Destiinos Cruzados
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

CENA 1. CASA DE SAMUEL. SALA. INT. DIA 

CONTINUAÇÃO DA ÚLTIMA CENA DO CAPÍTULO PRECEDENTE 

SAMUEL           irmãos? 

PEDRO              é, irmãos: você e o Lobão! 

SAMUEL           tá, é verdade sim, nós somos irmãos! Como que você soube disso? 

PEDRO              resolvi seguir à risca os seus conselhos, veadinho 

SAMUEL           já disse que pra você é Samuel. Que conselhos? 

PEDRO              eu investiguei, fui atrás do seu passado… e acabei descobrindo essa sua ligação com o Lobão. Sua mãe tinha um lance com Dário, ex-traficante do morro, com quem teve você 

SAMUEL           olha… tá bem informado ao meu respeito. E o fato de eu ser irmão dele, me faz de traficante também? 

PEDRO              não sei. Me diz você! 

SAMUEL           o que quer que eu diga? 

PEDRO              (SENTA NO SOFÁ) quero saber tudo: sua ligação com ele, sobre a Alicia, tudo, porque eu sei que você tá junto nesse esquema aí 

SAMUEL           eu mandei você sentar? 

PEDRO              (ENCARA) vem me tirar daqui? 

SAMUEL           olha o seu tamanho, e olha pro meu tamanho… nem guindaste te tira daí… enfim… o que de fato você quer comigo, hein? Fala logo! 

PEDRO              o que eu já mencionei antes. Quero saber a verdade. Toda a verdade. Do seu irmão com a Alicia, de você, é claro, que deve estar junto nesse esquema 

SAMUEL           (REAGE) eu? Eu tô fora disso! 

PEDRO              tava fazendo o que então lá no morro naquele dia?      

SAMUEL           eu que já disse: fui ver um amigo. as coisas do Lobo são com ele, eu não tenho nada a ver. E sobre sua amada esposa, eu sei apenas o que eu te contei naquela noite… 

PEDRO              e esse seu amigo por acaso é aquele do restaurante, que você beijou ontem à noite? 

SAMUEL           não. ele não é do Rio. É de São Paulo! E ele é meu namorado. Mais alguma coisa que você queira saber? 

PEDRO              por enquanto não! 

SAMUEL           então cê já pode ir embora! 

PEDRO              ok. (LEVANTA, ENCARA) Espero que não esteja me escondendo nada, porque se eu descobrir que você andou mentindo, eu e você teremos uma longa conversinha

SAMUEL           é o quê? vai me torturar, é isso? olha que os tempos de ditadura já se foram, seu policial 

PEDRO              olha que eu nunca usei desses artifícios, mas se você quiser, a gente pode tentar usar… 

SAMUEL           tchau, Pedro! 

PEDRO              tchau, Samuca! 

PEDRO SAI. SAMUEL VAI PRA COZINHA 

CORTE PARA 

CENA 2. MANGUEZAL. GALPÃO. INT. DIA 

LOBÃO FAZENDO CONTAS NUMA MESA. ROSA ENTRA 

ROSA                 Lobo! 

LOBÃO              Rosa? 

ROSA                 preciso conversar contigo! Você tem um tempinho? 

LOBÃO              claro. claro! senta aqui! 

ELA SENTA AO SEU LADO NA MESA 

LOBÃO              do que você quer falar, exatamente?

ROSA                 na verdade, eu vim até aqui pra te pedir um dinheiro… 

LOBÃO              mas o que eu mando todo mês, não está dando? 

ROSA                 sim, está. Só que esse empréstimo que eu estou te pedindo é pra eu pagar algo que estou devendo

LOBÃO              quem você tá devendo? 

ROSA                 ninguém importante, é uma pessoa do passado 

LOBÃO              já entendi que você não quer dar mais detalhes. Vou respeitar o seu silêncio. De quanto cê tá precisando? 

ROSA                 dois mil reais 

LOBÃO              tá. vou ali buscar a grana! Fique aqui. Já venho! 

LOBÃO VAI PRO INTERIOR DO GALPÃO. VAI AO COFRE. DIGITA A SENHA. ABRE. DE DENTRO RETIRA UM MAÇO DE DINHEIRO. VOLTA PRO LUGAR DE ANTES. SE JUNTA A ROSA NOVAMENTE E A ENTREGA O DINHEIRO 

LOBÃO              aqui, os dois mil reais

ROSA                 obrigada, filho! 

ROSA GUARDA O DINHEIRO NA BOLSA

LOBÃO              e o Samuel, como está?

ROSA                 tá bem, graças a Deus! 

LOBÃO              que bom! 

ROSA                 vou indo nessa, tá! beijos! 

LOBÃO              tá. vai lá. Se cuidem! 

ROSA SAI. LOBÃO VOLTA A TRABALHAR EM SUAS CONTAS 

CORTE PARA 

CENA 3. APTO DE LEONARDO. COZINHA. INT. DIA 

LUIZA ALI, COZINHANDO. TEMPO. ELA PÕE A MESA. TUDO BEM ORGANIZADO: TAÇAS, UM VINHO, OS TALHERES E OS PRATOS. LEONARDO ENTRA 

LEO                    olá, meu amor! Uhm, que cheirinho bom! 

LUIZA               fiz um espaguete! Espero que goste. Tava aqui sem fazer nada, daí eu resolvi vir cozinhar pra gente 

LEO                    bacana! Isso está com uma cara ótima! Podemos? 

LUIZA               claro! À vontade 

AMBOS SENTAM À MESA. SE SERVEM. CORTE DESCONTÍNUO. ALMOÇO A MEIO. LUIZA PUXA ASSUNTO  

LUIZA               Leo, e seu plano? 

LEO                    tá indo. Eu já tenho uma suspeita, uma garota, Lídia seu nome, foi namorada do Hugo. Ele a amava, porém suspeitava de sua infidelidade. Recebia mensagens anônimas de alguém tentando fazer com que ele descobrisse 

LUIZA               nossa, mas será que possa ter sido essa tal Lídia, que o matou? 

LEO                    é o que eu vou descobrir, Luiza. Só que para isso, eu preciso da sua autorização 

LUIZA               como assim, Leo? Autorização pra quê? 

LEO                    eu preciso seduzi-la, dá em cima dela. Fazer todo meu jogo de sedução 

LUIZA               faça o que tiver que ser feito. Está autorizado. Se preciso, transe com ela, mas, por favor, com preservativo 

LEO                    ok. Obrigado por me entender 

LUIZA               de nada, sou sua mulher, e irei lhe apoiar em tudo, meu amor! Agora, brindemos. (ERGUE SUA TAÇA) que seu plano dê certo!

LEO                    e dará! Um brinde! 

BRINDAM SUAS TAÇAS. CONVERSA CONTINUA FORA DE ÁUDIO 

CORTE PARA 

CENA 4. APTO DE HUGO. SALA. INT. DIA 

LÍDIA VINDO DO QUARTO. ELA PEGA SUA BOLSA NUM CÔMODO E SAI

CORTE RÁPIDO 

CENA 5. HALL DE ELEVADORES. INT. DIA 

BIPE DO ELEVADOR. QUE SE ABRE. LÍDIA SAI DESTE. E VAI RUMO À SAÍDA DO CONDOMINIO COM BASTANTE PRESSA 

CORTE RÁPIDO 

CENA 6. CONDOMINIO. FRENTE. EXT. DIA 

LÍDIA DEIXANDO O LOCAL. BUSCA ALGUM TÁXI. OLHA DE UM LADO E OUTRO, MAS NÃO ENCONTRA NENHUM SE APROXIMANDO. CARROS TRANSITAM DE UM LADO PRO OUTRO NA RUA. ELA OLHA PRA SUA FRENTE. VÊ O VULTO DE HUGO ALI DO OUTRO LADO DA RUA. LÍDIA SEQUER OLHA PROS LADOS. VAI ATRÁS DO VULTO DE HUGO. UM CARRO VEM EM SUA DIREÇÃO EM ALTA VELOCIDADE. SOM DE BUZINA ALTO E FREADA BRUSCA. LÍDIA SE ASSUSTA. DE DENTRO DO VEÍCULO, O MOTORISTA GRITA: 

MOTORISTA   (GRITA) sai daí, sua louca! 

LÍDIA                (ACENA O DEDO DO MEIO) idiota! 

LÍDIA SAI DO CAMINHO. MOTORISTA SAI EM DISPARADA. LÍDIA OLHA EM DIREÇÃO ONDE VIRA HUGO E NÃO ENCONTRA MAIS NADA 

LÍDIA                não é possível. Eu só posso estar louca! O Hugo está morto, Lídia. Não pira! 

UM TÁXI SE APROXIMA, ELA ACENA, ADENTRA E SEGUE VIAGEM 

CORTE PARA 

CENA 7. UNIVERSIDADE. REFEITÓRIO. INT. DIA 

NATHI, SAMUEL E BRUNO CONVERSANDO. CAIO SE APROXIMA 

CAIO                  e aí? 

BRUNO             (ESTRANHA) Caio? 

CAIO                  é, eu vou ser direto: quer jantar comigo essa noite? 

BRUNO             (SURPRESO) quê? 

CAIO                  você entendeu, não se faça de idiota. Que fique claro que é apenas um jantar em forma de agradecimento por você ter salvo minha vida e não um encontro 

BRUNO             (SEM HESITAR, ANIMADO) claro, claro. super topo! 

CAIO                  ótimo. Às 19h00min. Restaurante Belmonte 

CAIO SAI. REAÇÕES DE NATHI E SAMUEL 

NATHI               oi? Quê que foi isso? Ele não nos insultou, amigo 

SAMUEL           tô bugado, miga. Fala aí, Bruno, que história é essa de você ter o salvado?  

BRUNO             foi ontem, no shopping, um cara tentou empurrá-lo da escada rolante, daí eu o salvei 

NATHI               que lindo. Eu queria um boy assim, que nem você, migo. Pena que ele não te dá a mínima. Juro. Se você quiser; eu tô aqui à disposição 

SAMUEL           assanhada, ela

BRUNO             nada contra você é linda, tudo mais, mas quem eu quero mesmo é o Caio. Desculpa 

NATHI               de boa! Sem ressentimentos! Esse não é o primeiro fora que eu levo de um cara 

SAMUEL           e a senhora, não vai arranjar um boy, não?

NATHI               eu? Pra quê, gente? Tô muito bem solteira, obrigada!

SAMUEL           uhm. tá bom 

BRUNO             certeza que não falta homem nessa sua horta! É só piscar que eles vêm 

NATHUI            Deus me livre, mas quem me dera! E você, safadinho, conta pra nós, como foi o Jantar com o Leo? 

BRUNO             (LEVANTA) bem, vocês ficam aí, que eu estou indo, mas depois quero saber desse Leo aí, viu. Até mais 

BRUNO SAI. SAMUEL FALA DO JANTAR COM LEO 

SAMUEL           foi ótimo. A gente se beijou 

NATHI               já? Assim, no primeiro encontro? 

SAMUEL           qual problema? Eu posso, tá, querida. Eu só filho de Deus também, aliás, somos 

NATHI               mas e aí, é namoro mesmo, sério? 

SAMUEL           Nathi, a gente só se beijou… porque…

NATHI               por quê?… 

SAMUEL           o idiota do seu irmão estava lá, com a Lídia, a pediu em namoro e a beijou 

NATHI               não acredito! meu irmão e aquela vaca? Não, não pode ser 

SAMUEL           pois é. você não gosta dela não?

NATHU             mão vou com as fuças dela, não! Esquecendo essa demônia… espera aí. Não vai dizer que tu beijaste o Leo por ciúmes? 

SAMUEL           ciúmes, que ciúmes, doida? De quem?

NATHI               ué, do Pedro. Está na cara…

SAMUEL           ha-ha-ha. Nada a ver. Eu com ciúmes do seu irmão? Nunquinha 

NATHI               se você diz… fazer o quê…

CORTE PARA 

CENA 8. APTO DE ALAN. SALA. INT. DIA 

ABRE EM FELIPE ENCERRANDO A TERAPIA COM ALAN 

FELIPE              é isso! por hoje é só! 

CAMPAINHA TOCA. ALAN VAI ATENDER 

ALAN                 Pedro! 

PEDRO              irmão, desculpa não ter vindo antes, é que eu tive um monte de coisas pra resolver… (O ABRAÇA) Fiquei sabendo do Eric… 

ALAN                 que isso. Vem, entra. Vamos pra sala! 

PEDRO ENTRA. ALAN FECHA A PORTA. VEM LOGO ATRÁS 

PEDRO              e esse é quem? 

ALAN                 esse é o Felipe, meu psicólogo, e Felipe, esse é o Pedro, meu melhor amigo, aquele que eu mencionei nas sessões… 

FELIPE              (ESTENDE A MÃO) prazer 

PEDRO              (CUMPRIMENTA) igualmente 

ALAN                 vamos sentar?

OS TRÊS SENTAM NO SOFÁ 

PEDRO              e como que você está?

ALAN                 tô bem, melhorando, graças à ajuda do Felipe, que vem me ajudando muito a superar todos esses traumas 

PEDRO              que bom. Fico feliz em te ver assim, se cuidando, de verdade. É isso aí, bola pra frente e encarar a realidade da vida, meu irmão 

ALAN                 com certeza 

ALAN                 eu já fiquei sabendo também da Alicia… e como é que foi tudo isso pra ti?

PEDRO              forte, um baque… 

ALAN                 imagino 

FELIPE              (LEVANTA)nossa consulta já se encerrou, irei deixá-los a sós. Boa tarde! 

ALAN                 te acompanho até a porta!

FELIPE              por favor. Boa tarde, Pedro 

PEDRO              boa tarde!

ALAN ABRE A PORTA PRA FELIPE, QUE SE VAI. ALAN VOLTA PRA SALA 

ALAN                  quer tomar alguma coisa, Pedro? 

PEDRO                 não, obrigado! Aliás, quero te fazer uma proposta 

ALAN                   qual? 

PEDRO                 creio que isso será bom pra ti, um trabalho, uma parceria entre nós dois. Temos que derrubar o delegado parede 

ALAN                   super aceito. Juntos, nós conseguiremos derrubá-lo 

PEDRO                 ótimo. Eu até já li aquele….

E CONTINUAM A FALAR FORA DE ÁUDIO 

CORTE PARA 

CENA 9. STOCK-SHOTS. ANOITECER. EXT. NOITE 

CENA 10. APART DE PEDRO. SALA. INT. NOITE 

ABRE EM NATHI À MESA, JANTANDO. PEDRO VEM DA RUA 

NATHI               olá, irmão 

PEDRO              olá. E a Petra? 

NATHI               dormindo 

PEDRO              ok. Vou tomar um banho 

NATHI               Pedro. Espera!

PEDRO              sim? 

NATHI               é verdade que você e a Lídia estão namorando?

PEDRO              já até imagino quem te contou. foi aquele veadinho, não foi? E sim, é verdade. Por quê? Algum problema?

NATHI               sim, foi o Samuel que me contou. Há problema sim, essa garota não presta, ela é ruim. Sai dessa furada enquanto é tempo 

PEDRO              não era você mesmo que vivia a dizer que eu precisava encontrar alguém, me abrir para o amor, e agora que eu encontro alguém tu reclama. Sério?

NATHI               era, dizia mesmo, só que esse alguém poderia ser qualquer uma, menos essa jararaca. Pronto, falei! 

PEDRI               isso é birra sua com ela. Vou tomar banho

PEDRO SAI PRO QUARTO. NATHI CERTA DE QUE LÍDIA NÃO PRESTA

NATHI               despois não diga que eu não avisei, pois eu avisei: essa mulher não presta… 

CORTE PARA 

CENA 11. APART DE PEDRO. QUARTO. INT. NOITE  

CORTE EM DESCONTÍNUIDADE. PEDRO VINDO DO BANHEIRO SE ENXUGANDO NUMA TOALHA. AVISTA O RETRATO DE ALICIA NO CRIADO MUDO. DE IMEDIATO, VEM EM SUA MENTE UMA TEORIA 

PEDRO              será? Eu preciso tirar essa história a limpo. E vai ser agora! 

PEDRO VESTE UMA ROUPA QUALQUER DE SUE GUARDA ROUPA. PEGA SUA CARTEIRA E O CELULAR E SAI DO QUARTO 

CORTE PARA 

CENA 12. APART DE PEDRO. SALA. INT. NOITE 

NATHI DERREADA NO SOFÁ VENDO SÉRIE. PEDRO VEM DO CORREDOR COM MUITA PRESSA 

NATHI               ei, vai aonde com tanta pressa?

PEDRO              tirar uma dúvida que está aqui martelando na minha cabeça 

SAI BATENDO A PORTA 

NATHI               eu, hein! 

FECHA EM LÍDIA SEM ENTENDER 

CORTE PARA 

CENA 13. STOCK-SHOTS. NOTURNOS. EXT. NOITE 

CLIMA DE TENSÃO 

CENA 14. CASA DE SAMUEL. SALA. INT. NOITE 

ROSA ABRINDO A PORTA PARA PEDRO, QUE ENTRA ATROPELANDO-A  

ROSA                 (REAGE) ei… isso é jeito… meu Deus! 

CORTE RÁPIDO 

CENA 15. CASA DE SAMUEL. QUARTO. INT. NOITE 

ABRE EM SAMUEL QUE ESTÁ APENAS DE CUECA. ESTÁ PRONTO PRA SE DEITAR. PEDRO ENTRA INVADINDO O LOCAL 

SAMUEL           (SE ENROLA NO COBERTOR) quê que é isso? 

PEDRO              Só vou te fazer uma pergunta e eu quero uma resposta concreta! 

SAMUEL           ok. Será que você pode esperar lá embaixo? Enquanto… 

PEDRO              a Petra, ela pode ser filha do Lobão? Fala! 

SAMUEL           hã? Olha só, eu…

PEDRO VAI SE APROXIMANDO 

SAMUEL           fica aí, vem não! 

DÁ PASSOS PRA TRÁS… PEDRO SEGUE SEUS PASSOS, O ENCURRALA CONTRA A PAREDE 

SAMUEL           que foi? Vai me bater? 

PEDRO BEM PRÓXIMO, ROSTOS COLADOS, RESPIRAÇÃO PESADA 

PEDRO              eu… eu…

PEDRO SEGURA O ROSTO DE SAMUEL E O BEIJA. UM BEIJO CALMO E SERENO. TEMPO NO BEIJO DOS DOIS

CORTE PARA 

FINAL DO CAPÍTULO

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo