O tal encapuzado as leva até o porão. Ângela estava desesperada e de repente ela é surpreendida. O tal encapuzado tira seu capuz revelando sua identidade. Era Cleiton, seu olhar estava diferente, ele olhava para Ângela completamente fora de si. O que ele queria era vingança e acabar com a vida de Ângela e Angelis.

Ângela: Você Cleiton? O que quer de nós?

Cleiton: Calada! Eu vou acabar com a vida de vocês duas. Da rainha e da princesinha metida.

Ângela: Cleiton minha filha não, por favor! Ela não.

Cleiton: Eu já mandei você calar a droga dessa boca.

Cleiton da uma tapa em Ângela.

Algumas horas depois…

Cleiton já havia torturado Ângela e Angelis de todas as maneiras possíveis. Agora ele decide ligar para Daniel.

Cleiton: Vamos ligar para o rei babaca.

Ângela: Por favor, solte minha filha.

Cleiton a ignora e liga para Daniel.

Cleiton: Daniel, aqui quem fala é Cleiton. Estou ligando para avisar que sua rainha e sua princesinha estão no inesquecível passeio comigo.

E desliga o celular deixando Daniel falando só no outro lado da linha.

Daniel: Cleiton, o que você vai fazer com elas? Alô, alô desgraçado?

 

 

Stella: Ele não falou onde estava?

Daniel: Não. E eu não faço a mínima ideia.

Stella: Eu faço! Daniel onde é o único lugar que o Cleiton levaria alguém?

Daniel: O porão!

Stella: Exatamente. Temos que ir lá imediatamente!

Daniel: Vamos!

E os dois iam até o orfanato. Coincidentemente Germana e as outras duas, Andréa e Nicolle, iam pra lá falar com a Diretora Socorro.

Germana: Daniel, o que faz aqui?

Daniel: Não a interessa.

Stella: Daniel, germana tem direito em saber. Angelis foi criada por…

Germana: O que é que tem minha filha?

Daniel: O Cleiton sequestrou Ângela e Angelis.

Germana: Não. Não pode ser.

Danada surge Cleiton com Angelis de refém.

Cleiton: Veio a tropo toda foi?

Germana: Solta a minha filha!

Cleiton: (irônico) Sua filha? Acho que essa historia esta mal contada.

Germana: Cínico! Não interessa se ela não nasceu de mim. O que importa é que eu a criei.

Cleiton apontava a arma na cabeça de Angelis. Daniel tenta se aproximar, mas Cleiton o repreende.

Cleiton: Mais um paço e eu mato a sua princesa.

Germana: Não!

Daniel: Por favor…

De repente um apagão toma conta do orfanato, e com isso Cleiton some voltando para o porão. Todos ficam desesperados, e se dividem para tentar encontrar o porão na escuridão. E lá Cleiton apontava a ama para as duas.

Cleiton: chegou a hora! A história se repete Ângela, só quê com um final diferente. Matarei as duas.

Ângela: A minha filha não. O seu problema é comigo, e não com ela.

Cleiton se aproxima de Ângela e ela avança encima dele. Os dois começam a brigar, um querendo pegar a arma do outro. De repente ALGUÉM entra e dar uma paulada em Angelis e em seguida em Ângela. E as duas caem no chão.

Cleiton: Você? O que você estar fazendo aqui?

Alguém: Eu só fiz o que me pediram.

Cleiton: Fora daqui!

O Cleiton, expulsa o tal alguém. Quando ele vira, ele é surpreendido por outra pessoa segurando uma arma pra ele.

Cleiton: Calma!

Assassino (a): Chegou a sua hora!

Orfanato Irmã Dulce| Jardim

De repente três tiros são disparados e as luzes acendem. Daniel, Stella, Germana, Andréa e Nicolle se reencontram no jardim, todos desconfiados e abalados.

Daniel: Tiro, ele matou ela. Eu vou acabar com aquele desgraçado.

Germana: veio do porão, vamos lá.

Todos chegam ao porão e se deparam com Ângela, com uma arma na mão, mas desacordada e Cleiton morto todo ensanguentado. Angelis estava desmaiada e Germana faz um escândalo ao ver sua filha naquele estado.

Germana: Filha acordada!

Stella: Meu Deus o que houve aqui?

Daniel não falava nada, estava em choque. Ângela se acordava aos pouco, e se deparava com os olhares de todos contra ela.

Ângela: Estou livre gente? Cadê minha filha?

Stella: Ângela o Cleiton morreu.

Ângela: Como?

Daniel: Que arma é essa Ângela

Ângela fica atordoada, e se sente acusada.

Ângela: Vocês estão achando que fui eu que matei o Cleiton, é isso?

Daniel: Não estamos achando nada, só queremos saber a quem pertence essa arma.

Ângela: Eu não sei. Botaram na minha mão só pode!

Afinal quem matou o Cleiton? Será que foi mesmo Ângela, para defender sua doce e amada filha? Ou foi Daniel, para proteger a mulher que ama e sua filha? Ou Stella, para se vingar de tudo o que aconteceu com ela. Ou até mesmo Germana! Por enquanto todos são suspeitos. E pra você, quem matou o Cleiton?

Fim do capitulo 21

 -” ”>-‘.’ ”>

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Publicidade

Inscreva-se no canal ATRAVÉS DO UNIVERSO!

O novo canal do Youtube pertence ao CEO da Widcyber, Wellyngton Vianna.

O conteúdo do canal traz vídeos com temas sobre Ciência, Astronomia e Curiosidades do mundo.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo