Olá, querido leitor! Olá, querida leitora! Como está sendo seu domingão? O Observatório entra no ar com a resenha da semana – um capítulo de novela da Cyber TV – e com a segunda e última parte do Nossa Língua com os usos da vírgula.

 


Sua Canção é escrita por Anderson Silva. Todo capítulo traz o título ou um trecho marcante de uma música. Amei te Ver, Quando o Sol se For, Mudaram as Estações (da música Por Enquanto) e Sete Vidas (música da Pitty que abria a série Gato Preto) são alguns dos nomes de capítulos. A trama está no ar desde 11 de fevereiro aqui na Cyber TV.

O capítulo 21, exibido na última sexta (29), levou o título de “Olá”. Lá fui eu fazer uma pesquisa básica, pois não conhecia nenhuma música com esse nome. Logo descobri três: uma cantada por Lucas Morato, outra por Jullie, e outra por Carreiro & Capataz. Ainda existe a canção Linda Voz, por Péricles, que usa Olá como subtítulo. Existe a música Hola (Olá em espanhol), um hit da mexicana Yuri de 1988. E em inglês temos Hello (Olá ou Alô, dependendo do contexto), que denomina músicas de Lionel Richie (o homenageado do capítulo), Shakespeare’s Sister, Adele, entre outros.

Pois bem, vamos dar um olá para a resenha do capítulo.

 

Na primeira cena, Luana e Viviane conversam na casa da Alice e se mostram preocupadas com ela. Os diálogos são bem fluidos e cotidianos, como de costume. Muito bem feitos. Observações sobre as partes em destaque: a vírgula é desnecessária, pois separa o sujeito (isso tudo de não estar ligando) do predicado (é apenas uma fachada – já alterado aqui).

 

Nesta cena, enquanto Pedro espera pelo colega Ramon e conversa com Dácio, abre-se um flashback para mostrar a entrada do primeiro na banda. Em um roteiro ou em um roteiro-literário, pode-se abrir uma cena exclusiva para o flashback ou inseri-lo de forma destacada no meio da cena principal. O autor opta pelo segundo. Funciona muito bem.

 

Que vontade de soltar o meu leão e os cachorrinhos “fofinhos” do Melqui Rodrigues em cima da Alice! Capricha no castigo dela, Anderson. Ela merece! Menina antipática e arrogante. Essa cena e as seguintes me deram ranço dela. Será que é filha da Helena de Flashback com o Franco de Hierarquia? (rsrsrs)

 

Atenção: cena importantíssima de se ler! Não arrisque a sua vida ou a de outras pessoas em clínicas clandestinas de aborto. Nunca se sabe com que tipo de “profissional” e/ou com que estado de higienização no ambiente você vai lidar. Rute caiu na sugestão de Thiago e se deu mal. Além disso, o aborto não espontâneo é considerado crime pelo Código Penal Brasileiro, salvo em casos de estupro e de risco à vida da gestante.

 

E aqui está a presença ilustre de Lionel Richie e seu Hello. O casal Eduardo e Letícia aproveita pra cantar o hit de 1983, que toca até hoje nos programas de flashback em tudo que é rádio.

 

Fico imaginando o susto que foi Alice ouvir sobre a morte da ex-amiga “traidora”, e também a raiva que terei no próximo capítulo (01/04) quando a vilãzinha pular de alegria.

 

Pra fechar o capítulo, uma linda e poética cena entre Eduardo e Letícia. Que “loucura” será que ele quer aprontar com ela ao ar livre? Não é a nova série antológica Saber Amar, mas vem muito amor pela frente. Na torcida pelos dois. O capítulo “Alô” deu tchau em grande estilo. E que venha o próximo.

 

Sua Canção é a continuação da também bem sucedida No Rumo da Vida, e mantém o mesmo pique desta. Os personagens são construídos de forma realista e cotidiana. É como se fossem nossos conhecidos há muito tempo. Torcemos a favor ou contra cada um deles, sejam protagonistas ou coadjuvantes. Continue assim, Anderson! Parabéns!

 


Hoje vamos terminar de falar dos usos da vírgula. Desta vez serão abordadas as orações. Afinal, em que casos se coloca ou não a vírgula em frases maiores? Vamos lá!

 

1) Orações subordinadas substantivas:

Utilizam-se vírgulas apenas nas orações substantivas que representam apostos, ou seja, nas apositivas. Porém as vírgulas podem ser substituídas por dois pontos. Observe:

A Cyber TV tem um objetivo, de que revelem-se novos escritores.
A Cyber TV tem um objetivo: de que revelem-se novos escritores.

(Ambas as formas estão corretas.)

Não se usa a vírgula nas demais orações substantivas:

A Cyber TV deseja, que a série Saber Amar seja bem sucedida.
A Cyber TV deseja que a série Saber Amar seja bem sucedida.

 

2) Orações subordinadas adjetivas:

Têm a função de qualificar o termo anterior através de uma oração, dando-lhe um contexto de restrição (sem uso de vírgulas) ou de explicação (com uso de vírgulas). Note a diferença:

Os escritores que divulgam seus trabalhos se tornam conhecidos mais rapidamente.
[RESTRIÇÃO – Só quem divulga torna-se conhecido.]
Os escritores, que divulgam seus trabalhos, se tornam conhecidos mais rapidamente.
[EXPLICAÇÃO – Todos divulgam e se tornam conhecidos.]

 

3) Orações subordinadas adverbiais:

O uso da vírgula entre a oração principal e a adverbial (de tempo, de condição, de causa, etc.) é facultativo. Mas é recomendado que a utiliza, se a oração principal vier depois da adverbial.

Quando amanheceu, os pássaros cantaram no alto das árvores.
Ela deixou a sala assim que terminou a prova.
Ela deixou a sala, assim que terminou a prova.

 

4) Orações coordenadas assindéticas (sem conjunção):

Essas orações se comportam como ideias encadeadas. Logo, elas pedem vírgula.

Eles beberam leite, comeram pão, chuparam limões.

 

5) Orações com diferentes sujeitos e ligadas pela conjunção E:

Estas também são separadas por vírgulas. Veja:

Marta casou-se com Pedro, e Lígia começou a namorar Dênis.
(Marta e Lígia formam o sujeito de cada oração.)

 

6) Antes das conjunções MAS, PORÉM, TODAVIA, POIS, LOGO, ENTÃO:

Conforme dito no programa anterior, orações que possuem estas conjunções e equivalentes levam vírgula:

Choveu forte, mas felizmente não houve enchente.
Elas fumavam muito, logo tiveram doenças pulmonares ainda na juventude.

 


Na próxima semana, em 6 e 7 de abril, os programas Cyber Backstage e Observatório da Escrita não irão ao ar. Sendo assim, desejo ótimas semanas pra você!

E amanhã tem mais um capítulo de Flashback, lotado de emoções. Até mais!

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Publicidade

Inscreva-se no canal ATRAVÉS DO UNIVERSO!

O novo canal do Youtube pertence ao CEO da Widcyber, Wellyngton Vianna.

O conteúdo do canal traz vídeos com temas sobre Ciência, Astronomia e Curiosidades do mundo.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo