava com medo. Mas tudo estava bem a partir dali qualquer dúvida que ela tivesse em seu reinado poderia contar com a ajuda dos amigos para qualquer coisa que fosse.

— Bem-vindos meus queridos amigos, o dia pelo qual rodos nos esperávamos finalmente chegou. — A mulher diante da multidão olhou para Jonas com carinho. — Nós passamos por grandes diversidades, mas juntos conseguimos passar por ela. Hoje minha filha é coroada regente de Luminus. Um novo reinado se inicia hoje.

Todos os presentes aplaudiram quando ela terminou de falar, em suas mãos uma coroa dourada esperava pelo momento certo. Ela a ergueu diante de todos e colocou sobre a cabeça da filha.

Pandora aproximou-se com cautela, fazendo uma reverencia diante de todos em respeito à solenidade.

— Tudo deu certo no fim minha filha. — A mulher sussurrou para ela.

— Sim mamãe, no fim tudo deu certo. — Ela sorriu para a mãe

— Saúdem Pandora, senhora e regente de Pangeia.

Pandora pediu silencio enquanto pensava por alguns milésimos de segundo no que diria a seguir. 

— Nós passamos por grande provação, como bem disse minha mãe. — Ela fez uma pausa olhando para a mulher ao seu lado. — Unidos conseguimos deter os planos de Delfian a tempo. Fizermos novos amigos, e perdemos outros também no processo. Mas tudo serviu de aprendizado para os novos tempos e para as novas gerações. 

Pandora voltou sua atenção para o bebe nos braços de Alfea. A criança representava o sonho de seus antepassados, a união dos universos. Ela tinha certeza de que tudo estava bem agora.

A chave mestra está em um lugar seguro agora e jamais será usada para separar as dimensões novamente, certamente a paz reinaria a partir daquele momento.

 

 

A música tomava conta de todo o ambiente, casais dançavam alegres, conversas paralelas aconteciam a todo momento sobre o grande feito realizado por eles.

Jonas e Pandora estavam alheios a tudo isso observando o luar do lado de fora.

— Você conseguiu, regente de Pangeia. — Ele sorria desconcertado ao lado dela.

— Nós conseguimos, foi um trabalho em equipe não se esqueça. Sem você eu não teria conseguido seguir a diante.

— O que vai fazer agora?

— Meu plano inicial é viajar com Yon e Alfea por Darkhus para aprender como tudo por lá funciona, como podemos trabalhar juntos para sermos melhor como um reino. 

— Tem certeza?

— É nossa melhor opção, preciso aprender a como governar para todos e não para um único grupo, entender a necessidade deles é o primeiro passo. E você o que vai fazer?

— Não sei ainda! — Ele colocou a mão no pescoço. — Voltar para casa talvez.

— Você pode ficar aqui e me ajudar a cuidar desse lugar.

— Eu preciso voltar, minha mãe deve estar preocupada comigo.

— Ela precisa de você! — Pandora olhou para ele com tristeza.

Jonas tirou do pescoço a chave forjada no reino das sombras e a entregou a pandora.

— Fique com ela, para o caso de você querer voltar. Todas as portas de Luminus estão abertas para sempre, não precisamos dela por aqui. Você vai voltar, não vai.

— Assim que possível!

Ele caminhou até a porta que ligava o salão de baile a sacada e fechou a porta de vidro. Pondo a chave na fechadura girou. O clica metálico fez a porta se fechar.

— Vai me visitar? — Ele perguntou antes de girar a chave mais uma vez para destrancar a porta.

— Estarei sempre nos seus sonhos.

— Até logo então.

Ao abrir a porta novamente um brilho intenso apareceu, o portal para casa estava aberto, Jonas acariciou Pandora uma última vez antes de entrar no portal e desaparecer

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo