stormslayeers
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

NAVEGAR

Storm Slayers

Capitulo 01: O inicio Part 1

 

 

É mais um belo dia em Nova Sadabandeira capital da nação de “New África” uma nação que surgiu a 2 anos atrás e já se tornou numa das maiores nações do mundo. Mas não interessa.

 

Bora começar essa história!

 

OBS: sempre que veres um travessão “–“ indica as falas dos personagens, no caso de personagens conhecidos ou principais terão os nomes a seguir o travessão. Os textos após as iniciais “Cmt” serão os meus comentários Xd.

 

 

…………………………….

 

 

Baixa de Nova Sadabandeira – 15:04

 

 

Um grupo de jovens se encontra correndo desesperadamente…

 

 

– Chui. Ahhh! Eles estão nos seguindo – gritando cheio de medo.

 

– Diara. Estão quase nos alcançando! – Desesperada.

 

– Nunik. Droga… eles não desistem! – Cerrando os dentes.

 

– Agarrem esses putos ou o chefe vai nos esfolar vivos!

 

– Certo!!

 

 

Uma perseguição desenfreada se encontra em andamento…

 

 

– Chui. Vamos ser apanhados!

 

– Nunik. Depressa… corram!! – Gritando.

 

 

Gritos?!

 

 

– Diara. Aaai! Me solta! Me solta!

 

– Peguei ela!! – Berrou ele.

 

– Nunik. Droga… eles pegaram a Diara rmf! – Cerrando os dentes.

 

– Chui. Óh não! O que vamos fazer?! – Perguntou desesperado.

 

 

Diara é pega pelos seus perseguidores…

 

 

– Diara. Me solta seu idiota! Uff! Uff! –  Tentando se soltar – rapazes me ajudem!!!

 

– Agora vocês vão aprender a não meter o nariz onde não são chamados. Malditos vigilantes ah! Ah! Ah! –  Disse ele rindo.

 

 

O desespero cai sobre os nossos amigos. Será que eles irão se safar dessa? E quem são esses ditos vigilantes?

 

Vocês devem estar se perguntando como chegamos aqui, não é mesmo? He! He! – Risada – é meio complicado, mas eu vou explicar.

 

Nota: O último parágrafo acima foi narrado por Nunik.

 

 

…………………………….

 

 

New África – Nova Sadabandeira

14h de uma Terça-feira.

 

 

– Nunik. O dia está bem quente hoje ufa! – Suspirando cheio de calor – já não basta ter aturado aquela aula chata o dia todo, ainda tenho que aturar esse calor infernal aff! – Irritado

 

– Diara. Para com isso seu resmungão, estás sempre reclamando de tudo, que chato!

 

– Chui. Ah! Ah! Ah! Vocês os dois – sorrindo – meu Deus! Sempre com essas implicâncias de casal? – Disse ele com um sorriso zombeteiro.

 

–  Diara. O quê!? Pare com isso Chui – replicou indignada – até parece que eu teria alguma coisa com esse tapado.

 

– Chui. Tapado? Ah! Ah! Ah! – Se perdia em gargalhadas – Diara não precisas ser tão dura com ele eh! – Sorrindo.

 

– Nunik. Cala essa boca! Sua tábua! Até parece que eu iria querer alguma coisa contigo, com esses peitos negativos aff! – Irritado.

 

– Chui. Ah! Ah! Ah! Essa foi boa em Nunik, você se superou! – Rindo sem parar.

 

– Diara. Seu idiota aff! Eu devia quebrar a sua cara.

 

– Nunik. Se quiser pode tentar! – Disse ele encarando Diara.

 

– Diara. Aié?! Acho que vou sim, – reagiu incrédula – vou dar um murro bem no meio dessa sua cara.

 

– Chui. Epa! Aí não pode, vocês estão exagerando. Eu adoro esse casal yah! Ah! Ah! Ah!

 

– Diara. Cala essa boca!!

 

– Nunik. Cala essa boca!!

 

– Chui. Tá bom! Não está mais aqui quem falou – sorrindo – alguém mais notou essa sincronia de casal? He! he! he! – Rindo e sussurrando.

 

– Nunik. Vamos procurar alguma diversão na cidade.

 

– Diara. Boa ideia!

 

– Chui. Estou cheio de fome, primeiro deveríamos passar pelo Afriburguers.

 

– Nunik. Já somos dois… baza!

 

 

Nota: baza – vamos

Yah – certo, de acordo, beleza…

 

 

…………………………….

 

 

Chegando ao Afriburguers – 14:20

 

 

– Diara. Hum… que cheirinho! – Quase se babando – vou querer um Cheese Burger.

 

– Nunik. Por isso é que estás cada vez mais gorda. – Zombando – pareces um leão marinho ah! Ah! Ah!

 

– Chui. Opa! Nunik 1 – 0 Diara ah! Ah! Ah! – Rindo sem parar.

 

– Diara. Gorda é a sua mãe! Aff! – Ardendo em fúria.

 

– Chui. Pensando bem 1:1 Ah! Ah! Ah! Agora vamos parar com essas brigas de casal e vamos comer.

 

– Diara. Tem razão vamos comer Nhac! – Mastigando tranquilamente.

 

– Nunik. Já vai tarde Nhec! – Mastigando.

 

– Chui. Opa! Nem reclamaram dessa vez, esse é o primeiro passo para se tornarem um casal feliz.

 

– Nunik. Cala boca idiota!!

 

– Diara. Cala boca idiota!!

 

– Chui. Tá bom ah! Ah! Ah! Lá vem a sincronia he! – Rindo Após Resmungar.

 

– Nunik e Diara. O quê???

 

– Chui. Nada!! – Respondeu cheio de medo.

 

 

Minutos depois…

– Nunik. Hum! Estava uma delícia slup! – Lambendo os lábios.

 

– Diara. Também né, do jeito que comeste que nem um refugiado.

 

– Chui. Ha! Ha! Ha! Morri ha! Há! – Caiu na gargalhada.

 

– Nunik. Ao contrário de certas pessoas eu não pareço uma baleia, logo, não tenho que fazer dieta.

 

– Diara. Não vou nem te responder aff! – Irritada.

 

– Chui. Ah! Ah! Ah!

 

– Nunik. Pra onde vamos agora?

 

– Diara. Para baixa, ouvi dizer que ultimamente tem acontecido coisas bem estranhas por lá.

 

– Nunik. Interessante… baza!

 

– Chui. Ah! Ah! Vamos então – concordando com um sorriso de satisfação.

 

 

…………………………….

 

 

Chegando no local…

 

 

– Chui. O que é aquilo aí no beco – sussurrando.

 

– Nunik. Tem alguns homens transportando caixas, o que será que tem dentro?!

 

– Diara. Isso é bem estranho…

 

– Nunik. Borá lá ver o que tem dentro?!

 

 

…………………………….

 

 

Entretanto…

 

 

– Chefe, o que tem dentro das caixas?

 

– Um carregamento de Heavenly’s Bracelets enviado pelos nossos operativos da base no sul.

 

– Opa! Então teremos novas armas para fortificar o nosso exército!?

 

– Sim, isso mesmo – respondeu com um sorriso discreto.

 

 

Trukk!! (Estrondo).

 

 

– Que barulho foi esse? – perguntou confuso.

 

– Veio daquele beco chefe – apontando.

 

 

Um barulho inoportuno alerta os homens ali reunidos…

 

 

– Nunik. Merda! Eles já sabem que estamos aqui rmf! – Cerando os dentes.

 

– Diara. Vamos sair daqui!

 

– Chui. Iii estragou tudo.

 

– Nunik. Corram! – Gritou ele.

 

 

De seguida sem hesitar os rapazes puseram-se a correr sem olhar para trás. Percebendo a presença dos mesmos, o chefe do bando logo ordenou aos seus homens que os perseguissem e capturassem. Assim saberia quem se atreveu a interromper os seus negócios…

 

 

– Atrás deles!!

 

– Sim Chefe.

E foi assim que viemos parar aqui, ah! Ah! Prazer, eu sou Nunik, o protagonista dessa bela história, fiquem atentos para não perder nada! Vamos a isso!

 

NT: O texto acima foi Narrado por Nunik.

 

 

…………………………….

 

 

Voltando…

 

 

Nunik buscando libertar sua amiga das garras de seus perseguidores, ataca o homem que à segura, sendo assim interceptado por alguém que aparece misteriosamente…

 

– Hm moleque atrevido toma!!!

 

– Nunik. Ahaaa! – Gritou cheio de dor.

 

 

Boww! (Estrondo).

 

Nunik toma um soco no rosto, e é jogado para longe… quem será esse homem que acaba de o impedir?!

 

 

– Nunik. Quem é você? – Perguntou cerrando os dentes.

 

– Eu sou Fynn, o líder desses idiotas. E vocês devem ser espiões dos vigilantes que meteram o nariz onde não são chamados… e como esperado vão ter o que merecem rhum! Rhum! – Disse ele rindo em satisfação.

 

– Chui. Ele deu uma surra no Nunik, as coisas estão ficando bem complicadas – preocupado.

 

– Nunik. Eu vou te dar uma surra seu idiota Rff! – disse ele cerando seus dentes desejando pular sobre fynn e o rasgar em pedaços.

 

 

Subitamente alguém surge…

 

 

– Opa! Parece que eu cheguei a tempo de participar da festa he! He! – Sorrindo.

 

– Fynn. Kaito! Ah! Ah! – Rindo – as coisas estão ficando bem interessantes. Agora não há dúvidas de que vocês são vigilantes.

 

– Kaito. Quê isso Fynn! Atacando cassulés inocentes? eh! – Sorrindo – pensei que fosses melhor que isso.

 

 

NT: cassulés  –  garotos…

 

 

– Fynn. Muito engraçadinho Kaito rhum! Rhum! – Sorriso sarcástico.

 

– Nunik. Hm! – Espantado – Quem é você?

 

– Kaito. Eu sou Kaito Essien, prazer em conhecê-lo eh! – Respondeu com um sorriso.

 

– Chui. Meu Deus! Isso tá parecendo uma série da DC, tá aparecendo um cara estranho atrás do outro.

 

– Kaito. Agora não há tempo para conversar, as coisas vão ficar bem animadas por aqui, cassulé, consegues te levantar?

 

– Nunik. Na boa, isso não foi nada – sacudindo a poeira.

 

– Kaito. Eh! Eu sabia que sim – sorrindo – me pareces ser um osso duro de roer, então se prepare para pegar a sua amiga e fugir.

 

– Nunik. Ok! Vamos!

 

– Chui. O que eles estão falando?! – Curioso.

 

– Kaito. Cassulé! – Gritando.

 

– Nunik. Yoshaaaa! Vamo que vamo! – Animado.

 

– Fynn. Hm… parece que finalmente Kaito decidiu se mover – apreensivo – vamos lá a diversão…

 

– Diara. Quem é esse cara giro de morrer!?

– Chui. Meu Deus! Mesmo nessa situação ela ainda pensa nesses disparates aff!! – Irritado.

 

– Kaito. Sinta o sabor da minha espada! Rim! – Cortando seu adversário.

 

 

Kaito parte para cima de seus adversários, atacando os subordinados de Fynn buscando abrir caminho para os jovens que acaba de conhecer, ajudando assim a salvar Diara..

 

 

– Haaaaaa! – Grito de agonia.

 

 

Assim que Kaito desferiu um golpe em um de seus adversários Nunik se aproximou rapidamente de Diara.

 

 

– Nunik. Isso! Diara vamos agora – disse enquanto agarrava a mão da mesma e corria.

 

– Diara. Calma seu maluco! Queres me matar de tanto correr?

 

 

Correndo…

 

 

– Nunik. Para de reclamar e corre pá! – Retrucou impaciente.

 

– Diara. Você está bem seu bruto? Você levou aquele golpe superforte – franziu as sobrancelhas preocupada.

 

– Nunik. É claro que sim, aquilo mal me arranhou, afinal eu sou o homem que vai se tornar no ser mais forte do mundo e superar até mesmo os Deuses – sorrindo orgulhoso.

 

– Diara. Hm… até que ele pareceu ser bem maduro por alguns segundos, parece que ele não é tão imaturo quanto eu pensava…

 

– Nunik. Anda sua tábua! Corra mais rápido!

 

– Diara. O quê?! Seu escroto! Vou te encher de porrada! – Ardendo de raiva.

 

– Nunik. Oie Oie não exagera eu acabei de te salvar.

– Diara. Até parece, todas mães já sabem que quem me salvou foi aquele galã de cabelos platinados, seu idiota!

 

– Nunik. Ingrata aff! – Irritado – onde está o Chui?!

 

 

Alguém se aproxima correndo…

 

 

– Chui. Chui sama presente osuuuu he! – Se aproxima gritando, sorrindo.

 

– Diara. Chui! Você está bem?

 

– Chui. Sim e você não se magoou? – Preocupado.

 

– Diara. Não, eu estou bem.

 

– Nunik. Onde você estava Chui?

 

⁃ Chui. Estava observando tudo de camarote he! – Sorrindo.

 

– Nunik. Vamos logo dar o fora daqui!

 

– Chui. Quem é aquele de cabelo branco?

 

– Nunik. Sei lá, só sei que tá do nosso lado, vamos aproveitar a brecha que ele criou e dar o fora daqui.

 

– Chui. Já é, já foi, e já aconteceu baza!!

 

– Diara. Ele vai ficar bem?

 

– Nunik. Com aquela espada enorme não tem como não ficar né!?

 

– Chui. Pois é! O que era aquilo?

 

–Diara. Uma espada muito brutal e ele também own! – Apaixonada.

 

– Nunik. Naaaaa!

 

– Chui. Naaaa!

– Diara. Qual naaaa qual quê seus idiotas!

 

 

…………………………….

 

 

Voltando ao Confronto de Fynn Vs Kaito.

 

 

– Fynn. Hora hora se não é o meu velho amigo Kaito rhum! – Sorrindo – não pensei que fôssemos nos ver tão cedo, depois do nosso último encontro…

 

– Kaito. Pois é… nem eu, quem poderia imaginar que você iria se recuperar tão cedo da surra que levou da última vez rhum! – Confiante.

 

– Fynn. Engraçadinho Kaito, mas dessa vez não vai haver ninguém dos vigilantes para te salvar, agora é só tu e eu, e não sei se notaste, mas estás em desvantagem.

 

– Kaito. Isso é o que vamos ver, eu invoco o seu poder espada divina do Deus do Submundo “Devoradora de almas” rhaa!! – Grito de guerra.

 

Kaito encrava sua espada no chão quebrando-o todo, e manifesta o seu poder gerando uma onda de calor intensa que em instantes faz a temperatura do local subir…

 

 

– Kaito. Dá-me a tua força “Devoradora de almas” Ataque das chamas infernais!!!

 

 

Chamas escaldantes brotaram da espada de Kaito ardendo feito um inferno vivo. Sssss! – Chamas ardendo.

 

 

– Fynn. Opa! Parece que alguém não está de brincadeira há! Ah! – Rindo – pois bem, vamos a isso. Heavenly bracelet “Vibração cósmica” dá-me o teu poder!! Ataque do rugido do dragão!

 

 

Um rugido ensurdecedor abalou os céus de seguida. Rawwwww!! – Rugido.

 

 

Fynn e Kaito dão início a uma batalha de titãs, desferindo ataques fortíssimos… logo apos se pronunciarem, os dois ataques colidiram um com o outro causando uma onda de choque enorme que bagunçou a área inteira fazendo muitos dos homens ali presentes voarem como pipas em meio a um furacão.

 

O final desse embate alarmou Kaito logo de seguida…

 

 

– Kaito. Bonito! – suspirou incrédulo – ele apagou as minhas chamas infernais com um só ataque aff! – Irritado – não me admira que ele seja um dos generais da Fênix, ele é muito forte, vou ter que levar isso mais á sério rff! – Cerrando os dentes.

 

– Fynn. Kaitooooo dessa vez vás desta para melhor! “Melodia da morte” marcha fúnebre haaaa!! – Gritando em fúria enquanto libera o seu ataque.

 

 

Fynn sem mais demoras lança um ataque sonoro tenebroso capaz de matar qualquer um que seja atingido em cheio.

 

– Kaito. Isso é perigoso Voshh!! – Cerrando os dentes ao vislumbra o ataque de seu inimigo o mesmo salta para longe.

 

 

Kaito ao ser atacado por um dos ataques mais mortais de Fynn, que pode matar o seu alvo apenas por escutar um trecho da melodia do mesmo. Se afasta rapidamente evitando-o…

 

 

– Kaito. Foi por pouco… quase morri – suspirando de alivio.

 

– Fynn. Não vás escapar! Ondas vibratórias vão!

 

 

Uma sequencia de ondas vibratórias poderosíssima foi imitida das mãos de Fynn fazendo o chão e tudo que se encontrava em seu caminho tremer enquanto se dirigiam na direção de Kaito.

 

 

– Kaito. Droga! Esse cara e os seus ataques sonoros… não posso dar tempo de mais a ele, ou vai acabar explodindo os meus tímpanos! – Expressando preocupação em seu rosto.

 

Kaito é atacado, mas defende-se com sua espada e salta para longe…

 

 

– Kaito. Esse último ataque fez a minha lâmina vibrar a uma frequência tão alta que parecia que ela iria quebrar, droga! Esse cara ficou mais forte!

 

– Fynn. O que foi Kaito? Não está se aguentando? – sorrindo – você não está no meu nível, esse será o seu fim ah! Ah! – Cheio de si, desatou a rir ao ver o desespero na cara de seu rival.

 

– Kaito. Nem penses… toma essa! Ataque da espada comedora de almas rahaaa!

 

– Fynn. Ha! Ah! Não tão fácil Kaito, não tão fácil… esqueceu que eu já conheço todos os teus truques?

 

 

Kaito ataca Fynn ferozmente, mas infelizmente o mesmo desvia de seus ataques…

 

 

– Kaito. Que coisa… preciso ser mais discreto e parar de exibir os meus poderes… os meus inimigos estão começando a antecipar todos os meus golpes aff! – Irritado – para piorar eu tinha mesmo que lutar com esse cara, que seca! Que cara mais problemático.

 

– Fynn.  Kaito estás cada vez mais fraco, nem parece que já foste um dos 10 Slayers mais fortes da nossa geração.

 

– Kaito. Vou cortar essa sua língua fora! Toma! Rip!! – Desferindo um corte de espada.

 

⁃ Fynn. Ah! Ah! Ah! – Gargalhadas.

 

 

Logo em seguida após desferir o seu ataque, Kaito é tomado pela surpresa e seu rosto fica branco como se tivesse visto a morte ao ver…

 

 

– Kaito. O quê?!! Ele parou a minha espada com apenas dois dedos, não, ele se quer encostou os dedos nela, apenas emitiu vibrações que pararam a minha lâmina antes mesmo que ela o alcançasse! Essa cara ficou muito forte e eu estou muito fora de forma. Não é a hora certa para eu dar uma surra nele, é melhor eu cair fora!

 

– Fynn. Recebe esse soco sônico com 10 mil vibrações por segundo ah! Ah! – Rindo repleto de satisfação.

– Kaito. Droga! Vou dar o fora daqui agora, as crianças já escaparam mesmo, golpe das chamas negras infernais!

 

 

Em seguida, chamas negras ardiam desenfreadamente cercando o campo de batalha e formando uma parede de chamas impenetrável. Kaito saltou e atravessou a mesma escapando assim em meio as chamas sem deixar rastros…

 

 

– Fynn. Aff!! Que merda!! Ele escapou! E para impedir que o seguissem, cercou a área com as chamas negras…

 

– Nossa! O mestre Fynn é mesmo forte, isso foi um combate de monstros, nós morreríamos se entrássemos nessa luta, esse tal de Kaito também é bem forte, então esse é o poder dos Vigilantes…

 

– Fynn. O que você está murmurando aí? Hein?

 

– Nada chefe! He! He! – Sorrindo amedrontado.

 

– Fynn. Acabem logo de transportar o carregamento. Kaito, vamos voltar a nos encontrar, essa não foi a última vez que nos enfrentamos – pensando profundamente.

 

 

…………………………….

 

 

Em outro ponto da cidade…

 

 

– Nunik. Ufa! Conseguimos escapar.

 

– Chui. Verdade oof! Oof! – Ofegante.

 

– Diara. Estou morta de tanto correr oof! Uff!! – Respirando fundo.

 

 

Alguém se aproxima…

– Kaito. Opa! Pirralhada! Finalmente encontrei vocês.

 

 

Kaito aparece após escapar de Fynn e seus lacaios…

 

 

– Chui. Você de novo! – Admirado.

 

– Nunik. Kaito!

 

– Diara. O meu herói own que gato! – Se babando.

 

– Kaito. Oi Crianças, vocês estão bem?

 

– Sim!

 

– Kaito. Que bom! Como já notaram, aqueles caras andam atrás de vocês, então acho melhor vocês ficarem comigo um pouco mais, para que possam ficar em segurança.

 

– Nunik. Kaito.

 

– Kaito. Oi.

 

– Nunik Eu vou te superar!

 

 

Silêncio…

 

 

– Diara. O que você tá falando Nunik? Do nada? Deixa de ser idiota e ouça o que ele tem para falar, já não basta de dar uma de durão por hoj…

 

– Kaito. Shh! – Sinalizando para se calar – muito bem, qual é o seu nome?

 

– Diara. Iii o Kaito me mandou calar glug! – Tremendo enquanto engole saliva – mesmo assim ele é tão lindo!

 

– Nunik. Eu sou Nunik.

 

– Kaito. Nunik, se esforce para cumprir a sua promessa, vou ficar à espera que você me supere Rhum! – Sorriso descontraído.

– Nunik. Pode esperar Rhum! – Sorri e encara.

 

– Kaito. Mas não pense que eu vou facilitar. Depois de hoje ficou bem claro que preciso ficar mais forte.

 

– Chui. Lá vai ele bancar o legal ah! Ah! Como sempre.

 

– Kaito. E tu moleque?

 

– Chui. Prazer Chui.

 

– Kaito. Hm… gostei de você, tens estilo.

 

 

Cmt: Claro, ele tem uma personalidade similar à sua ah! Ah! Esse Kaito.

 

 

– Diara. Eu sou a Diara <3.

 

– Nunik. Ele nem perguntou, só se borra! – Pensando.

 

– Chui. Ela não desiste – Pensando enquanto encara.

 

– kaito. Rhum! Prazer em conhece-la Diara – sorrindo – então tu és a princesa que foi pega pelos vilões e o Nunik é o teu príncipe encantado?!

 

– Diara. Hmff! – Corando – nem ferrando!

 

– Chui. Ah! Ah! Ah! Vou morrer juro ah! Ah! Está tão óbvio assim?! Parece que eu não sou o único a reparar.

 

– Kaito. Há! Ah! Pois não!

 

– Nunik. Oie oie cai fora!

 

– Diara. Oie oie cai fora!

 

– Nunik. Eles são demasiado parecidos.

 

– Diara. Eles são demasiado parecidos.

 

Ambos se olham…

 

 

– Nunik e Diara. Pare de me imitar idiota!

 

– Chui. Há! Ah! Lá vai outra briga de casal.

 

– Nunik e Diara. Não é nada!

 

– Kaito. Há! Ah! Ah!

 

– Chui. Já estão em sintonia e tudo ah! Ah!

 

– Kaito. Já deu para ver que vocês são bem divertidos ha! Ah! –  Sorrindo – vou me divertir muito com vocês. Venham comigo… a chefe vai gostar muito de vocês – falando enquanto caminha lentamente.

 

– Nunik. Para onde?

 

 

Parou e olhou para trás com um sorriso no rosto…

 

 

– Kaito. Para a base dos Vigilantes – voltou a andar.

 

– Chui. Borá!

 

– Diara. Vamos lá!

 

– Nunik. O que serão esses Vigilantes… e qual é a ligação deles com os caras que nos atacaram?! – Pensando.

 

 

Quem serão os ditos vigilantes?! E essa chefe a quem Kaito se refere?!

Isso só saberemos no próximo capítulo!

 

Fim!
Próximo capítulo: o início parte 2

 

Uma obra de: Alneilson Ferradosa.

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo