Você está lendo:

Capítulo 5 (Especial)

Falsas Juras – Capítulo 5
(Especial)

Escrito por
Wagner Nascimento

Cena 1- Igreja / Salão Paroquial / Int / Manhã

Continuação imediata do capítulo anterior.

Jéssica aparece com uma câmara na mão.

Jéssica: Vamos, continua. A cena estava perfeita, digna de João Emanuel Carneiro! – ela
os encara.

Felipe: Jéssica?

Jéssica: Achou mesmo que eu ia perder a oportunidade de tirar você da vida da minha
amiga? Não – sorri – sua farsa vai acabar Felipe, eu vou mostrar esse vídeo para a
Heloísa, vamos ver o que ela vai dizer depois disso! – ela fita os dois com um olhar
triunfante.

Felipe a encara: Larga essa câmara Jéssica!

Jéssica: Não, claro que não. Eu vou colocar um fim nisso. A Heloísa não merece isso!

Liandra: E você acha que vai sair daqui com isso?

Jéssica: Nem ouse se aproximar de mim. Eu arranco seus olhos de cobra, com minhas
próprias unhas!

Liandra: Me dê essa câmara sua idiota! – ela pula em cima da mulher.

Jéssica sai correndo do lugar, atrás vai Liandra.

Liandra: Volta aqui sua maldita, eu vou acabar com sua vida desgraçada!

Jéssica: Vá pro inferno sua jararaca!

Felipe fica em saber o que fazer, ele leva as duas mãos a cabeça.

Cena 2- Igreja / Ext / Manhã

Jéssica sai correndo, Liandra tira os saltos e continua a correr atrás dela.

Jéssica: Me deixa em paz sua víbora, sai da minha vida!

Liandra: Você entrou na minha vida sua sapa ressecada. Agora eu não vou te deixar em paz!

Jéssica invade a rua, ela olha para trás: Vá para o quinto dos infernos!

Liandra sorri e da tchau com um aceno. Jéssica se desespera, ela olha para frente e veja
com caminhão vindo a sua direção, ela fica apavorada, o caminhão buzina muito alto,
tensão, o corpo de Jéssica é jogado na calçada todo ensanguetado e já sem vida. A câmara
cai nos pés de Liandra que a pega.

Liandra: Boa viagem amiguinha! – ela encara o rosto de Jéssica e sorri.
Corta para

Cena 3- Casa dos Silva / Sala / Int / Manhã

Jonathan está sentado na sala com um livro nas mãos. Sofia vem sorridente.

Sofia: Eu fui chamada John, eu fui chamada!

Jonathan: O que ouve minha irmã?

Sofia sorri: Acabaram de me ligar da ONG, a turma foi fechada!

Jonathan: Que bom mana, que bom!

Os dois se abraçam.

Sofia: Estou tão feliz!

Jonathan: Só que agora o cuidado tem que ficar mais redobrado, se meu pai ou então a
invejosa da Frida ficar sabendo disso, já viu né!

Sofia: Pode ficar despreocupado!

Frida vem: Eu ouvi meu nome?

Jonathan e Sofia se calam.

Frida: Então estão de segredinhos mais uma vez. Se eu fosse vocês nem tentavam esconder
nada de mim porque eu vou acabar descobrindo de qualquer jeito!

Sofia: Vá pentear macaco Frida, vê se me deixa em paz!

Frida passa as mãos no cabelo: Pentear macacoo pra que? Se tenho algo melhor, como por
exemplo; atormentar você!

Jonathan: Sai daqui garota irritante!

Frida: Saio não, essa casa também é minha! – ela senta no sofá.

Sofia: Garota irritante! – ela pega uma almofada e joga na irmã.

Frida faz birra.

Otávio chega: Posso saber o que está acontecendo aqui? Eu não posso nem tirar um minuto
de sossego?

Sofia: É a Frida com as implicância dela!

Frida: Eu não, são vocês que vivem de segredinhos!

Otávio: Por favor, vocês duas se comportam. Pode ser?

Frida: Fala isso com sua filha! – ela sai.

Otávio encara a garota.

Otávio: Eu vou voltar pra cama, preciso descansar para a noite!

Sofia: Pode ir pai!

Otávio: Eu não quero ser incomodado outra vez!

Jonathan: Pode deixar pai, eu vou ficar de olho nelas!

Otávio sai.

Sofia e Jonathan se sentam.

Jonathan: Não vale a pena você ficar brigando com a Frida!

Sofia: É que eu não suporto essa garota, irritante!

Jonathan sorri depois volta para o livro.
Corta para

Cena 4- Apto de Aline / Sala / Int / Manhã

Aline entra na sala e encontra Cauã com uma mochila nas costas.

Aline: Filho? Vai viajar? Passar o dia na casa de um amigo?

Cauã: Não mãe, eu estou indo passar uns dias com meu pai!

Aline: O que? Cauã, você vai me deixar aqui sozinha?

Cauã: Mãe, por favor não faz drama. É só uns dias!

Aline: Primeiro seu pai sai daqui e me vem com essa ideia absurda de divórcio, e agora
você já quer ir atrás dele? – ela começa a chorar – eu te amo tanto meu filho, não mereço
isso, fui eu – reforça – EU, quem te carreguei na minha barriga por nove meses, eu quem
te trouxe ao mundo, que te amamentou. E se você está esse rapaz lindo e forte hoje, é
porque eu cuidei de você. Não é justo o que está fazendo comigo!

Cauã: Mãe, é só uns dois dias. Meu pai fica lá naquele apartamento sozinho!

Aline seca as lágrimas: Porque quer, porque ele tem uma casa e fez questão de sair dela e
nos deixar aqui!

Cauã: Mãe, para por favor. Se o meu pai saiu de casa ele tem seus motivos. E não precisa
se preocupar que eu irei te ligar todo dia!

Aline: Eu sei muito bem como é isso, primeiro vai passar uns dias depois meses, anos…
Até me esquecer aqui!

Cauã: Eu prometo que isso não vai acontecer. Eu amo a senhora, mas também amo o papai!

Aline: Vá, pode ir, me deixe aqui sozinha e vai ver seu pai. Vai! – grita.

Cauã: Até mais mãe! – ele da um beijo na mãe.

Aline: Até filho ingrato!

Cauã sai. Aline pega uma almofada e joga acertando um cristal que cai e quebra.
Aline: Miserável, tá querendo roubar tudo de mim. Eu não vou deixar, não vou – ela sorri
– cansei de bancar a boazinha, você que me aguarde Exdras, eu vou te atormentar de uma
forma…

No olhar de Aline corta para

Cena 5- Igreja / Salão paroquial / Int / Manhã

Liandra entra. Felipe está tenso, ele anda de um lado para o outro.

Liandra: Pode respirar, aquela lampreia não vai mais estragar nossos planos! – ela mostra
a câmara.

Felipe: O que? Mas como você conseguiu recuperar isso?

Liandra: Digamos que eu tive uma mãozinha do além! – sorri.

Felipe: Do que você está falando Liandra? O que você fez com a Jéssica?

Liandra: Eu não fiz nada, já um caminhão que tava vindo na rua… Esse passou por cima da
idiota. E que bom né, não precisamos sujar nossas mãos com aquela coisa!

Felipe sorri: Então a Jéssica está morta?

Liandra: Para nossa alegria! – ela cantarola sorridente.

Felipe: De um fim nessa câmara pelo amor de Deus!

Liandra: Não se preocupe com isso, vá para a igreja que sua noiva já está chegado!

Felipe sorri: Lá vou eu rumo ao topo! – ele sai.

Liandra encara a câmara: Não posso negar que a burra da Jéssica foi até esperta! – sorri.

Igreja / Int / Manhã

A igreja com poucos convidados, no alto Felipe está a espera da noiva, ele sorri ao ver
Heloísa de noiva entrando na igreja, ao fundo a marcha nupcial é tocada. Heloísa sorri
encarando o noiva.

O padre da início a cerimonia, Heloísa e Felipe sempre trocando sorrisos, os dois fazem
seus votos e trocam alianças.

Padre: Perante Deus e as pessoas aqui presentes, eu vós declaro marido e mulher!

Felipe e Heloísa trocam olhares sorrindo.

Padre: Pode beija a noiva.

Os dois se beijam, as pessoas aplaudem.

Corta para

Igreja / Ext / Manhã

Heloísa e Felipe saem abaixo de uma chuva de arroz, as pessoas gritam e aplaudem. Os dois
se beijam logo depois entram no carro, de longe Liandra observava tudo.

Liandra: Emocionante esse casamento. Qual será o seu destino em dona Heloísa? Deixa eu
ver, quem sabe no cemitério junto com seu maridinho? – sorri – ou se preferir pode pegar
uma passagem só de ida para o inferno junto com sua amiguinha. Idiota, mau sabe que está
indo para o seu maior pesadelo!

Plano aberto, o carro sai, logo as pessoas se dispersam do local que fica vazio.
Corta para

Cena 6- ONG Tuquinha / Diretoria / Int / Manhã

Kelly aperta a mão de Sofia.

Kelly: Seja bem vinda ao grupo Sofia!

Sofia: É um enorme prazer fazer parte disso aqui! – sorri.

Kelly: Espero que goste!

Sofia: Ja estou gostando. Isso aqui é tão… Mágico!

Kelly: Esse é o mundo teatral, não só teatral como o da tv também. Tudo muito mágico!

Sofia: E quando eu começo? -diz empolgada.

Kelly: Olha, as suas aulas só começam semana que vem, mas venha comigo, pode assistir a
um ensaio que estamos fazendo para apresentar no final de semana!

Sofia: Eu vou amar!

Kelly: Então vamos!

As duas saem da sala
Corta para

Cena 7- Angra dos Reis / Hotel / Quarto de Felipe e Heloísa / Tarde

Felipe e Heloísa estão deitados na cama. Felipe a beija.

Felipe: Sabe, parece um sonho está aqui com você!

Heloísa: Sabe que eu sinto o mesmo? Nunca pensei que me casaria tão cedo!

Felipe: Isso porque você nunca havia me conhecido! – sorri.

Heloísa o beija: Sim, desde que você entrou na minha vida tudo mudou pra melhor!

Felipe: E vai mudar ainda mais meu amor, pode contar com isso!

Heloísa se levanta, ela está vestida em um hobby.

Felipe: O que foi?

Heloísa: Tá fazendo um sol lindo lá fora, vou dar uma voltinha!

Felipe: A não meu amor, fica aqui. É nossa lua de mel poxa!

Heloísa: Eu só vou dar uma saidinha, volto logo prometo! – ela o beija.

Felipe: Eu vou sentir saudades!

Heloísa termina de se vestir: Volto logo! – ela manda beijo e sai.

Felipe se senta na cama encostando a cabeceira. Ele coloca as mãos atrás da cabeça e
sorri.

Felipe: Babaca, idiota. Eu só quero seu dinheiro! – ele pega o celular e disca um número
levando o aparelho ao ouvido – a barra tá limpa, já pode vir! – sorri.

Hotel / Quarto de Felipe e Heloísa /Int / Tarde

Felipe abre a porta e Liandra entra, ele a agarra a beijando.

Liandra: Opa, que saúde em? – sorri.

Felipe: Uma delicia como você faz qualquer um pirar! – diz beijado a no pescoço.

Liandra sai dos braços dele: E cadê a viuvinha?

Felipe: A idiota foi dar uma volta!

Liandra se aproxima dele: Então estamos sozinhos aqui?

Felipe: Só eu você e essa cama aqui! – diz a beijando e já descendo o vestido da mulher.
Liandra: Safado! – sorri.

Felipe a beija: Cachorra! – ele a empurra em cima da cama.

Liandra sorri.
Corta para

Cena 8- Rio de Janeiro – Apto de Fernando / quarto / Int / Manhã

Fernando está sentado na cama apenas de cueca. Parece pensativo. Tomás sai do banho
completamente nu apenas enxugando os cabelos Ele encara Fernando.

Tomás: O que houve? Porque essa cara? Não tá feliz comigo aqui?

Fernando o encara nos olhos: Não é isso, é que eu não sei mais o que fazer da minha vida
sabe… Tá tudo muito confuso!

Tomás enrola a toalha na cintura e se senta na cama.

Tomás: Do que você está falando Fernando?

Fernando: De mim, do campeonato… Não sei mais se quero levar isso adiante, não faz
sentido eu ir para aquele lugar sem a Jéssica. Ela era uma pessoa muito especial pra mim,
mais que uma treinadora, uma amiga!

Tomás: Mas não faz sentido você não ir a essa competição Fernando. Você treinou muito
para isso!

Fernando: Eu e a Jéssica Tomás. Mas ela não está aqui!

Tomás: Mais um motivo para você ir lá e brilhar, tenho certeza que era isso que ela
queria!

Fernando: Mas não sei se vou continuar nisso!

Tomás: Nossa, que deprê sem sentindo em? – ele se levanta.

Fernando: É sério Tomás, já cansei de piscina de campeonato… De tudo isso!

Tomás: E o que você tá pensando em fazer?

Fernando: Eu estou pensando em ir embora do país, acho que passar uns tempos fora me
fará bem?

Tomás surpreso: Você quer ir embora do país? E eu? E nos Fernando, como ficamos?

Fernando: Sobre isso também que eu queria falar com você!

Tomás: Então fale!

Fernando: Eu acho melhor que a gente terminasse esse nosso caso!

Tomás surpreso: O que?

Fernando o encara.
Corta para

Cena 9- Angra dos Reis – Hotel / Quarto de Felipe e Heloísa / Int / Tarde

Heloísa entra: Amor, você não acredita no que eu vi numa lojinha ali embaixo… – ela
deixa o pequeno vaso cair – O QUE SIGNIFICA ISSO FELIPE? – grita, uma lágrima surge em
seu olhar – o que tá acontecendo aqui?

Close em Felipe e Liandra no auge do ato sexual.

Liandra: Olá viuvinha!

Heloísa chora: É a nossa lua de mel Felipe, porque você fez isso comigo? Porque…
Felipe sorri e encara ela.

Felipe: Você acha mesmo que eu me casei com você por amor? Idiota – sorri – eu só quero o
seu dinheiro, e eu sei muito bem que você colocou tudo pra mim em testamento!

Liandra: Você caiu num golpe! – sorri.

Heloísa se enfurecer: CANALHA, MISERÁVEL! – ela grita partindo pra cima do homem e o
enchendo de tapas.

Felipe a empurra jogando a mulher no chão.

Felipe: Para de ser otária, acabou, você não pode fazer mais nada! – ele sorri.

Em Heloísa assustada/ com ódio corta para

Fim do Capítulo 5

 

Continua

-” ”>-‘.’ ”>

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo