Destiinos Cruzados
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

DESTINOS CRUZADOS

NOVELA DE

UELITON ABBREU

ESCRITA POR

UELITON ABREU

CENA. 1. CASA DE SAMUEL. INT. NOITE 

PERITOS JÁ TRABALHANDO NO LOCAL. SAMUEL AINDA MUITO ABALADO SENDO AMPARADO POR NATHI. PEDRO SE APROXIMA DOS DOIS. VAI COLHER OS DEPOIMENTOS DE AMBOS 

PEDRO                você não devia ter tocado no corpo, Samuel! sei que é sua mãe, mas foi um erro. Agora, eu vou precisar fazê-los algumas perguntas, ok? 

NATHI                 responderemos todas, Pedro

PEDRO                onde vocês estavam? 

NATHI                 estávamos jantando com uns amigos. o irmão do Samuel, Caio e Bruno, seu namorado. Daí o Samuel sentiu-se mal e eu o trouxe de volta pra casa. Quando entramos nos deparamos com o corpo já no chão e envolta essa poça de sangue aí que vocês viram 

PEDRO                entendi… 

UM PERITO SE APROXIMA DOS TRÊS

PERITO               já fizemos nossos trabalhos por aqui. trata-se de um assassinato. alguém adentrou a casa, sem que ninguém o notasse, esfaqueou-a e foi embora, sem deixar nenhum vestígio de IPL. Esse assassino ou assassina é muito bom. Usamos todas as nossas técnicas para localização das IPLs e nada fora encontrado 

PEDRO                não encontraram nada, nada, mesmo? Nem um objeto, sei lá, botão, fio de cabelo, nada?

PERITO               nada. Bom, nosso trabalho acabou por aqui. Até mais. E força, garoto. Meus sentimentos. Tchau! 

PEDRO                tchau

NATHI                 melhor irmos, que ainda tenho que preparar todo o funeral dela. Vamos, Samuel. Cuidarei de você meu amigo 

NATHI SAI COM SAMUEL. PEDRO ENCERRA SEUS TRABALHOS 

CORTE PARA

CENA. 2. BARRACO DE CÉSAR. INT. NOITE 

CÉSAR VINDO DA RUA. LOBÃO ALI SENTADO NO SOFÁ  

LOBÃO                onde cê tava, mano? Faz mais de duas horas que estou aqui a tua espera 

CÉSAR                 boa noite pra ti também, Lobo. Posso ao menos chegar?  obrigado. Bom, respondendo sua questão, estava com uns amigos aí, por quê? O que houve? 

LOBÃO                temos problemas! O Parede, ele foi pego pelos policiais. E o pior que a qualquer momento, ele pode dá com a língua nos dentes 

CÉSAR                 não se preocupe antes mesmo dele ousar dá com a língua nos dentes, ele não estará mais entre nós. Relaxa! Eu resolvo isso 

LOBÃO                tem certeza? 

CÉSAR                 claro! Fica de boa. Aquele lá não dará mais problemas. Agora, se me der licença, eu quero dormir, tô exausto

LOBÃO VAI INDO RUMO À PORTA, PARA 

LOBÃO                mais uma coisa, sobre o beijo…

CÉSAR                 esquece! Assim como eu já fiz, foi um momento. Boa noite, Lobo 

LOBÃO                ok. Boa noite… 

LOBÃO SAI. CÉSAR VAI PRO SEU QUARTO

CORTE PARA 

CENA. 3. MANSÃO. SALA DE ESTAR. INT. NOITE 

ABRE EM BRUNO E CAIO NAMORANDO NO SOFÁ 

BRUNO               (OLHA NOS OLHOS) já disse que te amo hoje? 

CAIO                    acho que umas trezentas mil vezes, acho que se ouvir mais uma, nem sei do que sou capaz… 

BRUNO               (ESPANTO) quê?! 

CAIO                    calma, lindo. É só uma brincadeira. Também te amo (BEIJA-O) 

SAFIRA VEM DA RUA E JÁ OS FLAGRA 

SAFIRA               que porra é essa aqui? (INCRÉDULA) Que nojo! Saiam já da minha sala, seus pederastas, sodomitas, pecadores!

CAIO                    não, nós não vamos sair. Se o nosso amor te incomoda, sai você. Engula esse seu veneno e preconceito 

SAFIRA               só que me faltava, um aleijado me peitando. Essa casa é minha, seu pecador 

CAIO                    também é do meu pai, que me respeita e me aceita do jeito que eu sou, diferente de ti, que se tornou esse monstro que és. Bruxa!

SAFIRA               lindo elogio. Obrigada. Agora, cuidado, hein. Essa bruxa pode fazer um feitiço pra você sumir de vez das nossas vidas 

CAIO                    não adianta me acuar, ou me ameaçar, eu não tenho medo de ti. Nada que venha de ti me atinge mais. Nada! Agora sai daqui. Quero ficar em paz com meu namorado. Vaza! 

SAFIRA               eu vou, mas não é porque cê tá mandando, não. Vou, porque quero. Fiquem aí, fornicando, seus… Depravados, sodomitas, aberrações! 

BRUNO NOTA ALGO ESTRANHO NA BLUSA DE SAFIRA, UMA MANCHA DE SANGUE, JÁ A CHAMA ATENÇÃO 

BRUNO               vem cá, sogrinha…

SAFIRA SE VOLTA A ELE 

SAFIRA               nunca! Nunca que eu irei te aceitar como genro, nunca! Jamais compactuarei com essa vida promíscua de vocês… O que é? 

BRUNO               essa mancha de sangue aí, na sua blusa. Que foi? Você matou alguém? 

SAFIRA               isso é vinho, que eu acabei tornando em cima de mim, e se eu tivesse que matar alguém, esse alguém seria tu, por ter passado essa doença maldita pro meu filho! Passar bem, bichas! 

SAFIRA SOBE PRO QUARTO. REAÇÃO DE BRUNO AO QUE OUVE

BRUNO               credo! Que horror. Arrepiei-me agora aqui 

CAIO                    cuidado, Bruno, não a confronte desse jeito, ou insinue algo ao seu respeito. Essa mulher é ardilosa, ela é capaz de tudo, tudo para destruir seus inimigos! 

BRUNO               tudo bem, mas vamos esquecer ela, vamos? E bora voltar de onde a gente parou. O que era mesmo que estávamos fazendo. Ah, lembrei! 

O TOMA EM SEUS BRAÇOS E O BEIJA, APAIXONADO 

CORTE PARA 

CENA. 4. STOCK-SHOTS. AMANHECER. EXT. DIA 

CENA. 5. CIMETÉRIO. EXT. DIA 

CLIMA FÚNEBRE. EM UM CORTEJO O CORPO DE ROSA É LEVADO ATÉ SEU TÚMULO. AMIGOS E FAMILIARES ACOMPANHAM O MOMENTO SOLENE. CORTE DESCONTÍNUO. EM SAMUEL JÁ AGACHADO PRÓXIMO AO CAIXÃO DA MÃE. CHORA BASTANTE INCONFORMADO. NATHI AO SEU LADO PRESTANDO SEU APOIO. PEDRO TAMBÉM ESTÁ PRESENTE 

SAMUEL             minha mãezinha… por que Deus você a tirou de mim, por quê? 

NATHI                 (TOCANDO O OMBRO DELE) força, amigo. Eu estou aqui com você! 

PEDRO                meus sentimentos, cara! 

CORTA PARA: ATRÁS DE UMA ÁRVORE, HUGO OBSERVA TUDO, CHORANDO. FALA PRA SI MESMO: 

HUGO                  descanse em paz, minha querida! 

UM PADRE SE APROXIMA, REZA UM TERÇO, E TODOS QUE ALI ESTÃO O ACOMPANHAM NA REZA. JÁ CONCLUÍDO O TERÇO, OS CARAS DA FUNERÁRIA FECHAM O CAIXÃO O ERGUEM JÁ COLOCANDO NO TÚMULO. NATHÁLIA ABRAÇADA A SAMUEL QUE SE DESPEDE DE SUA MÃE

SAMUEL             descanse em paz, minha mãe. Vá com Deus! Amo-te! 

PEDRO                cara, eu e a Nathi, nós estamos aqui contigo. Conte com a gente para o que precisar. Aqui, perante o túmulo de sua mãe, a prometemos cuidar de ti. Não é, Nathi?

NATHI                 sim, sim. Pode ficar lá em casa o tempo que cê quiser, viu? vamos. Temos que ir. Sua mãe agora está ao lado do nosso pai eterno 

SAMUEL             gente, obrigado pelo apoio de vocês! 

NATHI                 não há o que agradecer… 

PEDRO                vamos então, gente? 

NATHI                 vamos sim… vem, Samuel! 

E VÃO EMBORA. FECHA NA LÁPIDE DE ROSA 

CORTE PARA 

CENA. 6. CREMATÓRIO. INT. DIA 

LEONARDO RECEBENDO AS CINZAS DE LUIZA. ALAN PRESENTE 

LEO                      seu desejo foi concebido, minha amada! 

ALAN                   e agora? 

LEO                      agora, vamos pra outra parte da promessa que a fiz, em vida. Ela me pediu para jogar suas cinzas ao mar e é isso que irei fazer 

ALAN                   ok. Eu te acompanho. Vamos! 

AMBOS SAEM PRA RUA 

CORTE PARA 

CENA. 7. PONTE. EXT. DIA  

SOM DAS ONDAS DO MAR QUE ESTÁ DE RESSACA. LEO JOGA AS CINZAS DA ESPOSA AO MAR 

LEO                      pronto, meu amor. Descanse em paz! e obrigado por me fazer o cara mais feliz desse mundo  

ALAN                   onde ela estiver ela estará rezando, orando por você, amigo 

LEONARDO O PUXA PARA UM ABRAÇO 

CORTE PARA 

CENA. 8. HOSPITAL. QUARTO. INT. DIA
ABRE NA CHEGADA DE CÉSAR 

CÉSAR                 fala, vadia. Como que cê tá? 

LÍDIA                   estou ótima, veado! Só no aguardo de receber minha alta médica. Não vejo a hora de ir embora desse cubículo

CÉSAR                 já vi que está ótima. E quanto ao bebê, como fica?

LÍDIA                   esse está aqui ó, no meu ventre, lindinho da mamãe, rendendo saúde.  (TOCANDO SUA BARRIGA) Pra todos os efeitos, continuo grávida. Entendeu? 

CÉSAR                 sagaz, a senhora, muito sagaz. Isso aí 

O ENFERMEIRO QUE HAVIA VINDO ATRÁS DE LÍDIA NA NOITE ANTERIOR ADENTRA O QUARTO

ENFER                olá. Bom dia. Com licença! Bom, vim avisá-los que logo, logo, o doutor estará aqui para examiná-la e assinar sua alta 

LÍDIA                   bom dia! Que maravilha! Obrigada, querido 

ENFER                aproveitando o ensejo, ontem vim até aqui trazendo seu jantar, só que não a encontrei. Onde a senhorita estava?

LÍDIA                   eu? Eu fui ao banheiro, estava apertada, acabei indo 

ENFER                ok. Tudo bem. Irei deixá-los a sós. Licença 

ENFERMEIRO SAI. CÉSAR NÃO MUITO CONVENCIDO COM A DESCULPA DADA POR LÍDIA AO ENFERMEIRO

CÉSAR                 vem cá, me conta, onde você estava, hein? Essa história de banheiro pra mim, não colou não… 

LÍDIA                   problema é seu…

CÉSAR                 olha a mãe do Samuel, irmão do Lobão, foi morta ontem à noite… 

LÍDIA                   não. Esperai! Você não tá achando… tá?

CÉSAR                 não sei. Me diz você. você a matou? 

LÍDIA                   claro que não! Está louco? Jamais. Por que eu a mataria, hum? sequer tenho motivos pra isso 

CÉSAR                 se você diz… 

LÍDIA                   foi você, não foi César? 

CÉSAR                 não! 

LÍDIA                   nem vem. Eu sei que cê não gosta do garoto lá, Samuel, e mais, lembro-me muito bem que tu atiraste contra ele tempos atrás quando a polícia invadiu o morro 

CÉSAR                 não fui eu, tá bom? eu… não tem como ter sido eu. Eu não uso facas, quando for pra matar eu mato a bala e você sabe muito bem disso 

LÍDIA                   perigoso… 

CÉSAR                 vadia

OS DOIS CAEM NA RISADA 

CORTE PARA 

CENA. 9. DELEGACIA. CELA. INT. DIA 

PAREDE SENTADO EM UM BALDE, PENSATIVO. ATRÁS DELE UM HOMEM SEGURANDO UMA SERINGA. ESTE LEVANTA-SE. SORRATEIRAMENTE, ELE VEM ATÉ PAREDE E CRAVA A SERINGA EM SEU PESCOÇO. CLIMA DE TENSÃO. PAREDE CAI NO CHÃO. SOFRE UMA PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA E MORRE ALI MESMO

PRESO                 (RINDO) esse peixe já era! 

ELE ENTÃO VAI ATÉ A PRIVADA JOGA A SERINGA DENTRO E DÁ DESCARGA. VOLTA E GRITA PELOS PMS 

PRESO                 socorro! Ou! o cara aqui, pô. Tá morto! 

ALGUNS PMS VÊM ATÉ A CELA, E CHECAM O OCORRIDO 

PM                        o que houve aqui? 

PRESO                 ele estava aqui passando mal, daí caiu aqui… Será que ele está morto?

UM DOS PMS ADENTRA A CELA E CHECA A RESPIRAÇÃO E PULSAÇÃO DE PAREDE

PM                        está morto!

CORTE PARA 

CENA. 10. APART DE PEDRO. QUARTO. INT. DIA 

ABRE EM PEDRO REAGINDO AO CELULAR 

PEDRO                como é?! Como aconteceu? (T) Estranho… ok. Obrigado. Até mais! (DESLIGA) 

NATHI ENTRA, O NOTA PREOCUPADO 

NATHI                 O que aconteceu? Que cara é essa, Pedro?

PEDRO                algo muito misterioso, enfim, e o Samuel?

NATHI                 tá dormido 

PEDRO                que bom, é até bom pra ele. Bem, cê pode me dá licença, tenho que fazer uma ligação agora, é muito importante 

NATHI                 claro. Fica à vontade. Vou fazer um lanche pra mim. Quer?

PEDRO                vou querer sim, tá. Obrigado! 

NATHI SAI. PEDRO LIGA PRA ALAN, QUE LOGO ATENDE 

ALAN                   (OFF) Pedro? O que houve.?

EDIÇÃO: ALTERNAR DIÁLOGOS COM ALAN EM SEU QUARTO 

PEDRO                (AO CEL) cara, cê não vai acreditar! o Parede, ele está morto. Encontraram ele morto na cela hoje mais cedo, disseram que havia sido de enfarte, mas, sei não, estou intrigado com isso

ALAN                   (REAGE, AO CEL) droga! Agora ficou difícil de saber como funciona o esquema de tráfico no morro. Isso não foi uma morte comum, não. Foi queima de arquivo. Está na cara 

PEDRO                (AO CEL) essa também é minha suspeita!

ALAN                   (AO CEL) depois vemos isso, tenho que descansar, estou muito cansado. Até mais

PEDRO                (AO CEL) até irmão… 

FECHA EM PEDRO BASTANTE SÉRIO 

CORTE PARA 

CENA. 11. BARRACO DE LOBÃO. INT. DIA 

CÉSAR E LOBÃO 

CÉSAR                 passei aqui só pra te avisar que o Parede já era, tá. Já passei o pente fino nele. Fica de boa. E também, para prestar minhas condolências por sua perda. Sei que a tinha como mãe.  Sinto muito  

LOBÃO                que bom. E obrigado. Fiquei triste, ela cuidou de mim, cara, quando mais novo… 

CÉSAR                 devo imaginar…

LOBÃO O PUXA PARA UM ABRAÇO. AMBOS FICAM BEM PRÓXIMOS, LOBO, FAZ MENÇÃO EM BEIJÁ-LO, CÉSAR SE DESVENCILHA

CÉSAR                 por favor, não confunda as coisas…

LOBÃO                você não quer…? 

CÉSAR                 eu quero só que… eu sei que você está mal, tal, mas depois você pode se arrepender e eu… 

É SURPREENDIDO COM UM BEIJO. CLIMA ROMÂNTICO. TEMPO NO BEIJO DOS DOIS 

CORTE PARA

CENA. 12. STOCK-SHOTS. ANOITECER. EXT. NOITE 

CENA. 13. MANSÃO. SALA DE JANTAR. INT. NOITE 

BRUNO E CAIO À MESA. ÁTILA VEM DAS ESCADAS VESTIDO PRA SAIR 

CAIO                    uau, pai! aonde você vai assim todo arrumado?  

ÁTILA                  a um jantar com uns amigos da faculdade. Bom jantar pra vocês e boa noite 

ÁTILA VAI INDO RUMO À SAÍDA 

CAIO                    boa noite! Divirta-se! 

BRUNO               boa noite… todo chique ele, né? 

SAFIRA ENTRA

SAFIRA               o que estão fazendo aqui, na minha mesa?

BRUNO               sogrinha, não sei se a senhora é cega, mas eu a respondo. Estamos jantando. Não percebeu? 

SAFIRA               é. tomara que engasgue com esse pedaço de carne! Rose, não janto, vou sair. Aproveitem o jantar cadelas, e tomara que vocês tenham uma indigestão daquelas… Adeus! 

SAFIRA SAI OS DEIXANDO SOZINHOS 

CORTE PARA 

CENA. 14. MANSÃO. FRENTE. EXT. NOITE 

SAFIRA ENTRANDO NUM TÁXI. QUE PARTE EM SEGUIDA 

CORTE PARA 

CENA. 15. APTO DE HUGO. SALA. INT. NOITE 

LÍDIA DEIXANDO O APTO, NA PENUMBRA 

CORTE RÁPIDO 

CENA. 16. MANGUEZAL. ENTRADA. EXT. NOITE 

CÉSAR SAINDO EM UMA MOTOCICLETA COM CAPACETE 

CORTE PARA 

CENA. 17.EDIFICIO GARAGEM. INT. NOITE 

HUGO ENTRANDO EM SEU CARRO. SAI DALI CATANDO PNEU 

CORTE PARA 

CENA. 18. MANGUEZAL. EXT. NOITE 

LOBÃO DEIXANDO O MORRO COM UM BLUSÃO COM CAPUZ 

CORTE PARA 

CENA. 19. BARZINHO. INT. NOITE 

ÁTILA TOMANDO UNS DRINQUES. UMA BELA MOÇA SE APROXIMA 

ÁTILA                  eu sou casado, vagaba. Sou fiel! Já bebi demais já. Tchau. eu… vou embora 

ÁTILA VAI EMBORA 

CORTE PARA 

CENA. 20. MANSÃO. SALA DE ESTAR. INT. NOITE 

ÁTILA ENTRANDO EM CASA, NA PENUMBRA. PASSA PELA SALA. VAI INDO RUMO À COZINHA 

CORTE PARA 

CENA. 21. MANSÃO. COZINHA. INT. NOITE 

ÁTILA VINDO DA SALA. CLIMA DE SUSPENSE. ACENDE AS LUZES. VER SOBRE O BALCÃO UM COPO DE ÁGUA. SE APROXIMA. PEGA O COPO. BEBE A ÁGUA NUM GOLE SÓ. APÓS, PÕE O COPO DE VOLTA NO LUGAR. APÓS ALGUNS SEGUNDOS, ÁTILA COMEÇA A SE SENTIR ESTRANHO. CLIMA DE TENSÃO. ABRIR NO PV DELE: VISÃO TURVA. ALGUÉM SE APROXIMA E MESMO COM DIFICULDADE DE ENXERGAR, ELE CONSEGUE IDENTIFICAR DE QUEM SE TRATA. 

ÁTILA                  você? o que cê fez comigo? 

ÁTILA CAI NO CHÃO, SE DEBATENDO. ESTÁ TENDO UMA FORTE CONVULSÃO. SANGUE É EXPELIDO DE SUA BOCA. FECHA EM ÁTILA CAÍDO NO CHÃO, JÁ SEM VIDA. A TAL PESSOA VAI AO BALCÃO PEGA O COPO. UMA LUVA GROSSA E PRETA ESCONDE SUA MÃO. PÕE O COPO EM UM SACO. TIRA UM BILHETE DE SEU BOLSO, O DEIXA SOBRE O BALCÃO 

BILHETE ON: 

“SEGUE EM ANEXO NESTE PAPEL A CAUSA DA MORTE DESSE INFAME, ENVENENAMENTO POR ARSÊNICO. QUEREM SABER O QUE É. PESQUISEM. MAIS GENTE IRÁ MORRER. ISSO É SÓ O COMEÇO. ATT: LCLHS” 

CORTE PARA

CENA. 22. STOCK-SHOTS. AMANHECER. EXT. DIA 

CENA. 23. MANSÃO. FRENTE. EXT. DIA 

TAKE DE LOCALIZAÇÃO. CLIMA DE TENSÃO 

CORTE PARA 

CENA. 24. MANSÃO. COZINHA. INT. DIA 
EMPREGADA ENTRA. ASSUSTA-SE AO VER ÁTILA NO CHÃO MORTO 

EMPREGADA   (GRITA) AHHHH! 

BRUNO VEM COM CAIO. SAFIRA LOGO ATRÁS 

CAIO                    meu Deus, meu pai está morto! 

SAFIRA               Átila, meu amor.  Não, não pode ser

BRUNO               gente, aqui tem um bilhete vejam 

CAIO                    o que diz aí?

BRUNO               atenção irei ler: “segue em anexo neste papel a causa da morte desse infame, envenenamento por arsênico. Querem saber o que é. Pesquisem. Mais gente irá morrer. Isso é só o começo. ATT: LCLHS” 

CAIO                    meu pai fora assassinado! 

REAÇÕES 

CORTE PARA 

FINAL DO CAPÍTULO

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo