APRESENTAÇÃO

FAILON TEIXEIRA

  

CONVIDADO

EDUARDO MORETTI

  

DIREÇÃO

WELL VIANNA

  

NÚCLEO

CBER TV

 

 

FAILON: Boa tarde, Mundo Virtual. Está começando mais um conta + e será a última edição do ano. Meu convidado de hoje é autor de sucessos como Garota de Ipanema, Corações Partidos e Dark Hills. Chega mais, Eduardo Moretti.

EDUARDO: Boa tarde, Failon, Mundo Virtual. É um imenso prazer esta aqui hoje, muito obrigado pelo convite.

FAILON: Eduardo, como começou sua paixão pela escrita e quando?

EDUARDO: Minha paixão pela escrita começou aos quinze anos de idade. Eu sempre gostei de ler e lia muito. Eu era um jovem adolescente muito tímido e foi fazendo terapia pra me libertar da minha introspecção digamos assim, que eu descobri esse dom maravilhoso e que eu amo tanto, ao fazer redações semanais sobre a minha vida e apresentar para minha terapeuta que dizia que eu escrevia muito bem e sempre me incentivava a escrever um livro. Na época não dei muito importância, até que um dia resolvi pagar pra ver e foi daí que nasceu Corações Partidos, minha primeira história e de lá pra cá nunca mais parei. E não saberia fazer outra coisa. Sou completamente apaixonado por contar boas histórias.

FAILON: Como conheceu o fantástico Mundo Virtual?

EDUARDO: Foi através do face mesmo, onde vi a página da Cyber Séries na época, hoje em dia Cyber TV, e gostei da ideia de ver uma história minha publicada em um site e dois dias depois já estava enviando o material pra eles, que graças a Deus foi bem aceito e se tornou um dos maiores fenômenos, senão o maior até, arrisco dizer, do mundo virtual, que foi a novela Garota de Ipanema.

FAILON: Você quase integrou à TVN emissora de João Carvalho e Vitor Abou. Os dois são umas das grandes personalidades que admiro muito. O que aconteceu nos bastidores?

EDUARDO: Então na época conversei com o Vitor, acertamos tudo, mas um tempo depois ele veio me comunicar que a TVN iria encerrar seus trabalhos e eles se juntariam a outra web emissora, seria uma espécie de fusão, acho. E ele me deu o nome do site, não me lembro agora se já era o Megapro, enfim, sei que eu entrei no site e na época não curti muito o visual do mesmo e decidi não expor minhas obras lá, indo para o Cyber Séries. Mas tudo normal de boa, não teve nada demais, o Vitor entendeu super bem.

FAILON: Fale da construção de corações partidos. Quais os seus principais desafios?

EDUARDO: Foram muitos desafios. Afinal foi a primeira história que eu escrevi na vida. Então tinha a insegurança, que ainda rola hoje em dia, mas nem tanto, hoje amadureci e sou mais seguro do que eu faço, pesquiso muito, crio histórias e personagens fortes, dramas consistentes e sei exatamente até quando cada um vai durar ou aonde vai dar, é tudo muito bem planejado, calculado, bem estruturado, porque se não for assim, o risco da trama fracassar é bem grande. Quando comecei, eu não tinha todo esse planejamento, simplesmente ia escrevendo, claro que sabendo também o que ia acontecer, mas sem a experiência e o amadurecimento que o tempo nos dá. Hoje por exemplo se fosse reescrever Corações Partidos, com toda certeza ela teria no mínimo quarenta capítulos e viria com muito mais dramas, plots, ganchos, etc. Mas acho que pra época e na idade que eu tinha e estando começando, até que a novela foi boa, não a considero ruim, apenas um início tímido e diferente do que me tornei hoje.

FAILON: Vamos falar da premiada garota de Ipanema, que ganhou muitos prêmios como o TMV, produzido pela WebTV. Esperava todo o reconhecimento pela sua obra?

EDUARDO: Sinceramente não. Eu via o pessoal gostando, comentando, vi o sucesso que ela estava fazendo crescendo a cada dia, mas não esperava que ela fosse tão premiada como foi. Ela foi indicada a três premiações, em mais de dezesseis categorias ao todo. Só na Cyber TV, onde foi exibida foram seis indicações e ela faturou as seis. E no total entre as outras duas premiações levou mais de cinco, no geral Garota venceu em média mais de dez categorias nas três premiações. E até hoje ela é lembrada com muito carinho pelo público, eu realmente fui muito feliz criando essa trama que com toda certeza me fez entrar com o pé direito no MV.

FAILON: Você estava exibindo Terry Story – Quem Matou Elena Cooper, que estava sendo exibida pela Web Mundi. Quais foram suas inspirações? Houve pesquisas?

EDUARDO: Sim, muitas pesquisas assim como em todos os trabalhos que eu faço. Afinal você vai contar uma história, criar personagens e todo um universo que embora sejam fictícios, tem que ser o mais verossímil possível. Pois só assim você ganha o público, quando eles acreditam na sua historia, e claro quando ela é uma boa história também. Não adianta você saber construir uma trama e não saber como desenvolvê-la ou não escrever bem. É todo um conjunto que faz o sucesso da mesma. E nesse quesito, além do dom que o papai do céu me deu, eu sempre procuro criar e estruturar muito bem as minhas obras, quem acompanha sabe disso. E agora respondendo sobre minha as minhas inspirações, são várias… Eu leio muito livros com tramas americanas, assisto a filmes e séries do gênero terror, suspense, drama, romance, enfim, e sem dúvida todo esse universo norte americano me inspira e encanta muito. Amo escrever dentro desse estilo e acho que tenho me saio bem, graças a Deus.

FAILON: Ao deixar a cyber, você estava escrevendo uma webnovela A Outra Metade. Você pensa em exibi-la? Ela vai ficar engavetada?

EDUARDO: Engavetada… Jamais!!! (Risos) Estou devendo essa obra para o público que tem me cobrado e muito. Eu estava amando escrever a novela, a trama dela é muito boa e já tenho alguns capítulos prontos. Já fechei a exibição dela na Megapro pro segundo semestre do ano que vem, depois do término de Terror Story, voltarei a escrevê-la.

FAILON: Em 2019, você integra ao Megapro emissora de Lucas Luciano. Quais serão seus projetos para a nova casa?

EDUARDO: Sim, e estou muito feliz com a nova Web Emissora. Então, ainda nesse ano eu estréio na rede com o conto “Noite Feliz” que irá ao no próximo dia 18 ás 21 hrs. Agora pro ano que vem, tem a série Terror Story que voltará a ser exibida na integra entre Janeiro e Fevereiro, depois volto na metade do ano com a novela A Outra Metade, e depois deve escrever dois filmes, que são “Jogo das Velas” e o outro contando a história do serial killer Dead Skin, como tudo começou. Também tenho um projeto de uma série dramática e a segunda temporada de Dark Hills, depois se der ainda no ano que vem, trarei a segunda temporada de Terror Story.

FAILON: O que acha da emissora Cyber TV e das suas obras?

EDUARDO: Eu acho uma emissora muito bacana, e eu tenho um carinho muito especial por ela, pois foi onde tudo começou, eu comecei. Tive o prazer de retornar a ele há poucas semanas atrás pra publicar o meu conto Jogo das Velas da antologia de terror, e o resultado foi muito positivo, o conto tem feito muito sucesso. Olha eu não acompanho tudo do MV, não da nem tempo, ta muito corrido pra mim, mas tem obras muito boas lá e escritores tão bons quanto, tenho muito amigos lá que adoro e admiro o trabalho deles.

FAILON: Obrigado pela participação Eduardo.

EDUARDO: Eu que agradeço, Failon e a Cyber TV. Foi um prazer estar aqui. Beijos no coração de todos e até a próxima.

FAILON: O programa se encerra por hoje, que foi sua última edição. Ano que vem volto com novas entrevistas e convidados. Agradeço a todos que aceitaram ser entrevistados por mim: Kax Silva, Marcelo Delpkin, Débora Costa João Paulo Ritter e você, Eduardo. Feliz ano novo! Boas festas!!!

 

CONVIDADOS DA TEMPORADA.

KAX SILVA

MARCELO DELPKIN

DÉBORA COSTA

JOÃO PAULO RITTER

EDUARDO MORETTI

 

AGRADECIMENTOS

FAILON TEIXEIRA

WELL VIANNA

EQUIPE CYBER TV

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo