Destiinos Cruzados
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

CENA 1. APTO DE HUGO. SALA. INTERIOR. DIA 

LÍDIA ENTRANDO. VAI INDO RUMO AO QUARTO

CORTE PARA

CENA 2. APTO DE HUGO. QUARTO DO CASAL. INTERIOR. DIA 

LÍDIA ENTRA. VAI ATÉ O GUARDA ROUPAS. BUSCA UMA MALA. PÕE SOBRE A CAMA E COMEÇA A COLOCAR SUAS ROUPAS DENTRO. TEMPO. CORTE EM DESCONTÍNUIDADE PARA LÍDIA JÁ FECHANDO O ZÍPER DA MALA. SEGUE PARA SALA LEVANDO A MESMA 

CORTE PARA 

CENA 3. APTO DE HUGO. SALA. INTERIOR. DIA 

LÍDIA VINDO DO INTERIOR DO CENÁRIO. CAMPAINHA TOCA. ELA VAI ATENDER. É CÉSAR, QUE JÁ ENTRA FALANDO SEM SER CONVIDADO  

CÉSAR               vai viajar? 

LÍDIA                (ENCARA-O) não te interessa, seu desgraçado! Foi tu não foi, que levou ele até lá? Idiota! Filho da puta! 

E DEFERE UM TAPA NO ROSTO DE CÉSAR

CÉSAR               (MASSAGEANDO SEU ROSTO) Au! É dessa forma que tu me agradece, vadia? Eu te livrei desse cara, tu devia era me agradecer! 

LÍDIA                ah, tá bom! espera sentado pra tu ver se eu vou te agradecer por ter destruído meu relacionamento 

CÉSAR               quê que é, hein? Acha que eu não sei que tu era louca pelo boy da Alicia. Fingia de amiga, mas queria mesmo era fisgar o macho dela, safada! 

LÍDIA                é, queria mesmo, ele fazia mais o meu tipo que o dela… aquela vaca, demônia dos infernos 

CÉSAR               antes existia um empecilho, agora não mais, ele está livre, você também, essa é uma grande oportunidade pra tu agarrá-lo 

LÍDIA                o que tu quer dizer com isso? 

CÉSAR               que não existe mais um Hugo no seu caminho! Tu é livre agora, pra ficar com o Pedro 

CÉSAR               espera! Tu… tu matou o Hugo? Fala, caralho!

CÉSAR               não exatamente, mas dei uma forcinha pra que isso acontecesse 

LÍDIA                como foi que você o matou? 

CÉSAR               acidente de carro, uma forte explosão. Buuu! Foi-se. É isso. O que você tem que fazer agora, é agarrar o Pedro, e mantê-lo nas rédeas. Ordens expressas do Lobão! Só fiz o que ele pediu 

LÍDIA                tudo bem! Eu faço. Enquanto ao Hugo, que, onde estiver, que descanse em paz 

CÉSAR               ótimo. Agora, guarda essas malas, que esse apartamento aqui é todinho seu… aproveita! 

LÍDIA                não tenha dúvidas! E obrigada!

CÉSAR               vadia… não há de quê!

LÍDIA                isso merece uma comemoração!

CÉSAR               concordo! 

LÍDIA                 vou ali buscar uma cerva pra gente brindar

CÉSAR               tá, vai lá 

LÍDIA VAI PRA COZINHA. CÉSAR MEXE NO CELULAR, ENQUANTO ESPERA. LÍDIA VOLTA COM AS CERVEJAS. ENTREGA-O UMA E FICA COM A OUTRA. ERGUE SUA LATINHA 

LÍDIA                um brinde, a essa nova fase das nossas vidas! 

CÉSAR               a isso… 

BRINDAM SUAS TAÇAS 

CORTE PARA 

CENA 4. BR. EXTERIOR. DIA 

CORPOS DE BOMBEIROS. POLICIAIS E PÉRITOS NO LOCAL. TRABALHAM. INSTANTES

CORTE PARA

CENA 4. CASA DE SAMUEL. QUARTO. INTERIOR. DIA 

ABRE EM SAMUEL JÁ REAGINDO AO QUE VIRA NO CELULAR

SAMUEL           meu Deus! 

ROSA ENTRA 

ROSA                 o que foi, filho? O que aconteceu?    

SAMUEL           sabe aquele meu amigo, ex colega de trabalho? 

ROSA                 sim, Hugo, o nome dele. O que tem? 

SAMUEL           ele morreu, mãe. Queimado!

ROSA                 minha nossa senhora! Que Deus o tenha em um bom lugar 

SAMUEL           ele vai fazer muita falta…

SAMUEL CHORA A PERDA DO AMIGO, ROSA O ABRAÇA 

ROSA                 Ô meu filho, sinto muito!

CORTE PARA 

CENA 5. MANGUEZAL. GALPÃO. INTERIOR. DIA 

LOBÃO SENTADO. TOMA UMA CERVEJA. CÉSAR ENTRA 

LOBÃO              (LEVANTA) já fiquei sabendo, passou o mano lá…

CÉSAR               não te disse que eu dava um jeito? Pronto. Dei. Já falei com a Lídia, ela está fechada com a gente. Ela vai com tudo pra cima do policial 

LOBÃO              isso é bom, muito bom. (PUXA PRO ABRAÇO) Excelente trabalho, mano! 

CÉSAR SUSPIRA EM SEUS BRAÇOS… LOBÃO SE AFASTA

LOBÃO              e como foi? 

CÉSAR               foi bem simples. Só dei um tiro no pneu do carro, que logo já perdeu o controle, saiu da pista e explodiu em seguida. Escafedeu-se! 

LOBÃO              entendi…

CÉSAR VÊ ALGO EM SEU CELULAR, INVENTA UMA DESCULPA E ENCERRA SUA CONVERSA COM LOBO 

CÉSAR               vou ter que ir, mano. Preciso dá uma relaxada, descansar um pouco… 

LOBÃO              aham. Sei… tá. Vai lá. Bom descanso! 

CÉSAR               falou! 

CÉSAR SAI. LOBÃO VOLTA A SENTAR. CONTINUA A BEBER 

CORTE PARA 

CENA 6. APTO DE ALAN. BANHEIRO. INTERIOR. DIA 

ALAN ENTRA. VAI ATÉ A PIA. PARA DIANTE DO ESPELHO. ESTÁ BEM LÍVIDO. COM APARENCIA DESGASTADA DE QUEM ESTEVE CHORAN-                               DO MUITO. ELE ABRE A TORNEIRA E LAVA SEU ROSTO. VÊ ALI SOBRE A PIA UM FRASCO DE REMÉDIO.  PEGA. ABRE O FRASCO E ENTORNA TODOS OS COMPRIMIDOS EM SUA MÃO. DE UMA SÓ VEZ, ELE ENGOLE TODOS OS COMPRIMIDOS. INSTANTES. ALAN SENTE-SE MAL E CAI DESACORDADO NO CHÃO DO BANHEIRO 

CORTE PARA 

CENA 7. APART DE PEDRO. SALA. INTERIOR. DIA 

PEDRO E NATHI. O PRIMEIRO JÁ DE SAÍDA

NATHI               vai sair, irmão? 

PEDRO              Sim. Vou falar com Alan, vê como ele está…

NATHI               o que ele tem? Está doente? 

PEDRO              tá em choque, está mal, está sofrendo várias ameaças de morte via internet por ser um policial gay! 

NATHI               gente, que horror! Está parecendo aquele caso, do policial que beijou o namorado no metrô. foi exonerado do seu cargo, só por beijar seu companheiro, sofreu bastante ameaças de morte. Coitado do Alan, deve estar sofrendo muito 

PEDRO              nesse caso, alguém muito mal intencionado, os filmou e publicou o vídeo na internet. Absurdo tudo isso, tirar o cara do seu cargo, só por ser gay, ou até mesmo por um simples beijo. O que é um beijo? Bom, deixe-me ir lá

NATHI               tá. Diz que eu o mando um abraço pra ele!

PEDRO              pode deixar, mando sim. beijo. Tchau 

PEDRO SAI. NATHI VAI PRO INTERIOR DO CENÁRIO 

CORTE PARA 

CENA 8. EDIFICIO. APTO DE ALAN. ENTRANDA. INTERIOR. DIA 

BIPE DO ELEVADOR QUE SE ABRE. DE DENTRO, SAI PEDRO. VAI INDO ATÉ A PORTA DO APTO DE ALAN. TOCA A CAMPAINHA. NINGUÉM ATENDE. TOCA MAIS UMA VEZ. NADA. INSISTE TOCANDO. PREOCUPADO, E SEM PENSAR DUAS VEZES, PEDRO CHUTA A PORTA QUE SE ABRE. ENTRA 

CORTE RÁPIDO 

CENA 9. APTO DE ALAN. SALA. INTERIOR. DIA 

PEDRO PASSANDO POR ALI VAI PARA…. 

COZINHA, NADA ENCONTRA. SEGUE DE VOLTA PARA… 

SALA, PASSA POR ALI RAPIDINHO E SEGUE PRO QUARTO

CORTE RÁPIDO 

CENA 10. APTO DE ALAN. QUARTO. INTERIOR. DIA 

PEDRO VEM ENTRANDO JÁ CHAMANDO POR ALAN 

PEDRO              Alan! Alan? Cadê você, mano? 

E VAI INDO PRO BANHEIRO. AO ENTRAR, DEPARA-SE COM ALAN CAIDO NO CHÃO E AO SEU LADO O FRASCO DE REMÉDIO. PEDRO SE DESESPERA. SE APROXIMA JÁ AGACHADO. TESTA A PULSAÇÃO DE ALAN

PEDRO              porra, mano. O que você fez você? 

PEDRO RAPIDAMENTE PEGA SEU CELULAR E ACIONA SOCORRO. CORTE DESCONTÍNUO: ALAN JÁ SENDO REMOVIDO EM UMA MACA PELOS SOCORRISTAS. PEDRO OS ACOMPANHA 

CORTE PARA 

CENA 11. HOSPITAL. EMERGENCIA. INTERIOR. DIA 

MÉDICOS ATENDENDO ALAN. BIPES DO MONITOR CARDÍADO ACELERAM. O PACIENTE ESTÁ TENDO UMA PARADA CARDIÁCA. CLIMA TENSO. MÉDICOS REALIZAM A MASSAGEM CARDIACA E USAM O DESFRIBILADOR PRA CONTROLAR A PARADA. ISSO SE REPETE PELO MENOS UMAS TRÊS VEZES. INSTANTES 

CORTE PARA 

CENA 12. HOSPITAL. SALA DE ESPERA. INTERIOR. DIA 

ABRE EM PEDRO ANSIOSO POR INFORMAÇÃO E AFLITO. MÉDICO SE APROXIMA

MÉDICO           (CHAMA) sr. Pedro Lima? 

PEDRO              (ACENA) eu, Doutor!

MÉDICO           você que está acompanhando o paciente Alan? 

PEDRO              isso, doutor! Como ele está?  

MÉDICOS         estamos diante de uma tentativa de suicídio. Ele consumiu uma alta quantidade de calmantes. Felizmente conseguimos reverter sua situação. Fizemos a desintoxicação, por meio de dialise, para a retirada da substância de seu corpo. Seu quadro é estável. Ele passa bem agora. Ficará em observação até termos a certeza de que ele estará bem e apto para voltar pra casa 

PEDRO              ah, que bom! Obrigado, Doutor

MÉDICO           que isso. Só fiz meu trabalho. Com licença! 

PEDRO              toda! 

MÉDICO SAI. PEDRO PEGA O CELULAR E VAI PRA UM CANTO 

CORTE PARA 

CENA 13. HOTEL. FRENTE. EXTERIOR. DIA 

TÁXI PARA. DE DENTRO, SALTA LEONARDO COM UMA MOCHILA NAS COSTAS. TÁXI SAI. LEONARDO OBSERVA A SACADA DO HOTEL. UM RAPAZ MAL ENCARADO E ARMADO SE APROXIMA JÁ O REDENDO E ANUCIANDO UM ASSALTO. CLIMA TENSO 

ASSALTANTE passa a grana, porra! Bora, caralho! 

LEONARDO     baixa essa arma, cara! Calma. Não faz besteira! 

ASSALTANTEcalma é o caralho, passa a porra do dinheiro, “playba” 

LEONARDO O GOLPEIA, FAZENDO COM QUE SUA ARMA CAIA NO CHÃO, ELE A CHUTA PRA LONGE. APÓS, O DÁ UMA GRAVATA 

LEONARDO     isso é pra tu não mexer com quem está quieto. Eu vou ser bonzinho contigo, vou te soltar. Corre. Vai porra! 

O BANDIDINHO SAI DALI CORRENDO, ASSUSTADO. LEONARDO RI

LEONARDO     vai, vai. bundão! (TOM) Cheguei Sampa, pra acertar contas com os assassinos do meu irmão. Agora é uma questão de honra vingar sua morte, Hugo! 

E ENTRA NO HOTEL 

CORTE PARA 

CENA 14. HOTEL. RECEPÇÃO. HALL DE ELEVADORES. INT. DIA 

LEONARDO ENTRANDO. PEGA O CARTÃO DO SEU QUARTO NA RECEPÇÃO. VAI INDO RUMO AO HALL DE ELEVADORES. ACIONA UM. INSTANTES. BIPE DO ELEVADOR QUE SE ABRE. LEONARDO ENTRA. PORTAS FECHAM 

CORTE RÁPIDO 

CENA 15. QUARTO DE HOTEL. INTERIOR. DIA 

LEONARDO ENTRANDO. DEIXA SUA MOCHILA SOBRE A CAMA. SEGUE PARA O…. 

BANHEIRO, ONDE COMEÇA A SE DESPIR. COMPLETAMENTE DESPIDO, ELE ENTRA NO BOXE. LIGA O CHUVEIRO E FICA ALI A SE BANHAR 

CORTE PARA 

CENA 16. APTO DE HUGO. COZINHA. INTERIOR. DIA 

ABRE EM LÍDIA APENAS DE TOALHA. TOMA UM COPO DE ÁGUA. CAMPAINHA TOCA EM OFF. ELA DEIXA O COPO NA PIA E SAI PARA A SALA 

CORTE PARA 

CENA 17. APTO DE HUGO. SALA. INTERIOR. DIA 

LÍDIA VINDO DA COZINHA. VAI ATENDER A PORTA. SE SURPREENDE 

LÍDIA                o que você quer aqui? 

O ÂNGULO É ABERTO E ALI ESTÁ CAIO DIANTE DE LÍDIA 

CAIO                  surpresa em me ver, maninha?! (ENTRA SEM SER CONVIDADO) Fiquei sabendo da morte do seu namorado, meus sentimentos! 

LÍDIA                poupa-me das suas condolências, Caio! Fala logo. O que cê veio fazer aqui? Me ver não foi, até porque não somos tão apegados assim um com o outro 

CAIO                  pode não parecer, mas eu me preocupo com você, minha irmã querida 

LÍDIA                aham. Eu faço a egípcia e acredito 

CAIO                  quero entrar aí nesse teu esquema de tráfico 

LÍDIA                quê? Está maluco? Claro que não! Isso é coisa séria, não é pra qualquer um, não! 

CAIO                  vai, sabe por quê? Ou você me aceita, ou eu coloco minha boca no mundo… 

LÍDIA                está me ameaçando? (ENCARA, SÉRIA) É isso, moleque? 

CAIO                  não, só estou dizendo que, se você não me aceitar, nesse esquema, eu falo do crime, aquele lá do passado, que nós cometemos 

LÍDIA                pois é, disse bem: cometemos. Se eu cair, você vem junto, bebê. Você pode ter toda certeza! 

CAIO                  elas por elas… 

CÉSAR VEM DA RUA. DÁ DE CARA COM CAIO  

CÉSAR               Caio? O que esse moleque tá fazendo aqui, Lídia? 

REAÇÕES

CORTE PARA 

FINAL DO CAPÍTULO

 

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo