CENA 01. APARTAMENTO GIOCONDA. SALA. INT. DIA.

Gioconda abre a porta. É Carlos Eduardo, nitidamente apaixonado por ela.

CARLOS EDUARDO
Posso entrar?

GIOCONDA
Sim, entra.

CARLOS EDUARDO
Com licença.

Ele entra. Gioconda fecha a porta. Ambos se sentam no sofá.

GIOCONDA
Algum recado do Estêvão? Você disse que era urgente.

CARLOS EDUARDO
Não. Ele não sabe que estou aqui. Vim por vontade própria. (pega um envelope de dentro do paletó) Vim trazer um convite pro meu casamento. Vai ser hoje à noite.

GIOCONDA
Fico muito agradecida, mas…

CARLOS EDUARDO
Mas?

GIOCONDA
Não sei se devo aceitar. Helena pode não gostar da minha presença.

CARLOS EDUARDO
Faço questão de que vá. O casamento é meu, e a Helena tem que se conformar. Por favor, aceite.

GIOCONDA (pega o envelope)
Já que insiste…

LENA (entra)
Me chamou, Gioconda? Estava no… Como vai, Carlos Eduardo?

CARLOS EDUARDO
Bem, obrigado.

GIOCONDA
Lena, faz um café pra gente.

CARLOS EDUARDO
Gostaria, mas tenho que ir. (se levanta) Só vim mesmo pra deixar o convite. Espero você lá, Gioconda. Passar bem.

LENA (sorri)
Na próxima você experimenta o café que só eu sei fazer. Te levo até a porta.

GIOCONDA
Obrigada pelo convite.

CARLOS EDUARDO
Até mais!

Lena leva Carlos Eduardo até à saída. Ao fechar a porta, troca olhares de surpresa com Gioconda.

LENA
Acho que esse rapaz tá gostando de você.

GIOCONDA
Ele tem idade pra ser meu filho.

LENA
Como se isso impedisse alguma coisa.

CENA 02. AQUAPAPER. SALA ARMANDO. INT. DIA.

Armando e Wilson conversam sentados à mesa.

ARMANDO
Onde foi que meu filho se enfiou?

WILSON
Disse que ia deixar um convite com alguém e que já voltava.

ARMANDO
Ai dele se aprontar alguma comigo. Deserdo meu filho sem piedade.

WILSON
Carlos Eduardo tem a cabeça no lugar. Puxou ao pai.

ARMANDO
Não sei, não. Ele tem alguns comportamentos da Soraya que me deixam preocupado.

Carlos Eduardo entra, tira o paletó e o coloca sobre o ombro.

WILSON
Não falei?

ARMANDO (a Carlos Eduardo)
O alfaiate já te espera na sala de reuniões dos fundos, com o terno do casamento. Seja rápido, ou vai se atrasar mais do que a destrambelhada da sua noiva.

WILSON
Seu pai está com os nervos a todo vapor.

CARLOS EDUARDO
À toa. Vou subir.

Carlos Eduardo sai. Armando pensativo e desconfiado.

CENA 03. JORNAL. REDAÇÃO. INT. DIA.

Jô e Soraya vêm do corredor.


O que você me disse vai ser muito útil para as investigações. Aja naturalmente e deixe comigo, que eu vou desmascará-lo.

SORAYA
Só quero dar o que ele merece.


Eu também, acredite. Se precisar, me chame pelo número que passei.

SORAYA
Não sei como te agradecer.


Não me agradeça. Me deixe informada de tudo que for importante.

CENA 04. CASA BRUNO. SALA. INT. DIA.

Bruno e Rubens almoçam no sofá, enquanto assistem à televisão.

BRUNO
É hoje o casamento do filho do Armando Alighieri com a filha da Helena. A Jô tá investigando esse cara. Suspeita de corrupção, assassinato, estelionato e mais um bando de crimes que ele faz questão de esconder por trás da capa de bom samaritano.

RUBENS
E a Helena é osso duro de roer. Me botou pra correr, como se eu fosse um estuprador ou coisa pior.

BRUNO
Helena sempre foi neurótica. Imagino o que os filhos devem sofrer dentro de casa. Não vai ser fácil continuar com a Leila.

RUBENS
E eu não sei? O Estêvão já falou várias vezes que não suporta ficar com ela.

BRUNO
Se dependesse dele, não tinha nem se casado. Mas sabe como funciona o golpe da barriga, né? Ela transou com um cara qualquer, engravidou e inventou pro pai que o Estêvão a tinha estuprado. Que isso não saia daqui, mas o Régis não é filho do Estêvão.

RUBENS
Tudo isso pra agarrar o Estêvão?

BRUNO
Ela era alucinada por ele. Não aceitava ser rejeitada, e muito menos que ele preferisse a Gioconda. De certa forma, ela queria vencer a Gioconda em alguma coisa. Não conseguiu, a não ser um matrimônio falido e com indiferenças.

RUBENS
E os filhos pagam pelos erros da mãe. (pausa) Você tem alguma ideia de quem seja o verdadeiro pai do Régis?

BRUNO
Não. Eu ainda estava no hospital quando ela deu à luz. Fiquei dois anos em coma, e mais um ano em tratamento até estar saudável de novo.

CENA 05. APARTAMENTO GIOCONDA. SALA. INT. DIA.

Gioconda sentada no sofá. Lena varre o cômodo, enquanto conversa com a outra.

GIOCONDA
Bruno sofreu um acidente horrível na noite seguinte à da minha festa de aniversário. Ele era muito cuidadoso no volante, mas… Sabotaram o freio, e ele… Passou anos no hospital. Nesse meio tempo fui embora pra Itália, e só agora voltei pra vê-lo. Fiquei com tanto medo de ele morrer.

LENA
Mas agora está forte e saudável.

GIOCONDA
Graças a Deus, Lena.

LENA
Só uma coisa não se encaixa na minha cabeça. Quem iria querer matar o Bruno, um homem tão bondoso?

GIOCONDA
Queriam matar a mim, não a ele. Mas ele saiu no meu carro e…

LENA
Você desconfia da Helena? Do jeito que ela é…

GIOCONDA
Talvez. Mas havia outra pessoa que me odiava até mais do que ela.

LENA
Quem?

CENA 06. MANSÃO ARMANDO. SALA. INT. DIA.

Soraya entra e dá de cara com Helena. A maquiadora e duas costureiras organizam as coisas, mais afastadas.

HELENA
Você demorou, Soraya! Tem que se arrumar rápido, porque o casamento vai ser daqui a pouco.

SORAYA
Tive que resolver um problema urgente, que poderia acabar com o casamento. Ou você prefere que jornalistas façam escândalo na cerimônia? Comprei o silêncio de uns paparazzi.

HELENA
Foi isso mesmo? Se estiver mentindo…

SORAYA
Não me compare à vadia da Gioconda. (se junta à maquiadora) Quero que me deixe deslumbrante. O que separou pra mim?

Helena pensativa. Soraya se senta e começa a ser maquiada.

CENA 07. PENSÃO ZORAIDE. COZINHA. INT. DIA.

Zoraide e Noêmia preparam e recheiam salgadinhos, vestidas com aventais brancos.

ZORAIDE
Que mulherzinha petulante essa Helena!

NOÊMIA
Apronta desde cedo. Nunca teve juízo. Quando nova, saía com tudo que era homem. Quanto mais velho, melhor. Nem os vovôs de sessenta ou setenta anos escapavam. Fazia de tudo pra atingir a mãe. Era mimadíssima pelo pai, um maldito que tentou dar em cima de mim. Mas eu não deixei.

ZORAIDE
Bem se vê a peste que se tornou.

NOÊMIA
Como se não bastasse, também tinha a Gioconda. Outra garota metida e leviana. Namorou com todos os rapazes da turma dela, acredita? Um a um. Só não andou com o Bruno, porque… Você sabe.

ZORAIDE
Mas a Gioconda parece que tomou jeito, depois que passou anos fora.

NOÊMIA
Tomou nada. Uma vez biscate, sempre biscate. Não duvido que ela tenha dado em cima do Sandro.

ZORAIDE
Sandro tem a cabeça no lugar. Sem falar que é apaixonado pela Alice.

NOÊMIA
Mas não serve pra minha filha. Não confio. Não sei nem de onde veio, o que faz aqui, quais são suas intenções.

ZORAIDE
As intenções são as melhores possíveis.

CENA 08. PENSÃO ZORAIDE. QUARTO SANDRO. INT. DIA.

Sandro sentado na cama. Fala ao celular com Jô.

SANDRO
Isso confirma tudo o que eu já sabia sobre o desgraçado do Armando.

JÔ (VO, telefone)
E a fonte é quentíssima, porque é a mulher dele. Agora fica muito mais fácil de investigar e de desmascarar o pilantra pra sociedade.

SANDRO
Eu mesmo faço questão de fazê-lo engolir cada pedaço de pasto que roubou de mim e do meu pai.

JÔ (VO, telefone)
Te ajudo com o maior prazer.

SANDRO
Você vai no casamento do filho dele?

JÔ (VO, telefone)
Não. Me livrei dessa. Pensei em a gente passar hoje naquela maternidade da Tijuca. O que acha?

SANDRO
Quando estiver pronta, me liga. Não vejo a hora de achar minhas origens. (batidas à porta) Preciso desligar.

JÔ (VO, telefone)
Te aviso assim que sair da redação.

ALICE (entra)
Oi, amor! Vicky me disse que tava aqui.

SANDRO (beija Alice)
Tava conversando com a Jô sobre aquele assunto.

ALICE
Do seu nascimento, né? Tô rezando pra tudo dar certo.

SANDRO
Vai dar.

ALICE
Queria ver se você tá a fim de dar uma volta comigo.

SANDRO
Prefiro fazer algo melhor.

Sonoplastia: romântico. Sandro e Alice dão um beijo demorado, abraçam-se. Ele abaixa a mão e toca a coxa de Alice.

ALICE
Não, agora não. Não tô pronta. Só me beija.

Eles continuam o beijo. A sonoplastia para.

CENA 09. MANSÃO ARMANDO. QUARTO ARMANDO. INT. DIA.

Amanda termina de se vestir para o casamento. Senta-se à frente do espelho. Está com medo do que está para acontecer. Helena entra e se coloca por trás de Amanda. CAM filma as duas através do espelho.

HELENA
Está linda, minha filha.

AMANDA
Obrigada, mãe.

HELENA (após segundos de silêncio)
Nem pense em desfazer o casamento, não importa quando. É ele que faz a mulher ser o que é. Nascemos para o homem, e nada vai mudar isso. Vou pra igreja e te espero lá. Não se atrase demais. Jairo te espera aí embaixo.

AMANDA
Sim, mamãe.

Helena vai à porta. Vira-se e finge sorrir para Amanda. Em seguida, sai. Amanda pensativa.

CENA 10. IGREJA CATÓLICA. FRENTE. EXT. NOITE.

Música: Live To Tell – Madonna. Anoitece. Dezenas de figurantes lotam a fachada da igreja.

CENA 11. IGREJA CATÓLICA. INT. NOITE.

Armando, Wilson e Carlos Eduardo juntos de pé, perto do altar. Do outro lado estão Helena, Soraya, Zilda, Ângela, Leila e Régis.

LEILA
Amanda indo direto pra forca.

HELENA (tom)

Sem gracinhas, Leila!

ZILDA
Não seja tão neurótica, filha. Se dependesse de mim, este casamento não aconteceria. Pra que fazer a menina sofrer por causa de conveniências sociais?

HELENA
Porque o mundo real é assim, mamãe.

SORAYA
O Estêvão vem?

HELENA
Se ele tiver um pingo de decência, não.

ZILDA
Ele vai entrar junto com a Amanda, como todo bom pai, Soraya.

RÉGIS
Ele não deixaria a Amanda vir sozinha por nada.

CENA 11. APARTAMENTO GIOCONDA. SALA. INT. NOITE.

Bruno, vestido de terno, conversa com Lena.

BRUNO
A Gioconda me chamou pra acompanhar. Além do mais, Amanda foi aluna na minha escola, então nada mais justo do que prestigiar seu casamento.

LENA
A Ana também vai?

BRUNO
Gostaria, mas a Helena descobriu que a Amanda ia convidá-la e vetou.

Música: Nothing’s Gonna Change My Love For You – Glenn Medeiros. Gioconda surge com um vestido deslumbrante. Bruno se distrai e contempla a beleza da italiana. CLOSES alternados entre Gioconda sorridente e Bruno apaixonado.

CENA 12. MANSÃO ARMANDO. QUARTO ARMANDO. INT. NOITE.

A música para. Amanda inerte e depressiva, sentada em frente ao espelho. Silêncio. Estêvão entra pela porta semiaberta. Aproxima-se dela.

ESTEVÃO
Filha, você quer mesmo se casar?

AMANDA
E eu lá tenho escolha? Mamãe já matou minhas vontades, meus desejos. Como faz com todos. Tenho que aceitar.

ESTÊVÃO
Também não sei como posso te ajudar. Ela tem mais poder do que nós todos juntos. Ainda mais com o Armando do lado.

AMANDA
Esse é o problema. Ninguém consegue frear as atitudes da mamãe. O ódio e o rancor a alimentam a cada dia. Não quero nem pensar no final da história dela. Pode ser que provoque uma tragédia no final da minha.

ESTÊVÃO
Vou só terminar de me arrumar, e já te pego. Me espera aqui.

AMANDA
Não tenho mesmo o que fazer.

Estêvão sai. Silêncio. Amanda olha para si mesma no espelho. Jairo entra.

JAIRO
Dona Amanda, o carro já está pronto.

AMANDA
Papai está se arrumando, e a gente já vai pra forca.

Jairo se aproxima da moça. Ela vira o olhar pro motorista. Ambos se entreolham com paixão e morbidez ao mesmo tempo.

JAIRO
Tem alguma coisa que eu possa fazer pra te ajudar?

AMANDA
Não… Não sei…

Lentamente ambos aproximam seus lábios para um beijo. São interrompidos por Estêvão, que nada vê por estar distraído ao colocar a gravata.

ESTÊVÃO
Filha, já estou pronto.

JAIRO (se separa da moça)
Já pus o carro perto da porta. Podemos ir.

AMANDA
Chegou a hora.

Jairo sai do quarto primeiro. Estêvão dá sua mão para Amanda, que se levanta lentamente e deixa o cômodo com o outro.

CENA 13. IGREJA CATÓLICA. INT. NOITE.

Carlos Eduardo e Wilson conversam. Ao fundo, Gioconda entra com Bruno. Carlos Eduardo se impressiona com a beleza da dama e a olha apaixonado. CLOSES alternados entre o noivo e a italiana. Gioconda se aproxima e se senta num dos bancos mais afastados. CAM em Soraya e Helena.

SORAYA
Já viu quem chegou? Aposto que foi o Estêvão que…

HELENA (vê Gioconda)
Mas é muito atrevimento.

ZILDA
Filha, não faça escândalos. Os fotógrafos estão por toda a parte, e é o casamento da Amanda.

SORAYA
Sua mãe tá certa, Helena.

HELENA
Mas ela me paga, assim que terminar a cerimônia.

CAM em Armando. Ele percebe a reação de Carlos Eduardo.

WILSON
É aquela moça ali, Armando. Gioconda Grimaldi.

Sonoplastia: suspense. Armando também se impressiona com Gioconda e a olha com malícia. CLOSES alternados entre os dois.

Efeito de fim de capítulo: imagem congela em Armando; FADE TO BLACK. Sonoplastia: vento.

A Widcyber está devidamente autorizada pelo autor(a) para publicar este conteúdo. Não copie ou distribua conteúdos originais sem obter os direitos, plágio é crime.

Pesquisa de satisfação: Nos ajude a entender como estamos nos saindo por aqui.

Leia mais Histórias

>
Rolar para o topo