Destiinos Cruzados
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

CYBER TV                                                                                       CAPÍTULO7

DESTINOS CRUZADOS

NOVELA DE

UELITON ABREU

ESCRITA POR

UELITON ABREU

DIREÇÃO DE NÚCLEO

ANDERSON SILVA

CENA. 1. CASA DE SAMUEL. SALA. INTERIOR. DIA 

CONTINUAÇÃO DA ÚLTIMA CENA. ROSA, LOBÃO E SAMUEL 

ROSA                 é isso mesmo, filho. Você e o Lobo são irmãos!

SAMUEL           nãé possível. Como é isso? Hum? Alguéaqui me explica, por favor, toda essa história 

ROSA                 eu tive um lance com o pai do Lobo, o Dário, anos atrás, foi aí que eu engravidei de você. Vocês são irmãos por parte de pai 

SAMUEL           quer dizer então, que eu sou filho de um dos maiores traficantes do estado do Rio de JaneiroÉ isso, mãe? 

ROSA                 sim, é isso!

SAMUEL           meu Deus do céu! e por que a senhora nunca me contou isso, mãe? Por que a senhora escondeu isso de mim todos esses anos? 

ROSA                 tive medo, receio de você não aceitar o fato de ser filho de um dos maiores traficantes da região, como você mesmo acabara de dizer 

SAMUEL           pois é, nunca pensei nessa hipótese. Como se não bastasse um pai, agora tenho um irmão trafican-
te e dono de um morro. S
ério isso? 

LOBÃO              ei, nem vem, mano. Sem julgamentos, por favor! Eu não te julgo pelo fato de ser gay. Julgo?

SAMUEL           não! mas, também/ olha só, cara. Nãé fácil, tá bom?Descobrir de uma hora pra outra que eu tenho um irmão, muito mais sabendo que ele é traficante… 

LOBÃO              eu entendo, mas também não precisa me conde–    nar, né, só pelo fato deu ter escolhido viver essa vida que eu levo como traficante e dono de morro 

SAMUEL           não, pelo contrário, eu não lhe condeno. Cada um com seu cada qual, né. A escolha foi sua. Quem sou eu pra te julgar?

LOBÃO              é isso aí, mano. Eu não te julgo e nem você me julga. Assim vamos seguindo. Será que eu posso a menos ter um abraço seu? 

SAMUEL           claro

OS DOIS SE ABRAÇAM 

LOBÃO              massa, viu, te ter como irmã

SAMUEL           que bom! Que bom!

LOBÃO              olha só, tenho que te contar algo. Caio esse garoto…

SAMUEL           (CORTA) o que tem ele? De onde você o conhe–                ce? Fala, Lobo! 

LOBÃO              calma. Eu vou te contar. Bom. O advogado que te livrou…

SAMUEL           (CORTA) espera! Foi você? Foi você que me livrou da prisão, pagou a fiança? 

LOBÃO              sim! Fui eu. O Caio, foi ele quem acionou a polícia naquela noite na boate. Dias atrás ele veio até a mim, e comprou drogas sintéticas, disse que era pra prejudicar alguém, só que esse alguém era você. Pedi pra que um de meus homens, que o seguisse. Ele seguiu e descobriu que a vítima era você. Sem que você notasse, ele pôs drogas em seu bolso. Foi aí, que esse meu homem, derramou bebida em você

SAMUEL           César! 

LOBÃO              exato! Ele retirou a droga de seu bolso, e livrou-se dela. Caio queria que você fosse preso por tráfico, por estar portando drogas. Foi isso!

SAMUEL           meu Deus do céu! Isso é surreal

LOBÃO              sinto muito, mas é a pura verdade. Esse moleque não presta. Ele é ruim. Afinal, o que ele tem contra ti, hein? O que você fez pra ele?

SAMUEL           nada. Juro. Ele estuda onde eu estudo, e vive a me atazanar sem motivo algum… quer dizer, até tem, mas não convém falarmos sobre isso agora 

LOBÃO              e eu respeito! Só peço pra você tomar cuidado 

SAMUEL           não precisa se preocupar, eu sei me cuidar 

LOBO VÊ ALGO EM SEU CELULAR, E AVISA QUE IRÁ EMBORA… DESPEDE-SE DO IRMÃ

LOBÃO              vou ter que ir. Fiquem bem, tá? Qualquer coisa, Rosa, me liga! Tchau! (SAI) 

ROSA                 tchau!

SAMUEL           tchau!

ROSA FECHA A PORTA APÓS A SAÍDA DO MESMO, VAI ATÉ SAMUEL, SENTA AO SEU LADO NO SOFÁ E O PEDE DESCULPAS 

ROSA                 filho, você está com raiva de mim? 

SAMUEL           não, que isso! Só fiquei um pouco triste e decepcionado pelo fato da mentira, mas não quer dizer que eu esteja com raiva da senhora, só estou um pouco decepcionado, mas vai passar… tudo ao seu tempo 

ROSA                 desculpa! Eu sei que errei, devia ter te contado, era seu direito! 

SAMUEL           fica tranquila, tá. Não precisa se desculpar, eu… eu lhe amo e você sabe disso, não sabe? Vamos esquecer isso, tá, vida que se segue. Te amo!

SAMUEL A ABRAÇA, ROSA FICA EMOCIONADA. CHEGA UMA MENSAGEM DO CELULAR DE SAMUEL 

ROSA                 quem é? Algum Love?

SAMUEL           rum! Que nada! Só o Alan, aquele que teve aqui em casa, me convidando pro seu aniversário 

ROSA                 ué, esse nãé aquele seu namoradinho do ensino médio? Achei que vocês tivessem voltado a se relacionar 

SAMUEL           ele mesmo. E, não! A gente não voltou! Deixa-me ir tomar um banho. Até daqui a pouco 

LEVANTA-SE E SEGUE ANDANDO MEXENDO EM SEU CELULAR

ROSA                 tá. Vai lá

CORTE PARA

CENA. 2. APTO DE HUGO. SALA. INTERIOR. DIA 

HUGO PENSA EM SAMUEL DEITADO NO SOFÁ. O RAPAZ RELEMBRA DOS BONS MOMENTOS COM O COLEGA DE TRABALHO. É TIRADO DE SEUS DEVANEIOS COM LÍDIA, TODA PRODUZIDA VINDA DE SEU QUARTO

LÍDIA                (DÁ UMA VOLTA) e aí, como estou? 

HUGO                deslumbrante. Vai aonde a essa hora?

LÍDIA                vou-me encontrar com umas amigas, marquei de ir ao shopping com elas. Fique tranquilo. (VAI INDO RUMO À PORTA) Logo, logo estou de volta, tá, more! 

HUGO                ok. Cuidado. E… espera

LÍDIA                (PARA) que foi?

HUGO                meu beijo? Como que você sai sem me dar um beijo, hein?

LÍDIA                claro. como eu poderia esquecer… 

LÍDIA VAI ATÉ ELE E O DÁ UM SELINHO E EM SEGUIDA SAI 

CORTE PARA

CENA. 3. CONDOMINIO. FRENTE. EXTERIOR. DIA 

LÍDIA SAINDO. JÁ ENTRA DIRETO NO TÁXI QUE SEGUE VIAGEM 

CORTE PARA

CENA. 4. QUARTO DE MOTEL. INTERIOR. DIA 

LÍDIA ENTRANDO NO QUARTO. ENCONTRA UM BELO RAPAZ GAROTO DE PROGRAMA SENTADO À BEIRA DA CAMA, SÓ DE CUECA BRANCA E COM UMA TAÇA DE VINHOS EM MÃOS. LÍDIA VAI ATÉ ELE. JOGA SUA BOLSA NUMA POLTRONA 

LÍDIA                demorei muito, lindo? 

GP                  só um pouco, (SORRI SAFADO), mas tá perdoada! 

LÍDIA SEGUE ATÉ ELE E O BEIJA. APÓS, TOMA A TAÇA DE SUAS MÃOS PARA SI, E PEDE PARA QUE O RAPAZ FAÇA UM STRIP-TEASE 

LÍDIA                hoje vai ser diferente, gato!

GP                  ah, é? Como, suadelícia? 

LÍDIA                quero que faça um strip-tease, topa? Hum? Faça tudo o que tenho direito. Pago o dobro

GP                      satisfazer seu desejo, é uma honra! Vou fazer 

LÍDIA                Ótimo

O RAPAZ COMEÇA A DANÇAR SENSUALIZANDO. CLIMA SENSUAL. LÍDIA TIRA SUA ROUPA, FICANDO APENAS DE CALCINHA E SUTIÃ. A PERUA JOGA-SE NA CAMA, PEGA SEU CELULAR E PASSA A FILMÁ-LO. ENQUANTO ELE DANÇA E FAZ MENÇÃO DE TIRAR A CUECA. LÍDIA ESTÁ COM A MÃO DENTRO DA CALCINHA SE MASTURBANDO 

CORTE PARA

CENA. 5. DELEGACIA. SALÃO. INTERIOR. DIA 

ABRE NA CHEGADA DE CAIO. MOVIMENTAÇÃO. UM PM SE APROXIMA, VAI ATENDÊ-LO

PM                 olá, rapaz. Em que posso ajudá-lo? 

CAIO                  quero abrir um B.O contra um cara aí

PM                 queira acompanhar-me, por favor 

PM VAI INDO RUMO À SALA DE PEDRO. CAIO O SEGUE 

CORTE RÁPIDO

CENA. 6. DELEGACIA. SALA DE PEDRO. INT. DIA 

PEDRO TRABALHA. PM ENTRA APÓS BATER

PM                 com licença! 

PEDRO              pois não, agente?

PM                 tem um rapaz aí fora que deseja abrir um boletim de ocorrências 

PEDRO              claro. peça-o que entre, por favor. Obrigado! 

PM                 sim, claro. entre, por favor

CAIO                  (ENTRA) com licença! 

PM                     vou deixá-los. Com licença! 

PM SAI. CAIO SE APROXIMA

PEDRO              sente-se, rapaz! então, pra quem quer abrir esse B.O? E seu nome completo, por favor! 

CAIO                  (SENTA) contra o Lobo

PEDRO              Lobo, Lobo, o traficante? 

CAIO                  ele mesmo. Quero abrir contra: agressão, invasão de domicilio e lesão corporal 

PEDRO              tem certeza? Olha só, ele é um dos…

CAIO                  (CORTA, CONVICTO) claro que eu tenho! Esse cara me agrediu, melhor, mandou seus capangas me surrarem e ainda destruíram todo meu apartamento 

PEDRO              só que ele não faria isso por acaso, por nada. Tenho certeza. O que você tem que esse cara, hein? Qual é a ligação de você dois, hum? 

CAIO NERVOSO, ACUADO E CONFRONTADO 

CAIO                  nada, mano. Ele só tem raiva de mim, porque… porque eu vivo atazanando o irmão dele lá na universidade, acho… 

PEDRO              ok. Tá um pouco estranha essa sua história, mas mesmo assim, eu vou registrar aqui seu B.O 

PEDRO FAZ TODOS OS PROCESSOS BUROCRÁTICOS NECESSÁRIOS EM SEU COMPUTADOR. DELEGADO PAREDE ENTRA 

PAREDE            agente… (NOTA A PRESENÇA DE CAIO) desculpa, não sabia que estava ocupado

PEDRO              não. Játô quase acabando aqui, sr. Delegado. Entre

PAREDE            o que esse rapaz veio fazer aqui? 

PEDRO              veio abrir um boletim de ocorrências contra o lobão

PAREDE            o quê? O traficante, dono do morro manguezal?

PEDRO              o próprio, delegado! 

PAREDE            (DEIXA OS PAPÉIS SOBRE A MESA) bom, vou te deixar aqui esses papeis, éos detalhes da nossa operação, depois você dá uma olhada, tá. Com licença! 

PAREDE DEIXA A SALA 

CORTE RÁPIDO

CENA. 7. DELEGACIA. CORREDOR. INTERIOR. DIA 

PAREDE PASSA POR ALI VAI INDO PRA SUA SALA

CORTE RÁPIDO

CENA. 8. DELEGACIA. SALA DO DELEGADO. INTERIOR. DIA 

CLIMA TENSO. PAREDE ENTRA. CERTIFICA-SE SE NÃO HÁ NINGUÉM POR PERTO, E SÓ ENTÃO FECHA E TRANCA A PORTA. PEGA SEU CELULAR E LIGA PRA LOBÃO. EDIÇÃO: ALTERNAR DIÁLOGOS COM LOBÃO EM SEU BARRACO

PAREDE            (AO CEL) ó só, vou ser rápido. Está aqui um garoto, que veio abrir um boletim de ocorrência contra ti. Ainda não sei mais detalhes do porquê, mas eu vou descobrir e te falo depois 

LOBÃO              (AO CEL) nem precisa já até sei quem é o filho da puta… tenho homens meus na cola desse otário. Pode ficar “sussa,” delegado 

PAREDE            É isso, vou desligar, porra! Falou! (DESLIGA) 

CORTE PARA

CENA. 10. STOCK – SHOTS. ANOITECER. EXTERIOR. NOITE 

CENA. 11. APART DE PEDRO. SALA. INTERIOR. NOITE 

NATHI, PEDRO E POLY

PEDRO              olha só, qualquer coisa você me liga, tá, que eu venho correndo 

POLY                 claro. Pode deixar. Vão, podem ir tranquilos, estando comigo, é segurança garantida pra ela

NATHI               obrigada, amiga! depois acerto contigo, tá? Hum! Boa noite! 

PEDRO              boa noite 

POLY                 boa noite… boa festa. Divirtam-se! 

PEDRO E NATHI SAEM PRA RUA. POLY BRINCA COM PETRA

CORTE PARA

CENA. 12. APTO DE ALAN. SALA. INTERIOR. DIA 

ALAN ABRINDO A PORTA PARA PEDRO E NATHI. SAMUEL À PARTE 

ALAN                 bem-vindos a minha humilde residência! Boa noite, meus caros e ilustres convidados 

NATHI               olá, boa noite… 

PEDRO E SAMUEL SE ENCARAM…

PEDRO              boa noite! Parabéns, irmão! (CUMPRIMENTA COM UM APERTO DE MÃOS E UM ABRAÇOaqui, espero que goste! (ENTREGA UM PRESENTE)

ALAN                 não precisava ter se incomodado, mano! Mas, de qualquer forma, obrigado

NATHI               (ABRAÇO) parabéns, lindo! Felicidades tudo de bom, saúde, paz e muito, mais muito sucesso na sua vida

ALAN                 obrigado, sua doidinha!

PEDRO              não sabia que cê era amigo desse aí

SAMUEL           esse aí, no qual ele se refere, sou eu, viu, Alan? Samuel! 

ALAN                 é, a gente se conhece há muito tempo… desde o ensino médio 

NATHI               ah, coincidência, né? Pois é, eles sãmelhores amigos, e já até tiveram um… você já entendeu, né, Pedro

SAMUEL           Nathi?! 

NATHI               Oi! 

SAMUEL           (CUMPRIMENTA) tudo bem? tudo ótimo! Vem aqui… 

A ABRAÇA E LOGO DEPOIS SAI PUXANDO PARA OUTRO LUGAR 

SAMUEL           você não tinha o direito de falar da minha vida pessoal pro seu irmão. Não gostei nada desse seu comentário, viu! 

NATHI               aí, amigo, me desculpa. Eu não fiz por mal, eu juro. Eu só falei porque… ah, falei demais, você sabe que minha língua não se aguenta aqui na minha boca, não sabe?

SAMUEL           e como sei…, mas, tá, vai… tá desculpada, até porque eu não consigo ficar muito tempo bolado com você, mas vê se controla mais essa língua aí, tá? 

CORTE PARA: ALAN E PEDRO 

ALAN                 olha só, amigo, sei que vocês não se gostam, mas, por favor, tenta agir numa boa. Sem insultos. Hoje é só comemoração, meu parceiro 

PEDRO              vai depender de como aquele seu amiguinho ali vai se comportar, se vier com insultos, não hesitarei em coloca-lo no seu devido lugar 

ALAN                 tenta pelo menos, que já de bom tamanho… 

PEDRO              pode deixar… vou tentar… 

CÂM VAI BUSCAR SAMUEL E NATHI 

NATHI               Mentira? Que canalha! Sério, vou socar esse cara dele, mano… 

SAMUEL           calma. Também nãé pra tanto. A verdade é que eu sei o porquê desse ódio todo por mim… 

NATHI               é que eu fico preocupada com a sua imagem, amigo! Você sabe que eu rodo a baiana, , se alguém ousar se meter com você

SAMUEL           eu sei o quanto a senhora se preocupa 

NATHI               aqui é irmandade, amore. Vou ali no banheiro, tá?  já venho! 

SAMUEL           ok. Vou ali, pegar uma cerveja pra mim. Vai lá

NATHI SAI. SAMUEL VAI ATÉ O BALDE DE GELO PARA PEGAR UMA CERVEJA. PEDRO PASSA À FRENTE E PEGA A ÚLTIMA LATINHA 

SAMUEL           porra, essa cerveja era minha! 

PEDRO              deixa eu ver aqui! É, não achei seu nome aqui na embalagem, desculpa!

PEDRO ABRE E DÁ UM GOLÃO

SAMUEL           idiota, cê acha mesmo que eu vou entrar nesse teu joguinho de provocação? 

PEDRO              que jogo? Hum? Não vejo jogo nenhum aqui! 

SAMUEL           (BUFA) com licença! 

SAMUEL SAI DALI. SE ENCOSTA EM UMA PAREDE E FICAR A OBSERVAR TODOS ALI. PEDRO CHEGA POR ALI. PARA AO SEU LADO 

PEDRO              não sabia que você é gay

SAMUEL           deve ser porque eu não ando por aí espalhando minha sexualidade, lindo. Isso é um assunto que só me diz respeita, não tenho que andar com uma plaquinha pendurada no pescoço escrita: sou gay!

PEDRO              valeu pelo elogio 

SAMUEL           ah, senhor dai-me paciência, porque se me der força…

PEDRO              (COMPLETA, O ENCARANDO) você me mata, é isso? cê tá me ameaçando, moleque

SAMUEL RI DO MESMO 

SAMUEL           que idiota, caraÉ só uma forma de dizer, seu imbecil. Eu também não tenho que te explicar nada! 

PEDRO              Como é? Repete! Vai. Do que  me chamou?

SAMUEL           do quê? Idiota, imbecil, babaca?…se tem mais eu não lembro. Isso configura desacato, por acaso? Você vai me prender? 

PEDRO              sabe o que  merece?

SAMUEL           tenho mesmo que saber? 

PEDRO              uma surra, mas nãé uma surra simples não, é uma surra com meu cacete! 

SAMUEL           olha só, se eu fosse uma pessoa maldosa, eu iria interpretar essa sua frase num duplo sentido, mas como não sou… enfim, tô morrendo de medo. Ah, vai se catar, idiota (SAI) 

PEDRO              veado! 

CORTE PARA: SAMUEL ALI PRÓXIMO À MESA, BELISCANDO ALGUNS SALGADOS. NATHI CHEGA POR ALI 

NATHI               o que vocês tanto falavam ali, hein, você e o Pedro?

SAMUEL           nada demais. Tava só me provocando. De sempre 

NATHI               vocês, vocês, sei não… Tô achando que esse ódio todo que vocês sentem um pelo outro é amor reprimido 

SAMUEL           oi? Você bebeu gasolina, querida? Tá drogada? É o quêbebeu aguinha da privada com xicrinha? Pirou? 

NATHI               não, amigo. É que já dizia o ditado: “onde tem ódio tem amor, onde tem fumaça tem fogo…”

SAMUEL           primeiro, que isso é uma citação de uma letra de música do Wesley Safadão. Segundo, jamais, eu e seu irmão. Nunca!

NATHI               eu nunca diria nunca, até porque não sabemos do dia de amanhã… 

SAMUEL           miga, não pira! Eu e aquele ogro ali? Prefiro ficar solteiro pro resto da minha vida. bom, espera aqui, tá? que eu vou ali na cozinha pegar uma água pra mim, você quer? 

NATHI               não, não obrigada! Vai lá. Vê se não se perde! 

SAMUEL           tá… doida! 

E VAI PRA COZINHA. PEDRO O OBSERVA POR ALGUNS INSTANTES. E EM SEGUIDA VAI ATRÁS

CORTE PARA 

CENA. 13. APTO DE ALAN. COZINHA. INTERIOR. NOITE 

SAMUEL PEGA UM COPO NO ARMÁRIO, ABRE A GELADEIRA, PEGA UMA ÁGUA, SE SERVE. ACABA SE ASSUSTANDO COM A ENTRADA DE PEDRO

SAMUEL           que susto, caralho! Que foi? Veio ver se eu estava fumando algum baseado? foi pra isso que veio atrás de mim? 

PEDRO              ué, não era eu que era lindo? Já estou te assustando?

PEDRO PASSA ESBARRANDO COM FORÇA NO OMBRO DE SAMUEL

SAMUEL           seu idiota, meu braço! Se desvia, porra! 

PEDRO              foi mal, não foi de propósito. Juro!

SAMUEL           filho da puta, idiota, vai tomar no teu cu! 

PEDRO              fala mais, fala. (ENCARANDO) Tô adorando te ver assim, irritadinho. Vai. Xinga, porra! 

SAMUEL           vai atrás de uma mulher, vai, e vê se me deixa em paz. Teu mal é esse, falta de uma mulher, falta de buceta!

PEDRO O ESTAPEIA

PEDRO              cala a boca!

SAMUEL COM A MÃO NO ROSTO RI

SAMUEL           nossa, pra um machão, cê tá ruim, hein? Uma bofetada? Esperava mais de você, policial. Sua mulherzinha não deve te dar assistência, né? Aí cê sai e procura na rua o que não tem em casa… 

PEDRO SE IRRITA, E IRADO VAI PRA CIMA DE SAMUEL, QUE ESTÁ ESCORADO AO BALCÃO DO ARMÁRIO, ONDE EM CIMA SE ENCONTRA UMA FACA. POR IMPULSO, SAMUEL A PEGA E SE DEFENDE

PEDRO              não fala da minha mulher! 

SAMUEL           (CRAVA A FACA EM SEU ABDÔMEN) sai! 

PEDRO SE DEBRUÇA NOS BRAÇOS DE SAMUEL

NISSO, 

  FADE OUT 

CORTE PARA 

FINAL DO CAPÍTULO

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo