Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Aprenda a ler o formato de roteiro das novelas portuguesas com a novela “A Farsa”

Você sabia que em Portugal os roteiros das novelas têm um formato diferente de todos os outros? A novela “A Farsa”, que estreia hoje às 20h no Widcyber, vai te mostrar esse formato. 

O formato dos roteiros das séries e filmes portugueses é igual ao do Brasil e do resto do mundo. Contudo, o das novelas não. E porquê? Fácil: tudo por uma questão de produção.

A Slug Line (cabeçalho) começa com a indicação do número do capítulo e do número da cena. No exemplo acima, vemos que a cena é referente ao episódio “001” e à cena “21″. Depois, deve se indicar se a cena vai ser gravada nos estúdios da produtora (INT.) ou fora (EXT.). No exemplo acima, vemos que a cena será gravada dentro dos estúdios. Depois, deverá mencionar-se o local da ação, começando pelo nome da personagem dona desse local. No exemplo, vemos que o local é da personagem INÊS e que se trata da sala da herdade (INÊS SALA HERDADE). Caso a cena decorra fora do estúdio da produtora mas dentro de um espaço, a cena deverá se apresentar da seguinte forma:

Como podemos observar, a cena decorre no exterior dos estúdios (EXT.), mais concretamente no interior (INT.) de uma fábrica chamada A CORTICEIRA.

Ainda na slug line, deverá mencionar-se o tempo da ação, caso se trate de um flashback. No caso, a ação decorre em 2013. Depois, deve se mencionar o dia em que estamos na história. Vemos que estamos no DIA 2 e que é MANHÃ.

A ação deve ser apresentada do lado esquerdo da página e os diálogos do lado direito. Isto irá facilitar a leitura por parte dos atores e das equipas de continuidade e direção.

As personagens são sempre mencionadas em MAIÚSCULAS e as ações delas devem ser explicadas no mesmo parágrafo. Informações sobre sons ou notas de extrema importância para a edição, realização ou produção devem ser escritas a negrito e sublinhado. Outras notas que não estão ligadas ao som muitas das vezes se apresentam apenas sublinhadas.

Quanto aos diálogos, são sempre apresentados do lado direito. As didascálias (notas sobre o modo de atuação) são apresentadas entre parêntesis na linha do diálogo. No exemplo acima, é indicado que a personagem INÊS fala de um jeito irônico.

Indicações sobre imagens genéricas entre cenas e passagens de tempo (da noite para o dia, de um ano para o outro, etc.) são mencionadas antes da cena começar. No exemplo acima, vemos que serão mostradas imagens genéricas de uma fábrica de cortiça antes de vermos a cena dentro da fábrica.

E pronto! Agora já sabe: fica ligado, que a web novela portuguesa “A Farsa” vai estrear já já e promete muitas surpresas!

 

No blog Universo Virtual, você encontra resenhas e análises exclusivas.

Publicidade
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Veja Mais notícias

>
Rolar para o topo