Destiinos Cruzados
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

DESTINOS CRUZADOS.

NOVELA DE

UELITON ABREU. 

ESCRITA POR

UELITON ABREU.

CENA 1. BARRACO LOBÃO. INTERIOR. DIA 

LOBÃO DESPERTA DO SEU SONO, ESTRANHA TUDO, OUVE O BARULHO DO CHORO DE GABRIEL VINDO DO SEU QUARTO. AINDA COM MUITO SONO, E BOCEJANDO MUITO, SEGUE ATÉ O QUARTO 

CORTE PARA 

CENA 2. BARRACO LOBÃO. QUARTO. INTERIOR. DIA 

LOBÃO ENTRANDO VAI ATÉ A CAMA

LOBÃO           pronto. Papai está aqui, meu filho. (O PEGA EM SEU BRAÇO E SE SENTA À BEIRA DA CAMA) pai só um pouco grogue. Estranho! Eu não estava com tanto sono assim. Aquele uísque, não, não pode ser… (INTRIGADO) será? 

CORTE PARA 

CENA 3. QUARTO DE HOTEL. INTERIOR. DIA 

CÉSAR E LÍDIA DEITADOS NA CAMA, ACABARAM DE TRANSAR 

LÍDIA              (SUSPIRA) que sexo maravilhoso! Já estava com saudades de ficar assim, juntos, agarradinha com você… (ALISA O PEITORAL DO OUTRO)

CÉSAR            confesso que eu também, mas temos que continuar com nosso disfarce. Até conseguirmos aquilo que tanto almejamos: aquele morro, o poder, todo o poder que um dia fora do Lobo. Tudo aquilo ainda vai ser nosso, escreves o que eu estou a dizer 

LÍDIA              eu sei. Juntos iremos governar o manguezal, meu amor! 

CÉSAR            preciso ir, pois tenho que manter nosso disfarce, fingir-se de gay. (LEVANTA COMPLETAMENTE DESPIDO) É o ó, ter que ser aquilo que eu não sou, apesar, não é querendo me gabar, mas eu sou um excelente ator, não sou? Eu sei que sou. Digno de um Oscar de melhor ator! 

LÍDIA              quando nos vemos novamente? 

CÉSAR            ainda não sei, mas qualquer coisa, ligo-te 

LÍDIA              tudo bem

CÉSAR            ah, já ia esquecendo essa grana aqui é pra pagar sua hospedagem e, claro, ter o que comer. (ENTREGA DOIS MAÇOS DE DINHEIRO, CONTENDO VÁRIAS NOTAS DE CEM) Se cuide, (SELINHO), minha deusa! 

LÍDIA              quanta grana, hein! Onde você conseguiu? 

CÉSAR            desvio, já ouviu falar? Desviei vários desses… de onde vieram essas daí, tem muito mais. Foram anos e anos desviando a grana daquele imbecil. O idiota nem desconfia que eu o roubei na maior cara de pau. Fazer o quê? O mundo é dos espertos!

LÍDIA              cachorro!

CÉSAR            passar bem, vadia. (DÁ UMA PISCADELA DE OLHO) só pra não perder o costume! (E SAI) 

ELA NADA DIZ APENAS RI

CORTE PARA 

CENA 4. DELEGACIA. SALETA. INTERIOR. DIA 

ABRE EM BRUNO REAGINDO DIANTE DE CAIO 

BRUNO           cara, essa mulher… alguém tem que parar essa cobra! 

BRUNO TRANSITA DE UM LADO PARA O OUTRO, INQUIETO 

CAIO               sorte foi que o Cleudo, sei lá, se arrependeu e ingeriu toda a comida envenenada. Ele morreu aqui ó, na minha frente. Aquilo era pra mim, Bruno, pra mim. Essa mulher é um monstro. Ela é capaz de tudo pra ficar com a grana e aquela casa. Ela me dá asco. Pior, me dá muito medo. Ela não vai desistir enquanto não me tirar da jogada 

BRUNO           calma, enquanto eu estiver aqui do seu lado, ela não te fazer nenhum mal. (O ABRAÇA FORTE) confia em mim. Bem, agora tenho que ir, pois tenho prova na faculdade. Fica bem. Amo-te. (DÁ UM BEIJO)

CAIO               tudo bem. Boa prova, meu amor! 

BRUNO           tchau (SAI) 

CORTE PARA 

CENA 5. MANSÃO. INTERIOR. DIA 

CAMPAINHA TOCA. SAFIRA VEM DAS ESCADAS  

SAFIRA          que droga! cadê esses empregados que aqui não estão pra atender essa droga de porta? (ATENDE A PORTA) O que faz aqui, insolente? 

BRUNO INVADE A CASA 

BRUNO           vim olhar pra essa tua cara de pau!

SAFIRA          é, eu sei que eu sou linda, mas acontece que eu não curto homens… tipo tu, viados. Eca. Enoja-me! 

BRUNO           eu vim avisar-te que o teu plano de matar o Caio, não funcionou, seu tiro saiu pela culatra, quem acabou caindo no teu golpe, foi o pobre coitado do Cleudo, que teve que comer toda aquela comida envenenada. É frustrante, não é? Deve ser horrível, planejar algo e ver tudo indo por água abaixo 

SAFIRA          (FAZ A SONSA) não sei do que tu estás a falar. Sai da minha casa! 

BRUNO           além de tudo, és sínica. Eu mereço. Olha aqui, que fique bem claro, se tu tentares lixar com a vida do Caio mais uma vez, eu mesmo vou pra cadeia, por homicídio. Porque eu irei fazer questão de matar-te com as minhas próprias mãos. Ordinária! 

SAFIRA          calunia e homicídio, são crimes, sabias? Eu vou até a delegacia e denuncio-te. Sai. Vai embora da minha casa, seu delinquente

BRUNO           recado está dado! (SAI) 

SAFIRA          só que me faltava, esse veado dando uma de marginal… tenho que me livrar desse, por agora, ou vai estragar com todos os meus planos. O que é desse infame está guardado. Cleudo, Cleudo, seu imbecil. Tomara que esteja queimando no quinto dos infernos! 

CORTE PARA 

CENA 6. HOSPITAL. LANCHONETE. INTERIOR. DIA 

NATHI E SAMUEL 

SAMUEL        amiga, vem cá. E a Petra, hein? 

NATHI            relaxa. Ela está sendo bem cuidada pela Ludi, uma amiga de longas datas. Não se preocupe! 

SAMUEL        quem será que entrou naquele CTI, hein? Ainda estou com essa dúvida aqui martelando na minha cabeça. Será que foi o tal assassino? 

NATHI            nem sei, só quero que meu irmão saia dessa logo, ele precisa voltar pra gente. E esse desgraçado ou desgraçada, não sei, que pague por seus crimes 

SAMUEL        temos que confiar e ter esperanças que tudo irá dar certo. Confiemos naquele que irá interceder por nós, nosso senhor. Tudo vai voltar como era antes. Eu garanto-te! 

NATHI            amigo, eu não queria te falar isso, mas eu tenho que te dizer, é uma desconfiança minha, ou talvez só alguma coisa da minha cabeça, não sei, mas aquele seu amigo, o Hugo, eu não confio nele. Sabe, ele não me transmite verdade, algo nele é… estranho. A energia que emana daquele corpo é horrível. Ele me soa falso. E aquela história de que ele veio aqui pra ver um amigo, pra mim, não colou

SAMUEL        espera aí. Você está insinuando que Hugo… que ele possa ter desligado aquelas máquinas? (INCRÉDULO) isso é um absurdo, Nathi! Não, essa hipótese nunca! Eu o conheço. Ele é uma boa pessoa. Isso e coisa da sua cabeça! 

NATHI            ok. Pode ser, mas hipoteticamente e se…

SAMUEL        não, não é, Nathi, por favor, vamos esquecer isso 

NATHI            tudo bem, eu vou respeitar-te. Desculpa! 

SAMUEL        não precisas de desculpas. É melhor irmos tomar um banho, vestir outras roupas que essas já estão fedidas… vamos! 

NATHI            tens razão. Vamos. (ACENA PARA O GARÇOM) aqui o dinheiro do café 

DEIXA SOBRE A MESA E VAI EMBORA COM O AMIGO

CORTE PARA 

CENA 7. QUARTO DE HOTEL. INTERIOR. DIA 

LÍDIA OBSERVANDO AS FOTOS DE PEDRO, NATHI E SAMUEL NA TELA DO COMPUTADOR 

LÍDIA              vocês vão pagar por toda aquela humilhação que me fizeram passar. Irei começar por essa vaca… Nathália Lima! 

CORTE PARA 

CENA 8. APART PEDRO. INTERIOR. DIA 

LUDI DANDO PAPINHA A PETRA. TEMPO

CORTE PARA 

CENA 9. STOCK-SHOTS. EXTERIOR. DIA. NOITE 

ANOITECENDO… 

CENA 10. DELEGACIA. SALÃO. INTERIOR. NOITE 

ALAN CHEGANDO. MARIO SE APROXIMA. O ACOMPANHA 

MARIO           fala, mano. Tu não vais acreditar…

ALAN              no que exatamente? 

MARIO           a delegacia hoje foi invadida e os bandidos levaram a Lídia

ALAN              não é possível!! É sério? 

MARIO           é sim, boy, e o senhor carrasco ali, (COM O OLHAR RUMO À SALA DO DELEGADO), está uma fera. Bem, é isso, agora deixe-me voltar aos trabalhos, com licença 

E VAI INDO PRA SUA MESA

ALAN              essa bandida não podia ter escapado… 

CONTINUA ALI, DE PÉ, PENSATIVO 

CORTE PARA 

CENA 11. APART PEDRO. INTERIOR. NOITE 

CAMPAINHA TOCA. NATHI VEM DE DENTRO. ATENDE 

HUGO             boa noite. O Samuel ele está?

NATHI            está. Entra! 

HUGO ENTRA, JÁ ARREMATANDO 

HUGO             que foi? Algum problema? Desde que entrei te senti meio áspera comigo 

NATHI            eu…

SAMUEL VEM DO INTERIOR DO CENÁRIO 

SAMUEL         Hugo? O que fazes aqui? 

HUGO             vim convidar-te para um jantar, topa?

SAMUEL        será que ela pode ir com a gente? 

NATHI            não, amigo. O que me parece, é que é apenas um jantar a dois. Vai. Eu vou ficar bem. De boa! 

SAMUEL        ok. Eu topo. Vamos? 

SAMUEL JÁ VAI INDO RUMO À PORTA

HUGO             (ACOMPANHA-O) claro! 

SAMUEL        (NA PORTA) qualquer coisa, não hesite, ligue-me 

NATHI            tá!

OS DOIS SAEM. FECHA EM NATHI, PREOCUPADA  

NATHI            ô senhor, protege meu Samuel, faça com que ele enxergue quem esse cara é de verdade… 

CORTE PARA 

CENA 12. DELEGACIA. SALA DO DELEGADO. INTERIOR. DIA 

DAVID CUIDANDO DE SEU FERIMENTO. LIMPA TODA A ÁREA COSTURADA E EM SEGUIDA FAZ UM NOVO CURATIVO. ALGUÉM BATE À PORTA. ELE RAPIDAMENTE BAIXA A BLUSA E ESCONDE O KIT DE PRIMEIROS-SOCORROS 

DAVID            entra! 

ALAN ENTRA. DAVID ENCARA-O SÉRIO

DAVID            o que quer, agente? 

ALAN              já soube do ocorrido com a Lídia… sinto muito! 

DAVID            o seu “sinto muito” não irá trazê-la de volta. Logo. Estou dispensando-o. Obrigado! Agora saia, estou cheio de trabalho, e suponho que o senhor também 

ALAN              eu vou sair, não! 

DAVID            como é? 

DAVID LEVANTA DE SUA CADEIRA. VAI ATÉ ELE E O ENCARA

DAVID            que audácia é essa, agente? 

ALAN              o que eu te fiz? Fala, cara! Hã? Eu não te entendo. Desde o primeiro dia que tu chegaste a esta porcaria de delegacia tu me tratas mal, com ignorância, com desprezo. Eu nunca te fiz nada, aliás, nem te conheço, melhor, conheço, creio que tenho a impressão de já conhecer-te de algum lugar, mas não sei qual. Chega! Eu estou farto de engolir teus sapos. Vai se ferrar, seu frustrado. Isso que tu és, um mal amado, acho que te falta é amor… .

SUA VISTA ESCURECE DE IMEDIATO, COMO UM APAGÃO, E ELE CAI ALI MESMO NOS BRAÇOS DE DAVID, QUE POR UM IMPULSO O SEGUROU, O IMPEDINDO DE SE ESTABANAR NO CHÃO DE SUA SALA. DAVID O LEVA E O DEITA SOBRE O SOFÁ DE SUA SALA. ELE BATE ALGUMAS VEZES NO ROSTO DE ALAN, E VERIFICA SUA PULSAÇÃO E RESPIRAÇÃO 

DAVID            acorda! Deve ter tido uma queda de pressão. Mario! 

MARIO ENTRA. ESTRANHA AO VER ALAN DESACORDADO 

MARIO           o que o senhor fizeste…?

DAVID            cala a boca! Chama uma ambulância. Agora! 

MARIO           sim, senhor. Uma ambulância… 

JÁ PEGA O CELULAR E ACIONA SOCORRO. CORTE DESCONTÍNUO

PARAMÉDICOS ADENTRAM A SALA DE DAVID E REALIZAM OS PRIMEIROS SOCORROS ALI MESMO. ALAN DESPERTA DO DESMAIO. UM POUCO CONFUSO, MAS AOS POUCOS SE LEMBRA DE TUDO QUE OCORRERA MINUTOS ATRÁS 

PARAMÉDICO basicamente ele teve uma pequena queda de pressão, mas já conseguimos restabelecê-la. Teve algum estresse? 

ALAN              sim, mas não vem ao caso, doutor 

PARAMÉDICO ok. Peço-te que tenha cuidado, não procure se estressar, ou se exaltar…

ALAN              pode deixar… se dependesse de mim… 

DAVID            em todo caso, obrigado, pelo trabalho prestado aqui 

PARAMÉDICO nada. Bom, vamos indo. Boa noite! 

DAVID            boa noite, senhores! 

ALAN SE LEVANTA PRA SAIR DALI

DAVID            aonde pensas que vais? 

ALAN              se manca, idiota. Não te devo satisfações!

ALAN SAI DA SALA, RAPIDINHO 

DAVID            ah, essa doeu. Bem no peito! 

COM A MÃO NO PEITO, E RINDO 

CORTE PARA 

CENA 13. RESTAURANTE. INTERIOR. NOITE 

HUGO E SAMUEL À MESA. JANTANDO. JANTAR A MEIO 

HUGO             aquela sua amiga, ela namora? 

SAMUEL        sim, por quê? Estás a fim dela? 

HUGO             não, que isso. Imagina. Ela é bonita, tal, mas não faz meu tipo. Só perguntei por curiosidade. Quero conhecer seu ciclo de amizades 

SAMUEL        estou-te zoando. Sim, ela namora o Junior, um “portugato” ele é lindo, tens que ver…

HUGO             portugato… o que seria isso? 

SAMUEL        português gato. Ele é de Lisboa/Portugal. Na verdade, ele daqui, mas estuda lá há alguns anos 

HUGO             entendi…

SAMUEL        eles se amam, sabe aquele casal alma gêmea? Pois é, são eles. Foram feitos um para o outro. Lindos 

HUGO             devo imaginar 

CORTE PARA 

CENA 14. STOCK – SHOTS. EXTERIOR. NOITE 

CENA 15. CONDOMINIO. FRENTE. EXTERIOR. NOITE 

NO CARRO, HUGO E SAMUEL JÁ SE DESPEDINDO 

SAMUEL        amei o jantar, mesmo, apesar de você não ter deixado eu te ajudar com a conta. Mas está de boa. Obrigado. Essa noite foi maravilhosa!

HUGO             jamais permitiria que você pagasse aquela conta. Eu que te convidei. Logo, a conta é minha. Também adorei sua companhia. Espero que possamos ter mais momentos como esse 

SAMUEL        tenho que subir. Obrigado. Boa noite! 

HUGO             boa noite

SAMUEL JÁ QUASE PREPARANDO PRA DESCER, QUANDO HUGO O CHAMA ATENÇÃO

HUGO             espera!

SAMUEL        que foi?

HUGO SEGURA EM SEU ROSTO, COM SUAS MÃOS FORTES, E O BEIJA. UM BEIJO CALMO, TRANQÜILO. LOGO DEPOIS SE AFASTA. MOSTRA-SE ARREPENDIDO 

HUGO             não devia ter feito isso, desculpa, desculpa 

SAMUEL        está tudo bem. Tchau. Boa noite! 

SAMUEL SALTA DO CARRO E ACENA UM TCHAU COM A MÃO. ADENTRA O EDIFÍCIO. HUGO, SÉRIO, COM A MÃO NO VOLANTE DE SEU CARRO, INDAGA:

HUGO             logo, logo, você vai ser meu, meu Love 

SORRI E SEGUE VIAGEM 

CORTE PARA 

CENA 16. GERAIS. EXTERIOR. NOITE. DIA 

CENA 17. DELEGACIA. SALÃO. DIA 

MOVIMENTAÇÃO. BIPE DO ELEVADOR QUE SE ABRE. DE DENTRO SAI UM JOVEM ALTO, MORENO, FORTE, OMBROS LARGOS. BONITOS. SE APROXIMA DA MESA DE ALAN 

PERITO           bom dia 

ALAN              ótimo, Digo, bom dia. Senhor… que homem… 

PERITO           quê?

ALAN              oi? Ah, nada. Em que posso ajudá-lo? Agente Alan! 

PERITO           gostaria de ter com o senhor Pedro Lima

ALAN              infelizmente, ele não está. Ele fora vítima do tal assassino misterioso, está em coma. Mas, receio que esteja aqui por causa do pingente, não é, que fora encontrado ao lado do corpo do meu falecido amigo Leonardo? E aí, conseguiram encontrar algo que nos possa levar até esse criminoso? 

PERITO           fizemos uma análise mais profunda no objeto em questão, e sim, encontramos IPLs 

ALAN              que maravilha. De quem são? 

PERITO           estão no nome de Alicia Alcântara 

ALAN              então, quer dizer que ela está viva? Não é possível! 

NA REAÇÃO DE SURPRESA DE ALAN

CORTE PARA

FINAL DO CAPÍTULO.

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo