Você está lendo:

Capítulo 15

Do Autor

Marcelo Maia

 

Colaboração

Tiago Santos

 

CAPÍTULO 15

[No capítulo anterior]

** Campainha toca.

ROSA – Quem será…

GIL- Eu atendo.

ROSA – Obrigado meu amor.

GIL – Caminhando até a porta – Dora, você!!! Acho que hoje não é o melhor dia.

ROSA – Gritando – Quem é meu amor?? – Caminha até a porta.

DORA – Eu preciso falar com você! Rosa, com você também…

ROSA – Dora, minha querida. Eu não estou mais afim de brigar com você! Então se você quer guerra, por favor, vá embora!

DORA – Não Dona Rosa, estou aqui para pedir perdão.

ROSA – Perdão?…

DORA – Sim, perdão! Aceita?

[Fique agora com o capítulo de hoje]

 

CENA 01- CONTINUAÇÃO.

ROSA – É bem difícil tratar deste assunto, mas em minha opinião, quem você deve pedir desculpa é para meu filho Ok.

DORA – Ok…

 

CENA 02 – ESCOLA/ DIA/ SALA/ INT.

 

Entrando na sala Wlad e Mari.

WLAD – em meio da bagunça da sala grita – SILÊNCIO…

TODOS FICAM QUIETOS E OLHAM PARA OS DOIS…

WLAD – Bom dia crianças…

TODOS – BOM DIA.

AMANDA – Professora nova?

MARI – Sim, sou nova na escola…

JAQUELINE – Seja bem vinda… – cortada por Pâmela.

PÂMELA – Ao inferno né querida. Porque o dia que isso for uma escola.

LUIZ – Mas isso é uma escola garota…

WLAD – Será que eu posso falar?

TODOS – Sim…

WLAD – Ótimo, bom vamos lá. Após o afastamento da professora Bel, não quero que vocês fiquem sem aulas vagas. Aí eu pensei… Que tal fazer umas mudanças. E imediatamente pensei na minha amiga Mari, ela foi uma excelente professora.

AMANDA – Desculpa Wlad, mais ela foi não é verbo passado?

WLAD – Sim, está corretíssima. Passado, pois ela foi vice diretora em um colégio particular, e tenho certeza que ela é apta ao cargo.

JAQUELINE – Agora eu não entendi.

DIOGO – Nem eu.

MARI – Simples querido… Primeiro bom dia, me chamo Mari, dou bacharel em Língua Portuguesa e LEM, mas atualmente trabalho em outra área. Foi convidada pela Diretor Wlad, para assumir o seu lugar na diretoria desta escola.

TODOS FICAM PASMOS…

LUIZ – Então você vai pra rua Diretor?

WLAD – Imagina querido, a nossa nova diretora vai continuar o comunicado.

MARI – Obrigado Wlad… Bom, com isso, Wlad estaria na “rua” sim, porem ele se aposenta este ano, e gostaria de fechar o ciclo da mesma forma que iniciou…

AMANDA – Ou seja…

WLAD – Voltarei a dar aulas. Não é uma boa noticia.

TODOS NA SALA FICAM EM SILENCIO.

WLAD – Não gostaram… Uma pena, porque começa hoje meu ultimo ciclo como professor. Você à parti de agora é oficialmente minha nova turma.

AMANDA – Só pode ser brincadeira mesmo…

TODOS COMEÇAM A FALAR AO MESMO TEMPO. ENQUANTO ISSO WLAD SORRI.

 

*** UM ANO DEPOIS…***

 

CENA 03 – PORTO DE SANTOS- SP/ DIA/ EXT.

 

Junior e Luby, saem do navio.

JUNIOR – O sonho acabou.

LUBY – Não, que isso querido só está começando.

JUNIOR – Vou buscar nossas malas…

LUBY – Obrigado, meu lindo…

MARION – APARECE DO NADA – Olha, a doce Lubyanka Trajano…

LUBY – O que você quer comigo sua maldita…

MARION – O mesmo que você fez comigo…

LUBY – GRITANDO ALTO – EU NUNCA TE FIZ NADA…

JUNIOR – Observando Luby falando aparentemente sozinha e corre até ela – Com quem você está falando meu amor…

LUBY – Com aquela maldita.

