stormslayeers

VOCÊ ESTÁ LENDO

Capitulo 2 – Parte 1

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

NAVEGAR

Storm Slayers

Capitulo 02.1: O inicio Part.2

 

No último capítulo…

Nunik Diara e Chui foram salvos por Kaito, um sujeito desconhecido, que aparentemente com boas intenções salvou-os dás garras de um grupo misterioso de homens, que descarregavam mercadorias suspeitas em um dos becos da baixa de Nova Sadabandeira. Pelo decorrer da trama pareciam ser inimigos de Kaito, por pertencerem a organizações secretas desconhecidas com objetivos distintos, após isso Kaito levou os três amigos consigo para protegê-los caso voltassem a ser atacados. Levando-os assim, para a sede da organização denominada “Os Vigilantes”

O que serão eles?! Vamos saber agora nesse capítulo, espero que gostem da leitura!

 

…………………………….

 

Nova Sadabandeira – 17:20

 

– Diara. Aaai! – Grito de dor – já estou farta de andar, já nem me aguento em pé depois dá correria de hoje – reclamando fatigada.

– Nunik. Para de reclamar, estamos todos cansados – replicou impaciente.

– Chui. Lá isso é verdade, só que uns mais do que outros – descontraído.

– Diara. Tsc! Tu es o que menos sofreu hoje! – Irritada.

– Nunik. Pois é, até parece que passaste o dia todo no Spa.

– Chui. Heii! Não me julguem! – Gritou indignado – ninguém vos mandou serem doidos varridos, vocês é que queriam diversão agora se aguentem. Além disso eu sofri mais do que vocês dois hoje. Vos aturar não é fácil!

– Nunik. Aie!? Você não é chato?

– Diara. Até parece! A única pessoa aqui que vos atura sou eu, com essas vossas criancices – disse ela relutante.

– Nunik. Eita! Falou a Mamãe da OMA do grupo – disse ele com um tom zombeteiro.

 

Nota: Oma – Organização das mães de Angola.

 

– Chui. Ah! Ah! Ah! Possas Nunik, o parvo do grupo sou eu, não tentes tomar o meu papel Yah! – Morrendo de rir.

– Nunik. Fica calmo, na boa, esse papel já me pertence aaah!! – Suspirando calmamente de olhos fechados.

– Chui. Vocês pensam que chegar aqui e vos aturar é fácil né? Isso exige muito de seu pai – se referindo a si mesmo – não é qualquer personagem que consegue ser o Best do protagonista e ainda ser “o cara” como o “Chui sama” (Senhor ou Mestre).

 

Outros não aguentariam a pressão, para isso é necessário acordar cedo todos dias, ensaiar as piadas, ter uma alimentação equilibrada com muitos carboidratos e tal, e ainda ser lindo isso não é fácil rapaz rhum! – Sorri convencido com os olhos fechados.

 

– Nunik. Chui morre yah! Ah! Ah! Ah! Ganhaste és o mais parvo do grupo rê! – Rindo sem parar.

– Diara. Ah! Ah! Ah! Chui só tu para falares esses disparates ah! Ah! Ah!

– Kaito. Ha! Ha! Muito engraçado Chui, bem… já chegamos!

 

Será está a dita base dos Vigilantes?!

 

– Nunik. Esse é o museu nacional de New África o que fazemos aqui?! – Perguntou.

– Diara. A vossa base secreta é aqui? – Questionou ela, curiosa.

– Chui. Pelos vistos Kaito deve ser uma espécie de Indiana Jones e os Vigilantes devem ser a sua equipa ah! Ah! E o que aqueles tipos estavam a contrabandear hoje no beco, eram estatuas velhas e poeirentas, por isso Kaito teve que intervir, pelo menos é isso que eu acho.

– Nunik. Ah! Ah! Nesse caso o Kaito é o Professor de arqueologia bem-aventurado ah! Ah! Ah! – Disse ele enquanto ria.

– Diara. Aff e vocês são dois parvos, – disse ela irritada – se o Kaito nos trousse até aqui, deve ser por uma boa razão, e não por esse motivo idiota que vocês estão aí a pensar. Seus retardados! Vocês precisam parar de ver filmes de mais – Disse ela imponente.

– Kaito. Ah! Ah! Não Chui – disse ele enquanto ria – eu não sou o Indiana Jones e essa não é a nossa base.

– Diara. Então o que fazemos aqui?

– Nunik. Éh! Sherlock, parece que a tua brilhante dedução falhou dessa vez ah! Ah! Ah!

– Chui. Será mesmo? – Disse ele convencido – rhum! Fiuu!! – Sorrindo sarcasticamente de olhos fechados com um cachimbo na boca.

– Nunik. Ah! Ah! Ah! Seu parvo! É claro que é – Se perdeu em risadas.

– Diara. Crianças tsk! – Desprezando.

– kaito. Não sejas tão dura com eles, faz parte da idade – disse ele com um tom maduro.

– Diara. Wau! Que maduro Own!! – Cara de apaixonada.

– Nunik. Uuh!! – Vaiando.

– Chui. Uuh!! – Vaiando – velha!!

– Diara. Uuh!! O quê?! – Gritou ela irritada – miux! Eii Chui você chamou quem de velha desgraçado?!! – Perguntou furiosa.

– Kaito. Ah! Ah! Ah!

– Nunik. Fuiiim!! – Olhando para os lados e assobiando como se não tivesse nada haver.

– Chui. Eh… eh… eu?!! – Gaguejando – eu não disse nada Rhem!! – Cheio de medo.

– Kaito. Na verdade, essa é apenas uma das entradas para a nossa base, para chegarmos até ela nós temos que passar pelo museu, é uma forma de deixarmos a base mais secreta possível.

 

Por isso também temos uma regra de que cada um de nós só pode regressar a base principal caso seja chamado pela “Boss”.

No resto dos dias passamos o tempo em bases temporárias chamadas de Scripts e existe uma dessas em cada uma das áreas principais da cidade – Explicou ele.

 

– Diara. Nesse caso porquê que vamos direto para a base principal e não para uma das Scripts?! – Questionou ela.

– Nunik. Pelos vistos esses Vigilantes são mesmo bem importantes. Para terem o museu nacional como uma das passagens para a sua base secreta – disse ele admirado.

– Chui. De facto, isso até parece cena das series de TV, estou me sentindo o Batman aqui.

– kaito. Hm… boa pergunta Diara, o motivo disso é que…

 

Um clima de suspense paira no ar com a demorada resposta de Kaito, que revelação será essa que Kaito vai fazer?!

 

– Kaito. O motivo é que eu desejo apresentar-vos a Chefe, e pedir que vos torne Slayers! – Explicou ele.

– Nunik. O quê?!!!

– Diara. Slayers??!!

 

Gritaram todos espantados!

 

– Chui. Porquê tanto espanto?! Vocês nem sabem o que isso quer dizer he! he! – Risada suave.

– Nunik. O que é isso?!

– Kaito. Hoje durante a minha luta com aqueles homens, vocês notaram que eu usei uma espada enorme e o líder deles também usou habilidades estranhas e difíceis de explicar certo?!

– Todos. Sim!!

– Kaito. Então, Slayers são seres humanos e não só, que conseguem manipular poderes sobrenaturais místicos e divinos por meio das “Heavenly bracelets”, que são armas dos tempos antigos, mais precisamente do “Milênio obscuro” – Explicou ele.

 

Milênio obscuro?!! O que será que tem por trás dessa época referida por Kaito?!! E que poderes serão esses que são concedidos por esses braceletes?!

” E o capítulo chega ao fim, para semana tem mais He! he! he!”

 

Continua…

Uma obra de Alneilson Ferradosa    

 

 

 

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo