Olá, leitor(a)! Como vai seu domingão? Espero que bem. O programa de hoje conta com novidades e fofocas pra lá de movimentadas.

 


Nas duas últimas semanas, o Mundo Virtual tem acompanhado uma sucessão de “histórias” nada bonitas envolvendo pelo menos três emissoras virtuais, entre elas a Cyber TV. Vamos ao desenrolar dessa “novela”.

 

Parte I — DNA TV:

A série Depois dos 16 – Imensidões Irradiantes estreou no último dia 1º. Na segunda-feira seguinte, saiu a apuração da audiência semanal com os primeiros dados do desempenho da história de Felhipe Silva. O desempenho foi superior até mesmo ao da temporada anterior, exibida em 2019 — 12,1 pontos. No dia seguinte, por algum motivo “misterioso”, links de divulgação desta e de outras histórias foram denunciadas ao Facebook como spam, levando-os ao bloqueio imediato. Resultado: a audiência de Depois dos 16 caiu para 6,6 na medição do dia 15.

Miguel Rodrigues, presidente do canal, deixou um desabafo na rede social, questionando o fato. Logo o perfil dele também foi denunciado ao Facebook, levando ao bloqueio do usuário. Embora depois tivesse conseguido recuperá-lo, o escritor de Selvagem (2018) teve de criar uma nova conta. Com ajuda da equipe da emissora, fez o registro do site da DNA TV na esperança de driblar a marcação cerrada da rede de Mark Zuckerberg, mas o resultado foi, até o momento da redação deste programa, em vão.

 

Parte 2 – Rajax:

Kax Silva se ofereceu para ajudar o time de Miguel e passou os links da DNA TV por um servidor zumbi, a fim de “liberar” a divulgação dos links no Facebook. A medida funcionou a princípio e deixou os autores da DNA empolgados. Na manhã seguinte, a Rajax e o servidor zumbi também sofreram denúncias e foram vetados por também “atentarem contra as diretrizes da comunidade”.

 

Parte 3 – Cyber TV:

Se Depois dos 16 é a menina dos olhos da DNA TV, a nova mania da Cyber é E Vamos À Luta!. A novela de Débora Costa estreou no dia 8. Uma semana depois, foram revelados os 11,9 pontos obtidos pela trama. “Coincidentemente”, na noite desta quarta-feira, o servidor da emissora caiu, levando à quase perda do acervo de mídia. Os capítulos das novelas do dia só puderam ser acessados já no fim da noite, enquanto o presidente, Wellyngton Vianna, virada toda a madrugada para resolver as sequelas do acidente.

 

Parte 4 – Desabafo da Débora Costa no Facebook:

A autora de E Vamos À Luta! decidiu soltar o verbo sobre a queda no servidor da Cyber, os problemas enfrentados pela DNA e o fato de esta situação já ser repetitiva no Mundo Virtual. Entre outras coisas, citou o ataque hacker à Cyber no fim de 2018, as denúncias à DNA e à Rajax em janeiro deste ano e a intenção de uma ou mais pessoas para prejudicar o funcionamento das mais diversas emissoras da internet.

Inúmeros escritores e blogueiros responderam, a maioria em tom de solidariedade. Cristina “Zih” Ravela relembrou os ataques à plataforma WebTVPlay, inaugurada em 2019 e logo denunciada. Gabo Olsen adicionou os problemas que enfrentou quando a WebTV ainda se chamava Rede Informação, na década de 2000. Édy Dutra e Raphaelle Leandro também se mostraram chocados. A equipe da Aster TV deixou palavras de apoio às emissoras citadas por Débora. Membros da Megapro, como Vítor Abou e João Carvalho, também interagiram no post. Aliás, a emissora teria sido citada através de entrelinhas em comentário por Alessandro Fonseca.

Afinal, quem poderia ou poderiam lucrar com as denúncias e outros atos prejudiciais contra as emissoras virtuais? Como dizia a Dona Milu da novela Tieta: “mistéééééééééééério”!!!

 


O Cyber Backstage fica por aqui, mas não deixe de acompanhar a nova série da Cyber TV, a partir de amanhã às 22h. Obra de Cainara Biondo.

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

LEIA MAIS DESTE CONTEÚDO:

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

>
Rolar para o topo