Você está lendo:

Capítulo 10

CENA 1/ EXTERIOR/ DIA/ PADARIA DA TERÊ/ FACHADA

         Sonoplastia: Independent Women – Destiny’s Child

         Camila atravessa a rua chega até a fachada da padaria, muito feliz. Kaio a observa, na porta do estabelecimento.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 2/ INTERIOR/ DIA/ PADARIA DA TERÊ

         Camila entra e Kaio a acompanha até uma mesa, onde se sentam. Logo após, vem Tarcísio.

         KAIO – Você tá feliz de um jeito que eu nunca vi! Como está a sua mãe?

         CAMILA – (suspira) Ah, Kaio… Esses dias estão parecendo uma montanha russa de emoções. Bem… Minha mãe vai começar o tratamento, o médico disse que o tumor é pequeno, que por sorte, descobrimos cedo. Então ela tem muitas chances de se recuperar rapidamente.

         KAIO – Que coisa boa! Esse é o motivo da sua felicidade?

         CAMILA – Também… Mas tem outra coisa. Eu recebi, agora a pouco, uma ligação de um produtor, que trabalha com Laerte Rios, me convidando pra gravar minha música!

         TARCÍSIO – (surpreso) Mentira!

         KAIO – O que? Sério?

         CAMILA – Parece mentira né? Mas é sério. Eu consegui entregar minha música nas mãos dele, quando ele foi no supermercado. Ele, além de empresário da filha, é dono da rede Dois Irmãos… Enfim, eu vou lá, amanhã à tarde! Tô surtando!

         KAIO – Que incrível! Você merece… Sempre buscou por isso.

         TARCÍSIO – Mas aqui, você sabe que ele não é mais empresário da filha né?

         CAMILA – Não sabia…

         TARCÍSIO – Ele rompeu com a Giselle, por causa desses escândalos dela. Eu acompanho tudo do mundo dos famosos.

         CAMILA – Essa polêmica dela com a Ivete Sangalo, eu vi no “POP+”.

         TARCÍSIO – Tem muito mais escândalos na vida dela… (fala baixo, fofocando) Existem até boatos de que ela não é filha do Laerte…

         CAMILA – Como assim, gente?

         TARCÍSIO – Bom, é o que alguns dizem…

         CAMILA – Bom, chega de falar de Giselle Rios. Vou em casa, tomar um banho, comer alguma coisa… Tô morta!

         KAIO – Isso aí. Vai se cuidar…

         CAMILA – (se levanta) Beijos…

         TARCÍSIO – Tchau, futura diva do brasil!

         CAMILA – (ri e faz pose) Eu serei!

         Camila sai e os dois riem.

         CORTA PARA/

CENA 3/ INTERIOR/ DIA/ CASA DOS OLIVEIRA/ BANHEIRO

         Despida, Camila toma um banho e, de olhos fechados, cantarola sua música, “Não chore assim”.

         FUNDE COM/

CENA 4/ EXTERIOR/ NOITE/ ARENA

         Vemos uma arena enorme, com aproximadamente 30 mil pessoas na pista e arquibancadas. Camila num grande e iluminado palco, com uma banda a sua volta e trajando um maravilhoso vestido vermelho, muito bem maquiada e seu cabelo ondulado, com um rabo de cavalo alto.

         Ela começa os primeiros versos de “Não chore assim” e o público canta mais alto que voz dela, fazendo-a se emocionar.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 5/ INTERIOR/ DIA/ CASA DOS OLIVEIRA/ BANHEIRO

         Camila abre os olhos, sorri, e começa a se ensaboar. Instantes.

         CORTA PARA/

CENA 6/ INTERIOR/ DIA/ MANSÃO RIOS/ ESTÚDIO

         Rick entra, falando com Laerte no celular. Ele caminha até o computador e senta.

         RICK – Olha, a Camila Oliveira já aceitou vir aqui amanhã a tarde.

         LARTE – (em off) Ótimo! Espero que eu não perca meu tempo com essa garota.

         RICK – (mexe no computador) Ela tem potencial, Laerte.

         LAERTE – (em off) Tomara que você esteja certo.

         RICK – (intrigado, fala baixo) Ué, cadê o arquivo…

         LAERTE – (em off) Cadê o que?

         RICK – Não tô achando o arquivo que transferi pro computador. A música da Camila.

         LAERTE – (em off) Não é possível… Foi a Giselle, claro!

         RICK – Será?

         LAERTE – (em off) É obvio! (nervoso) Como que você deixa esse arquivo dando bobeira ai, desse jeito…

         RICK – Eu não imaginava/

         LAERTE – Tu é burro, Rick! Bom, eu estou com o gravador aqui ainda, mas se a Giselle pegou o arquivo, ela já deve tá dando um jeito de lançar como se fosse dela! Acha a minha filha e resolva isso! O Mais rápido possível! (desliga)

         RICK – Tá… (olha pro telefone) Desligou… Como que a Giselle foi capaz disso…

         Ele fica pensativo.

         CORTA PARA/

CENA 7/ EXTERIOR/ DIA/ RIO RECORDS

         Sonoplastia: Lady Marmalade – Chistina Aguilera, Lil’ Kim, Mya, Pink.

         Vemos um prédio de 4 andares, com um letreiro no térreo: “Rio Records”. O carro de Aristóteles para no estacionamento ao lado, e ele desce, acompanhado de Giselle.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 8/ INTERIOR/ DIA/ RIO RECORDS/ SALA DE REUNIÃO

         Na cadeira principal está ROMEU VASCONCELOS (55 anos, pele branca, cabelos grisalhos, grande porte), na outras cadeiras estão alguns executivos da gravadora. Giselle e Aristóteles entram.

         Fim do áudio em fade out.

         ROMEU – Estávamos ansiosos!

         ARISTÓTELES – (cumprimenta) Desculpe o atraso!

         GISELLE – (cumprimenta) Como vai, senhor Romeu!

         ROMEU – Bem… Confesso que estava pronto para romper o contrato com você, Giselle Rios!

         ARISTÓTELES – Aposto que mudará de ideia, assim que ouvir o que tenho aqui.

         Aristóteles mostra o cd.

         ROMEU – Vamos ouvir logo!

         Aristóteles põe o cd num som, no canto da sala. Ele e Giselle se sentam em volta na mesa, ao lado dos executivos.

         A música começa a tocar, num estilo mais dançante e animado, diferente da versão romântica de Camila. Giselle tensa, Aristóteles animado e Romeu sem muitas reações. A música termina.

         GISELLE – E então?

         ROMEU – Você quem compôs, Giselle?

         GISELLE – Sim! Fui eu, por que?

         ROMEU – Está de parabéns, linda letra!

         EXECUTIVO 1 – Realmente, bela composição.

         EXECUTIVO 2 – E a produção tá perfeita!

         ARISTÓTELES – Não disse que tínhamos um sucesso em mãos?

         ROMEU – É, vocês superaram minhas expectativas… Não estava esperando muita coisa de você!

         GISELLE – (cínica) Eu gosto de surpreender mesmo!

         ARISTÓTELES – Bom, vamos falar do lançamento, não é? Eu e Giselle queremos que seja o mais rápido possível!

         ROMEU – Bom, eu acredito que pode ser nesse fim de semana. O que acham?

         Os executivos conversam entre si. Cochicho.

         EXECUTIVO 1 – Eu acho ótimo! O brasil merece ouvir esse hit.

         GISELLE – Então podemos acertar tudo?

         ROMEU – Podemos!

         ARISTÓTELES – Yes!

         GISELLE – Sr. Romeu, e o meu contrato? Vamos renovar pra 2002?

         ROMEU – Isso vai depender do desempenho da música, querida!

         GISELLE – Ok… Mas já estou feliz com o lançamento!

         Sonoplastia: Oops…I did it again – Britney Spears

Continua a conversa entre todos presentes.

CORTA PARA/

CENA 9/ EXTERIOR/ DIA-NOITE/ STOCK SHOTS

         Plano geral em áreas famosas da cidade do Rio de Janeiro, num dia ensolarado. Depois, o sol se põe. Takes da noite movimentada na cidade.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 10/ INTERIOR/ NOITE/ MANSÃO RIOS/ SALA

         Giselle entra, muito feliz, cantarolando e não percebe que Rick a espera, na mesa de jantar.

         RICK – Oi, Giselle.

         GISELLE – (se assusta) Ah! Rick, tá fazendo o que ai? Tá morando aqui agora, é?

         RICK – Não… (se levanta) Te esperei pra saber da música da Camila Oliveira, que você roubou!

         GISELLE – (cínica) Eu? Roubar música dos outros? Imagina… Não sou de fazer isso. (ri, irônica)

         RICK – Como você é baixa, Giselle…

         GISELLE – (se aproxima) Ó, não vem com ofensa não, que você está na minha casa! Eu te boto pra fora!

         RICK – Pode colocar. Mas antes me diz o que fez com a música.

         GISELLE – A MINHA música, já está na gravadora e será lançada nesse fim de semana.

         RICK – (chocado) O que? Você tá louca! Isso é roubo, Giselle! Ela pode te processar?

         GISELLE – Ela quem?

         RICK – A Camila!

         GISELLE – (gargalha) Essa é boa… Eu ser processada por uma cantorazinha qualquer… Eu sou Giselle rios, querido. Acorda pra vida!

         RICK – Você é uma ladra mal caráter, isso sim!

         GISELLE – (grita) Sai da minha casa! Anda! Tá louco? Quer que eu te ponha pra fora, quer? (da bolsadas em Rick, que caminha até a porta) A música é minha, essa tal de Camila se quer registrou a gravação! Ela vai me processar como? Que provas ela tem contra mim? Vai ser a palavra dela contra a minha! Agora chispa daqui, vai!

         RICK – (para na porta) Eu tô indo… Aproveite a música da Camila, por que depois dessa, você mesmo sabe, que não tem talento suficiente pra compor outra da mesma qualidade… Já Camila, essa tem talento de sobra!

         Giselle bate a porta na cara do produtor e fica pensativa.

         CORTA PARA/

CENA 11/ INTERIOR/ NOITE/ HOSPITAL/ QUARTO

         Camila entra no quarto e sua mãe sorri.

         CAMILA – Oi… Como a senhora tá?

         OLINDA – Tô bem filha… Terezinha ficou aqui um tempão com o Jurandir e a Brenda, tão cuidando bem de mim…

         CAMILA – (dá um beijo no rosto dela) Que bom… Tá se sentindo fraca ainda?

         OLINDA – Não…

         CAMILA – Amanhã de manhã a senhora vai ser transferida tá? E vai começar a quimioterapia.

         OLINDA – O médico falou… Não vejo a hora de começar esse tratamento e me livrar disso!

         CAMILA – Vai dar tudo certo.

         OLINDA – Se deus quiser… (pausa) Aqui, que coisa boa você ia me contar, no dia que vim pra cá?

         CAMILA – Você não vai acreditar, mãe. Eu fui convidada por um produtor, pra gravar minha música, que eu compus com o Bruno!

         OLINDA – Que coisa boa, minha filha… Você merece tudo isso… Em meio a tanta notícia ruim, finalmente uma coisa boa!

         CAMILA – Não fala assim, mãe… A senhora vai sair do hospital rapidinho… Vai dar tudo certo.

         Elas se abraçam.

         OLINDA – Preciso te falar sobre o Jurandir…

         CAMILA – O que tem ele?

         OLINDA – Parece que ele mudou de repente, por causa de mim.

         CAMILA – Bem que a Terê disse que viu ele chorando…

         OLINDA – Pois é… Ele é um homem bom, tem sentimentos… Queria que vocês não brigassem mais.

         CAMILA – Se ele realmente mudou… Não tenho motivo pra brigar.

         CORTA PARA/

CENA 12/ INTERIOR/ NOITE/ CASA DOS OLIVEIRA/ COZINHA

         Jurandir tenta cozinhar, mesmo com as muletas. Ele mexe uma panela com dificuldade. Brenda chega.

         BRENDA – Quer ajuda, pai?

         JURANDIR – Precisa não, filha… Vai lá ver televisão que daqui a pouco eu termino a janta.

         Jurandir pega uma água fervendo, quase a derrama, mas consegue coloca-la no arroz.

         BRENDA – Cuidado…

         JURANDIR – Deixa comigo…

         Brenda sai, sorrindo.

         CORTA PARA/

CENA 13/ EXTERIOR/ NOITE

         Judite caminha pela rua do bairro onde mora. Um carro da polícia passa em alta velocidade. Ela aperta o passo.

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 14/ INTERIOR/ NOITE/ CASA DE JUDITE/ SALA

         Judite entra em casa. O lugar é simples e humilde. Sua filha JAMILY (25 anos, pele parda, cabelos alisados e longos) assiste a novela “O Clone” na tv. Podemos ver, na cozinha, seu filho Josias preparando algo. Judite vai até ele.

         JUDITE – Esse bairro está cada vez mais violento…

         JOSIAS – “Bença” mãe!

         JUDITE – Deus te abençoe… (para a filha) Jamily? Viu que eu cheguei?

         JAMILY – Oi mãe… Essa novela tá ótima! (os créditos sobem) Pena que acabou… (pega sua bolsa) Bom, vou sair!

         JUDITE – Vai onde?

JAMILY – Encontrar umas amigas…

         JUDITE – Quero saber quando é que você vai arrumar um emprego. (ela sai antes de Judite terminar) Falando nisso, Josias, tenho uma notícia das boas!

         JOSIAS – Tô precisando de uma notícia boa, mãe… Passei o dia inteiro procurando emprego e nada…

         JUDITE – Mas isso acabou! Consegui um trabalho de jardineiro com minha patroa.

         JOSIAS – Sério, mãe?

         JUDITE – Sério. O seu Gomes se aposentou e eu pedi ela a vaga pra você. Começa amanhã, mas é um teste.

         JOSIAS – Vou fazer de tudo pra manter esse emprego!

         JUDITE – Você vai conseguir!

         Os dois sorriem.

         CORTA PARA/

CENA 15/ EXTERIOR/ NOITE

         Sonoplastia: Tensão/ Sensual

Jamily caminha com uma roupa provocante, por uma rua pouco movimentada, junto de outras garotas. Um carro passa e uma delas entra.

         Laerte dirige lentamente por essa mesma rua e para, ao observar Jamily.

         JAMILY – Viciou em mim, em?

         LAERTE – Para de provocação e entra logo.

         JAMILY – Adoro seu jeito mandão!

         Rapidamente, ela entra no veículo. O carro da partida.

CENA 16/ INTERIOR/ NOITE/ QUARTO DE MOTEL

         Áudio aumenta. Sem som ambiente.

Quarto de motel em tons escuros e iluminado apenas pela luz de um abajur.

Pela sombra dessa luz, vemos os movimentos sexuais de Laerte e Jamily, numa transa intensa e com pitadas de violência. Percebemos ele dando tapas e puxando o cabelo da garota de programa. Instantes.

CORTA PARA/

CENA 17/ EXTERIOR/ NOITE

         Fim do áudio em fade out.

         Takes da Ilha do governador e plano geral na casa de Terezinha.

CENA 18/ INTERIOR/ NOITE/ CASA DE TEREZINHA/ SALA

         Terezinha entra, aparentemente cansada. Tarcísio assiste um filme, deitado no sofá.

         TARCÍSIO – Boa noite!

         TEREZINHA – Oi… Como foi na padaria?

         TARCÍSIO – Tudo certo. Vendemos bem.

         TEREZINHA – (senta no braço no sofá) Que bom..

         TARCÍSIO – E a mãe da Camila?

         TEREZINHA – No momento está bem… Vai começar o tratamento amanhã…

         TARCISIO – Muito triste essa doença…

         TEREZINHA – É… Kaio não chegou da faculdade?

         TARCÍSIO – Ainda não…

         TEREZINHA – Acho que não vou esperar ele… Tô morta de cansada. Vou tomar um banho e dormir. Boa noite… (se levanta e sai)

         TARCÍSIO – Boa noite…

         Tarcísio volta sua atenção ao filme.

         CORTE RÁPIDO PARA/

         Kaio chega e percebe Tarcísio, dormindo no sofá e com a tv ligada. Ele se aproxima.

         KAIO – Tarcísio… Tarcísio…

         TARCISIO – (acorda lentamente) Oi… Kaio!

         KAIO – Vai dormir aqui?

         TARCÍSIO – Tava vendo um filme… Peguei no sono…

         Kaio ri. Tarcísio se levanta devagar e, sorrateiramente, dá um beijo no rosto de Kaio.

         TARCÍSIO – Boa noite.

         Ele segue pro seu quarto. Kaio fica sem graça e coloca a mão sobre o rosto, onde Tarcísio deu o beijo. Instantes.

         Kaio sorri, desliga a tv e segue para seu quarto.

         CORTA PARA/

CENA 19/ EXTERIOR/ DIA

         Sonoplastia: Piano instrumental

Amanhece na cidade.

         Plano geral de um grande hospital público, com muita movimentação ao redor

         CORTE RÁPIDO PARA/

CENA 20/ INTERIOR/ DIA/ HOSPITAL

         Camila segura nas mãos de Olinda, que está deitada na cama do quarto, recebendo o medicamento intravenoso. Uma enfermeira dá explicações a paciente, em off.

         Fim do áudio em fade out.

         CORTA PARA/

CENA 21/ INTERIOR/ DIA/ MANSÃO RIO/ SALA DE JANTAR

         Giselle sentada na sala de jantar, onde a mesa do café da manhã está posta. Ela saboreia de tudo. Ana Alice desce as escadas.

         ANA ALICE – Que milagre é esse? Você tomando café aqui…

         GISELLE – Felicidade, mãe! Felicidade!

         ANA ALICE – (senta ao lado dela) O que aconteceu?

         GISELLE – Fim de semana tem música nova minha sendo lançada!

         ANA ALICE – Assim, do nada?

         GISELLE – Do nada não, querida. Isso se deve ao meu talento. Compus uma canção maravilhosa!

         ANA ALICE – Por essa eu não esperava…

         GISELLE – Pois é. Agora, todo o mal que meu pai causou a minha carreira vai ser recuperado.

         ANA ALICE – Tudo bem que o Laerte não tem sido muito bom com você, mas você tem feito umas coisas erradas, né filha…     

         GISELLE – Eu só reivindico meus direitos, mãe. Meu pai é o causador de todo mal…

         ANA ALICE – Sabe que eu acho curioso o fato de, mesmo assim, você chamar ele de pai. Você, no fundo, sente algo por ele…

         GISELLE – É o costume, mãe… Agora vou chamar ele só de Laerte. Falando nisso, cadê ele em?

         ANA ALICE – Dormiu fora…

GISELLE – Nossa, chegou a esse ponto?

ANA ALICE – Não quero falar sobre o Laerte… Sabe que as vezes sinto falta do seu pai… (pensativa) Foi uma tristeza ele ter morrido logo após seu nascimento…

         Giselle fica intrigada, pensativa, como quem tivesse uma grande ideia. A campainha interrompe sua concentração.

         ANA ALICE – Atende lá, filha.

         GISELLE – Ué, tem empregada nessa casa mais não?

         ANA ALICE – Judite tá lá dentro com o filho dela, esperando pra conversar comigo. Ele vai ser o novo jardineiro.

         Giselle levanta e abre a porta.

         GISELLE – Não acredito que você teve a cara de pau de vir até aqui.

         Vemos sua amiga Marisa na porta.

         CORTA PARA/

CENA 22/ INTERIOR/ DIA/ QUARTO DE MOTEL

         Laerte dorme profundamente, ao lado de Jamily na cama do hotel. Ela acorda de repente e tentar acordar o amante.

         JAMILY – Laerte, Laerte! Já amanheceu.

         LAERTE – (assustado) Puta merda! Preciso ir embora.

         JAMILY – Dar 4 numa noite só cansa né…

         LAERTE – (se levanta e começa a se vestir) Se pudesse te pegava de novo, agora, safada…

         JAMILY – Então fica, vai… (provocando)

         LAERTE – Não posso, mas a noite te encontro de novo.

         Ela se levanta e dá um beijo nele. Laerte sai em seguida.

         CORTA PARA/

CENA 23/ INTERIOR/ DIA/ MANSÃO RIOS/ SALA DE ESTAR

         Giselle entra e Marisa a acompanha. A cantora não dá a mínima pra amiga.

         MARISA – Gi, me perdoa por favor… Eu já me expliquei sobre tudo…

         GISELLE – O que tu fez não tem perdão, Marisa.

         ANA ALICE – (se levanta e vai até elas) Olha, por que vocês não vão pro quarto e conversam lá… Preciso receber um novo funcionário da casa.

         MARISA – Isso, vamos conversar, por favor, Giselle!

         GISELLE – (pensa) Ahhh tá! Que coisa.

         Elas sobem a escada.

CENA 24/ INTERIOR/ DIA/ MANSÃO RIOS/ QUARTO DE GISELLE

         As duas amigas entram. Giselle se joga na cama e Giselle senta no sofá ao lado.

         GISELLE – O que que tu quer, em?

         MARISA – Seu perdão, ora.

         GISELLE – Não sei se posso confiar em você novamente…

         MARISA – Claro que pode, eu sou sua amiga e infância…

         GISELLE – (senta na cama e olha pra amiga) Eu não consigo ficar de mal com você por muito tempo mesmo. Mas é que eu tive uma ideia e preciso da sua ajuda.

         MARISA – (feliz) Ah, que bom. O que precisa de mim?

         GISELLE – Eu vou lançar uma música nova nesse fim de semana.

         MARISA – Sério? Quero ouvir antes.

         GISELLE – Vou te mostrar depois. Mas eu preciso bombar esse lançamento, preciso dos holofotes em mim nesse período.

         MARISA – Mas isso você já tem, né…

         GISELLE – Mas eu quero de uma forma boa, uma coisa que faça o público esquecer das minhas polêmicas.

         MARISA – Não tô entendendo… Que coisa seria essa?

         GISELLE – Eu quero que você noticie no seu programa, que Giselle Rios não é filha de Laerte!

         Marisa fica chocada. Instantes.

         FIM DO CAPÍTULO

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo