Hannah chega ao Brasil. Marilia a esperava no aeroporto.

Hannah: Cheguei!

Marilia: Meu Deus! Amei o resultado.

Hannah: Também gostei muito.

Marilia: Vai quando?

Hannah: Eu viajo daqui a pouco. Só vim mesmo para lhe vir e agradecer por tudo que você está fazendo por mim.

Marilia: Magina. Só não suporto injustiça e o que fizeram com você foi uma das piores injustiças do mundo.

Hannah: E as coisas por aqui?

Marilia: Não andam nada bem!

Hannah: O que houve?

Marilia: Mataram o Cleiton.

Hannah: Meu Deus!

Hannah olha o relógio e ver que está quase na hora do seu embarque.

Hannah: Marilia tenho que ir… Meu voo sai daqui a pouco!

Marilia: Boa sorte querida! Poe todos em seus devidos lugares.

Hannah: Obrigada!

Hannah a abraçava se despedindo. Hannah era Ramón, que agora era uma linda jovem, com o desejo de vingança a flor da pele.

Rio de Janeiro| Mansão Miller Hevrory

Ângela pesava em seus pais.

{Flashback:

[…] Ângela: (preocupada) Pai o senhor pode parar de beber um pouco. Está de noite, pode ser perigoso.

Agenor ignorou o sermão da filha e fingiu-o não ter a ouvido. E ele levou mais uma vez a garrafa de uísque a boca. Marta ficava só o observando, tinha medo de ser agredida como de costume. Mas vendo pelo reflexo do retrovisor do carro a angústia da filha, resolveu interferir.

Marta: Agenor. Chega você já bebeu demais!

Agenor: Quem é que esta pagando?  Estar saindo algum centavo do seu bolso?

Agenor foi agressivo e grosso como Marta temia. Era sempre assim ela nunca se a balava, já estava totalmente acostumada com as situações em que seu marido a deixava. Lágrimas caíam dos olhos de Ângela, que suplicava para o pai parar de beber. Naquele momento o animo foi tomado pela angustia e pelo medo.

Ângela: Pai, por favor!

Agenor: Caramba, não vou parar não! Gente cadê aquele animo? Daqui a pouquinho estamos chegando a Fortaleza…}

Ângela chorava ao relembrar de tudo. Angelis entra.

Angelis: Porque choras, mãe?

Ângela: Não é nada minha filha…

Angelis: Desabafa!

Ângela: Hoje faz dezoito anos que os meus pais faleceram minha filha.

Ângela e Angelis conversavam.

Angelis: Mãe vou fazer uma pergunta, mas quero que me responda com toda sinceridade.

Ângela: Claro, minha filha. Pode fazer.

Angelis: Quem é meu pai?

Ângela fica sem saber o que responder. Daniel entra bem na hora.

Daniel: Ângela tem um senhor chamando por você lá fora. Ele diz ser seu pai.

Ângela: Chegou a hora!

Será que Ângela criará coragem para dizer a sua filha quem é o seu pai?

Fim do capitulo 24.

Paraquedas

-” ”>-‘.’ ”>

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Publicidade

Inscreva-se no canal ATRAVÉS DO UNIVERSO!

O novo canal do Youtube pertence ao CEO da Widcyber, Wellyngton Vianna.

O conteúdo do canal traz vídeos com temas sobre Ciência, Astronomia e Curiosidades do mundo.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo