Animais Racionaiss

VOCÊ ESTÁ LENDO

Capítulo 01

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

NAVEGAR

O sol se apresenta majestoso no horizonte, em São Roque, interior de São Paulo. O som das galinhas agita o dia se amontoando ao receber milho da dona Maria que observa as aves disputando os grãos no quintal da humilde residência. Isadora aparece do lado de fora e a encara.

Isadora: Não é cedo pra alimentar os bichos? Quatro da manhã!

Maria: Perdi o sono. E sua irmã?

Isadora: Tô indo no quarto chamá-la para o trabalho.

Maria: Isa, deixa ela dormir mais um pouco! A coitada chegou tarde da faculdade ontem!

Isadora: Não dá, senão nos atrasamos.

Maria acompanha Isadora e vê os netos se aproximando para abraçá-la.

Guilherme: Bom dia vó!

Gustavo: Bom dia vó!

Catarina: Bom dia vó!

Maria: Ué? Toda semana é um sacrifício vocês saírem da cama pra escola e hoje estão assim? — um de cada vez recebe o carinho dela.

Guilherme: É que prometemos acordar a Carol.

Isadora: Vão!

Ao dizer isso, os três adolescentes sobem em cima de Carolina coberta pela colcha. O trio se amontoa entre risos.

Catarina: Levanta tia!

Carolina: Ai, vocês desejam me esmagar? – tenta se livrar do peso deles, no entanto Gustavo e Guilherme caem no chão.

Carolina: Eu pedi pra me acordarem, mas não desse jeito!

Catarina: Desculpa, foram os dois que se jogaram! — aponta para os irmãos gêmeos que se erguem da queda.

Carolina: Temos que ir mesmo Isa? Não dormi praticamente nada.

Isadora: Infelizmente. Eu tô acostumada com a rotina, depois de tantos anos no serviço de diarista.

Maria: Acostumada porque se casou com um traste, né Isa? Poderia ter arranjado alguém melhor!

Zeca: Tinha que sobrar pra mim! — reclama balançando Ana no colo.

Zeca: Sinceramente Isa, não vejo o momento da nossa moradia ficar pronta!

Maria: Eu é que aguardo ansiosa pra me livrar de você, Zeca! Se enxerga, caipira! Dezoito anos vivendo de favor na minha casa! Minha casa!

Zeca: Não mereço ouvir baboseira! — põe Aninha no berço e coloca o boné.

Zeca: Tchau filhotes!

Maria: Garotada, tomem café que logo tem aula!

Maria: Carol, você vai aguentar realmente? Se quiser me auxiliar no bar, ao menos pra quebrar um galho!

Carolina: Fica tranquila mãezinha, o emprego será fundamental nas despesas. Pronta Isa? — pega a mochila. Despede de Maria e acena para os sobrinhos.

Isadora: Se comportem, hein moleques?

As duas irmãs partem e os filhos de Isadora brigam na mesa.

Guilherme: Olha vó!

Maria: Larga de ser guloso Gustavo! – quando repara Gustavo enfiando três bolinhos na boca.


O céu prossegue ensolarado na fazenda Corais. Roberto cavalga no cavalo preferido pelas trilhas. Em minutos encontra Zeca e Eduardo que bebem refrigerante na sombra de uma árvore da propriedade. Então Roberto tira os óculos escuros do rosto e cumprimenta os rapazes com aperto de mão.

Roberto: Ei folgados!

Eduardo: Servido?

Roberto: Obrigado Edu! Zeca, leve o Zorro pra comer no celeiro e um banho no bonitão!

Zeca: Vem Zorro, vem. – Zeca puxa o vistoso animal ao celeiro enquanto Roberto se apoia no ombro de Eduardo e endireita o chapéu de palha dele.

Roberto: Edu, Edu! Você fortaleceu os negócios, sendo além de um peão, portanto te promovendo a partir de agora no cargo de capataz! É claro, um aumento no salário!

Eduardo: Uau! Sem palavras pra agradecer…

Roberto: Quem agradece sou eu! Graças ao esforço, os lucros aumentaram. Você tá ciente da dificuldade de administrar as terras após meu pai empurrar a responsabilidade nas minhas costas.

Eduardo: Conta comigo! Preciso verificar a criação do gado e a colheita.

Roberto: Beleza!

A dupla se separa. Roberto segue em direção à varanda do casarão e localiza Jorge fumando um cigarro.

Roberto: Ué, o que está fazendo aqui pai?

Jorge: Por quê?

Roberto: Não lembra que buscaria a mãe no aeroporto de Guarulhos?

Jorge: Vixi! Droga! Nem imaginava que ela voltava da Europa! A velhice atacando os neurônios!

Roberto: O senhor não está tão velho, pare de drama! – ajeita o longo bigode charmoso de Jorge. 

Jorge: Ah é? Responda de onde veio os cabelos brancos? Se eu pudesse retornar no tempo… Ter a sua juventude! Vamos juntos atrás da Helena?

Roberto: Quero sim!

Jorge: Troque a camisa! Fedendo pior que gambá!

Roberto: Liga a camionete, venho rapidinho!


Na cozinha do casarão Corais, Isadora lava uma peça na pia ao conversar com Carolina que limpa o fogão.

Isadora: Ótimo que o senhor Jorge te contratou pra me ajudar, bastante tarefa, viu?

Carolina: Isa, vou pra sala trazer algumas louças!

Isadora: Ok.

Carolina se apressa segurando a bandeja, xícaras e o bule de porcelana, porém ao sair dali sem olhar pra frente, esbarra em Roberto distraído e derruba tudo. No fim, os estilhaços de porcelana se espalham.

Roberto: Presta atenção desastrada! Merda!

Carolina: Mil desculpas senhor, mil desculpas!

Roberto: Cala a boca! Preta burra do caramba! — abandona o local. Carolina e Isadora retiram os pedaços quebrados. 

Isadora: O que ocorreu Carol?

Carolina: Ah Isa, mal comecei e derrubei as coisas naquele filho arrogante do Jorge!

Isadora: Recolhe com cuidado pra não se cortar.

Carolina: Ele ainda me ofendeu!

Isadora: São metidos e preconceituosos, esquece.

Carolina: Esquecer? É a maneira que você lida com o preconceito? Estou batalhando por causa do dinheiro! E você Isa? Como suporta viver num lugar que te humilha?

Isadora: Eu tenho meus motivos.

Carolina: Quais motivos?

Isadora: Na hora certa irá descobrir. Existe um segredo sujo que os patrões escondem debaixo do tapete, um passado imundo, de crueldade.

Carolina: Que passado? O que você sabe?

Segundos de silêncio.

Carolina: Fala Isa! O que anda escondendo?

Acompanhe pelo Twitter: @webracionais

Música de encerramento: John Murphy – Adagio In D minor Tema: Livre

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

  • Que começo bonito. Parabéns pela estreia. Gostei muito do capitulo. Um início singelo. Simples sem ser simplório. Bem cativante a família da Isadora.
    Gostei muito mesmo. Meus parabéns. Vou acompanhar!

  • Excelente estreia. Ganhou mais um leitor aqui, com certeza. Leitura gostosa de se fazer, história boa. Belíssima apresentação dos personagens. Parabéns!!

  • >
    error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
    Rolar para o topo