JUNIOR – Assustado – Que maldita? Tá tudo bem?

LUBY – Me tira daqui, por favor. – Abraça Junior.

 

CENA 04 – FACULDADE/ INT./ PATEO.

 

Dora, caminhando pelo pateo, até avistar Max. Ela caminha em direção a ele. E deixa cair livros na frente do rapaz, que imediatamente ajuda a moça.

DORA – Obrigada.

MAX – Imagina moça.

DORA – Me chamo Dora, e você belo rapaz?

MAX – MAX. Satisfação!

DORA – Sorrindo – Toda minha.

MAX – Sorri – É novata?

DORA – Não, estou no último ano de psicologia.

MAX – Legal, e eu também, porem em Educação Física.

OS DOIS CONTINUAM CONVERSANDO E SORRINDO – CENA EM OFF.

 

CENA 05 – MANSÃO DOS GUERRAS/ INICIO DE TARDE/ INT. SALA.

 

Lubyanka, entrando em sua mansão.

LUBY – Filho???… Tem alguém ai?

ESPERANÇA – Dona Lubyanka, quanto tempo?

LUBY – Sentiu saudades?

ESPERANÇA – Demais patroa.

LUBY – Cadê o povo dessa casa?…

ESPERANÇA – O Mike está com a Julia, já o Nido está no quarto…

LUBY – E a Isabel?

ESPERANÇA – Você não soube?

LUBY – Não… O que aconteceu? Ela morreu?

NIDO – Aparece na escada – Não Lubyanka, ela continua acamada, mas é uma pena para você né.

LUBY – Acabei de chegar meu amor… Você não vai me dar boas vindas.

NIDO – Sorri – Cadê seu amante?

LUBY – Amante? Do que você está falando…

APARECE BRANCA QUE SE JUNTA AO LADO DE NIDO.

LUBY – Você?

NIDO – Assustada?

LUBY – O que essa maldita está fazendo na minha casa?

BRANCA – Vim fazer justiça. E aproveitei e curti alguns meses com seu maridinho. Gostou querida irmã?

LUBY – Em choque – Só quero entender o que está acontecendo aqui… Pelo visto você está ótimo né Nido.

NIDO – Melhor do que você imagina.

LUBY – Espero que aproveite então… Eu quero separação.

NIDO – Sorri e comenta com Branca – Ela quer separação meu amor.

LUBY – Meu amor?…

NIDO – Os documentos da nossa separação estão junto com as suas roupas na cozinha. Só pegar. Mas antes assine.

BRANCA – E suma daqui.

LUBY – Desgraçada, roubou meu marido.

NIDO – Espero que você seja muito feliz. Igualzinho eu!

LUBY – Eu vou acabar com a vida de vocês!! Escreve o que eu estou te falando.

NIDO – Manda lembranças para o Junior.

LUBY – Em choque totalmente – Maldito! – caminhando para cozinha quando avista Marion sentada em uma linda poltrona.

MARION – Mate eles. Não deixe isso barato!

LUBY – Sorri – Você é uma peste Marion…

MARION – Juntas podemos ser o que quisermos. Acabe com eles.

LUBY – Vou destruir esses malditos.

 

CENA 06 – HOSPITAL/ QUARTO ISABEL/ DIA/ INT.

 

Entrando no quarto.

RAUL – pega na mão de Isabel – Eu te trouxe uma surpresa. Espero que goste.

SILÊNCIO NO QUARTO. QUANDO ENTRA BIEL EM CAMERA LENTA…

BIEL – se aproxima de Isabel – Mamãe…

IMEDIATAMENTE ISABEL ABRE O OLHO E CHORA.

BIEL – Feliz – Ela acordou pai, a mãe acordou.

 

[CLOSE NO ROSTO DE RAUL E NA FELICIDADE DE BIEL – CAMERA SE APROXIMA DO ROSTO DE ISABEL]

 

 -” ”>-‘.’ ”>

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo