No capítulo anterior, os soldados ,foram ter uma conversa com o então prefeito da cidade, sobre a suspeito de que a quadrilha que está assaltando bancos e lojas das cidades vizinhas, está se alojando na cidade ,ou seja os bandidos estão próximos deles e ninguém sabe quem os são. E ao saírem da prefeitura são vistos por Xereta, que sempre sabe de tudo o que se passa na cidade.

XERETA:O que será que está acontecendo, pra esses dois palermas irem procurar o babaca do prefeito?

E ao passarem perto dele…

XERETA: Como vão os oficiais de nossa cidade? Há alguma ocorrência importante ?

Os soldados estão tão preocupados com a notícia que tiveram ,que passaram por Xereta e nem ouviram o que ele os perguntou. E seguiram para a delegacia novamente.

XERETA: Eu ,hein! Esses dois estão tendo algum problema. Do que se trata será?

No mesmo instante o prefeito Romão, também saiu da prefeitura com um ar de preocupação.

XERETA: Alguma coisa séria está acontecendo. Agora sou eu quem está preocupado…Como está o senhor seu prefeito?

A passos largos ,Romão seguiu para sua casa e nem deu atenção ao mendigo.

XERETA: Ai,ai,ai! O que é isso? Ainda bem que não voto mesmo!

Xereta está querendo saber o que os soldados conversaram com o prefeito e que deixou todos aflitos.

Enquanto isso veio as três caminhando em direção ao orelhão da praça, lugar onde Xereta sempre está.

LILICA: Bom dia Xereta!

XERETA: Bom dia pras Três!

CANDOCA: Você que só fica de plantão, tem alguma novidade pra nós Xereta?

MERCEDES: Que isso Candoca. Assim você vai constranger o homem.

XERETA: Já me acostumei com a gracinhas das pessoas. Principalmente de pessoas que são atrações da cidade por não conseguirem perder a virgindade

LILICA: Vamos parar de provocações, por que esse problema nosso é sério meninas.

Eis que chega o Padre Bento.

XERETA:A missa que não foi ontem será hoje padre Bento?

PE.BENTO: Por favor seu Xereta, não me lembre de ontem, não me fale em missa. Agora só acontecerá missa no domingo. O meu corpo está todo dolorido por descer aquelas escadas rolando no meio da confusão de mulheres desequilibradas.

MERCEDES: Olha padre como o senhor se refere a nós.

PE.BENTO: Desequilibradas sim. Antes eram só vocês três, agora a maluca da mulher do prefeito também.

XERETA: Aquela pe. Bento, sempre foi maluca, descontrolado, enjoada, sem educação, arrogante e agora parece que piorou .

E eles ficaram ali naquela conversa que não levará ninguém a lugar nenhum.

NA CASA DO PRFEITO

Clara está na sala e chega seu pai muito preocupado.

CLARA: Chegou mais cedo hoje papai?

ROMÃO: Sim minha filha. Estou com minha cabeça a mil.

CLARA: O que está acontecendo papai? Outra vez a mamãe aprontou com o senhor!

ROMÃO: Não minha filha, desta vez não é sua mãe .E por falar nela: onde ela está?

CLARA: No banho. mas o que está acontecendo papai?

ROMÃO: A coisa é séria filha. Mas não pode se espalhar. è segredo de justiça. Nem sua mãe poderá saber ainda. Se não atrapalhará o trabalho da polícia.

CLARA: Trabalho da polícia? Do que o senhor está falando?

ROMÃO: Vou te contar filha. Mas ninguém poderá saber disso ainda.

Nesse momento Ygor estava descendo a escada e ao perceber que Romão e a filha estavam tendo uma conversa séria, parou para ouvir às escondidas do que se tratava.

CLARA: Estou ficando preocupada papai.

ROMÃO: Mas é pra ficar mesmo filha. O delegado regional, avisou aos nossos soldados ,que ao investigarem os assaltos de bancos e lojas na região, descobriram que a quadrilha está alojada aqui, em nossa cidade.

CLARA: Isso é sério mesmo. E agora?

ROMÃO: Agora? A polícia só não veio fazer uma busca ainda, por que querem saber primeiro quem é o chefe e os demais para atacar no lugar certo.

Ygor se assustou e acabou de descer a escada e saiu imediatamente para a rua.

ROMÃO: Será que Ygor ouviu nossa conversa ?

CLARA: Não .E mesmo por que meu tio não esquenta muito com essas coisas não.

NA RUA

As três estavam de volta e encontraram com Ygor.

AS TRÊS: Bom tarde seu Ygor.

Ygor parecia muito agitado e não cumprimentou as donzelas.

CANDOCA: Cruzes. Parece que comeu algo que não gostou.

LILICA: Os homens são todos iguais.

MERCEDES: Vamos embora meninas. Essa cidade só tem gente doida.

Ygor se dirigiu até ao orelhão, preocupado se tinha alguém o vendo e fez uma ligação apressadamente.

NA CASA DO PREFEITO

Pai e filha param com o assunto pois, Jorgeta estava descendo.

CLARA: Vamos mudar de assunto papai.

JORGETA:O que você está fazendo em casa nesse horário Romão? É hora de expediente ainda.

CLARA: Foi bom ele ter chegado mais cedo mamãe, por que eu quero comunicar aos dois que eu e Pedro estamos namorando e ele quer vir aqui falar com os senhores.

ROMÃO:Será um prazer minha…

JORGETA:Será um prazer coisa nenhuma. Onde você está com a cabeça Romão? Deixar nossa filha namorar com um gari. Nunca aceitarei esse namoro. Nunca receberemos esse rapaz aqui em casa ,só se for pra fazer a limpeza do quintal. Como seu namorado, jamais.

CLARA: Mas eu não estou lhe pedindo mamãe, estou lhe comunicando. Sou maior de idade, te respeito até o momento em que a senhora me respeitar também.

ROMÃO: Jorgeta se você quer brigar vai brigar sozinha, eu como pai abençoou esse namoro.

JORGETA: Não aceito, não abençoou e não quero de forma nenhuma e se continuar ….

CLARA:E se continuar…Diga mamãe o que ía dizer.

JORGETA: Vocês não sabem do que sou capaz.

Jorgeta saiu nervosíssima.

 

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo