Destiinos Cruzados
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

DESTINOS CRUZADOS.

NOVELA DE

UELITON ABREU. 

ESCRITA POR

UELITON ABREU. 

CENA 1. APART DE PEDRO. INTERIOR. DIA 

CONTINUAÇÃO DA ÚLTIMA CENA

PEDRO                 Nathi, por favor! 

NATHI                 por favor, nada! Você está bem? O que fizeram com meu irmão, meu Deus? Isso não é possível! 

PEDRO                 estou em pleno gozo de minhas faculdades mentais, minha irmã! é uma decisão minha, por favor, respeite-a! quero construir uma família ao lado da Lídia 

NATHI                 está não, está não. Tu estás é enfeitiçado por essa víbora! alguma praga que ele te rogou. Só pode!  Cara, para de ser burro e enxergue que quem gosta de ti de verdade, é esse cara aqui, ele que te ama… (SEGURA O BRAÇO DE SAMUEL) seu idiota!

SAMUEL SAI CORRENDO PRO QUARTO, TRISTE E DECEPCIONADO

PEDRO                 (SURPRESO) quê? 

NATHI                 não é por nada não, e nem é nada contra você, meu irmão, mas eu desejo do fundo do meu coração que vocês sejam infelizes nesse casamento. Eu vou atrás do meu amigo, melhor, do cara que te ama de verdade. Passar bem! 

NATHI SAI. VAI ATRÁS DO AMIGO

PEDRO                 liga não! Onde paramos mesmo? Ah, aceita casar-se comigo? 

LÍDIA                   mas é claro que eu aceito, meu amor! 

PEDRO                 que bom, meu amor! (a beija) prometo fazer-te a mulher mais feliz desse planeta

PEDRO COLOCA O ANEL DE NOIVADO NO DEDO DELA

LÍDIA                   e eu prometo te fazer o homem mais feliz do mundo te amo! 

OS DOIS SE BEIJAM, APAIXONADOS

CORTE PARA 

CENA 2. APART DE PEDRO. QUARTO. INTERIOR. DIA

ABRE EM SAMUEL EM LÁGRIMAS, MUITO TRISTE. NATHI ENTRA 

NATHI                 amigo, não fica assim… (SE APROXIMA E O ABRAÇA FORTE) o Pedro é um… um retardado. Não sabe o que quer da vida. Eu, hein.! Casar logo com essa pistoleira? Burro!

SAMUEL              ah, amiga, como dói saber que a pessoa que você ama não te quer… e ainda mais vai casar-se com outra pessoa. É horrível, é como se tivessem te dado uma facada pelas costas, sabe, um sentimento de vazio, tristeza, frustração. Eu acho melhor sair daqui, desse apartamento, eu vou voltar pra casa da minha mãe. Eu não vou aguentar conviver no mesmo ambiente em que o homem que eu gosto, está com outra, não mesmo. Tá decidido. Vou-me embora! 

NATHI                 eu vou com você, eu não vou te deixar sozinho numa hora dessas, você é como um irmão pra mim… vem, te ajudo com a mala

SAMUEL              obrigado! De verdade. Te amo! 

NATHI                 eu também, lindo. Eu também… 

NO ABRAÇO DOS DOIS

CORTE PARA 

CENA 3. DELEGACIA. SALÃO. INTERIOR. DIA 

MOVIMENTAÇÃO. BIPE DO ELEVADOR. QUE SE ABRE. DESTE SAI FABIO SENDO TRAZIDO POR DOIS POLICIAIS FEDERAIS. VÃO O CONDUZIDO PARA A SALETA DE INTERROGATÓRIO

CORTE PARA

CENA 4. DELEGACIA. SALETA. INTERIOR. DIA 

ABRE EM PEDRO JÁ NA SALA. PFS ENTRAM TRAZENDO FABIO 

PEDRO                 até que enfim te encontrei, safado. Achou que se escondendo em outra cidade, escaparia fácil? Tsc, tsc, tsc. Não. Começa a abrir logo o jogo anda. Quem te pagou pra matar minha ex-esposa? 

FABIO                  só me pronunciarei na presença de um advogado! Eu sei que eu tenho direito a um defensor público. Enquanto um advogado não entrar por aquela porta, não direi um “A” sequer, entendeu? 

PEDRO VAI PRA CIMA, SEGURANDO-O PELA GOLA DA CAMISA 

PEDRO                 olha aqui, seu miserável, tu não tá em condições de exigir nada! 

MARIO ADENTRA A SALA E IMPEDE PEDRO DE FAZER UMA LOUCURA 

MARIO                 larga ele, cara. Que é isso? Desse jeito tu não conseguiras nada com ele. Calma! Solte-o! (TOCA EM SEU OMBRO) Vamos. Ele não vai falar… não sem a presença do advogado. E eu já acionei um defensor público 

PEDRO                 tem razão! É que eu quero pegar logo esse filho de uma puta que mandou assassinar a Alicia. Quanto a ti, desgraçado, tu vais mofar aqui nessa prisão. Verme! 

PEDRO SAI ACOMPANHADO POR MARIO. CLOSE EM FABIO 

FABIO                  (RISO) idiotas. acham que comigo terão informações. Otários! 

CORTE PARA

CENA 4. BARRACO DE CÉSAR. INTERIOR. DIA 

CÉSAR NO SOFÁ. DISTRAÍDO COM O CELULAR. OUVE-SE O CHORAR DE UM BEBÊ VINDO DO LADO DE FORA DO BARRACO. CÉSAR ENTÃO LEVANTA E VAI ATÉ A PORTA. AO ABRIR, DEPARA-SE COM UM BEBÊ, HOMEM, CHORANDO DENTRO DE UMA CESTA. CÉSAR O PEGA NO COLO. O CHORO CESSA. PEGA A CESTA E ENTRA, FECHANDO A PORTA. CÉSAR POUSA A CESTA SOBRE A MESA. VÊ QUE DENTRO HÁ UM BILHETE. ELE ENTÃO PEGA O PAPEL E COMEA A LER O QUE ALI ESTÁ ESCRITO. 

CÉSAR                  “Olá! Este é Gabriel, seu filho. Cuide bem dele, pois sou uma pobre coitada e não tenho condições de criá-lo.” só o que me faltava, eu cuidando de um bebê. Eu devo ter pecado muito na outra vida passada… 

O BEBÊ COMEÇA A CHORAR, INSISTENTEMENTE  

CÉSAR                  ó, Shh! Calado! Para de chorar! Feio. Para hein! Se não te jogo numa caçamba de lixo (FAZ CARETA PRO BEBÊ QUE CHORA MAIS) ah, tenha santa paciência. Credo. Odeio crianças, odeio. E agora, o que eu faço contigo, hein, ratinho? 

LOBÃO ENTRA. FICA SURPRESO AO VER O BEBÊ

LOBÃO                ué, de quem é esse bebê? 

CÉSAR                  não sei, acho que deve ter sido enviado pelo Belzebu, só pode, porque essa criatura não para de chorar… Ahhh, já estou ficando louco!

LOBÃO                calma, me dá ele aqui, vai, essa fofura! uhm! Já sei o motivo de tanto choro, ele fez… precisa ser trocado a frauda 

CÉSAR                  eca! Que nojo! Vou fazer isso não! (ENTREGA-O NOS BRAÇOS DE LOBÃO) toma, toma. Todo seu. Se vira! (NOJINHO) argg!

LOBÃO                tá. Eu troco essa coisa fofa. Vamos! O tio vai trocar o neném 

E VAI COM O NENÉM PRO INTERIOR DO CENÁRIO 

CÉSAR                  isso, vai. Só não suja nada, viu. Por favor! 

CELULAR DE CÉSAR TOCA. ELE ATENDE AO VER QUE É LÍDIA 

CÉSAR                  (AO CEL) fala, minha vadia favorita! 

EDIÇÃO: ALTERNAR DIÁLOGOS COM LÍDIA EM SEU APTO 

LÍDIA                   (AO CEL, ANIMADA) veado, tu não vai acreditar… eu vou casar! 

CÉSAR                  (REAGE, AO CEL) azar o seu, linda. o que eu tenho a ver com isso? A única coisa que eu posso te dizer é meus pêsames 

LÍDIA                   (AO CEL) credo! até parece que não torce pela minha felicidade 

CÉSAR                  (AO CEL) eu até torço, mas quem disse que casamento é felicidade? Hum?

LÍDIA                   (AO CEL) isso aí é dor de cotovelo, não é? Sei que é. Invejoso! Enfim. Uma pena não poder te convidar pra ser meu padrinho… eu queria muito, mas não posso, você é bandido!

CÉSAR                  (AO CEL) com muito orgulho, querida. E não se esqueça que a senhorita também é… tá, fofxs? Bom casamento! tenho que desligar, pois surgiu um pequeno ser aqui na minha porta, e esse ser está a me infernizar 

LÍDIA                   (AO CEL) ok. Vai Lá depois nos falamos… 

CÉSAR                  (AO CEL) tchau

CÉSAR ENCERRA A CHAMADA E VAI PRO QUARTO 

CORTE PARA

CENA 5. CASA SAMUEL. QUARTO. INTERIOR. DIA 

SAMUEL APRENSENTANDO O QUARTO DE HÓSPEDE A NATHI 

SAMUEL              não é tão grande o quarto, mas acho que dá pra você ficar! 

NATHI                 amigo, relaxa. Isso aqui está ótimo! 

SAMUEL              bem, vou te deixar à vontade para arrumar tuas coisas 

NATI                    tudo bem. Ah, daqui a pouco, eu irei sair com um cara que eu conheci aí

SAMUEL              eita, finalmente ela vai desencalhar, senhor. Que maravilha!

NATHI                 calma, pra quê a pressa? Por enquanto somos apenas amigos, nada além. Não pira, veado!

SAMUEL              sei… amigos? Uhum. pra mim amigo de cu é rola!

NATHI                 seu idiota…! 

NATHI JOGA UM TRAVESSEIRO CONTRA SAMUEL 

SAMEUL              doida

NATHI                 vou indo, tá, nego. Te amo! 

NATHI LHE DÁ UM BEIJINHO NA BOCHECHA E SAI. SAMUEL SAI LOGO EM SEGUIDA 

CORTE PARA 

CENA 6. CASA DE SAMUEL. QUARTO. INTERIOR. DIA 

SAMUEL PROCURANDO UMA MUDA DE ROUPA. OUVE ALGO CAINDO NO ANDAR DEBAIXO. RAPIDAMENTE, ELE DEIXA O QUARTO. CLIMA DE SUSPENSE NO AR

CORTE PARA 

CENA 7. CASA DE SAMUEL. SALA. INTERIOR. DIA 

SAMUEL VEM DAS ESCADAS CHAMANDO POR NATHI

SAMUEL              Nathi, você está aí? Ué, que barulho foi aquele?

OLHA PARA TODOS OS LADOS E NADA ENCONTRA. ELE ENTÃO NOTA ALGUÉM ATRÁS DE UMA CORTINHA, TODO DE PRETO, ENCAPUZADO. DESESPERA-SE. NADA DIZ APENAS SAI CORRENDO RUMO À PORTA, QUE SE ENCONTRA TRANCADA, ELE FORÇA A MAÇANETA QUE ACABA QUEBRANDO. O ASSASSINO SE APROXIMA. SORRATEIRAMENTE 

SAMUEL              sai, sai. Tu não vais me matar! Socorro! 

ELE PEGA UM ABAJUR E JOGA CONTRA A TAL PESSOA, QUE SE DESVENCILHA. SEGUE ATÉ ELE, COM UMA FACA E FAZ MENÇÃO EM FURÁ-LO

CORTE RÁPIDO

CENA 8. CASA DE SAMUEL. INTERIOR. DIA 

ABRE SEM SAMUEL GRITANDO. JÁ DESPERTANDO DE UM PESADELO 

SAMUEL               não! (OFEGA) meu Deus! Foi só um sonho ruim… 

SAMUEL PEGA SEU CELULAR E ENVIA UMA MENSAGEM PRA NATHI 

CORTE PARA 

CENA 9. PARQUE. EXTERIOR. DIA 

JUNIOR E NATHI CAMINHANDO PELO PARQUE 

JUNIOR                quem é, e do que se trata? 

NATHI                 nada de mais, é só meu melhor amigo pedindo pra avisar quando estiver indo embora. Onde paramos mesmo? 

JUNIOR                ah, sobre meus estudos lá em Lisboa. Então, está tudo ótimo, faltam alguns anos ainda para eu formar-me. Eu gosto bastante de lá. Gosto daqui, mas lá, é bem melhor. Eu só vim mesmo de férias, daí tive que voltar pra resolver um problema da faculdade…

CONTINUAM A ANDANDAR E CONVERSAR FORA DE ÁUDIO

CORTE PARA 

CENA 10. DELEGACIA. CELA. INTERIOR. DIA 

UM AGENTE SE APROXIMA DA CELA DE FABIO. O ENTREGA UM PACOTE E SAI DALI PRA NÃO SER VISTO. FABIO ABRE O PACOTE. RETIRA DE DENTRO UMA SERINGA. RETIRA SEU CINTO E USA COMO TORNIQUETE EM SEU BRAÇO. APLICA A SERINGA EM SEU BRAÇO. ALGUM TEMPO DEPOIS, ELE SE SENTE MAL. CAI NO CHÃO TENDO UMA SÉRIA OVERDOSE. SEGUIDO POR UMA PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA FATAL. FECHA EM FABIO NO CHÃO, MORTO 

CORTE PARA 

CENA 11. STOCK-SHOTS. EXTERIOR. RIO DE JANEIRO

LETREIRO: MESES DEPOIS…. 

CORTE PARA 

CENA 12. IGREJA CATÓLICA. INTERIOR. DIA 

CONVIDADOS JÁ APOSTOS EM SEUS LUGARES. ESTÃO NA CEROMÔ-      NIA: SAFIRA, JUNIOR, SAMUEL, ALAN, MARIO, MAIS ALGUNS AMIGOS E FAMILIARES. NO ALTAR, PEDRO BASTANTE ANSIOSO PARA A CHEGADA DE LÍDIA. PADRE TENTA ACALMÁ-LO

PADRE                 relaxe, meu rapaz. As noivas são assim mesmo, sempre se atrasam…

PEDRO                 é verdade, padre. É que hoje é um dia muito importante, sabe, vai inesquecível…

PADRE                 devo imaginar que pros dois… 

CORTE PARA: NATHI E SAMUL QUE CONVERSAM 

NATHI                 era pra você está ali, amigo, não essa naja. Rapariga!

SAMUEL              fazer o que né… eu tenho que me conformar e vê o meu grande amor, sendo exibido de troféu por essa… vaca!

JUNIOR                vocês realmente querem continuar aqui até o final? Samuel, é isso que tu queres? 

SAMUEL              eu vou ficar, vai ser difícil suportar, mas eu vou ficar… tranquilo

JUNIOR                tens a certeza? 

SAMUEL FAZ QUE SIM

NATHI                 se quiser ir embora, não hesite nos chame e a gente vai… tá bom? 

SAMUEL              tá! 

NO ALTAR, SAFIRA JÁ IMPACIENTE COM A DEMORA DE LÍDIA 

SAFIRA                que saco! Cadê essa garota que não vem…? 

OLHA RUMO À PORTA DE ENTRADA 

CORTE PARA

CENA 13. IGREJA. FRENTE. EXTERIOR. DIA 

UM TÁXI PARA EM FRENTE À IGREJA. CORTE PRO INT. DO VEÍCULO 

MOTORISTA      está entregue, moça! 

LÍDIA                   nem acredito que esse dia chegou… ai que nervosismo. Obrigada, moço! Aqui, pode ficar com o troco…

MOTORISTA      ah, obrigado à senhora! Irei abrir a porta para sua decida!

LÍDIA                   por favor! 

MOTORISTA DESCE E ABRE A PORTA PARA QUE ELA POSSA DESCER, TODA DESLUMBRANTE COM O SEU LINDO VESTIDO DE NOIVA BRANCO, COM VÉU E GRINALDA. ELA ESTÁ VISIVELMENTE EMOCIONADA, POIS SEUS OLHOS ESTÃO MAREJADOS. ELA SE APROXIMA DA PORTA DA IGREJA ONDE ENCONTRA SEU TIO, QUE ESTENDE SEU BRAÇO A ELA, QUE O CUMPRIMENTA COM UM SORRISO. APROXIMAM-SE DA PORTA

CORTE PARA 

CENA 14. IGREJA. INTERIOR. DIA 

SOM DA MARCHA NUPCIAL. LÍDA ADENTRANDO DE BRAÇOS DADOS COM SEU TIO, NICOLAU. TODOS DE PÉ OBSERVAM SUA ENTRADA. NATHI E SAMUEL A OBSERVAM COM REPROVAÇÃO. NICOLAU ENTREGA A MÃO DE SUA SOBRINHA A PEDRO AO CHEGAREM NO ALTAR. PEDRO O CUMPRIMENTAM. MARCHA NUPCIAL CESSA. TODOS SE SENTAM. É DADA INICIO A CERIMÔNIA

PADRE                 estamos aqui reunidos para celebrarmos esse momento importante: a união entre esses dois jovens que resolveram viver de forma plena… o seu amor… 

PEDRO E LIDIA SE ENTREOLHAM, FELIZES 

PADRE                 Lídia Castelo, você aceita Pedro Lima como seu legítimo esposo? 

LÍDIA                   sim, eu aceito, padre!

PADRE                 Pedro Lima, aceita Lídia Castelo como sua legítima esposa?

PEDRO                 claro… que não! 

REAÇÕES DOS CONVIDADOS ALI PRESENTES. DE LÍDIA PERPLEXA 

LÍDIA                   mas Pedro? 

PADRE                 bem, eu acho melhor refazer a pergunta…

PEDRO                 não! não precisa padre… é isso mesmo que vocês ouviram… não! eu não vou me casar com você Lídia! 

CLOSES ALTERNADOS DE LÍDIA E PEDRO 

CORTE PARA 

FINAL DO CAPÍTULO

Atenção: A Widcyber tem a autorização do autor para publicar este conteúdo.

cropped-wid-1.png

NAVEGAR

>
error: Este conteúdo é protegido! A cópia deste conteúdo não é autorizada em virtude da preservação de direitos autorais.
Rolar para o topo